A transição alimentar

A alimentação saudável possui insumos com muita cor e sabor

Conforme a dinamicidade do mundo, o mercado de alimentos se modificou para suprir as necessidades de quem possui uma rotina acelerada, assim apresentando produtos cada vez mais processados, industrializados e de preparo rápido. Desta forma, doenças modernas, como são chamadas, começaram a serem decorrentes, a diabetes e problemas cardiovasculares por exemplo.

Portanto, uma parcela da sociedade passou a adotar uma alimentação natural que inclui: insumos integrais (grãos, farinha e pão), orgânicos (hortaliças, frutas e verduras), e gorduras boas (azeite, abacate e castanhas).

A Chef Patrícia da Paz, explica, “A transição alimentar de produtos totalmente industrializados para os mais naturais pode parecer complicada, mas na verdade não é. Muitas pessoas podem pensar que as verduras e hortaliças não oferecem um sabor palatável como apresentado nos fast foods, mas com uma boa receita, esses alimentos se tornam super saborosos e ainda fazem bem ao corpo”.

A diferença entre esses tipos de alimentações é a participação, quando um indivíduo começa uma alimentação natural ele aprende sobre a comida, sobre suas propriedades e seus benefícios, então, o processo é ativo e constante.

Começar aos poucos também pode ajudar nessa transição, alguns alimentos naturais são indicados para substituir os mais processados. O sal por exemplo, pode ser substituído por salsinha, sálvia, coentro, alecrim e outros. O açúcar branco por sua vez, pode ser trocado pelo melado de cana, mel, açúcar de coco e frutas frescas ou desidratadas.

Vale lembrar também que os alimentos postos em mesa devem ser orgânicos, pois os agrotóxicos são maléficos aos seres humanos, aos animais, a água e ao planeta. “Eu adoro plantar os alimentos que utilizo na minha cozinha, montar uma horta, para mim, é um ato de carinho e desta forma sei que os alimentos estão sendo cuidados e que não farão mal a ninguém”, expõe Patrícia.

Assim, após conhecer esse modelo de nutrição, inovar nas receitas é mais fácil e torna a comida mais divertida e saborosa. E você ainda pode descobrir que alguns insumos ajudam na saciedade e disposição, melhorando até o momento de sono e no trabalho diário.

Serviço: Patrícia da Paz
Personal Chef
Cozinha Personalizada
Contato: 41. 99779-6086
Instagram:@chefpatriciadapaz
e-mail: dapazpersonalchef@gmail.com

‘Novo normal’ do Brasil em pandemia da Covid-19 joga luz sobre o público sênior

• Temática central da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020, a maturidade no cenário durante e pós-Covid-19 é debatida por médicos e especialistas
• Evento digital acontece até domingo (22)

Teve início nesta sexta-feira, 20, a Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020, com painéis, palestras, talkshows, atividades e experiências que seguirão até domingo, 22. O evento online é direcionado para o público sênior 50+ e ao mercado que atende a esse segmento e tem como temática central a maturidade no cenário durante e pós-Covid-19.

"A pandemia de coronavírus jogou luz na 'velhofobia' e tirou da invisibilidade os idosos. É preciso lutar contra esse preconceito 24 horas por dia e não só em nossas casas, mas em nós mesmos. Temos que entender que o público sênior pode tudo, até o último dia das suas vidas", declarou a antropóloga e escritora brasileira, Mirian Goldenberg. Ela participou do primeiro painel da Maratona Digital, que abordou o equilíbrio do bem-estar pessoal dos longevos com os fatores que foram adicionados neste ‘novo normal’ que estamos vivenciando.

Miriam está ativamente em contato com grupo de superidosos 90+ que são fontes da sua nova pesquisa. Ela aproveitou esse conhecimento diário para elencar cinco pontos que observou como essenciais para estes idosos no que diz respeito ao viver o agora e o futuro.

O primeiro é a valorização da liberdade de ir e vir e do tempo. Em seguida, o amor, afeto, confiança e apoio das pessoas próximas, mesmo que à distância. O terceiro é aprender coisas novas todos os dias. E o quarto é viver uma vida com significado, com o sentimento de serem úteis, ativos e produtivos. Por último, a vontade de viver acima de tudo. "Os idosos serão os protagonistas de uma transformação da sociedade, mais amorosa, digna e compreensiva", afirmou Miriam.

O painel contou ainda com a participação do autor e fundador do Makers - plataforma de educação e inovação - Ricardo Cavallini e o arquiteto e professor de Planejamento Urbano da Universidade de São Paulo (USP), Nabil Bonduki. A conversa foi mediada pelo diretor executivo da UNIBES Cultural, Bruno Assami.

Cavallini abordou uma outra reflexão da infinidade de transformações que foram aceleradas pela pandemia e como isso está ‘obrigando’ a sociedade a evoluir mais rápido para acompanhar o ritmo. Um exemplo é o home-office, que já existia em alguma capacidade, mas que hoje é considerado uma realidade que vai seguir no pós-pandemia. "O motor das transformações pode até ser a tecnologia, mas o maior impacto no ambiente de negócios é cultural. Estamos vivendo cinco anos em cinco meses", disse ele, que ainda acrescentou: esse momento em que estamos mais abertos às mudanças é o ideal para colocar em pauta a questão da idade e aproveitarmos a oportunidade para achar novos caminhos, mais interessantes para o longevo".

Já Bonduki chamou a atenção para as políticas públicas que devem garantir os direitos dos idosos de diferentes classes sociais, uma vez que vivemos em uma sociedade desigual. Ele explicou alguns pontos fundamentais para que as cidades estejam preparadas para os longevos, entre eles, a mobilidade física para a circulação sem dificuldades nas ruas e mobilidade digital com o acesso à internet, algo que ganhou ainda mais importância no cenário atual.

Outras questões centrais apontadas pelo arquiteto são as políticas públicas que incluem os programas habitacionais e a integração de espaços de entretenimento, de cultura, lazer e esportes em um único ambiente. E também o aspecto da saúde, que vai além do atendimento médico e é estendida a outros fatores, traduzidos em qualidade de vida, como uma alimentação saudável, saneamento básico e a disponibilidade de espaços verdes com ar puro.

Cerimônia de abertura com o anfitrião Ronnie Von

A Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 foi pensada como uma alternativa ao evento original devido à nova realidade de distanciamento social. O Longevidade Expo + Fórum teve uma exitosa edição conceito no ano passado, com mais de 150 expositores e um público superior a 10 mil pessoas, em São Paulo. Em meio à pandemia do Covid-19, o encontro virtual pretende manter unida a comunidade de longevos em todo o país, que está conectada à internet e interagindo ativamente no ambiente online.

