ATO CÍVICO DEMOCRÁTICO & Eleições 2022 & Brasil

Patriotas madrugaram na quarta-feira dia 02 de novembro de 2022 para um histórico senão o maior ATO CÍVICO DEMOCRÁTICO já realizado aqui em Curitiba. Muitos Já estavam acampados há 03 dias e o movimento com média diária altíssima de participantes, não inferior a 50 mil patriotas. Foram atos cívicos nas cercanias aquarteladas principalmente no
Forte do Pinheirinho, próximo à Linha Verde, no portão.
Neste dia de finados a massa popular foi mesmo é sedenta e em marcha fúnebre para sepultar de uma vez por todas a iminência do furto do poder pela esquerda socialista e comunista, relembrando a todos os atos antidemográticos pela corte suprema do país com a soltura de um condenado político. "SUPREMO É O POVO!", esse foi o brado
manifestado em grito de guerra à tomada do poder pela esquerda, pelos manifestantes.
Por volta das 8h da manhã já se contava com mais de 5.000 padriotas em frente ao Forte do Pinheirinho. Foi hasteada por um guindaste a maior bandeira verde-e-amarela com mais de 300 m² e outra do Brasil. O Trio Elétrico contava com personalidades, dentre elas o conhecidíssimo "Red Bull"
e uma idosa patriota em idade avançada que não largava a bandeira e nos dava o exemplo ao cantar TODOS os hinos, da Bandeira Hino do Soldado, Hino Nacional, Hino dos soldados de Suez. Eram 9h da manhã, chovendo, ventando, por volta dos 7º C de temperatura e os curitibanos
não paravam de chegar, entumescendo a frente do forte clamando ao Exército Brasileiro por INTERVENÇÃO FEDERAL. Entre 13h e 16 h nunca foi registrado tamanho movimento segundo aspirante da cancela do forte, que confortou a todos informando que os militares dos quartéis mantém um LIVRO ATA de toda movimentação
de público observada, inclusive com monitoramento de drones para contagem de visitantes. Eram cerca de 10 drones coletando imagens e sons da manifestação durante todo o evento. Às 13h vieram se juntar ao público os manifestantes vindos do quartel do boqueirão e então pode-se constatar entre 13 e 16h cerca 200 mil pessoas.
Era um oceano verde e amarelo, 5 quadras tomadas por padriotas um verdadeiro tapete humano com bandeiras do Brasil flamejantes! Argentinos, chilenos, cubanos, venezuelanos aderiram ao movimento, subiram no trio elétrico e nos advertiram chorando "QUE ESTÃO CONOSCO NA LUTA PRA SALVAR O BRASIL DO COMUNISMO E SOCIALISMO, QUE EM SEUS PAÍSES NÃO PODEM MAIS SE MANIFESTAREM PORQUE JÁ É TARDE!" Após 16 h começaram a se juntar ao movimento manifestantes vindos de outros quartéis como do bacacheri, mantendo a multidão fervorosa embora o clima frio também se mantivesse! Não foi registrada
nenhuma intercorrência, movimento ordeiro, frente ao quartel, fato este que pode ser comprovado pelos nossos amigos soldados da Pátria, que ficaram muito à vontade com o interesse pelo público em prestigiar a Pátria, pessoas de bem, sem anarquismo, com civismo, ordem, manifestação pacífica, respeitando às normas do quartel e até mesmo sem
propagação de lixo, com utilização de banheiros químicos e voluntarismo típico de soldados do Brasil, com café, bolachas para o público. Outro clamor muito repetido foi: " EU VIM DE GRAÇA!", além de muitas vezes repetido:
"INTERVENÇÃO" (por voz dos homens), "FEDERAL" (voz das mulheres).

Coronavírus: Pastor discorda de fiéis que entregam tudo nas mãos de Deus: “não é só uma questão de ter fé”, desabafa

O pastor e escritor Antonio Junior, dono do maior canal cristão do YouTube, fala sobre como atravessar tempos de crise e discorda da opinião de alguns religiosos de que a fé seria um escudo incondicional contra o risco de contrair o coronavírus.

