Sesc Paço da Liberdade abre inscrições para oficina de cinema “Como Escrever um Curta”

Sistema Fecomércio Sesc Senac PR

Entre os dias 3 e 7 de outubro o Sesc Paço da Liberdade promoverá oficina em audiovisual Como Escrever um Curta, com a escritora, diretora e roteirista Ana Johann.

Com carga horária total de 15h, a oficina abordará as etapas de um processo de roteirização por um percurso crítico e criativo. Os participantes serão orientados a transformar uma ideia em roteiro, o processo e as diferenças entre um projeto de curta-metragem, longa-metragem e série de TV. Nos encontros também serão abordados aspectos do mercado de trabalho da profissão de roteirista, bem como da experiência prática de profissionais da área ao escrever roteiros.

A cineasta Ana Johann é escritora-roteirista, diretora e consultora de roteiros, com ênfase nos gêneros: drama, thriller psicológico, ficção científica, comédia dramática e documentário. Recebeu, na 24ª Mostra de Tiradentes (2021), o prêmio Helena Ignez como destaque feminino pelo seu primeiro longa-metragem de ficção “A mesma parte de um homem”. Ganhou também o prêmio de melhor filme internacional no RIFF Roma.

As inscrições são limitadas.

Serviço:

Oficina em cinema Como Escrever um Curta

Período: De 3 a 7 de outubro – 18h30 às 21h30

Local: Sesc Paço da Liberdade – Praça Generoso Marques, 189 – Centro – Curitiba

Investimento: Trabalhadores do comércio e/ou dependentes (com cartão cliente Sesc) – R$ 67,50 | Público em geral: R$ 135,00

Mais informações podem ser obtidas no SAC do Sesc Paço da Liberdade | Telefone (41) 3234-4200 ou pelo e-mail: sac.pacodaliberdade@sescpr.com.br.

Curso com emissão de certificado.

“Ennio, o Maestro”, de Giuseppe Tornatore,estreia dia 29 de setembro nas salas do Brasil

O longa de Giuseppe Tornatore chega às cidades de Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Londrina, Goiânia, Santos, São Paulo, Rio de Janeiro,
Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Salvador, Recife, Curitiba,
Porto Alegre, Maceió, Aracaju, Palmas, Niterói e Ribeirão Preto

Documentário homenageia o mestre Ennio Morricone, que ao longo de sua carreira compôs mais de 500 trilhas sonoras para o cinema e TV e teve seis indicações e dois prêmios Oscars (um honorário pela carreira em 2007 e outro pela trilha sonora de "Os Oito Odiados", de Quentin Tarantino, em 2016).

Pedidos de screeners e visionamento online, contatar a assessoria de imprensa

PRESSKIT: https://bit.ly/PRESSKIT_ENNIO
TRAILER: https://youtu.be/D0qe3pu-Tks

"Ennio, o Maestro", documentário se Giuseppe Tornatore (de "Cinema Paradiso" e "Malena") sobre a vida e obra do grande maestro Ennio Moricone, estreia nas salas do Brasil no dia 29 de setembro. O filme, que teve grande sucesso na última edição de 8 ½ Festa do Cinema Italiano, chega a 15 cidades do país: Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Londrina, Goiânia, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Vitória, Salvador, Recife, Maceió, Aracaju, Palmas, Niterói, Ribeirão Preto, Santos, entre outras.

Em "Ennio, o Maestro", Tornatore, grande parceiro do maestro e compositor, reconta a história de Ennio desde a infância até a vida adulta, passando pelos anos de conservatório e, claro, por seus grandes filmes e prêmios, sem esquecer do Oscar: seis indicações e dois prêmios (Um honorário pela carreira em 2007 e outro pela trilha sonora de "Os Oito Odiados", de Quentin Tarantino, em 2016). Mais que uma aula de cinema, é também uma aula de música, uma lição sobre a genialidade de Morricone, que criava para o cinema como quem desenhava a música em sua mente antes de escrevê-la ou gravá-la.

"Papai pode ser considerado um compositor versátil, que em mais de meio século, escreveu tanto música "absoluta" (ou seja, concebida como um ato criativo livre e não condicionado) quanto música "aplicada" (ou seja, a serviço de outra arte: cinema, teatro, televisão)", comenta Marco Moricone, filho do Maestro.

Um dos maiores nomes não só da música para o cinema, mas da música contemporânea, Ennio Morricone compôs mais de 500 trilhas sonoras para o cinema e TV. Ousado, sempre fugiu do convencional e sempre propôs partituras e músicas que não fossem óbvias. Como resultado, ajudou a criar obras-primas do cinema como "Três Homens em Conflito", "A Missão", "Era Uma Vez na América", "Os Intocáveis", "Cinema Paradiso", "A Balada de Sacco e Vanzetti", entre outros.

