A arte de João Turin é tema de cursos no Memorial Paranista

Artista que foi um dos fundadores do movimento conhecido como Paranismo tem sua obra preservada por meio de exposição permanente e também por uma série de atividades artísticas para pessoas de todas as idades no Memorial Paranista

Memorial Paranista João Turin - Foto Cido Marques-FCC (3).jpeg
Foto: Cido Marques/FCC

O legado artístico do escultor João Turin (1878-1949) está perpetuado no Memorial Paranista não apenas pela exposição permanente de cerca de 100 obras do artista no local, mas também através de cursos e oficinas que fazem referência a este importante nome da arte do Paraná. Turin, que foi um dos fundadores do movimento artístico conhecido como Paranismo (que buscava construir a identidade do estado do Paraná por meio da arte e de símbolos locais), se destacou criando esculturas e baixos relevos sobre animais selvagens, povos indígenas e reproduções de momentos históricos.

Construído no Parque São Lourenço pela Prefeitura de Curitiba, o Memorial Paranista conta com diversos espaços culturais e educativos. Os cursos e oficinas são realizados em um Liceu de Artes. A área interna de exposição tem 78 esculturas de João Turin em tamanho original que foram doadas pela Família Lago (detentora dos direitos autorais do artista) e pela SSTP Investimentos, para o Governo do Estado do Paraná, que emprestou as obras à Prefeitura em regime de comodato. Outro espaço importante é uma fundição elétrica e moderna, que também foi doada pela Família Lago e SSTP Investimentos, substituindo uma antiga fundição que estava obsoleta.

Desde o mês de outubro, o Liceu de Artes realiza diversas atividades artísticas gratuitas para pessoas de todas as idades. Entre elas está a oficina de escultura, direcionada para crianças, que se relacionam com técnicas básicas de modelagem feita com argila, um dos materiais mais utilizados por João Turin. Esta oficina tem sido oferecida ao público mensalmente, com algumas variações. No mês de dezembro, ela é realizada não só com crianças, mas também com seus pais, avós, ou outros parentes, com a proposta de estimular habilidades artísticas e a criatividade em grupos familiares de até 4 pessoas.

Em outra oficina, chamada “Imagens afetivas”, pessoas com mais de 60 anos entram em contato com suas memórias e experiências com o objetivo de se aproximarem das narrativas próprias de João Turin para desenvolver inspiração para produções artísticas com diversos materiais como fotografias, pinturas, gravuras e colagens.

A programação também contempla palestras relacionadas à obra do artista, como ocorreu em “Diálogos entre a escultura de João Turin e a fotografia na Illustração Paranaense”. De caráter acadêmico, essa palestra trouxe reflexões sobre as imagens no Paraná dos anos 1920, especialmente as esculturas de Turin e as fotos publicadas em uma revista daquela época.

“O trabalho desenvolvido no Liceu de Artes do Memorial Paranista João Turin é de imensa importância, pois permite que crianças, famílias, jovens, adultos e estudantes universitários tenham oficinas, palestras, atividades formativas e informativas acerca dos temas ligados às artes e à cultura. O próprio João Turin, como um dos professores fundadores da escola de Belas artes do Paraná certamente ficaria feliz em ver toda esta movimentação”, comenta Samuel Lago, um dos detentores dos direitos autorais de João Turin.

As inscrições para os cursos ocorrem no início de cada mês no site www.sympla.com.br/memorialparanista. As vagas são limitadas e as oficinas respeitam as regras sanitárias e os decretos municipais de combate à Covid 19. O uso de máscaras e o distanciamento entre pessoas é obrigatório. O limite de capacidade respeita o decreto municipal vigente no momento da oficina.

"As atividades no setor educativo do Memorial Paranista têm tido grande procura, especialmente as oficinas infantis. Notamos nas crianças uma curiosidade muito grande em relação às obras de João Turin, elas têm questionamentos muito contundentes sobre os processos de criação e de execução das peças. Aproveitamos essa curiosidade para trabalhar experiências que vinculem o acervo do Memorial ao imaginário infantil", destaca Desire Fabri, coordenadora do Memorial Paranista.

Exposição permanente
Inaugurado em maio de 2021 no Parque São Lourenço, o Memorial Paranista é um espaço de preservação e difusão de obras de arte em Curitiba. Possui um Jardim de Esculturas com 13 obras de João Turin em bronze, que podem ser apreciadas pelo público que visitar o parque. Todas essas obras são ampliadas e algumas ganharam proporções heróicas. A maior de todas é “Marumbi”, com 3 metros de altura e aproximadamente 700 quilos. O Memorial também conta com três edificações interligadas por uma galeria com cobertura de vidro. Para visitar a exposição de João Turin na parte interna é necessário fazer um agendamento através do site www.curitiba.pr.gov.br/memorialparanista.

Sobre João Turin
Em quase 50 anos de carreira, João Turin deixou mais de 400 obras. Há esculturas em locais públicos de municípios paranaenses, no Rio de Janeiro e até na França, onde o artista tem exposta uma Pietá, feita em 1917. Turin também está no acervo de arte do Vaticano. A escultura “Frade Lendo” foi entregue como presente do povo brasileiro para o Papa Francisco, em 2013, na primeira visita do pontífice ao Brasil.

Nascido em 1878 em Morretes, no litoral do Paraná, João Turin veio ainda garoto para a capital Curitiba, iniciando seus estudos em artes, chegando a ser professor. Especializou-se em escultura na Bélgica. Retornou ao Brasil em 1922, trazendo comentários elogiosos da imprensa francesa. Foi premiado no salão de Belas Artes do Rio de Janeiro em 1944 e 1947. Faleceu em 1949.

Em junho de 2014, seu legado foi prestigiado pelas 266 mil pessoas que visitaram “João Turin – Vida, Obra, Arte”, a exposição mais visitada da história do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, que ficou em cartaz por 8 meses. Esta exposição também teve uma versão condensada, exibida em 2015 no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, e na Pinacoteca de São Paulo.

Vídeo sobre o Memorial Paranista João Turin:
https://youtu.be/0ZevRuwdti8

Memorial Paranista João Turin - Fundição - foto Daniel Castellano-SMCS (2).jpeg
Foto: Daniel Catellano/SMCS

Memorial-Paranista-João-Turin---foto-Maringas-Maciel-(5).jpg
Foto: Maringas Maciel

MON realiza exposição inédita da designer Cláudia Moreira Salles

O Museu Oscar Niemeyer (MON) abre ao público no dia 19/11, na Sala 2, a exposição “Forma e Matéria”, da designer brasileira Claudia Moreira Salles. Com 44 peças, sendo três inéditas, ficará em cartaz até o dia 13 de março de 2022. A mostra, idealizada por Katia D'Avilezz, tem curadoria de Waldick Jatobá.

A realização é um passeio pelo processo criativo e artesanal de peças de mobiliário, objetos e luminárias que flertam entre o design autoral e o minimalismo construtivo. A estética contemporânea e artesanal, desenvolvida durante a trajetória da designer, é apresentada na exibição por meio de peças criadas dos anos de 1990 até os dias de hoje, que mesclam materiais como madeira – tão fundamental na carreira de Claudia –, pedra bruta, mármore, metal e fibra.

“Estudiosa de materiais variados, Cláudia entrega peças com equilíbrio perfeito entre peso e leveza, entre contemporaneidade e técnicas tradicionais, sempre com delicada brasilidade. Seu design refinado muito se aproxima da arte”, afirma a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

Ela comenta que, ao realizar essa mostra, o MON cumpre seu propósito de sensibilizar as pessoas para a arte e pela arte. “Faz parte da missão do museu, além de colecionar e expor, proporcionar experiências transformadoras e diálogos entre público e arte, o que também é alcançado com esta exposição”, diz a diretora-presidente.

Para a superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, a exposição vai instigar e provocar um impacto positivo no público. “Essa ponte que o MON promove com design, arquitetura e outras formas de expressão faz parte da gênese do museu e também da receita do seu imenso sucesso. Esse interessante diálogo que Cláudia Moreira Salles estabelece entre forma e função, arte e design, nos coloca constantemente na posição de espectadores surpreendidos e maravilhados”, afirma.