A abertura oficial do evento aconteceu com a apresentação dos dirigentes de instituições parceiras, que deram as visões deles sobre a longevidade e o conteúdo programado para o evento - que será baseado em saúde, comportamento e consumo. A conversa no formato talkshow foi liderada pelo apresentador, ator e cantor, Ronnie Von e o empreendedor, idealizador e presidente da Longevidade Expo + Fórum, Francisco Santos.

Entre os convidados, o diretor executivo da União Brasileira Israelita do Bem Estar Social (UNIBES) Cultural, Bruno Assami, apontou que o preconceito contra o envelhecimento é o grande desafio do século 21. Já o presidente da Seguros Unimed, Dr. Helton Freitas, comentou que a longevidade só tem sentido quando acompanhada de qualidade de vida, e que não é possível imaginar uma vida longeva sem a completa inclusão digital que deve ser acompanhada de ferramentas mais intuitivas e pensadas para o público sênior.

Participou da conversa também a presidente da Associação Brasileira de Gerontologia (ABG), Eva Bettine, que é uma entidade formada por vários especialistas que estudam o processo de envelhecimento. Ela salientou que a importância do público sênior escrever a história da qual é protagonista e que as 27 horas de conteúdo da maratona vão demonstrar como fazer isso. Para finalizar, o bate-papo com a gerente de Programas Sociais do Sesc São Paulo, Cristina Madi, lembrou que são muitas as possibilidades de reinventar-se em qualquer momento da vida e revelou que divulgará, em primeira mão, durante a programação da Maratona Digital, os resultados de uma pesquisa sobre os idosos no Brasil que foi concluída em março deste ano.

Os aspectos do atendimento médico ao público longevo

Outro assunto que ganhou destaque neste primeiro dia da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 foi o atendimento médico ao público longevo. Para abordar o tema, foram convidados os médicos da especialidade de geriatria, Dr. Venceslau Coelho, Dra. Maísa Kairalla, Dr. Luiz Antônio Gil e Dra. Kellen Negreiros.

Dra. Maísa falou sobre o envelhecimento sustentável, que engloba, entre os principais pilares, a imunização por meio de vacinas. "Estamos de frente à uma revolução no envelhecimento, em que hoje, no mundo, já existem mais pessoas com 65 anos do que crianças com menos de 5 anos de idade", destacou e ainda acrescentou: "é preciso compreender que 30% do envelhecimento é genética e os outros 70% são consequências das nossas atitudes e do meio externo".

A médica apontou as três vacinas que são imprescindíveis para o público sênior: pneumonia, influenza e herpes-zoster. "80% das mortes causadas pela pneumonia são com pacientes idosos. E a vacinação contra a influenza pode reduzir o risco de infarto do miocárdio em pacientes com coronariopatia", salientou. Sobre a vacinação contra herpes-zoster, uma infecção viral pouco conhecida, a Dra. Maísa revelou que a incidência e nível de gravidade da doença aumentam com a idade. "Estudos realizados nos Estados Unidos mostram que, dos estimados 1 milhão de casos por ano, aproximadamente 70% ocorrem em adultos com mais de 50 anos de idade".

Na sequência, o Dr. Luiz Antônio Gil fez uma apresentação sobre o atendimento geriátrico em emergências. Ele ressaltou que a expectativa de vida além dos 60+ e 80+ anos serão uma regra e não excepcionalidade nas próximas décadas. Por isso, é importante que os hospitais, postos de saúde e clínicas estejam preparados para atender esse público.

"Os idosos são responsáveis por cerca de 16% de todas as visitas recebidas nos pronto-socorros", afirmou o médico. Ele apontou que, entre as mudanças para alcançar um atendimento geriátrico de qualidade, o aspecto prioritário é o olhar diferenciado para cada idoso. Além disso, também são fundamentais a educação e o treinamento das equipes de médicos, enfermeiros e todo o pessoal que trabalha nesses lugares, além de protocolos de avaliação para pontos específicos.

Já a Dra. Kellen Negreiros falou sobre como o atendimento geriátrico personalizado é a chave para a prevenção de quedas em idosos. Segundo ela, os malefícios que as quedas podem trazer às pessoas longevas podem ser, desde lesões e fraturas, à restrição de atividades, à síndrome de ansiedade pós-queda (o medo de cair novamente) até a hospitalização e óbito.

A médica explicou que a prevenção de quedas é atingida com uma intervenção multidimensional, que leva em conta as circunstâncias da queda, o inventário de medicamentos utilizados, o histórico de doenças prévias e a avaliação de acuidade visual. "A população idosa tem suas fragilidades individuais e muitas vezes não recebe o tratamento potencialmente adequado. Por isso, é importante a personalização", afirmou.

Para finalizar, o painel do Dr. Venceslau Coelho abordou a importância da inclusão digital para melhorar os cuidados com a saúde. "A inclusão digital é apenas um galho em uma árvore frondosa, uma gama multifatorial que precisamos debater", afirmou. Ele destacou que o acesso ao dispositivo tecnológico e à internet não são suficientes para incluir digitalmente. O mais importante é a capacidade das pessoas em usar essas tecnologias para se engajarem em práticas sociais significativas e cuidados com a saúde.

O poder transformador do Mindfull Eating

Ainda no bloco da manhã desta sexta-feira, 20, a Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum 2020 recebeu o médico especialista em Nutrologia, Dr. Andrea Bottoni, para falar sobre o conceito de mindfull eating, que é a prática de alimentação consciente que demanda a atenção plena à comida no momento das refeições.

O médico chamou a atenção para o conceito de mindfullness - que derivou o mindfull eating - que permite uma vida fora do piloto automático, o que favorece o contato com a sabedoria interna e a possibilidade de construir uma vida mais plena. "É uma abordagem simples, não fácil e profunda, em que os alicerces são a autocompaixão, não julgamento, presença, consciência, entre outros", apontou.

O Dr. Bottoni explicou que a alimentação consciente envolve a experiência de beber e comer, com toda a atenção necessária para sentir os efeitos sobre o corpo, a atenção para os aromas, cores, sabores, texturas e temperatura do alimento. Também comentou que a perda de peso pode ser uma consequência da prática, mas não é o objetivo.

Para participar da Maratona Digital da Longevidade Expo + Fórum e interagir com os speakers, enviando perguntas pelo WhatsApp, é necessária inscrição prévia no site www.longevidade.com.br. As inscrições são gratuitas.

