Rosés para brindar a Primavera

Marques de Casa Concha Rosé, de alta pontuação é a sugestão da Concha Y Toro para celebrar a chegada da nova estação

Muita gente já torceu o nariz para rosés, mas fato é que estes vinhos já tem adeptos cativos, de origens variadas - dos rosés de Provence a notáveis e altamente pontuados rótulos do Novo Mundo, caso do Marques de Casa Concha Cinsault Rosé (à venda no www.descorcha.com.br, novo e-commerce oficial da Concha y Toro no Brasil).

Um dos ícones da vinícola Concha y Toro, este vinho tem como origem o Vale do Itata, no Chile, e é produzido com uvas Rosé provenientes dos vinhedos dessa região. De refinada cor damasco pálido, com notas de romã e melão rosado, MARQUES DE CASA CONCHA CINSAULT ROSÉ é um vinho que em boca mostra uma sensação suave e cremosa com notas minerais cheias de frescor e delicadeza.

Harmoniza muito bem com aperitivos e entradas leves, além de carne de aves, legumes assados, peixes e queijos. O método de vinificação reduz o uso de barricas novas e adota o uso de fudres (grandes tonéis de carvalho francês). Marcelo Papa, enólogo responsável pela linha Marques de Casa Concha e diretor técnico da Viña Concha Y Toro segue inovando e incorporando nos últimos anos mudanças na vinificação de algumas cepas mais emblemáticas, caso da Cinsault Rosé.

Sobre Marques de Casa Concha

Desde sua criação, Marques de Casa Concha tem sido amplamente reconhecido pela imprensa internacional e conquistado menções por 5 vezes na lista dos 100 melhores vinhos do mundo pela Wine Spectator. São vinhos fiéis à expressão de origem e variedade, e que representam a diversidade de terroirs do Chile. Experimentar novas técnicas de vinificação e manter o espírito inovador da marca, somando-se à habilidade de dar aos vinhos personalidade e sentido de origem, é o que move o enóogo Marcelo Papa a criar rótulos excepcionais, e o que faz dele um dos profissionais mais reconhecidos e respeitados do Chile.

Super premiado, e diretor técnico da Concha Y Toro, Marcelo Papa está à frente dos vinhos Marques de Casa Concha há mais de dez anos. Foi enólogo do ano em 2004 pelo Guide to Chilean Wine, e em 2007, pela Chilean Circle of Wine Writers e Chilean Food and Wine Association. Em 2019 conquistou novamente a posição de melhor enólogo do ano pelo Chile Special Report do Tim Atkin.

Imagens relacionadas

bb6c765897992e9332c26669818e79b6_small.jpg
Marques de Casa Concha Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

876202dead80780fc14823e13d0b82b2_small.jpg
cepa Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

8c83fbd110635d58bb4d437408c569f9_small.jpg
Vale do Itata, onde é produzido Marques de Casa Concha Cinsault Rosé
divulgação
baixar em alta resolução

Mercado de flores: maior rede de floriculturas do Brasil busca o equilíbrio entre otimismo e cautela com a chegada da Primavera

Na Esalflores, a escalada das vendas na estação mais florida do ano garante o aquecimento do setor; mas a retração refletida pela pandemia ainda assusta

CURITIBA, 22/09/2021 – A Primavera é a estação que anuncia a chegada dos períodos mais quentes do ano, trazendo um ar de transição tanto do frio para o calor quanto dos hábitos mais caseiros para os mais externos. A transformação da natureza, que renova ciclos e deixa tudo florido, também traz mudanças para o setor que mais se destaca na primavera: o das floriculturas. No geral, o segmento se prepara reforçando os estoques e preenchendo as prateleiras com espécies coloridas e cheias de vida para atender a demanda de quem quer levar um pouquinho da estação para dentro de casa. Mas neste ano, os reflexos econômicos da pandemia ainda preocupam os comerciantes do setor.

Para Bruno José Esperança, diretor geral da Esalflores, uma das mais importantes e abrangentes redes de floriculturas do país, a palavra para a primavera 2021 no mercado de flores é “equilíbrio”. “Os últimos dois anos foram muito desafiadores. Nosso segmento sofreu muito com a pandemia, tivemos que nos reinventar e redirecionar o estilo de comercialização, apostando em novos canais de venda e em diferentes formas de divulgação. Conquistamos novos públicos com a disseminação dos hábitos relacionados a plantas durante o isolamento social, o que nos deixou bastante otimistas e focados, mas ainda estamos passando por uma fase delicada. Por esse motivo, buscamos encontrar a linha assertiva entre apostar no crescimento a longo prazo com novos investimentos e se manter conservador enquanto o mercado ainda não está completamente estável”, diz o empresário.