Desde que a pandemia do coronavírus se tornou uma realidade, as autoridades recomendaram a quarentena e, em alguns casos, impuseram restrições que se traduziram em impedir aglomerações de pessoas e mudou a rotina de todos. Com isso, todos os locais públicos foram afetados, inclusive aqueles que são justamente apontados como o destino dos que buscam por um milagre divino, as igrejas.

O fechamento das igrejas causou revolta de alguns fiéis, que alegaram que se proteger e aderir à quarentena, seria não confiar no poder de Deus, e até mesmo de lideranças religiosas, que relutaram até o último momento contra o fechamento dos templos e pela realização de reuniões e cultos. No entanto, a postura não é um consenso entre todos.

O pastor Antonio Junior, escritor e influenciador digital, dono do maior canal evangélico do YouTube, discorda da atitude destas pessoas: "Não adianta você ter fé de que o coronavírus não vai te infectar ou que você será curado se você não fizer a sua parte. Na Bíblia está escrito que não se deve tentar a Deus. Se há perigo de contágio, não adianta eu me expôr e achar que Deus tem obrigação de me tornar imune. Como está escrito em Provérbios 22 versículo 3, que o prudente prevê o mal, e esconde-se; mas os simples passam e acabam pagando.”

Superpoderes da fé

Antonio Junior revela que alguns religiosos acreditam que a fé traz uma espécie de invencibilidade: “no caso do coronavírus não é só uma questão de ter fé. Devemos fazer como Jesus e não tentar a Deus ao achar que não precisamos fazer a nossa parte. Mesmo com essa promessa de proteção através da fé, é possível sim, que o cristão seja infectado por qualquer vírus ou doença, pois somos seres humanos e ainda sofremos as aflições deste mundo (João 16:33). Por isso, não tentar a Deus, neste caso, significa ser prudente, isto é, seguir as orientações médicas e do governo para evitarmos a contaminação da doença, afinal de contas, a Bíbia diz que os governantes são ministros de Deus para o nosso bem, ou, pelo menos, é o que todos deveriam ser.”

Para o pastor, a fé não nos livra de todos os males, mas nos ajuda a superar todas as dificuldades: "Certa vez, Jesus ensinou que as chuvas, tempestades e ventos furiosos assolam as casas de todos, bons e maus, tanto dos que têm a casa edificada sobre a rocha quanto dos que a edificaram sobre a areia (Mateus 7:24-27). Por isso, não use a sua fé como desculpa para agir com irresponsabilidade e ignorando os riscos que o coronavírus pode trazer a você e sua família.”

Fé, esperança e amor

Segundo Antonio Junior, é preciso fazer a sua parte não apenas para evitar ser contagiado com o vírus, mas como um sinal de respeito e amor pelo próximo: “Se na sua casa não tem idosos, menos mal. Mas, lembre-se que você pode contrair o vírus e ter contato com outras pessoas, que consequentemente, transmitirão a outros que convivem com idosos (população mais vulnerável). Por isso, faça a sua parte: lave bem as mãos, não vá a lugares com muitas pessoas, cubra o rosto ao tossir e espirrar, evite contato físico, e acima de tudo, lembre-se do que a Bíblia diz: "Agora, permanecem estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor." (1 Coríntios 13:13). Ou seja: Tenha FÉ de que você ficará livre do coronavírus. Tenha ESPERANÇA de que essa pandemia vai passar. Tenha AMOR pelas pessoas (não somente da sua família), pois é este sentimento que te fará agir com responsabilidade.”

Coronavírus segundo a interpretação bíblica

Para o pastor, o coronavírus, assim como muitas outras doenças e calamidades públicas, são sinais bíblicos já previstos que aconteceriam. Antonio Junior alerta que a fé ajuda a permanecer firme diante do que a Bíblia chama de Princípio das Dores (Mateus 24:8), e que um dia virá o fim. Porém, quando nos entregamos a Deus em vez de achar que Ele irá resolver tudo por nós, sem fazermos a nossa parte, então Ele nos abençoa e nos livra de todo mal. Veja a promessa do Senhor para nós: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra” (2 Crônicas 7:13,14).”

Papa Francisco lança livro Deus é jovem, publicado no Brasil pela Editora Planeta, e cerimônia realizada em Roma discute a importância de dar voz às jovens gerações

      Após receber uma carta de Luyara de 19 anos, filha de Marielle Franco, assassinada na última semana […]