Serviço:
Longevidade Expo+Fórum 2020 - Maratona Digital
Data: 20 a 21 de novembro de 2020, das 9 às 21 horas.
22 de novembro de 2020, das 9 às 13 horas.
Onde: Plataforma Zoom, com transmissão simultânea pelo Facebook, Instagram e YouTube.
Inscrições: www.longevidade.com.br
Para conhecer a programação completa, acesse:
www.longevidade.com.br/maratonadigital

Conheça os benefícios de consumir os alimentos da estação

Além de serem mais frescos e saudáveis, alguns alimentos conferem o gosto umami e deixam os pratos ainda mais saborosos
Alimentos da estação
Outubro de 2020 – A melhor época para comer alimentos fresquinhos e repletos de nutrientes é quando estão maduros e prontos para o consumo. Isso acontece porque os alimentos se desenvolvem em épocas específicas, propícias para a sua maturação. Quando frescos, são capazes de oferecer diferentes benefícios para o organismo, além de contribuir para um cardápio farto e variado.

De acordo com a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami – organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano -, os alimentos da estação aproveitam mais os nutrientes da terra. “Esses alimentos são mais frescos, leves e o clima tropical brasileiro contribui para uma ampla variedade de opções”, explica. A nutricionista ainda destaca que o consumo dessas iguarias possibilita diversas combinações de pratos. “Ingredientes como cenoura, cogumelo e tomate, que conferem o gosto umami, são ricos em diferentes nutrientes e ajudam na variabilidade do paladar, conferindo ainda mais sabor aos pratos”, afirma.

Verduras

Segundo Graciela, os nutrientes das verduras atuam em diversas frentes no nosso sistema imunológico, contribuindo para a defesa do organismo. “As verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras, que auxiliam na prevenção de doenças e complicações intestinais. Além disso, algumas verduras, como brócolis, espinafre e couve-flor, possuem ácido glutâmico, presente naturalmente nesses alimentos e responsável por conferir o gosto umami, permitindo que os pratos fiquem mais saborosos”.

Legumes

Pratos coloridos com diferentes tipos de legumes e vegetais são sinônimo de uma refeição mais saudável e nutritiva. Segundo Graciela, “pratos equilibrados são a melhor opção para garantir um estilo de vida mais leve, mas para isso, é necessário escolher os alimentos adequadamente. Legumes como aspargos, cenoura, cogumelo, ervilha, tomate e milho, além de serem ótimas combinações em diferentes receitas e serem ricos em umami, também são capazes de auxiliar na digestão de proteínas, oferecendo vitaminas e minerais essenciais para proteção, nutrição e maior qualidade de vida”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Restaurante Manu, considerado o 42º melhor da América Latina

O alimento será a fonte de mudança do futuro, avalia Chef Manu Buffara
À frente do Restaurante Manu, considerado o 42º melhor da América Latina, ela aposta no contato direto com produtores locais

Manu Buffara.jpg
Chef Manu Buffara é responsável pelo Restaurante Manu, em Curitiba (Foto: Henrique Schmeil)
Orgulho das raízes, da terra, da família e da cultura, estas são as principais filosofias do Restaurante Manu, comandado pela chef paranaense Manu Buffara. Foi por estas filosofias e, claro, pela comida, que o restaurante, em funcionamento desde 2011, recebeu, em 2019, o 42º lugar na lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina.
Desde o início, Manu tinha a intenção de tornar seu restaurante um agente transformador. “Meu papel não é apenas servir um menu degustação, eu quero oferecer experiência, informação”, explica. Para isso, a chef aposta no contato direto com os produtores locais de Curitiba, não só para a busca e compra de produtos para desenvolver seus pratos, mas para dividir experiências e conhecimentos.
É essa relação com a cidade e a população de Curitiba que inspiram a chef. Para desenvolver o menu, Manu pensa, antes de tudo, nos produtos. São eles que indicam o caminho que os pratos devem seguir. “O cozinheiro pensa no menu, no seu prato, na forma de criá-lo, para depois pensar nos produtos que precisa. Eu entendo que o movimento tem de ser inverso, devemos trabalhar junto da natureza, não devemos domá-la, ou conquistá-la. O que a natureza e a cidade me dão é o que eu quero levar para as pessoas”, reforça.
“Plantar a própria comida é como imprimir o próprio dinheiro”, com essa frase de Ron Finley, Manu descreve seu entendimento sobre a relação direta com a produção e colheita. E para isso, não é preciso grandes hortas e espaços. Na sacada do apartamento, no jardim, em pequenos vasos na cozinha, já se pode cultivar frutas, verduras e temperos para consumo no dia a dia, pequenos hábitos que, segundo a chef, já são transformadores.
Sobre o futuro da alimentação, Manu é categórica em dizer que ele depende da sociedade, do papel transformador de cada um. Para a chef, “o alimento será a fonte de mudança do futuro”. Manu Buffara vai compartilhar sua trajetória, os benefícios da hiperlocalidade e do uso de uma agricultura próxima das pessoas no Open Food Innovation Summit, maior evento da América Latina sobre inovação e tecnologia em toda a cadeia de alimentos.
SOBRE O OPEN FOOD INNOVATION SUMMIT
O maior evento da América Latina sobre inovação e tecnologia em toda a cadeia de alimentos. Organizado por Open Food Institute (https://openfoodinstitute.com/) e Inventa Evento (http://www.inventaevento.com.br/), reúne produção, indústria, tecnologias empregadas no processo e resíduos. A primeira edição aconteceu em 2019 em Porto Alegre/RS e reuniu mais de 600 participantes, entre empresários, CEOs, estudantes e painelistas. Mais em: https://www.instagram.com/openfoodinstitute/

SERVIÇO
O que: Open Food Innovation Summit 2020
Quando: 14 e 15 de outubro de 2020
Site + ingressos: bit.ly/2YRf0Gk
Estudantes: 50% desconto / Ingressos corporativos: 30% desconto

Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo

Faltam poucos dias para a primavera e com ela chaga também as temperaturas mais quentes e os preparativos para o verão. A ideia de grande parte, não apenas mulheres, é de entrar na estação mais querida pelo brasileiro, com o corpo em dia.
Estão sendo meses de isolamento social que fazem com que a ansiedade aumente e o consumo de bebidas e alimentos também seja maior, aliado a falta de exercício físico, compromete a saúde e a estética do corpo.
A personal Vivi Freitas afirma que, com uma alimentação saudável aliada a uma rotina de exercícios físicos, realizados inclusive em casa, é possível chegar no verão com um corpo bem mais bonito. “Nesse período de isolamento, onde alguns ainda estão com o receio de retornar às academias, adaptamos a performance dos exercícios para que sejam realizados em casa, de forma que o aluno saia do sedentarismo, ou aumente a quantidade de exercícios que fazia”, explica.
Além dos exercícios direcionados e dos aulões gratuitos, a personal ainda publica mensagens motivadoras a quem se espelha em sua rotina saudável. Os treinos dividem espaço com as receitas fit e de fácil preparação. “Sou mãe de três, sendo duas filhas ainda bebês. Sei da dificuldade de organizar a casa, trabalhar e ainda se alimentar bem. Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo”, afirma Vivi Freitas.
Em parceria com a ANZ Suplementos, a personal vem desenvolvendo receitas fáceis, fit e boas para saciar a vontade de comer doces durante o dia, ou ainda substituir a proteína no café da manhã ou lanche da tarde. “O ideal é sempre incluir uma proteína nas refeições e diminuir a quantidade de carboidrato ingerido. No entanto, nem sempre temos vontade de preparar algo, ou ainda incluir o ovo (puro). Por isso opto por receitas que dão sabor, saciam e são de baixa caloria”, explica Vivi.
Para o café da manhã a indicação é a Panqueca de Whey.
Ingredientes
½ xícara de whey protein sabor baunilha da @anz_suplementos
½ xícara de iogurte grego light
3 claras de ovo
1 banana (amassada)
½ xícara de aveia em flocos
Extrato de baunilha a gosto (opcional)
Modo de Preparo: Misture todos os ingredientes em uma tigela. Em uma frigideira antiaderente, untada com óleo de coco ou outro óleo vegetal, adicionar um pouco de massa e deixar até́ borbulhar. Virar para dourar o outro lado. Fazer uma torre com as panquecas. Cobrir com calda Mrs Taste sabor de chocolate com avelã zero açúcar, zero calorias da @anz_suplementos.
O proprietário da ANZ Suplementos, Luiz Renato Annuzzi explica que qualquer pessoa pode consumir o Whey Protein, inclusive as pessoas que não fazem exercícios físicos. “O Whey é indicado para as pessoas com dificuldade para ganhar massa muscular, mas se trata de um suplemento alimentar e não substitui uma refeição”, alerta.
Segundo Annuzzi uma pessoa precisa de 1 a 1,2 gramas de proteína para cada quilo de seu peso total, ou seja, quem pesa 70 quilos deve ingerir entre 70 e 84 gramas do nutriente por dia. “Se a pessoa praticar esporte e a intenção for aumentar a massa muscular, a quantidade pode ser aumentada. Mas vale ressaltar que o Whey Protein pode ser substituído na alimentação por files de frango grelhado, queijo minas ou ovos cozidos”, finaliza.

Nina Nutri lança suplemento para imunidade

A Nina Nutri Alimentos Saudáveis lança um suplemento de marca própria, com substâncias responsáveis por manter a imunidade alta. A empresa, que oferece produtos com foco na alimentação saudável, inova com a nova linha, que tem curadoria da especialista em nutrição clínica e saúde da família, a nutricionista Priscila Freiberger, diretora-técnica da empresa.

O Nina Life associa vitamina C, zinco, selênio, vitamina A e a famosa vitamina D. “Priorizamos componentes com embasamento científico no auxílio do fortalecimento da imunidade”, afirma a profissional.

A Vitamina C

Nina Nutri lança fitoterápico com foco no emagrecimento

A Nina Nutri Alimentos Saudáveis, empresa que oferece produtos com foco na alimentação saudável, lança em agosto um fitoterápico com foco no emagrecimento. Com curadoria da especialista em nutrição clínica e saúde da família, Priscila Freiberger, diretora-técnica da empresa, o Nina Beauty contém componentes que colaboram com o equilíbrio do corpo, regulação do intestino e controle dos níveis de colesterol no corpo, essenciais no processo de perda de peso.

Aprovado pela Agência Nacional de Saúde, ANVISA, o novo produto é composto por colágeno hidrolisado, spirulina, quitosana, psyllium, inulina e berinjela. “Reunimos a função de absorver as gorduras do corpo que, posteriormente, são eliminadas na evacuação, com a quitosana; o poder de combate ao colesterol, prevenção da diabetes e câncer e melhora o intestino, da berinjela; a melhora do trânsito intestinal do psyllium e o aumento da barreira imunológica, capacidade de absorção de nutrientes e redução os triglicerídeos do sangue da inulina em um só produto, que contribuem para um emagrecimento mais rápido, com foco na saúde em geral”, afirma Priscila. “Destaque para a spirulina, que além de auxiliar no emagrecimento, ajuda a controlar a glicemia e o colesterol ruim do corpo, além de melhorar o sistema imunológico e controle da pressão arterial”, explica. A fórmula contém também colágeno hidrolisado, que ajuda na melhora da firmeza e elasticidade da pele, fortalecimento das articulações, unhas e cabelos e também no controle da pressão arterial.

A recomendação é ingerir de duas a quatro capsulas por dia, para indivíduos com mais de 19 anos. “Os componentes do produto possuem muitas fibras, que auxiliam na perda de peso e controle glicêmico”, explica a nutricionista.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop) para o site Darwin Nutrition, o confinamento afetou o peso e o equilíbrio alimentar da população. Desde o início do confinamento, em 17 de março, os franceses engordaram, em média, 2,5 quilos. Além disso, dois novos estudos, um realizado na França e outro nos Estados Unidos, revelam que a obesidade é a condição crônica que mais leva pessoas a serem hospitalizadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

https://www.alimentossaudaveisbrasil.com.br/

17:17

Além dos exercícios físicos, a dieta é um dos pilares para garantir a manutenção dos músculos
V9BCrbg6blNZtFRPYi26QHXoGFB4NF82yi_TOahjSRE6kAjmqdoX-skxLl_8apEeEi6X5bpS_UKpDYuflq6eSQvLPP61Kqf3SrEOtsRpsYVRzEVzsKVWfA16M1kNfgCo_dAcoZcR
(Crédito: Divulgação)

Para grande parte das pessoas que dedicam um tempo à prática de atividade física, visitando a academia e incluindo hábitos saudáveis na rotina, um dos principais objetivos é a obtenção da massa magra, importante não só para o desempenho atlético ou a estética, mas auxilia na manutenção de uma vida saudável a longo prazo. A massa magra consiste em tudo aquilo que não for gordura no corpo, incluindo massa muscular, pele, órgãos, entre outros.

A massa muscular vai além do corpo sarado, sendo fundamental para a saúde a longo prazo. Entre os principais benefícios está o combate a doenças, o fortalecimento dos ossos, a prevenção contra a resistência à insulina, entre outros. Além de uma rotina saudável e voltada para a criação de massa muscular, com uma sequência de treino pensada com este objetivo, a alimentação tem uma grande influência na formação e manutenção dos músculos do corpo.