Com criações que são um exercício da capacidade de adaptação de um móvel ou objeto, Claudia Moreira Salles subverte o conceito que a forma segue a função e lança, assim, um novo olhar para o design. Móveis que podem ser esculturas e objetos que ocupam o lugar de obras de arte. Fazem parte desse universo mesas de centro, mancebos, poltronas, mesas, bancos, carrinho de chá (que não tem pregos nem parafusos), luminárias e objetos como fruteiras, castanheiras, entre outros, cada um com sua especificidade que transita entre a elegância e a originalidade.

Processo criativo
Mesmo que a exposição seja uma viagem nas produções de Claudia Moreira Salles ao longo do tempo, a expografia não segue uma ordem cronológica – pelo contrário, ela é organizada pela afinidade do processo criativo de cada peça. As compilações vão se revelando aos poucos na exposição, que é dividida por telas, que instigam o visitante a conhecer as criações que estão atrás delas.

As paredes da sala de exposição também se tornaram uma obra de arte. Nelas estão expostos os processos de concepção das peças, com ilustrações, croquis e fotos de maquetes. “Ao observar essas informações, o visitante pode compreender o caminho percorrido até que a peça se materialize e entender que as ideias nem sempre começam e terminam iguais”, explica Claudia Moreira Salles.

Sintonia Fina
Também faz parte da exposição a “Coleção Sintonia Fina”, uma linha de luminárias de mesas, pé e teto que são produzidas com madeira de demolição, cobre e nióbio (metal raro encontrado no Brasil). Os objetos apresentam um contraste entre linhas retas e arredondadas, entre o quente e o frio dos materiais usados e o equilíbrio entre as cumbucas e discos de nióbio e as hastes finas de cobre. Inclusive, uma curiosidade: a variedade de cores das luminárias é obtida por um processo de anodização e da voltagem utilizada em cada uma delas. Estes também são objetos que harmonizam tranquilamente entre a arte e o design, muito característicos de Claudia.

“Foi uma surpresa e uma alegria receber o convite do Museu Oscar Niemeyer para expor ‘Forma e Matéria’. É tão significativo por ser justamente um museu que valoriza e organiza exposições de design. Além disso, Curitiba é uma cidade que tem tradição com a arte e realizar algo aqui, neste momento, é uma espécie de ressureição, e a arte tem esse poder”, diz a designer.

Claudia Moreira Salles
Claudia Moreira Salles é designer formada, em 1978, pela Escola Superior de Desenho Industrial do Rio de Janeiro. Trabalhou no Instituto de Desenho Industrial do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e atuou na equipe de designer da Escriba (indústria de móveis). Aos poucos começou a se dedicar a projetos mais artesanais e autorais, especialmente com a madeira. Primeiramente, criou peças para a Nanni Movelaria e, mais tarde, passou a desenhar móveis para Etel Carmona. Com o tempo, estendeu a colaboração com outras marcas, como Casa 21, Firma Casa, Dpot, Riva, Bertolucci e Lumini. Fora do Brasil, a designer é representada pela Espasso, com sede em Nova York (EUA).

SOBRE O MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo, Grupo Focus e Moinho Anaconda.

Serviço:
Exposição “Forma e Matéria”, de Claudia Moreira Salles
De 19 de novembro a 13 de março
Sala 2
Museu Oscar Niemeyer (MON)
www.museuoscarniemeyer.org.br

Arranjos geométricos é o título da extensa série de pinturas que Celso Orsini

Vem realizando ao longo da pandemia, da qual ele reservou algumas das mais bem sucedidas para exibir nesta sua individual em Curitiba. É fácil imaginar a rígida disciplina de trabalho do artista, os dias passados no atelier em isolamento ainda maior, posto que sua localização na edícula de uma casa por si só já convida a solidão e ao silêncio, fazendo-o esquecer, até por tornar quase inaudível, o ruído baixo e incessante do fluxo de carros e caminhões pela avenida dos Bandeirantes, distante dali dois quarteirões, que ao seu final liga São Paulo às rodovias que levam ao litoral e ao Rio de Janeiro. Nada disso o perturba. Nada? Bem, apuremos o olhar:
Todas essas pinturas nascem de um evidente desejo de ordem, expresso em planos quadrados e retângulos coloridos, justapostos, eventualmente arranjados entre planos magros retilíneos, linhas retas, pode-se dizer, muito embora seja difícil definir quando elas, linhas, se transformam, por inchaço, em plano, metamorfoseiam-se em um outro ente geométrico. Essa é uma ambiguidade dessa série fundada em ambiguidades. Lembremo-nos de Plotino, que escreveu “Num círculo, o centro é naturalmente imóvel; mas, se a circunferência também o fosse, não seria ela senão um centro imenso”, sinalizando o caráter ambíguo da geometria, um dos parâmetros da nossa capacidade de elaborar precisões e certezas. Pois bem, todas as pinturas de Celso Orsini trazem consigo a falência das certezas, do impulso de organização que subjaz a nossas ações, das extraordinárias às triviais. Notemos que a maior parte das formas geométricas mencionadas estão como que abafadas, recobertas por véus, por camadas finas de tinta, mais ou menos homogêneas, mais ou menos densas, como a água que escorre pelos vidros embaçando-os, tornando difuso o mundo lá fora, convidando-nos a assoprá-lo, condensando o nosso hálito, para em seguida passarmos o dedo desenhando sobre ele. Trata-se de um hábito que trazemos desde sempre, mas não seria ele uma boa metáfora da nossa distância do mundo?
Examinemos a magnífica Arranjos geométricos 6, de um metro e meio de altura por um e setenta de largura, cujo azul profundo -Ultramar- cuida em eclipsar todas as formas existentes, as linhas verticais e horizontais, melhor dizendo, os planos mais ou menos esquálidos, que variam do branco ao preto. Gostaríamos, talvez, de ver as formas de modo nítido, seus contornos bem delimitados, mas o artista prefere que isso não se dê. Coisa semelhante acontece nas telas vermelhas, produzidas a partir de jornais, tomando como base a organização reticular das imagens e textos com os quais despeja-se informações sobre o mundo que nos cerca, do mundo imediato, tangível, as notícias de porções distantes do planeta, às vezes até de fora do planeta. Nelas também o impulso de organização que perpassa nossas atitudes, submerge no imponderável.
Realizadas em plena pandemia, as pinturas recentes de Celso Orsini, fundadas na ambivalência, na oposição entre certeza e a dúvida, são filhas de um tempo em que nossas vidas são postas em risco, totalmente desestabilizadas, pelos caprichos de um vírus tão sutil e ardiloso que alguns, como os Inocentes do Leblon, do grande Drummond, insistem em se manter alheios a eles, seguem acreditando num
óleo suave
que eles passam nas costas, e esquecem

Agnaldo Farias
Siga-nos nas redes sociais
Facebook Instagram WhatsApp Website E-mail

Balanço Folha é finalista do Brasil Design Award 2021

Na categoria Design de Produto – Mobiliário, o projeto do Balanço Folha está entre os finalistas escolhidos pelo júri para a etapa final do Brasil Design Award 2021, cujos vencedores serão escolhidos por meio de voto popular. O produto foi criado pelo arquiteto e designer curitibano Guto Biazzetto para ser comercializado pela Lovato Móveis.

Com estrutura em alumínio 100% reciclado e trama em tricô náutico, lembra a forma natural de uma folha, podendo ser composto em ambientes externos e internos. “O Balanço Folha permite ao usuário a possibilidade de se conectar com sensações variadas, desde a nostalgia de um simples balanço da infância, passando pela própria conexão com a natureza da folha, até um momento de relaxamento e meditação”, conceitua Guto Biazzetto.

Ao todo, foram inscritos 1606 projetos para o BDA21, cujo tema este ano é “Qual bandeira você carrega?”. O link para o Balanço Folha é https://inscricoes.brasildesignaward.com.br/voto-popular/design-de-produto/85, , e a votação fica aberta até o dia 27 de outubro.