No último mês de julho, a Esalflores inaugurou sua mais nova unidade no bairro Xaxim, na cidade de Curitiba. A loja conta com uma área total de mais de 8 mil m², capacidade para reunir mais de 100 mil plantas de diversas variedades, além de artigos para presentes, Garden Center completo e uma unidade da Esalpet anexa. “O lançamento da nova unidade foi um investimento audacioso. Arriscamos e colhemos bons frutos, mas para isso foi preciso realizar adaptações nas operações e diminuir a margem de lucro. São as compensações necessárias para manter o negócio em expansão em um cenário tão inconstante”, afirma Bruno Esperança.

Primavera 2021

Segundo levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), a produção no setor cresceu 20% em 2020 em comparação ao ano anterior, impulsionados principalmente pelas vendas em delivery. A expectativa para 2021 com o início da primavera é de um reaquecimento significativo, estimulado agora pelo avanço na vacinação e atenuação gradual da pandemia. “A primavera é sempre um período relevante para a definição de estratégias de atuação para nós, e com a volta, mesmo que aos poucos, à normalidade conseguimos projetar em um futuro cada vez mais próximo uma possível estabilidade do mercado”, comenta Bruno Esperança. Além disso, o comportamento do público com o fim das restrições de isolamento ainda é incerto. “Não sabemos como as pessoas vão se comportar no futuro, se os hábitos de compra online adquiridos na pandemia serão mantidos, ou as compras presenciais voltarão a ser prioridade. No momento seguimos focados em disponibilizar o melhor em variedade, qualidade e experiência de compra tanto na plataforma digital quanto em nossas unidades”, completa o diretor geral da Esalflores.

Sabores da estação: a temporada do morango orgânico chegou

Sabores da estação: a temporada do morango orgânico chegou
Nem só de flores vive a Primavera; os frutos da estação já podem ser colhidos, inclusive uma das principais escolhas para os cardápios de muitos restaurantes
A fruta está presente em bolos, tortas, bombons, saladas, doces em geral e, até mesmo os cozinheiros mais ousados e com prática arriscam sua presença em alguns pratos salgados. Quase uma unanimidade no paladar da população, o morango encanta e traz sabor à gastronomia. O plantio do fruto no Brasil iniciou na década de 60 e, desde então, a produção e o consumo crescem cada vez mais graças à alta demanda.
Além de ser uma saborosa opção, o morango faz bem à saúde por conter vitamina C, que ajuda na cicatrização, age contra infecções e auxilia o organismo na absorção de ferro. O potássio também é um mineral que está presente na composição do fruto, e exerce um importante papel nos rins, músculos, sistema nervoso e na contração da musculatura cardíaca.
Em fevereiro de 2014, pesquisadores italianos e espanhóis publicaram um estudo sobre como o morango ajuda a reduzir, significativamente, índices de ‘mau colesterol’ (LDL) e triglicérides. Para realizar a pesquisa, 23 voluntários saudáveis adicionaram, cada um, 500g da fruta por dia à dieta por pouco mais de um mês. Os resultados mostraram que diversos níveis que caracterizam a má alimentação diminuíram como é o caso do colesterol total (8,78%), do LDL (13,72%) e da triglicérides (20,8%). As amostras de sangue foram colhidas antes e depois do consumo da fruta para realizar a comparação dos índices.
Os meses que marcam o início da temporada do morango são agosto, setembro e outubro, o que demonstra que estamos em meados da época de colheita. Sabendo disso, o Bee.O Empório Natural preparou a 1ª Temporada do Morango Orgânico, que acontece entre os dias 27 e 30 de setembro, durante todo o horário de funcionamento do empório. O evento apresentará diversas sobremesas, doces e bebidas elaboradas com a fruta com os valores de R$ 5 ou R$ 10. Os morangos orgânicos são mais saudáveis por não conterem agrotóxicos no processo de produção e, por isso, também, conservam com mais naturalidade o sabor da fruta. O cardápio ainda conta com mais de 10 opções sem glúten.
Para Fernando Nadal, gerente do Bee.O, eventos como esse reforçam a reflexão de que é possível se alimentar de maneira saudável sem deixar de lado o prazer de comer doces e sobremesas. “Estamos aproveitando a temporada de morangos para reforçar que alimentos orgânicos fazem mais bem à saúde que alimentos cheios de agrotóxicos. Não é preciso deixar de comer o que se gosta para comer bem, mas sim se adequar àquilo que continua saboroso, mas têm propriedades que são fonte de proteínas ao organismo”, conclui.
Para conferir todas as opções do cardápio, basta acessar o evento no Facebook. 

Serviço
Bee.O: Avenida do Batel, 1665 – Batel
Data: 27 a 30 de setembro
Horário: 7h30 às 21h30
Valores: Entre R$ 5 e R$ 10