Antes de definir uma dieta, é essencial visitar um médico especialista, como um nutricionista, para garantir que a alimentação diária irá suprir todas as necessidades energéticas. Além disso, conversando com um profissional, é possível encontrar a necessidade ou receber a recomendação correta do uso de suplementos alimentares, como o Whey Isolado, definindo a dose indicada para consumo e as possíveis causas da necessidade por trás do uso, caso a questão seja relacionada a algum problema de absorção de nutrientes, por exemplo. Confira os alimentos mais indicados para quem quer desenvolver massa muscular.

Frango, carne e peixes

Esses alimentos são ricos em proteína e ferro, nutrientes que estimulam a hipertrofia, que consiste no crescimento dos músculos. Eles também colaboram para aumentar a quantidade de oxigênio nos músculos, importante para evitar a fadiga muscular. Além disso, peixes como salmão e atum são ricos em ômega 3, que garante o bom funcionamento do cérebro, ajuda na recuperação muscular e previne a inflamação, que pode gerar dores.
Oleaginosas

Castanhas, nozes, amendoim, semente de linhaça e outras oleaginosas são uma boa fonte de vitaminas do complexo B, grupo importante para fortalecer o sistema imunológico, ajudando também na melhoria das funções cerebrais, redução na degeneração de cartilagens e alívio de dores musculares, que podem aparecer em decorrência do exercício físico.

Abacate

O abacate é uma fonte de gordura boa que ajuda a reduzir o acúmulo de gordura presente no corpo e facilita o aumento de calorias na dieta para ganhar massa muscular. Ele é rico também em vitaminas do complexo B, K e C, além de potássio e cobre, conjunto que ajuda na perda de peso, no fortalecimento dos ossos e colaborando para a diminuição da pressão arterial.

Derivados do leite

Inserir na dieta leite, iogurte e queijos é essencial para permitir o crescimento muscular por serem ótimas fontes de proteína, cálcio, fósforo e magnésio, também ajudando a estimular a contração muscular, garantindo um treino com maior rendimento. Além disso, alimentos desse tipo aumentam as calorias na dieta, o que colabora para o aumento dos músculos quando combinados com uma rotina de exercícios apropriada.

Sistema de Transmissão Gralha Azul beneficia mais de 230 famílias de comunidades tradicionais quilombolas no Paraná

Ao todo, cerca de 7 toneladas de alimentos e kits de prevenção à pandemia estão sendo distribuídos

Curitiba, julho de 2020 – Desde o início da implantação do Sistema de Transmissão Gralha Azul, no Paraná, a ENGIE vem buscando realizar ações sociais em diversas áreas. São atividades sociais, educacionais e filantrópicas em apoio às comunidades e aos municípios onde o projeto está inserido.
Um exemplo são as ações realizadas junto às cinco comunidades tradicionais quilombolas localizadas nas proximidades do Sistema, nos municípios de Guarapuava, Ivaí e Ponta Grossa. Nesta última semana de julho, a Companhia está realizando a doação de 235 cestas básicas com 30kg cada, totalizando mais de 7 toneladas de alimentos. Além dos itens de necessidade básica contidos nas cestas, estão sendo distribuídos para as famílias kits com máscaras reutilizáveis, álcool gel e materiais educacionais informativos, como forma de auxiliar na prevenção à pandemia pela Covid-19.
De acordo com César Murilo Souza, presidente da Associação de Moradores da Comunidade Quilombola Sutil, uma das comunidades beneficiadas pelo projeto, as doações representam muito para a população. “Só nesta comunidade contamos com o total de 70 famílias que receberão as cestas e temos certeza de que essa ação ajudará muito. Têm pessoas que devido à pandemia estão passando por mais necessidades e essa contribuição é fundamental neste momento”, afirma.
Segundo a moradora Marilda Gonçalves, essa é uma oportunidade de poder ajudar todos os membros da família. “Somos em 10 pessoas, fora meus netos. Com a cesta básica, todos serão ajudados também”, destaca.

Sobre o ST Gralha Azul
As obras do ST Gralha Azul passarão por 27 municípios do Centro-Sul e Centro-Oriental paranaense, movimentando cerca de cinco mil vagas de emprego ainda em 2020, para implementar mais de 1.000 quilômetros de linhas de transmissão no estado e 2.200 torres. As obras do Sistema de Transmissão Gralha Azul, da ENGIE, estão em execução no Paraná desde o mês de setembro de 2019. O projeto, que tem o investimento de R$ 2 bilhões, contempla a construção de cinco novas subestações de energia, cinco ampliações de subestações já existentes e quinze linhas de transmissão. O projeto deverá ser concluído em 2021, com a operação escalonada prevista para iniciar em julho.

Alimentos são grandes aliados no combate a depressão

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país mais deprimido da América Latina, com mais de 12 milhões de brasileiros que sofrem de depressão. A serotonina e dopamina são hormônios responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar do organismo. Alguns alimentos, como ovos, peixes, chocolate amargo, entre outros, contribuem para a produção desses hormônios e influenciam diretamente no humor diário.

Sinais como perda de energia e cansaço constante são as principais características da depressão, doença do sistema nervoso que precisa ser tratada com acompanhamento médico e psicológico. Um estudo feito pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) apontou que os casos de depressão praticamente dobraram desde o início da quarentena. Entre março e abril, dados coletados online indicam que o percentual de pessoas com depressão saltou de 4,2% para 8%, enquanto para os quadros de ansiedade o índice foi de 8,7% para 14,9%.

Segundo a especialista em nutrição clínica e saúde da família e diretora-técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, a inclusão de alimentos na dieta podem contribuir para evitar e combater a doença. “Certos nutrientes são importantes na prevenção da depressão e devem ser consumidos diariamente. Eles ajudam no controle de peso e no bom funcionamento do intestino, essenciais também para a saúde e bem-estar diário”, afirma.

Na lista, alimentos ricos em triptofano e ômega três, como carnes, peixes, ovos, oleaginosas, abacate, couve-flor, banana, grão-de-bico, abacate, aveia e chocolate amargo. “A ingestão de cálcio, como leite e derivados, e magnésico, encontrado na aveia, castanhas, amêndoas, arroz integral, entre outros, também contribui diretamente no combate à depressão”.

A dica é caprichar na ingestão de vitaminas e mineiras. “As vitaminas do complexo B, encontradas no espinafre, couve, ameixa, melancia e a vitamina C, que estão na laranja, limão, tangerina, também são de extrema importância”, afirma a nutricionista, lembrando que a ingestão de fibras contribui diretamente para a saúde intestinal. “As bactérias do intestino produzem e armazenam metade da serotonina presente no organismo, hormônio responsável pelo bom-humor”, explica. Além da alimentação, Priscila alerta para a prática frequente de exercícios físicos, que liberam os neurotransmissores dopamina e serotonina e ajudam no tratamento de depressão e ansiedade.

Bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares desarmonizam o corpo e provocam alterações bruscas no nível de açúcar do organismo. “Esses alimentos causam também tontura, fadiga física e emocional, causando ansiedade e deixando o organismo mais propenso a desenvolver a depressão”, finaliza a especialista.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

Dia do Umami: conheça 6 tipos de alimentos que auxiliam em refeições saborosas e equilibradas

Peixes - papillote de salmão com aspargos e sementes de coentro
Julho de 2020 – Comemorar datas gastronômicas é uma verdadeira festa de sabor e história, e para celebrar a data mais saborosa do calendário não poderia ser diferente. No próximo dia 25 é comemorado o Dia do Umami, data em que o quinto gosto do paladar humano foi descoberto pelo professor e pesquisador Kikunae Ikeda, em 1908, no Japão.

De origem japonesa, a palavra umami significa saboroso, delicioso. Nomeado pelo cientista, o termo sempre foi muito usado no vocabulário dos japoneses ao longo de séculos. Sua escrita é uma derivação de “umai”, que significa delicioso, e “mi”, que significa "gosto".

Assim como doce, salgado, azedo e amargo, o quinto gosto também está presente naturalmente em diferentes alimentos. Além de dar um toque especial aos pratos, oferece diversos benefícios para o organismo, como a melhora da aceitação alimentar de crianças e idosos, o auxílio à manutenção da higiene bucal e à digestão de proteínas, além da redução de sódio. E nesta data, o Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto no Brasil, preparou uma lista com seis grupos de alimentos que conferem o gosto umami, fáceis de encontrar, altamente nutritivos e versáteis.

Confira e desfrute de todo potencial que este gosto é capaz de oferecer:

Algas
O umami é muito presente na culinária oriental devido ao consumo de dashi, um caldo à base de algas marinhas, peixe e cogumelos. As algas são fontes de ferro, niacina (vitamina B3) e iodo, minerais muito importantes para a saúde do corpo humano. Além de serem benéficas à saúde, são muito versáteis.

Alimentos à base de soja
Além de nutritivos, são ingredientes de origem vegetal e ricos em proteínas, por isso podem ser opções mais leves para incluir no cardápio diário. O caldo de missô ou um prato que leve tofu, por exemplo, são excelentes escolhas para garantir a ingestão de nutrientes como o aminoácido triptofano, essencial para controlar os hormônios de ansiedade do organismo, e são fontes de umami. Seguindo a mesma linha, o tempeh é uma ótima opção que oferece versatilidade às receitas e proporcionam benefícios ao corpo humano.

Queijos
Um dos “queridinhos” dos brasileiros, os queijos estão entre os que mais representam o umami. Todos os queijos possuem o quinto gosto de forma bem acentuada e o parmesão é a melhor opção para senti-lo.

Quanto maior a maturação do alimento, maior a concentração natural de glutamato, e, consequentemente, de umami. Inclusive, o quinto gosto favorece a harmonização dos queijos com outros acompanhamentos, como por exemplo, o café e o vinho. Nessas combinações, as papilas gustativas produzem um volume maior de saliva, o que ameniza a adstringência e o amargor das bebidas.

Peixes e Frutos do mar
Outro grupo rico em umami são os peixes e frutos do mar. Camarão, caranguejos, sardinha e salmão são excelentes opções. Esses alimentos são ricos em proteínas, favorecendo a produção de anticorpos e dando mais energia ao corpo. Devido à forte concentração de glutamato, os frutos do mar apresentam o quinto gosto de forma mais evidente.

Carnes
A maior parte dos alimentos que são fontes de proteínas também possuem umami em sua composição. Esse é o caso das carnes, que podem ajudar a aumentar a massa muscular, oferecendo maior resistência aos músculos e deixando-os mais fortes. Igual ao grupo dos queijos, quanto maior for o tempo de maturação, maior a concentração do umami.

Cereais, Verduras, Legumes e Tubérculos
O quinto gosto está presente em alguns cereais, legumes, verduras e tubérculos como aspargo, cenoura, batata, cebola, milho, brócolis, couve, rúcula e espinafre. Pratos coloridos, além de serem muito nutritivos, podem conferir o gosto umami. Dessa forma, por realçarem os sabores percebidos pelo paladar, são ótimas opções para incluir nas refeições diárias de crianças e idosos, promovendo maior aceitação alimentar.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Cuidados com a alimentação das crianças durante a pandemia

A nutricionista Angela Federau explica como manter uma rotina de alimentação saudável em casa, durante o isolamento social

Comando News, 20 de julho de 2020 - A necessidade de isolamento social, decorrente da pandemia do novo coronavírus, completa quatro meses em Curitiba nesta segunda-feira (20). Sem aulas e atividades extraclasse desde meados de março, tem sido cada vez mais difícil para pais, mães e responsáveis manterem uma rotina com as crianças que concilie aulas virtuais, lazer, alimentação saudável e exercícios físicos.

Pai de um casal, Angelo Binder se desdobra para ajudar os filhos a lidarem com a ansiedade que o momento atípico vem causando nas crianças. “Muitas vezes, essa ansiedade das crianças somada à falta de tempo dos pais acaba sendo compensada pelo consumo de alimentos muito calóricos e com baixo valor nutricional. Por um outro lado, o convívio mais próximo nos permite observar melhor a relação dos nossos filhos com a comida e quais pontos podemos melhorar para que eles sejam mais saudáveis”, afirma.

Dúvidas dos pais são frequentes

Para o pai da Carolina e do Gabriel, que têm respectivamente 12 e 9 anos, as principais dúvidas são sobre a quantidade de calorias diárias que os filhos devem ingerir e com qual frequência deve oferecer comida às crianças. “A princípio, o valor calórico recomendado para crianças varia de acordo com a faixa etária, sexo e atividade. Existem tabelas que direcionam tendo como parâmetro peso para idade, peso para estatura, estatura para a idade e etc”, esclarece Angela Federau, nutricionista.

Segundo a nutricionista, as crianças costumam sentir fome o tempo todo, muitas vezes, inclusive, confundindo com ociosidade e até mesmo ansiedade. “É importante estabelecer uma rotina alimentar para a criança, com intervalos regulares médios de 3 horas entre as refeições. Nos intervalos, é importante apostar na hidratação, que muitas vezes acaba sendo negligenciada, ou oferecida somente no momento da refeição. Água, chás e sucos naturais são boas alternativas. Porém, a água precisa ser priorizada. A recomendação média é do consumo de 30ml por kg. Sendo assim, se a criança pesa 30kg, a recomendação hídrica é de 900ml/dia”, ressalta Angela.