Guto Biazzetto Creative Studio
Arquiteto e Designer Guto Biazzetto
studio@gutobiazzetto.com
www.gutobiazzetto.com
instagram: @gutobiazzettostudio
facebook: @gutobiazzettoarchitect

Intimista e descomplicada: conheça a suíte assinada pelo Studio Architetonika Nomad para a Artefacto 2021

Transmitir a sensação de um abraço acolhedor e aconchegante foi o pensamento base para o ambiente assinado pelos profissionais Ary Jacobs, Renan Mutao e Bianca Moraes, do Studio Architetonika Nomad, para a Artefacto 2021. Marcando a segunda participação na Mostra, o escritório projetou uma suíte com estar íntimo de 37 m², que ganha uma arquitetura sofisticada e, ao mesmo tempo, descomplicada e multifuncional.

1º lugar em concurso italiano, arquiteto curitibano assina projetopara ícone europeu em casas pré-fabricadas de altíssimo padrão

Concebido em Curitiba há completos 19 anos, o Guto Biazzetto Creative Studio vem conquistando o mundo com seus projetos de arquitetura, design de interiores e design de móveis. Sua façanha mais recente acaba de se concretizar na Itália, onde o escritório possui sede há pelo menos cinco anos.

A convite da Rubner Haus, principal empresa de construção de casas pré-fabricadas de altíssimo padrão em países como a Alemanha, Áustria, França, Suíça e a própria Itália, o escritório venceu um concurso de ideias para desenvolver o novo showroom de materiais em Chienes, cidade localizada na província de Brunico. Participaram da disputa, em 2020, alguns dos principais escritórios de arquitetura comercial da Itália.

“Eles fizeram um concurso para renovar a imagem da empresa, deixando-a ainda mais de alto padrão. E nós ganhamos”, conta o arquiteto, cujo escritório hoje é o responsável não só pelo projeto da Rubner Haus Boutique, como também por todo e qualquer projeto da sede de Chienes da empresa.

Localizado na região mais charmosa dos alpes italianos e austríacos, a recém-inaugurada Boutique Rubner Haus é um elegante espaço expositivo de 550 metros quadrados em dois pavimentos, realizado em madeira, principal material das soluções da empresa de casas pré-fabricadas, tanto para a concha quanto para os acabamentos internos.

A Boutique, desenhada por Biazzetto é um verdadeiro espaço emocional onde os clientes, guiados por especialistas, podem vivenciar sensações e conforto. O efeito de telescópio das três janelas chama a atenção para dentro. No pavimento térreo, para receber o visitante, chama a atenção o maxi-balcão em madeira de linhas minimalistas com uma exuberante parede decorativa em musgo.

Ainda no térreo, encontra-se a zona mais conceitual, com esferas que reproduzem as cores e texturas da vasta escolha de revestimentos de madeira. Além disso, com uma atmosfera de museu, a exposição da área de banho traz torneiras e louças sanitárias quase como se estivessem em uma galeria de arte.

Subindo a escadaria monumental que caracteriza a entrada do andar térreo, o visitante fica imerso no espaço expositivo do primeiro andar dedicado aos parceiros da Rubner Haus, onde cantos representativos comunicam as linguagens de excelentes marcas selecionadas, como: Artemide, Boffi , Bulthaup, Bisazza, Gessi, Mutina, Lasa Marmo, Porfido Pedretti, Listone Giordano, Roda e Talenti, Samsung.

Guto Biazzetto Creative Studio
Arquiteto e Designer Guto Biazzetto
studio@gutobiazzetto.com
www.gutobiazzetto.com
instagram: @gutobiazzettostudio
facebook: @gutobiazzettoarchitect

MON inaugura sua 16ª exposição virtual no Google Arts & Culture

O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura a exposição “Gente no MON”, do fotógrafo Dico Kremer, no Google Arts & Culture. É a 16ª exposição virtual do MON na plataforma.

Realização do próprio Museu, a mostra foi inaugurada em outubro de 2020, com curadoria do professor Fernando Bini. Reuniu 84 fotos selecionadas entre mais de 5 mil imagens de visitantes anônimos do MON entre março de 2016 e novembro de 2019.

GOOGLE ARTS & CULTURE – O MON ingressou na plataforma Google Arts & Culture em fevereiro de 2018, ao lado dos grandes museus do Brasil e do mundo. Além de “Gente no MON”, outras exposições estão disponíveis na plataforma. Entre elas: “Fernando Velloso por ele mesmo”; “O que é Original?”, de Marcelo Conrado; “Declaração de Princípios”, de Geraldo Leão; “Luz ≅ Matéria”; “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”; “Nos Pormenores um Universo – Centenário de Vilanova Artigas”; “Irmãos Campana”; “Não Está Claro até que a Noite Caia”, da artista Juliana Stein; “Circonjecturas”, do artista Rafael Silveira; “O Último Império”, de Serguei Maksimishin; “Man Ray em Paris”; “Antanas Sutkus: Um Olhar Livre” e “União Soviética Através das Câmeras”.

Lançado em 2011, o Google Arts & Culture tem parcerias com mais de 2 mil museus e instituições culturais em todo o mundo. O MON está entre os mais de 60 museus brasileiros desde fevereiro de 2018.

SOBRE O MON
O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

Serviço:
Museu Oscar Niemeyer
“Gente no MON”, do fotógrafo Dico Kremer
Plataforma Google Arts & Culture
Disponível em https://bit.ly/MONGoogleArtsAndCulture

Studio Architeotnika Nomad ousa com loft contemporâneo e jardim a céu aberto para CASACOR PR 2021

Mobiliário brasileiro assinado, integração e jardim de inverno a céu aberto são destaques do ambiente

Transmitir conforto e comodidade para usufruir ao máximo dos momentos que um lar pode proporcionar, esse é o conceito do Loft com Varanda, assinado pelos profissionais Ary Jacobs, Renan Mutao e Bianca Moraes, do Studio Architetonika Nomad, para a CASACOR Paraná 2021. Em sua segunda participação na mostra de arquitetura, design e decoração, o escritório apresenta um espaço de 120 m² marcado pelo estilo contemporâneo, mobiliário brasileiro assinado e atmosfera aconchegante.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.2

A área social integra hall de entrada; cozinha com bar e adega; estar; e varanda, em uma proposta que conecta e estimula a convivência de todos os moradores e visitantes do loft, mesmo que estejam vivenciando situações diferentes. Com uma arquitetura de interiores despojada, o espaço ganha linhas puras e materiais naturais que exalam modernidade sem perder o tom intimista.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.3

Destaque do loft, a varanda a céu aberto é um convite aos bons momentos! Um verdadeiro paraíso para os amantes de espaços verdes, o ambiente é responsável por inundar o local de luz natural. Além disso, a parede de tijolos aparentes, o mais elementar dos materiais da construção, confere atemporalidade e mantém uma relação franca entre os visitantes e o espaço construído, diversificando a paleta dos materiais.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.4

Assinatura do Studio, a curadoria de objetos decorativos e obras de arte não poderia faltar no projeto, trazendo pontos de cor que contrastam com o efeito de cimento queimado das paredes e o piso de granito apicoado e escovado, da PR Grupo Paraná. Vale o destaque para os objetos garimpados na Oda Design, que contextualizam a essência do Loft. No social, o momento de leitura fica ainda mais convidativo com a poltrona Fardos, do atelier Ricardo Fasanello – Momenttum loja. Os ambientes ganham um toque extra de conforto com a tapeçaria artesanal da Botteh Handmade Rugs, que também auxiliam a delimitar os espaços.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.5 downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.6

No forro, o revestimento acústico Swissclic, da Divisystem, traz ainda mais textura ao interior e condiz com o mobiliário planejado da cozinha Bontempo, que recebeu bancadas da linha Lastras da Porcelanateria, da Portobello. O ambiente também recebe revestimento de azulejos irregulares, da linha Casablanca Riviera, com uma paleta de cores aquarelada e aspecto sofisticado – material que se repete no banheiro e dá tom à linguagem visual do loft. O toque final fica por conta da adega oculta sob um generoso bar iluminado, disposto ao lado da mesa de jantar de modo que os drinques possam sempre se tornar ótimos acompanhamentos.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.7

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.8 downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.9

Na área íntima, a cama executada especialmente para o projeto pela Sleep Store Concept ganha destaque devido à leveza de seu revestimento sem emendas, assim como os lençóis em tom rosa antigo, da MMartan Pátio Batel, que a veste. O banheiro, em estilo resort, se conecta ao dormitório e home office banhados pela luz natural farta da varanda contígua. A tranquilidade exalada pelo loft é extraída do conjunto bem orquestrado de elementos que compõem o projeto de interiores, assinatura do Studio Architetonika Nomad.

