Vinhos e verão: uma combinação que dá praia, by Vanessa Malucelli

 

Degustar uma boa taça de vinho à beira da piscina ou na praia, em uma tarde quente de verão, embora soe incomum para alguns, é uma opção para quem busca uma alternativa às bebidas comumente associadas a esta época do ano, como cerveja e caipirinha. Dentre as opções, as mais recomendadas para o período são o rosé, o branco e os espumantes, pois possuem teor alcóolico mais leve, são adequados a esses momentos e passam uma imagem forte de elegância e prazer.

 

Autor do guia “Viagens, Vinhos, História”, o escritor e editor Milton Assumpção recomenda que a pessoa terá experiência melhor se acompanhar o vinho com bons tira-gostos, boa companhia e bom papo. Ressalta, ainda, que o bom vinho é aquele que agrada ao paladar e cabe no bolso de cada um.

“A pessoa tem de sentir-se confortável ao consumir qualquer produto, inclusive o vinho. Há vinhos muito bons com preços acessíveis. Quando são conciliados com um ambiente prazeroso, acabam deixando boas lembranças“.

 

Vinhos para harmonizar com a comida e vinhos para saborear com petiscos

 

Se o objetivo for harmonizar o vinho com a comida, a única regra a seguir é escolher um vinho que se adeque ao tipo de prato que será servido durante a refeição. “Por exemplo, carnes e massas harmonizam com vinhos mais intensos, encorpados. Já os brancos harmonizam com frutos do mar e peixes”, explica o autor.

 

No entanto, Assumpção tem um ponto de vista muito específico sobre a escolha do vinho. Segundo ele, como o sabor da comida prevalecerá nesses casos, o vinho harmonizado torna-se um complemento. “Não há necessidade de ser um vinho Especial, ou Reserva, ou Premier Crus. Pode, sim, ser um vinho jovem, village, colheita, de boa qualidade e sabor”.

 

Caso a intenção seja degustar uma safra especial, como um Reserva ou Ícono, em que o sabor do vinho irá prevalecer em sua boca, o ideal será saborear a bebida acompanhada de petiscos, tira-gostos, salames, queijos e pão italiano.

 

Tintos

 

Embora sejam considerados vinhos mais encorpados e mais alinhados com as baixas temperaturas do outono/inverno, os tintos podem e devem ser consumidos também no verão.

 

O autor do guia “Viagens Vinhos História” explica ainda que o ideal é que a pessoa escolha vinhos mais leves, que se adequam mais ao verão e cujas características não se alterem muito ao serem resfriados. Entre as melhores opções, Milton destaca o Carbernet Franc, Pinot Noir, Merlot e Carmènére. “São uvas ótimas para essa escolha. A regra de consumo é a mesma, seja para harmonizar com refeições mais elaboradas ou saborear petiscos”.

 

Temperatura ideal dos vinhos de verão

Como todas as bebidas desta época do ano, os vinhos de verão devem ser servidos mais frescos, em temperaturas que variam de acordo com sua casta. No caso dos brancos e rosés, por exemplo, o ideal é que permaneçam refrigerados entre 8º e 12º graus.

Já os espumantes e vinhos brancos leves tornam-se muito refrescantes quando acondicionados em ambientes cuja temperatura varie de 6º a 8º graus.

 

Como fora da geladeira o vinho tende a aquecer, para serem mantidos em uma temperatura agradável, Milton Assumpção explica que pode ser utilizado um balde de gelo ou bolsas térmicas.

 

O escritor, no entanto, faz dois alertas para quem consumir a bebida gelada: cuidado para que o vinho não resfrie muito no balde de gelo. Caso isso aconteça, o sabor da bebida poderá ser alterado. O segundo cuidado destacado por Milton é em relação ao ambiente onde o vinho será degustado (como praias ou piscinas, por exemplo). “O gelo mascara o álcool, por isso é importante redobrar a atenção ao entrar na água após ingerir vinho ou qualquer outra bebida alcóolica”.

 

E qual o melhor momento para degustar um vinho de verão? Segundo o autor, não existe uma data certa, já que todas as ocasiões são as ideais para o consumo da bebida.

 

“Não espere um momento especial para abrir um bom vinho, pois abrir um bom vinho já é, por si só, um momento especial”, conclui.

 

Sobre o livro Viagens, Vinhos, Histórias

 

Elaborado como um guia de viagens que retrata as regiões vinícolas mais visitadas pelos turistas brasileiros dentro e fora do País, o livro apresenta as características geográficas e, principalmente, as histórias desses lugares, traçando um roteiro prático de como o turista pode aproveitar o melhor de cada destino. Ao longo de suas páginas, o leitor descobre, por exemplo, como escolher os melhores destinos de acordo com a época do ano, onde se hospedar, quais roteiros fazer durante a viagem ou como contratar um bom guia de viagem local. O autor, que utilizou suas próprias experiências para escrever o guia, conta ainda curiosidades e histórias que só os moradores dessas regiões costumam conhecer.

 

Serviço

 

Livro: Viagens Vinhos Histórias

Autor: Milton Mira de Assumpção Filho

Editora: M.Books do Brasil Editora Ltda.

Valor: R$ 89,00

O livro está à venda nas principais livrarias do país e também em lojas online.

*com divulgação

 

Categorias:COLUNA VANESSA MALUCELLI, CULTURA, DIVIRTA-SE, FREE LIFESTYLE, GASTRONOMIA

VanessaMalucelliAndersen

Colunista do Site — Divirta-se Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s