Estratégias para inserir alimentos saudáveis na rotina das crianças

Segundo Angela Federau, algumas estratégias interessantes e que costumam funcionar muito bem com crianças são:
Converse com a criança, explique a importância da introdução de alimentos saudáveis na rotina. Sendo assim, utilize frases como “você ficará mais saudável”, “ficará mais resistente ao vírus” ou “esse alimento é importante para que os teus ossos fiquem mais fortes”.
Envolva a criança no processo de escolha e manipulação dos alimentos. Permita que ela se envolva com a comida, que faça pequenas tarefas como lavar vegetais, separar as folhas da salada, entre outras.
Busque utilizar ferramentas lúdicas como um calendário nutritivo, com desafios diários bem simples. Dessa forma, o processo torna-se mais prazeroso. Combine alguma recompensa, que não seja alimento ou algo comprado, quando os desafios da semana forem cumpridos. Aqui, coisas de maior valor afetivo como assistir um filme em família, uma tarde de brincadeiras, uma noite na barraca, são mais interessantes.
Não engane a criança, isso pode se tornar um problema. Não deixe as refeições serem estressantes. Seja paciente, as mudanças precisam de tempo para se estabelecerem. Comemore todas as pequenas conquistas da criança e valorize o positivo. O negativo precisa ser trabalhado!
Aumente as oportunidades de manter as crianças em movimento

Com a pandemia o gasto energético e a atividade física foram reduzidos para todos, e com a ociosidade a ingestão de alimentos aumentou, fazendo o ganho de peso se tornar inevitável. Para reverter essa situação, é importante rever a qualidade nutricional e diminuir a oferta de comidas pouco saudáveis em casa. Aumente a oferta de alimentos saudáveis. Deixe frutas higienizadas à disposição. Frutas secas, oleaginosas também podem ser alternativas para beliscar entre as refeições.

Outra dica importante é procurar aumentar o gasto energético da criança, estimulando brincadeiras com movimentação. “Brincadeiras como jogos de videogames com movimentos, esconde-esconde, pular corda, pular elástico, pega-pega, jogar bola, andar de bicicleta fazem um bem enorme para a saúde física e mental das crianças. Ao mesmo tempo, quando realizadas ao ar livre, aumentam a exposição das crianças ao sol, que as deixa mais animadas e menos preguiçosas. Muitas vezes as crianças só precisam ser direcionadas que elas fluem”, explica a Angela Federau.

A alimentação saudável precisa ser prioridade da família toda. Uma criança com obesa ou com sobrepeso não pode ser colocada em dieta separada da família, como um castigo. Em síntese, para que o processo de emagrecimento da criança seja bem sucedido todos devem participar. “Tente não falar de dieta com a criança e nem que as mudanças estão sendo feitas porque ela ganhou peso. Busque falar que as em transformações estão sendo feitas para evolução e melhoria da saúde de toda a família”, finaliza a nutricionista.

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Atua como professora de nutripediatria na pós-graduação de medicina da Faculdade Inspirar, participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.

Contatos:
Instagram @angelafederau.nutri

Facebook: www.facebook.com/angelafederau.nutri

Centro: (41) 3027-3931/99534-9489
Xaxim: (41) 99844-0043
Consulta online: (41) 99657-0134

Inverno e pandemia da COVID-19 sugerem preocupação maior com a imunidade

Especialista em saúde da família dá dicas de alimentos e suplementos para fortalecer o sistema imunológico

Uma alimentação balanceada fornece todos dos nutrientes essenciais para manter a saúde em dia. Segundo a nutricionista, especialista em nutrição clínica e saúde da família, e diretora técnica do Nina Nutri Alimentos Saudáveis, Priscila Freiberger, com o passar dos anos, o organismo pode apresentar dificuldades para absorver vitaminas e mineiras. “Nos exames anuais, é importante analisar os níveis dessas substâncias no organismo, para avaliar se a absorção está adequada para manter o corpo em equilíbrio”, explica.

A pandemia da COVID-19 trouxe uma preocupação maior com a imunidade, ainda mais nos meses do inverno, que as infecções respiratórias acontecem com maior frequência. Um estudo de cientistas da Universidade de Turim, na Itália, constatou que muitos pacientes internados por conta do novo coronavírus apresentavam baixos níveis de vitamina D no organismo, levantando uma preocupação maior sobre a influência dessa e outras vitaminas no nosso sistema imunológico. “Não existe uma vitamina ou suplemento que impeça o contágio do coronavírus, mas tanto nessa como nas demais doenças, quando a imunidade está mais forte, a resposta à doença é melhor”, explica a nutricionista.

Confira as dicas da especialista para manter-se fortalecido com a ingestão de vitaminas e minerais:

- Vitamina D: o nutriente está ligado ao aumento da força, função e equilíbrio musculares, e estudos sugerem que a vitamina D talvez ofereça proteção contra vários tipos de câncer, esclerose múltipla e doença de Parkinson. Ela pode ser produzida no organismo pela ação da luz solar em contato com a pele. Em média duas horas de exposição por semana já garante que o corpo consiga sintetizar a quantidade adequada da vitamina. A suplementação é indicada quando o indivíduo não consegue se expor ao sol e não consome alimentos fonte da vitamina D, como sardinha, gema de ovo, queijos, bife de fígado;

- Vitamina C: ajuda na ação antioxidante e contribui no combate aos radicais livres, estruturas responsáveis pelo envelhecimento das células. Ela pode ser encontrada em frutas como abacaxi, laranja, acerola, goiaba, limão, tangerina, morango, caju e kiwi, e nos legumes e verduras, como pimentão, rúcula, alho, cebola, tomate, agrião e alface, além de comprimidos efervescentes, suplementos e complexos vitamínicos;

- Omega-3: muito conhecido por combater a baixa imunidade e estimular o pleno funcionamento do sistema nervoso e imunológico, além de proteger a saúde cardiovascular. A principal fonte natural são os peixes, como salmão, atum, sardinha, truta e cavala;

- Probióticos: são formados por bactérias que existem naturalmente no intestino humano e atuam de forma benéfica. A ingestão de probióticos combate os agentes patológicos, protege o organismo, além de auxiliar o processo de digestão, já que 70% da saúde do sistema imunológico é controlada pelo sistema gastrointestinal. O kefir de água ou de leite, por exemplo, é um probiótico natural.

Priscila lembra que manter uma alimentação variada, com o consumo de frutas, verduras, bons carboidratos e proteínas, além de controlar o estresse e dormir bem são essenciais para manter a saúde em dia. “É importante consultar o médico periodicamente para avaliar o bom funcionamento do organismo e analisar a necessidade de ajustes de vitaminas e mineiras no corpo”, finaliza.