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.10

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=218661&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C002d01d7a326%2524c483dda0%25244d8b98e0%2524%2540primecomunicacao.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C002d01d7a326%24c483dda0%244d8b98e0%24%40primecomunicacao.com.br%3E-1.1.11

Fotos: Patricia Amancio

Criare Curitiba e Mariana Paula Souza apresentam um espaço de celebração à natureza

Churrasqueira Gourmet traz materiais naturais e mobiliário inédito

Uma grande celebração! Essa é a aura do espaço Criare na CASACOR Paraná 2021. “Queremos celebrar não só o novo momento da marca, mas o retorno de um evento tão esperado pelo mercado, profissionais e pela cidade. Celebramos, também, a oportunidade de receber visitantes para mostrar nosso mobiliário, inspirado na natureza”, afirma Eduardo Terres, diretor da Criare Curitiba.
Na Churrasqueira Gourmet assinada por Mariana Paula Souza, o convite para a convivência está em todos os lugares. A começar pela biofilia, que inspirou a arquiteta na concepção do projeto. Além de árvores e plantas, Mariana priorizou elementos naturais com aplicação de madeira, pedra, palha, entre outros. Um espaço feito para pessoas que tem apreço por tudo que vem da natureza e guarda um grande respeito pelo planeta. “Estudos apontam que a madeira relaxa o sistema nervoso autônomo, diminuindo as respostas relacionadas ao estresse. Além disso, oferece conexões visuais com a natureza devido à abundância de tipos, texturas e cores”, conta a arquiteta, que aplicou tonalidades claras, lâminas de madeira natural, painéis na cor sand e padrão Duna, que simula o couro.
Todo o mobiliário planejado faz parte da Coleção Átomo, lançamento da Criare. Inspirada na arquitetura vernacular, a Coleção Átomo é uma verdadeira jornada de busca às origens, com foco na mãe Terra. Os materiais empregados são sustentáveis e originais. “Agredir menos a natureza se mostrou fonte de inspiração para uma arquitetura cheia de vida em um mundo mais consciente e humano”, conta Mariana, que destaca a grande ilha em mármore preto, toda sextavada, como um dos pontos de atenção do espaço, além das grandes portas que fazem integração com a área externa.
A proposta de ser uma área de convivência, e não uma cozinha, fez com que os eletros fossem funcionais. Além de cooktop, frigobar e cervejeira, a arquiteta instalou uma churrasqueira com alta tecnologia. Fabricada pela Kafer, ela é 100% automatizada, tem sensor de temperatura das grelhas, espetos giratórios e controle por celular. Os armários ocupam os espaços de forma inteligente, com gavetões e portas com corrediças invisíveis. As gavetas receberam divisores e iluminação interna e a Criare Curitiba fez um espaço especial para guardar os espetos.
Home e living

Na área do home, Mariana apostou em um grande sofá. Além de poder curtir um filme, a adega permite reunir convidados para um bom vinho com a lareira acesa. A estante com nichos abertos permite que os moradores coloquem seus itens pessoais, além de oferecer espaço para plantas. Ao fundo, a pedra natural é destacada pela iluminação indireta. O móvel foi desenhado pela arquiteta especialmente para a CASACOR, o que demonstra a versatilidade do mobiliário Criare.
“Acredito que as pessoas poderão conhecer o imenso potencial da Criare e todas as possibilidades de materiais, cores, acabamentos e acessórios. Neste espaço há diversos exemplos de personalização, algo muito importante hoje em dia. Afinal, as pessoas querem se expressar e deixar suas casas com a sua personalidade”, completa Eduardo. Para Mariana, a expectativa está bem alta. “Nossa parceria foi fantástica, pois a Criare conseguiu executar todas as propostas do projeto. Além disso, a CASACOR é uma oportunidade para conhecer novos projetos, ideias e soluções. Para mim, será um prazer receber os visitantes e mostrar o resultado do nosso trabalho”, finaliza a arquiteta.

Evviva Curitiba apresenta a Gourmeteria Raízes na CASACOR Paraná 2021

Espaço é assinado por Claudia Bueno e Raísa Bueno Ribeiro e promete despertar o desejo de estar com quem realmente importa Enraizar, no sentido figurado cravar(-se), fixar(-se) em algum local; radicar(-se). Um lugar onde nos sentimos parte, onde é bom estar, onde escolhemos ficar. Essa é a proposta e o pano de fundo da Gourmeteria Raízes Evviva, que está na edição da CASACOR Paraná 2021. Com assinatura das arquitetas Claudia Pimentel Bueno e Raísa Bueno Ribeiro, da Interarquit Arquitetos Associados, o projeto é um espaço gourmet de 70m2 com elementos que remetem ao ciclo da vida, onde uma jabuticabeira com frutos serviu como ponto de partida. “Entendemos que esse é o momento de olhar para dentro e propor espaços capazes de provocar sensações e o desejo de estar com quem mais importa”, conta Claudia. O grande destaque do espaço é a cozinha Evviva, desenvolvida para proporcionar a integração com todo o ambiente. A grande ilha envelopada por uma costaneira de jazida – ponto para a sustentabilidade, já que normalmente essa parte da pedra é descartada – da Michelangelo Mármores. O contraste com a bancada tecnológica da Linha INO, uma exclusividade da Evviva, com frentes em aço inox, garante funcionalidade e sofisticação. Esta grande bancada serve de apoio para os equipamentos de cocção e preparo dos alimentos e refeições. O mobiliário planejado utiliza a Linha Anima, sistema construtivo inteligente pensado peça a peça, permitindo maior versatilidade projetual. Seus diferenciais são, por exemplo, um espaçamento mínimo entre as portas, gavetas inteiramente em alumínio desenvolvidas na fábrica e, ainda, dobradiças de alta resistência com exclusivo design em acabamento titânio. As novas prateleiras, mais robustas, conferem resistência ao móvel enquanto o sistema de fixação ocorre de maneira oculta garantindo um acabamento perfeito. Para contrapor os tons claros da ilha e dos demais revestimentos, as arquitetas aplicaram os acabamentos Chumbo e Fabro. Outro destaque do espaço é a estante desenhada pelas profissionais e executada pela Evviva em acabamento amadeirado Rovereto. Ela transpassa todo o ambiente e cria um movimento de planos e texturas valorizados pela iluminação. Ao centro, a adega completa a multifuncionalidade deste espaço. “Desta forma a Evviva apresenta através do mobiliário os seus valores principais: personalização, conforto, inovação e elegância.”, conta Paulo Roberto Alberti, diretor da Evviva Curitiba. Elementos naturais e tecnologia Em todo o espaço, os elementos naturais foram colocados em evidência, algo que reforça a atmosfera de imersão vernacular, mostrando o tão buscado equilíbrio entre arquitetura e natureza. Além do abundante uso da madeira, o mobiliário solto tem formas orgânicas e circulares. O sofá e as mesas de apoio conversam com as poltronas assinadas por Jacqueline Terpins, designer e artista plástica paraibana, e são um convite para desfrutar bons momentos entre amigos. Em frente a ilha de refeições, as banquetas deram lugar aos balanços Revoir, assinados pela designer Marta Manente para a Bali Home, uma surpresa das arquitetas para a Gourmeteria. Para colorir as paredes, a arquiteta Raísa pintou quadros especialmente para a Mostra. Ao mesmo tempo que olhamos para nossa essência, não temos mais como voltar atrás em facilidades que a tecnologia oferece. “Utilizamos recursos que melhoram o uso do ambiente e permitem uma experiência ainda maior, como som ambiente, iluminação especial no mobiliário, wifi e o produto incrível da Evviva”, conta Claudia, que destaca, ainda, o piso Lastras, da Portobello, um produto possível graças ao emprego de tecnologia, além dos eletros da Elettromec. Uma homenagem a Lênin Palhano Ao personalizar o ambiente, Claudia e Raísa pensaram em uma pessoa que tem, em sua essência, esse apreço por suas raízes. Foi assim que elas decidiram homenagear o chef Lênin Palhano. “O Lênin é reconhecido por seu trabalho de resgate da cultura alimentar e a manutenção de uma gastronomia que se conecta a tudo que vem da natureza. Fazia muito sentido que ele se tornasse a figura desse espaço”, conta Claudia. Idealizador e chef do Obst., Lênin Palhano foi criado no campo, com uma conexão intensa com a natureza e a terra. Essas experiências de vida, unidas às viagens gastronômicas e o refinamento de sua técnica para cozinhar, o colocam como um dos grandes chefs da atualidade. Sobre a Interarquit Arquitetos Associados A arquiteta Claudia Pimentel Bueno é a sócia fundadora da empresa Interarquit Arquitetos Associados; tem mestrado em arquitetura contemporânea e garante o desenvolvimento equilibrado entre a teoria, a ética profissional, a gestão técnica empresarial e o pragmatismo da construção civil. Especialista em construções sustentáveis, a arquiteta Raisa Bueno Ribeiro compõe o quadro da sociedade, trazendo a atualização permanente e reforçando o compromisso em perseguir a nova arquitetura, entendendo os costumes de uma civilização em constante transformação. Tecnologia, aplicabilidade de inovações nos projetos e atemporalidade são seus fundamentos. Fornecedores Evviva Curitiba Michelangelo Mármores Duo Light Iluminação Portobello Shop Elettromec Botteh Tapetes Tintas Coral Deca Momenttum Esal Flores Bali Home Camargran Marmoraria Usecor Revestimentos Especiais Euromax Adamus drywall

Artistas brasileiras selecionadas para a exposição “The Venice Glass Week” na Itália

As artistas brasileiras Désirée Sessegolo e Cristine Baena foram selecionadas para expor suas obras “Vuoti” e “Viva La Vida”, respectivamente no “The Venice Glass Week”, a maior exposição de arte em vidro na cidade de Veneza, na Itália.

Uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Veneza e concebida por Fundação dos Museus Cívicos de Veneza, Fundação Giorgio Cini-LE STANZE DEL VETRO, Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes e pela mais importante associação do setor, a Consorzio Promovetro Murano, gerente da marca da Região Veneto Vetro Artistico® Murano - faz parte do programa de "Grandes Eventos" apoiado pela Região do Vêneto.

Centenas de pedidos de participação foram recebidos pelo secretariado do "The Venice Glass Week" e selecionados pelo Comitê Científico, presidido por Rosa Barovier Mentasti - historiadora do vidro veneziano e composto por Rainald Franz - diretor do MAK-Museu Austríaco de Artes Aplicadas / Arte Contemporânea de Viena, Susanne Jøker Johnsen - diretora da Royal Danish Academy - Architecture, Design e Conservação de Copenhague e Diretora do Centro Europeu de Vidro e Cerâmica em Bornholm, na Dinamarca, acompanhados pelo curador Jean Blanchaert e o artista Marcantonio Brandolini d'Adda.

Pedidos de fundações, galerias de arte, museus, instituições culturais, universidades, institutos de ensino superior, vidrarias, fornos, empresas, artistas e colecionadores privados italianos e estrangeiros confirmam a grande vivacidade do cenário artístico, cultural e produtivo na cidade e a força atrativa de um tema que também é sentido no exterior, como uma "linguagem universal".

O programa do festival, de acordo com a tradição, consistirá em iniciativas das mais variadas espalhadas pela região, em sua maioria com entrada gratuita e terão como tema principal o vidro artístico e terá apelo a públicos de todas as idades, envolvendo as cidades de Mestre, Veneza e Murano.

Forte pela valorização das edições anteriores, um dos centros nevrálgicos do evento na cidade será o HUB da Semana do Vidro de Veneza, no Campo Santo Stefano, no Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes na sede do Palazzo Loredan, que nesta edição hospedará uma seleção de obras de cerca de vinte artistas locais e internacionais, onde duas artistas brasileiras exporão suas obras.

“The Venice Glass Week” é realizado desde 2017 e este ano, acontece de 04 a 12 de setembro, nas cidades de Veneza, Murano e Mestre na Itália. Serão expostas obras de mais de vários artistas do mundo todo e este ano, do Brasil, somente duas artistas foram selecionadas.

Em sua terceira participação, a artista brasileira Désirée Sessegolo apresenta sua obra intitulada de “Vuoti” (vazio, em português). A instalação é composta por 300 peças em vidro branco, suspensas por fios de nylon, medindo 2,5 metros de comprimento por 0, 50 metros de largura e profundidade, pesando 10 quilos. As peças foram produzidas por meio de uma técnica própria no atelier da artista em Curitiba, que com suas diferentes formas, compõem uma obra inspirada no abstracionismo orgânico de Henry Moore, Barbara Hepworth e no surrealismo de Joan Miró.

“Vuoti” expressa a linguagem da artista, caracterizada por criar espaços vazados em vidro, evidenciados por efeitos de luz e sombra, como forma poética de evidenciar o vazio onipresente no universo, instigando o observador a reflexões.

O material utilizado é de origem tcheca, fabricado seguindo legislações europeias de proteção do meio ambiente e todos os resíduos gerados na realização da obra, foram integralmente reciclados na produção de acessórios de moda, à venda no site da artista -www.desireesessegolo.com, comprovando o inesgotável potencial de transformação e reciclagem do material. Como técnica, Désirée Sessegolo desenvolveu a sua própria, denominada como “Vidro Celular”, definida pelo seu processo de fusão, onde as partículas de vidro se movimentam buscando um equilíbrio físico, originando texturas orgânicas compostos por espaços vazados que remetem a texturas celulares.

“Ao associar as formas vazias, estabelecemos uma relação que vai além do pensamento estético, propondo também uma reflexão sobre a frágil e delicada presença da vida no universo.”, explica Désirée Sessegolo sobre a concepção de suas obras.

Já a artista Cristine Baena, apesar de já ter participado de outras exposições, estreia no "The Venice Glass Week” com sua obra "Viva La Vida" (Viva a vida, em português).

Toda construída com descarte de copos de vidro adquiridos por quilo de uma cristaleira paulistana e fundidos, estes cacos são tecnicamente retrabalhados e esculpidos para surgir a obra numa sincronia entre o velho e o novo ao utilizar ainda garrafas de vidro recortadas e recicladas. "Viva La Vida" é uma obra que retrata as máscaras que todos nós usamos diariamente buscando aprovações e nos libertamos quando finalmente conseguimos transformá-las, mostrando realmente como somos, de corpo e alma.

"Este trabalho é sobre as máscaras que todos usamos e a coragem de nos libertarmos da aprovação dos outros", explica Cristine Baena sobre a ideia da concepção de sua obra. "A força dentro de nós rompendo paredes e energias acumuladas durante nossas vidas. Podemos amar a nós mesmos, aos outros. Podemos AMAR.", conclui a artista.

"Viva la Vida" leva o espectador a se colocar dentro da obra vivenciando a emoção de liberdade e autoconhecimento, convidando-o a olhar através, entre ou contra as imagens disformes, procurando por um ângulo, uma sombra, uma composição que faça sentido dentro de sua própria busca.

Cristine tem grande parte de seu trabalho em obras de arte suspensa, mas trabalha também com a criação de peças exclusivas de decoração e acessórios de moda, misturando outros materiais ao vidro, sempre sua principal matéria prima.

A composição da obra de Cristine Baena mede 40 x 40 x 40cm, pesa dois quilos, utilizando o método de fusão em vidro, que possibilita infinitas formas, texturas, densidade e VIDA ao vidro, diferente e contrapondo como conhecemos o material, rígido, geométrico e frágil. Sua inspiração vem da transparência e seus estados. As cores ou a ausência delas, as dimensões associadas a emoções que transcendem e sublimam sentimentos ocultos.

O festival The Venice Glass Week é promovido pela Câmara Municipal de Veneza e organizado pela Fundação dos Museus Cívicos de Veneza, LE STANZE DEL VETRO - Fundação Giorgio Cini, Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes e Consórcio Promovetro Murano.

Para acompanhar tudo o que estará acontecendo sobre o The Venice Glass Week, os interessados devem assinar a newsletter no site oficial do evento, no https://www.theveniceglassweek.com/.