Sobre a Nina Nutri Alimentos Saudáveis:

Sob a curadoria da nutricionista Priscila Freiberger, especialista em nutrição clínica e saúde da família, o Nina Nutri Alimentos Saudáveis oferece produtos com foco na alimentação saudável, como vitaminas, suplementos, produtos veganos, além de alimentos, bebidas e cosméticos, com consultoria online para direcionamento e indicação dos melhores insumos de acordo com o objetivo de cada um, visando a nutrição saudável, bem-estar e qualidade de vida.

Como manter o peso em dia durante o inverno e isolamento social

Médica dá dicas para manter a linha nos dias mais frios e ainda manter o corpo aquecido com alimentos da estação

A chegada dos meses mais frios, aliados com o isolamento social, tem aumentado os casos de ansiedade e aumento de peso em todo o mundo. Um levantamento feito pela Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), em parceria com Matthew Stults-Kolehmainen, do Hospital New Haven, da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostra que os casos de crise aguda de ansiedade foram de 8,7% para 14,9% (alta de 71%) durante o isolamento social. Além disso, dois novos estudos, um realizado na França e outro nos Estados Unidos, revelam que a obesidade é a condição crônica que mais leva pessoas a serem hospitalizadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

“O inverno pede comidas mais encorpadas e ficar em casa gera ansiedade, e muitas pessoas acabam descontando isso na comida”, afirma a médica da Eden Clinic, Marcia Simões Kornin. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop) para o site Darwin Nutrition, o confinamento afetou o peso e o equilíbrio alimentar da população. Desde o início do confinamento, em 17 de março, os franceses engordaram, em média, 2,5 quilos.

A médica lembra também da importância da atividade física frequente para manter a saúde em dia. “Com o isolamento, as pessoas esquecem de se exercitar. Mas existem inúmeras possibilidades dentro de casa, com vídeos na internet de diversas modalidades para manter o corpo em ação”, afirma.

Algumas dicas, como aumentar o consumo de chás e caldos - a sensação de fome pode ser sede, e os líquidos mais quentinhos ajudam a hidratar e a manter o corpo aquecido; substituir as massas convencionais por macarrão de legumes e aumentar a ingestão de proteínas como carne vermelha, frango, cogumelos e ovos, que dão mais saciedade, podem ser úteis para manter o peso em dia.

A médica alerta para o consumo de álcool em excesso. De acordo com a empresa de pesquisa de mercado Nielsen, só nos Estados Unidos as vendas semanais de bebidas alcoólicas no mês de março aumentaram de 25% para 55%, em comparação com o mesmo período em 2019. Para quem está em busca de uma vida mais saudável, o ideal é evitar o álcool. “O consumo de bebidas alcoólicas aumenta os níveis de estresse e ansiedade no corpo. E se não for com frequencia, o ideal é optar por uma taça de vinho seco, que contém menos açúcar”, explica.

Sobre a Eden Clinic:

Sob o comando da médica Márcia Simões Kornin, a Eden Clinic atua no desenvolvimento de um plano de ação individualizado para cada paciente, que prioriza a saúde, longevidade e qualidade de vida, por meio do tratamento da fisiologia e harmonização hormonal. A clínica oferece equipe multidisciplinar, com o objetivo principal do equilíbrio entre o corpo e a mente, com atendimento psicológico, nutricional e estético, e também consultoria esportiva presencial e online com personal trainer, além da técnica japonesa Seitai, que realiza a harmonização da estrutura óssea, auriculoterapia, e massoterapia, com o método Renata França e de liberação miofascial.

www.edenclinic.com.br

Nova Fritadeira Fryer revoluciona a cozinha com tecnologia que ajuda quem busca manter uma dieta saudável com baixo teor de gordura.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=169953&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C003001d62ec6%252474343870%25245c9ca950%2524%2540webcable.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C003001d62ec6%2474343870%245c9ca950%24%40webcable.com.br%3E-1.4
Com múltiplas funções, a Fritadeira Fryer Oster® possibilita fritar sem óleo, assar com espeto giratório, e até desidratar os alimentos.

Trazendo facilidade no preparo e praticidade nas suas receitas, as fritadeiras sem óleo estão ganhando cada vez mais espaço nas cozinhas brasileiras por oferecerem alternativas saudáveis para variar o cardápio, e assim garantindo refeições com mais sabor, e em menos tempo de cozimento.

Item ideal para quem quer manter uma dieta saudável, equilibrada e nutritiva, mas para quem não abre mão do sabor original dos alimentos, a fritadeira sem óleo agora possui sua mais nova evolução: a Fritadeira Super Fryer da Oster®, parte da companhia Newell Brands.

Inovador e versátil, unifica 3 funções em 1 único produto, como: fritar sem óleo, assar e até desidratar os alimentos. Conta com painel digital onde é possível personalizar suas receitas e deixá-las programadas, definindo a forma de preparo, a temperatura e o tempo de cozimento.

Com porta de vidro, que pode ser removida para facilitar na higienização, e luz interna para o acompanhamento do preparo das receitas, a Fritadeira Super Fryer possui 10 litros de capacidade, oferecendo muito mais espaço que as fritadeiras similares do mercado.

Única no mercado com função desidratar que preserva a qualidade dos alimentos frescos e mantém grande parte de seu valor nutricional desidratando por até 20 horas frutas, vegetais, ervas aromáticas, leguminosas, sementes, carne, peixe, cereais e o que mais for desejado.
downloadAttachment&Message%5Buid%5D=169953&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C003001d62ec6%252474343870%25245c9ca950%2524%2540webcable.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C003001d62ec6%2474343870%245c9ca950%24%40webcable.com.br%3E-1.5O produto é composto com vários acessórios, para atender a necessidade do consumidor, como cesto de malha rotativa para preparar batatas fritas, legumes e assas de frango; espeto rotativo para frangos inteiros, costelas e carnes; 3 grelhas com fluxo de ar para filés, peito de frango, peixe e para desidratar os alimentos; bandeja coletora de gordura para auxiliar na limpeza e gancho para colocar e retirar os acessórios.

Sobre a Newell Brands Brasil:

A Newell Brands Brasil, líder mundial de produtos de consumo com um amplo portfólio de marcas reconhecidas, entre as quais se destacam: Oster®, Cadence®, Mr. Coffee®, Sunbeam®, Paper Mate®, Sharpie®, Dymo®, EXPO®, Parker®, Elmer's®, Coleman®, Jostens®, Marmot®, Rawlings®, FoodSaver®, Rubbermaid Commercial Products®, Graco®, Baby Jogger®, NUK®, Calphalon®, Rubbermaid®, Contigo®, First Alert®, Waddington® e Yankee Candle®.

Para milhões de consumidores, as marcas da Newell Brands facilitam a sua vida, onde vivem, aprendem, trabalham e se divertem.

Para mais informações visite: www.newellbrands.com - www.oster.com.br - www.cadence.com.br