Sobre o festival:

Com um programa de eventos, no conceito híbrido, tanto on-line como presencial na cidade de Veneza, o festival “The Venice Glass Week” conta com exposições, demonstrações e visitas guiadas, tendo como base o sucesso alcançado em 2019 quando 103.000 visitantes reuniram-se em Veneza, Murano e Mestre para participar dos mais de 200 eventos propostos em mais de 100 locais diferentes. Mesmo em um ano complicado pela Covid-19, como foi 2020, obrigando a indústria do vidro a fechar por meses, a edição #TheHeartOfGlass teve mais de 62.000 visitantes.

A “fabricação” do vidro é um conhecimento repassado de tradições ancestrais por gerações, enraizadas no DNA de Veneza, uma cidade que respira arte e produção, sempre inovando, unindo tradição e modernidade, tornando-se um orgulho italiano, admirado no mundo todo.

Sobre Désirée Sessegolo:

Désirée Sessegolo, é uma artista multidisciplinar ítalo-brasileira nascida na cidade de Curitiba, Brasil. Formada em Design pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), seu trabalho é reconhecido pelo Museu Alfredo Andersen, Casa João Turin, Museo del Vidrio de Bogotá, International Biennale of Glass na Bulgária e The Venice Glass Week na Itália dentre outros. Já participou de mais de 50 mostras, sendo 8 individuais, 27 coletivas e 15 internacionais. Possui escultura no acervo da International Biennale of Glass na Bulgária e além do Brasil, um atelier também em Vicenza, na Itália.

Outras conquistas da artista em 2021:

- The Glass Prize - Reino Unido (artista selecionada) com a obra “Empty”
- International Biennale of Glass - Bulgária (artista selecionada) com a obra “Voids”

Contatos:
Site: www.desireesessegolo.com
Facebook: www.facebook.com/veniceglassweek/
Instagram: @desireesessegolo
WhatsApp: 055 41 99963-2784
E-mail: desiree_sessegolo@hotmail.com

Sobre Cristine Baena

Cristine Baena é paulistana de nascença, mas com alma inquieta, viveu em Miami, Curitiba e Cidade do México. Formou-se em Artes Visuais na Universidade Tuiuti em Curitiba, onde inicia sua carreira. Mudou-se para o México, onde trabalhou como artista residente no Studio Romero Gurman, de 2008 a 2011.

É membro da Glass Art Society (GAS), e participa de conferências anuais nos EUA. Também é membro da Scottish Glass Society e da Contemporary Glass Society (UK), além de ter participado da Masterclass com Richard Wentworth no North Lands Creative Glass em Lybster, na Escócia, em Setembro de 2016, um marco em sua vida.

Fez uma série de oficinas em Barcelona, EUA e São Paulo para aprender e desenvolver técnicas de manipulação de vidro.

Modernistas como Antoni Gaudí, Alexander Calder, Henry Moore e Wassily Kandinsky são alguns dos grandes mestres inspiradores de suas obras.

Executou obras nos Estados Unidos e teve duas exposições próprias entituladas "Alma de Vidro", uma em Ouro Preto, em 2017 e a outra em São Paulo no D&D, em 2019. Vivendo agora no Brasil está com projetos em andamento.

Teve seu recente trabalho "Hope" avaliado por um júri da Glass Art Society (GAS) que a levou a participar da exposição "Visions in Glass" em St. Petersburg, FL, em Abril de 2019 e em 2020, teve sua outra obra "Tribo" selecionada pelo júri da Glass Art Society, sendo convidada a expor na Suécia.

Participação de Cristine Baena no The Venice Glass Week

2021 – Viva la Vida

Outras conquistas de 2021

- The Glass Prize - Reino Unido (artista selecionada) com a obra "Hope"

- Exhibition Textures da Contemporary Glass Society – Reino Unido (exposição on-line)

Contatos:

Site: http://www.cristinebaena.com/

Facebook: www.facebook.com/cristinebaenaglass

Instagram: @cristinebaena_art / @baenaglassstudio

WhatsApp: +55 11 99858-1777

E-mail: cristinebaena.art@gmail.com

Serviço:
Exposição - The Venice Glass Week
Data: 04 a 12 de setembro de 2021
Local: Instituto Vêneto de Ciências, Letras e Artes
Endereço: Campo Santo Stefano, 2945, Veneza
Entrada: Gratuita
Informações: www.theveniceglassweek.com
Site do evento: www.theveniceglassweek.com

Destaque da gastronomia paranaense, Lênin Palhano será homenageado na CASACOR Paraná

O profissional será a estrela do espaço “Gourmet Raízes”, da marca de móveis planejados Evviva, projetado pelas arquitetas Claudia Pimentel Bueno e Raisa Bueno Ribeiro

CURITIBA, 01/09/2021 – Nos últimos anos, poucos profissionais da gastronomia brasileira ganharam tanto destaque no segmento quanto o chef paranaense Lênin Palhano. Após uma passagem premiada pelo Nomade – restaurante de sua concepção, que funciona no Nomaa Hotel – o chef inaugurou no último mês de janeiro seu primeiro empreendimento próprio na cidade de Curitiba: o Obst. Em poucos meses, o restaurante caiu no gosto dos curitibanos e se consolidou como um dos principais endereços da gastronomia nacional.

Agora, todo o sucesso do chef Lênin Palhano será celebrado na CASACOR Paraná 2021, que será realizada entre os dias 05 de setembro e 17 de outubro, no antigo espaço da escola de natação Aquacenter Batel, na capital paranaense. Durante a principal mostra de arquitetura e decoração do Brasil, a marca de móveis personalizados Evviva vai apresentar o espaço Gourmet Raízes, que terá como grande homenageado o chef Lênin Palhano, reconhecendo o profissional pelo seu trabalho de resgate da cultura alimentar e pela manutenção de uma gastronomia que se conecta a tudo que vem da natureza.

O espaço, assinado pela Interarquit Arquitetos, sob o comando de Claudia Pimentel Bueno e Raisa Bueno Ribeiro, trará como novidade a nova linha ÂNIMA da Evviva, que traduz um conceito diferenciado da marca. O ambiente Gourmet Raízes retrata o ciclo da vida em movimento e propõe uma reflexão sobre o equilíbrio entre arquitetura e natureza. Para isso, as arquitetas agregaram elementos naturais no projeto, com três espaços – living, adega e home office – alinhados de forma circular, em torno de uma grande árvore central. Além disso, todos os conceitos são mesclados com tecnologia, minimalismo, atemporalidade e contemporaneidade.

“Eu sou de uma geração de chefs que lutou e continua lutando muito para a consolidação da gastronomia paranaense. Em minha infância, lá em Jataizinho, no interior do Paraná, não passava pela minha cabeça atingir esse patamar profissional, e essa homenagem na CASACOR Paraná me deixou extremamente feliz e orgulhoso, ainda mais por destacar conceitos que sempre valorizei em minha cozinha”, comenta Lênin Palhano.

A 27ª edição da Casa Cor Paraná acontece entre os dias 05 de setembro e 17 de outubro na antiga escola de natação Aquacenter Batel, na Rua Álvaro Alvim (nº 91), no bairro Batel, em Curitiba (PR). Com o tema “A Casa Original”, a Casa Cor volta depois de ter a edição de 2020 cancelada devido à pandemia. O evento contará com um formato híbrido, com suporte digital que vai ampliar as possibilidades de visitação. Os ingressos para a CASACOR Paraná 2021 podem ser adquiridos no site (https://casacor.abril.com.br/mostras/parana/).

NH Curitiba The Five oferece tarifas especiais aos visitantes da CASACOR Paraná

O hotel foi escolhido como o local de hospedagem oficial da
renomada mostra de arquitetura e design

5=IGZmVTZxojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjN1IDNxcjMwQTM6cWZwpmL39Gb5IGN5I2NkdDMxIGMlFzMhZjYhFDNiFmZzcjN5YjZlFjRyUiZlFjRyUiM1IzMGJTJ1IDM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTO 6=kzMiRTOyojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pjN1IDNxcjMwQTM6cWZwpmL39Gb4YjM5IjMzgTO2UTYiNjMlRTNkdzM2MGNyEWYiFTN0EjRyUSN0EjRyUiM1IzMGJTJ1IDM0EzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopDN

São Paulo, 26 de agosto de 2021 - Seguindo todos os protocolos sanitários recomendados pelas autoridades de saúde, a CASACOR Paraná retoma este ano para agitar a cena da arquitetura curitibana. Marcada para acontecer entre os dias 05 de setembro e 17 de outubro de 2021, a 27ª edição da mostra irá explorar o tema "A Casa Original", que propõe um retorno às origens e uma reflexão sobre o papel da tecnologia no mundo contemporâneo.

Este ano, a CASACOR Paraná escolheu o moderno NH Curitiba The Five como o hotel oficial do evento. E para comemorar, o hotel oferecerá tarifas especiais aos visitantes da mostra, com diárias a partir de R﹩ 290. As estadas incluem o internacionalmente reconhecido café da manhã da rede, que apresenta um cardápio repleto de opções deliciosas como frutas laminadas, sucos, cereais, iogurte, pães artesanais, bolos, doces e muito mais, além de uma seleção de produtos sem glúten e sem lactose, mediante solicitação.

Localizado no bairro Batel, o hotel é parte integrante do complexo The Five East Batel, primeiro mixed-use 5 em 1 da cidade. O projeto arquitetônico do edifício é assinado pelo arquiteto Manoel Baggio e tem como principal ponto a valorização da iluminação natural. Já os 178 quartos espaçosos do NH Curitiba The Five possuem um design clean e moderno, decorados pela renomada arquiteta Patricia Anastassiadis.

Para todos aproveitarem esses momentos com toda segurança e tranquilidade, o hotel redefiniu a experiência do cliente com base no programa Feel Safe at NH. Conheça o protocolo de segurança completo: https://www.nh-hoteles.pt/destaques/feel-safe.

Termos & Condições - Oferta Casa Cor 2021
Inclui: Hospedagem com café da manhã - valores especiais para visitantes da Casa Cor Paraná 2021
Valor: A partir de R$ 290 + 15% taxa de serviço
Para estadas realizadas entre 05 de setembro a 17 de outubro de 2021

Serviço
NH Curitiba The Five
End.: R. Nunes Machado, 68 - Batel | Curitiba, PR
E-mail: nhcuritibathefive@nh-hotels.com
Telefone: +55 41 3434-9400
Site: https://www.nh-hoteles.pt/hotel/nh-curitiba-the-five
Instagram: @nhhotelsbrasil

Sobre NH Hotel Group
O NH Hotel Group é uma operadora multinacional consolidada e uma das principais empresas hoteleiras do mundo, que opera cerca de 400 hotéis com quase 60.000 quartos em 30 países na Europa, América, África e Ásia. Desde 2019, a Companhia tem trabalhado em conjunto com a Minor Hotels na integração de suas marcas de hotéis sob o mesmo chapéu corporativo com presença em mais de 50 países no mundo.

Sobre a Minor Hotels
A Minor Hotels é proprietária, operadora e investidora em hotéis a nível internacional, contando atualmente com 516 unidades em funcionamento. A Minor Hotels explora entusiasticamente novas possibilidades no mercado hoteleiro, com um portfólio diversificado de hotéis projetado de forma inteligente para atrair diferentes tipos de viajantes, tendo em conta novas paixões e necessidades pessoais. Através das marcas Anantara, Avani, Oaks, Tivoli, M Collection, NH Collection, NH, nhow, Elewana, Marriott, Four Seasons, St. Regis, Radisson Blu e unidades da Minor International, a Minor Hotels está presente em 53 países distribuídos pela região da Ásia-Pacífico, Médio Oriente, África, Oceano Índico, Europa e América do Norte e do Sul.
Com planos de expansão das marcas existentes e de crescimento por aquisições estratégicas em novos mercados, a Minor Hotels tem a visão de um mundo mais apaixonante e interligado. Para mais informações, consulte www.minorhotels.com.

Sobre a CASACOR PARANÁ

Neste ano, a Mostra ocorre no formato phygital - ou seja, além da experiência física, com a visitação in loco, a Mostra também contará com um expressivo suporte digital, que irá desdobrar a experiência de visitação, permitindo que a casa seja visitada antes, no formato online, de forma a otimizar a visita presencial ou, ainda, para retornar ao lugar visitado presencialmente, com o objetivo de listar as principais referências.
"A CASACOR 2021 prova que é possível criar projetos que se configurem como um refúgio para nossas raízes, ancestralidade e história, assim como podem promover um diálogo com a tecnologia", reforça a diretora da CASACOR Paraná, Marina Nessi. Ainda segundo a diretora, "a edição deste ano recebeu um robusto investimento em modernas soluções de sustentabilidade e tecnologia para garantir a segurança sanitária de todos os participantes e visitantes, além de seguir todas as orientações dos órgãos de saúde".

Serviço CASACOR Paraná 2021
Data: de 05 de setembro a 17 de outubro de 2021
Endereço: Rua Álvaro Alvim, nº 91 - Seminário, Curitiba/Paraná
Horários: de terça a sabado, das 13h às 21h.
 domingos e feriados, das 13h às 20h
Ingressos: vendas online, mediante agendamento prévio.
Contato Assessoria: VERSO.THT Comunicação Arte
 Thabata Martin
(41) 98417.7003 / thabata@versotht.com.br

SAMI AKL & O Piloto.

SAMI AKL O Piloto. Peter Green .#TheGroupatFIR.com #parcerias internationais Grupo FIR Miami TheGroupatFIR.com The Group @ FIR 🇧🇷 Certificado de Autenticidade
001 - 2021
Título - Pole no GP San Marino 1987
Técnica - Mixed Media (Colagem, tinta e emulsão acrílica) Dimensões - 100 x 155 cm
Colecionador(a) - XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
EDIÇÃO LIMITADA DA COLEÇÃO “O PILOTO” por Sami Akl em parceria com o IAS - Instituto Ayrton Senna.
www.samiakl.com sami@samiakl.com +55 11 3088 5822
#Geracaonova #Geracaonova#Techboys#Techgirls #newgeneration #compartilharmomentos #centrogastronomico #churrasco #vinho #food #cwb #choppartesanal #bareserestaurantesemcuritiba #musicaaovivoemcuritiba #gastronomia #arteural #Guias #shows #teatros #agenda #moda #agendapersonalizada @peter_green_realestate @petergreenmiami @petergreenmiamibrasil Group FIR Miami #negocios #imoveis #imoveisdeluxo #altopadrao #MilosMiamiBeach #estiloaltopadrão #GeracaoProxima https://www.ayrtonsenna.com.br/palacio-tangara-promove.../
https://www.ayrtonsenna.com.br/palacio-tangara-promove... -sami-akl/
https://siterg.uol.com.br/.../palacio-tangara-promove... na-com-obras-do-artista-sami-akl-e-objetos-do-piloto/
https://www.f1mania.net/.../palacio-tangara-promove.../ https://www.lance.com.br/.../exposicao-sobre-senna...
https://www.terra.com.br/.../palacio-tangara-promove... do-de-ayrton-senna,d8196fbff9457480849b52176d19c3aelkey1htz.html
https://br.noticias.yahoo.com/exposi%C3%A7%C3%A3o-sobre... https://www.gazetaesportiva.com/.../exposicao-em-tributo.../ https://www.espn.com.br/.../exposicao-em-tributo-a-ayrton... #Samiakl3 @Samiakl3

Shopping Curitiba recebe feira com artesanatos de oito países

Feira Volta ao Mundo tem mais de mil peças de decoração, utilitários, acessórios e vestuário

Garimpar, essa é a ordem do dia para quem for ao Shopping Curitiba neste inverno. Na Feira Volta ao Mundo, que vai até o dia 13 de setembro na Plataforma de Eventos do Piso L2, estão milhares de produtos vindos diretamente do Peru, Quênia, Madagascar, Bolívia, Turquia, Tailândia, Dubai e Índia. Quem deseja comprar um produto original e exclusivo vai encontrar de objetos de decorações e utilidades domésticas a acessórios femininos e vestuário.

Os gorros, mantas, blusas, cachecóis e ponchos são feitos artesanalmente com a mais pura lã de alpaca - um produto muito difícil de se encontrar no mercado de Curitiba - famosa pela suavidade ao toque, pelo calor que produz e por ser hipoalérgica, não provocando alergias ou irritações. As peças são importadas diretamente de Cusco e Machu Pichu, no Peru, pela artesã Yenny Equinigo Martinez.

Da África, a queniana Abiola Diffu traz para o evento alguns dos mais tradicionais artesanatos do Quênia e de Madagascar. Do seu país natal o destaque vai para as peças feitas em madeira, como as mini esculturas de girafas e os talheres decorados, além das miniaturas de animais feitas em pedra sabão e as almofadas produzidas com tecidos e estampas da região. Da ilha de Madagascar Abiola nos brinda com inúmeros artesanatos feitos com ráfia, como cachepôs, cestas a uma exclusiva representação do baobá (exclusivo da feira), uma árvore originária do continente africano. Tudo muito colorido e alegre.

Representando o seu país, o designer boliviano Nelson Mena Castellon apresenta na Feira Volta ao Mundo os acessórios femininos produzidos pelos artesãos da região de Cochabamba. Suas peças são exclusivas, feitas utilizando metais nobres leves e muitas pedras, vidrilhos e miçangas coloridas, cujo design trançado nos remete às formas e coloridos andinos. Já o caprichado folheado a ouro 18k garante o acabamento e a qualidade das semi-jóias que, em Curitiba, só podem ser adquiridas na Feira Volta ao Mundo (ele vende online, mas presencialmente somente nas feiras, e em Curitiba somente na Feira Volta ao Mundo do Shopping Curitiba).

Murat Eser traz da Turquia uma grande variedade de produtos, muitos vindos de Istambul, onde a arte de trabalhar o vidro é antiga. E é de lá que vem um dos artesanatos mais representativos do país, os lustres e luminárias feitos com mosaicos de vidros multicoloridos (esse é um produto difícil de encontrar à venda em Curitiba), que proporcionam um efeito visual aconchegante ao ambiente. Cada peça é única e o preço varia de acordo com a quantidade de cúpulas que possui. Já as taças, xícaras, travessas, pratos e bombonieres são utilitários refinados, alguns com acabamento em ouro e prata. E não poderia faltar a famosa prata turca, presente nos acessórios femininos feitos artesanalmente, que têm como característica principal a aparência vintage.

Outros produtos tradicionais encontrados na feira são as toalhas e trilhos de mesa ricamente bordados à mão com pedrarias e fitas, além das mantas para sofá feitas em tecido jacquard chenile, decoradas com estampas otomanas, tão típicas da Turquia, que estão presentes também nos tapetes produzidos na milenar técnica artesanal do kilim.

Outro artesanato indispensável num estande turco é o Nazar Boncuk ou Olho Turco, que apesar de ser original da Turquia ficou conhecido em alguns países como Olho Grego. É um amuleto que protege contra mal olhado e olho gordo. Na Feira Volta ao Mundo é possível encontrar o olho turco em inúmeros produtos.

A família Baba representa a Índia, trazendo da região de Kashmir as famosas pashminas indianas. Esse era originalmente o nome dado a um tecido de alta qualidade, feito a partir da lã extraída das cabras nativas do norte da Índia e do Nepal, mas que num passado recente passou a identificar todos os chales e cachecóis produzidos ali. Também em Kashmir são feitas as capas de almofadas e tapetes, cujos materiais e técnicas variam de acordo com o produto.

Por fim, o expositor Mishkat Ravi foi buscar na Tailândia alguns dos mais lindos artesanatos daquele país, repletos de significados, como as máscaras e esculturas de animais feitos em madeira teca, que é originária das florestas asiáticas, conhecida pela leveza e durabilidade. Já de Dubai, nos Emirados Árabes, cidade famosa pela riqueza e pelo ouro, ele trouxe os acessórios femininos.

O evento tem entrada gratuita e está aberto de segunda a sábado das 10h às 22h e aos domingos e feriados das 14h às 20h.

Assistente de Compras

Para comprar online é só chamar a Assistente de Compras do Shopping Curitiba no whatsapp (41) 9274-1015. Ela busca pelo produto desejado, envia o link de pagamento finalizando a compra e o cliente decide se retira pelo Drive-Thru ou se recebe em casa pelo Delivery. E no mês de agosto o frete e as taxas serão totalmente gratuitos. O atendimento acontece de segunda a sexta, das 11h às 19h.

Feira Volta ao Mundo

Local: Shopping Curitiba – Plataforma de Eventos Piso L2

Data: até 13 de setembro de 2021

Horários: Segunda a sábado, das 10h às 22h | Domingos e feriados, das 14h às 20h

Informações: (41) 99208-6974

Entrada gratuita

FESTIVAL PLÁ – A Arte da Rua XV Lives

www.facebook.com/plafestival
MOSTRA DE ARTE DE RUA
2ª edição - Curitiba - Paraná - Brasil

Segunda edição do Festival Plá celebra arte de rua de Curitiba
Artistas da música, teatro e circo se encontram no festival cultural online que começa na próxima sexta (30)

Os artistas de rua de Curitiba se reúnem novamente para a segunda edição do "Festival Plá – A Arte da Rua XV", nos dias 30 e 31 de julho e 01 de agosto. Com apresentação do comediante Cadu Scheffer (Tesão Piá), todos os shows serão transmitidos pela página do evento no Facebook:www.facebook.com/plafestival

O Festival Plá é uma mostra de arte de rua idealizada pelo produtor Pedro Hey Branco e pelo anfitrião e homenageado, o músico Plá. Poeta, artista visual e cidadão honorário de Curitiba, Plá é famoso por apresentar suas canções na Boca Maldita desde 1984.

A primeira edição do festival aconteceu em abril e maio deste ano, com sucesso de público e belas apresentações musicais em formato de “Live”.

A segunda, batizada de "Festival Plá - A Arte da Rua XV", conta com artistas de rua como o próprio Plá e os músicos David Henn e Diego Raimundo, mas também recebe artistas convidados de outras cenas como a dupla sertaneja Willian e Renan, o músico Cris Marx Cruz e a Kilânio Orquestra de Violões com a participação especial de Troy Rosilho.

No Festival Plá há também Lives especiais com artes cênicas, artes visuais, circo e malabarismo, sempre com convidados de alto quilate. Marina Prado e Fabio Salgueiro trazem o encanto da arte do circo e malabarismo para o festival, enquanto a trupe cênica do diretor e ator Jota Eme faz uma leitura dramática inédita da peça "Homenagem Gibran Khalil Gibran".

Outros ícones da arte de rua, do centro de Curitiba, como o Homem-Aranha da Rua XV e o palhaço, sombra e mímico Chameguinho também estarão presentes nesta festa da cultura!

Dias 30 e 31 de julho e 01 de agosto você tem mais uma chance de conhecer o melhor da arte de rua curitibana. Marque na agenda!

Serviço:

FESTIVAL PLÁ - A ARTE DA RUA XV - 2ª EDIÇÃO - EVENTO GRATUITO
Apresentador convidado: Cadu Scheffer (Tesão Piá)
Programação Lives - Julho e Agosto de 2021

Dia 30/07 (Sexta-Feira)

11H - Plá (músico popular e anfitrião) – Abertura do Festival

🎼 14H - Diego Raimundo (músico popular)

🎼 16H - Willian e Renan (dupla sertaneja)

🎼 17H30 - Troy Rosilho e Kilânio Orquestra de Violões (música popular)

🧡💛 Dia 31/07 (Sábado)

🎼 11H - Davi Henn (blues)

🎼 14H - Beer (rock)

🎼 16H - Michele Mabelle (folk) e Fabio Elias (convidado)

🎼 17H30 - Cris Marx Cruz (músico popular)

Dia 01/08 (Domingo)

11H - Barões de Curitiba (música popular)
Apresentação especial: Homem-Aranha da Rua XV e Chameguinho

14H - Banda Vulgar (rock)
Apresentação especial: Homem-Aranha da Rua XV e Chameguinho

15H - Leitura da Peça "Homenagem Gibran Khalil Gibran" (teatro)
Apresentação especial: Jota Eme (diretor e ator)

16H30 - Marina Prado e Fabio Salgueiro (circo e malabarismo)

18H - Plá e "Os Malucos de Cara" (Live especial de encerramento)

Classificação – Livre
Entrada: gratuita

Fanpage oficial do Festival: https://www.facebook.com/plafestival

Assessoria de comunicação: Sandro Moser - (41) 999250211

“PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À CULTURA – FUNDAÇÃO CULTURAL DE CURITIBA E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA.”