"Ainda hoje é um clichê bastante difundido considerar os dois lados de sua atividade como compositor como separados: por um lado, a grande produção de música "absoluta", que pertence ao universo das neovanguardas e experiências como a no Grupo de Improvisação Nuova Consonanza (onde ingressou em 1965), que sempre manteve uma forte tensão e caráter modernista; por outro lado, o trabalho ainda mais extenso no campo da música "aplicada", marcado por colaborações com os mais importantes diretores italianos e internacionais, de Bernardo Bertolucci e Pier Paolo Pasolini aos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, de Brian De Palma a Quentin Tarantino, de Roman Polanski a Pedro Almodóvar e, em particular, das parcerias com Sergio Leone, Gillo Pontecorvo e Giuseppe Tornatore", analisa Marco.

Exibido também no 78º Festival de Veneza, "Ennio, o Maestro" revela o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore, além de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns muito conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, Joan Baez, Lina Wertmüller, John Williams e Hans Zimmer.

A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, e além de todas as particularidades envolvendo a genialidade criativa do maestro, Marco divide mais uma surpreendente, relacionada a vida em família:

"Na minha casa a gente podia fazer de tudo, a bagunça que fosse. A única coisa que não era permitida era ouvir música, nem mesmo as músicas que meu próprio pai compunha, para não influenciar os outros trabalhos dele. Então eu fui um adolescente que cresceu enquanto os Beatles estavam explodindo e eu só podia ouvir fora de casa. Na época a gente achava que isso não era legal, mas com o tempo a gente foi compreendendo. Meu pai sempre foi muito rigoroso, mas ao mesmo tempo muito carinhoso, e me ensinou muito sobre ética e sobre o respeito ao trabalho sério, duro e constante que ele sempre fez a vida toda", relembra o filho do maestro.

O documentário conta também com gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível definir o grande gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás de sua extraordinária criatividade.

O filme será distribuído pela Risi Film Brasil, com o apoio da Bonfilm e da 8 ½ Festa do Cinema Italiano.
**

SINOPSE

ENNIO, O MAESTRO, de Giuseppe Tornatore
(Ennio) - Itália, 2021, 150', Documentário, Legendas Português, M/12

O documentário segue a carreira do lendário compositor Ennio Morricone, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de 500 trilhas sonoras. Com entrevistas e depoimentos de artistas e diretores como Quentin Tarantino, Quincy Jones, Bruce Springsteen, John Williams e Clint Eastwood, o longa traz fatos não revelados sobre o compositor, como seu amor por xadrez, que pode ter ajudado em suas composições e seus pensamentos por trás de cada faixa.

Ennio é um retrato profundo de Ennio Morricone, o compositor de cinema mais popular e prolífico do século 20, o mais amado pelo público internacional, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de quinhentas partituras inesquecíveis.

O documentário, exibido no 78º Festival de Veneza, apresenta-nos o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore e de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns bem conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, John Williams e Hans Zimmer. A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível retratar o gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás da sua extraordinária criatividade.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

CINEMAS:

Aracaju
Cinema Vitória

Belo Horizonte
UNA Cine Belas Artes
Cineart Ponteio
Cinemark Pátio Savassi
Centro Cultural Minas Tênis Unimed - BH

Brasília
Espaço Itaú de Cinema Brasília Casa Park
Cine Cultura Liberty Mall

Curitiba
Cineplex Batel
Cine Passeio

Florianópolis
Paradigma Cine Arte
Cineshow Beiramar
Cinemulti

Maceió
Centro Cultural Arte Pajuçara

Niterói
Cine Arte UFF

Palmas
Cine Cultura Palmas

Porto Alegre
Espaço de Cinema Bourbon Country

Recife
Moviemax Rosa e Silva
Fundação Joaquim Nabuco - Cinema do Museu
Fundação Joaquim Nabuco - Cinema do Derby

Ribeirão Preto
Cinépolis Santa Úrsula

Rio de Janeiro
Espaço Itaú de Cinema Rio de Janeiro
Estação NET Rio
Estação NET Gávea
Cine Santa
Cinemark Downtown
Instituto Moreira Salles
Kinoplex Leblon
Kinoplex São Luiz

Salvador
Cine Metha Glauber Rocha
Saladearte - Cinema do Museu
Saladearte - MAM
Saladearte - Cine Paseo

São Paulo
Cinesala
Espaço Itaú de Cinema Augusta
Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca
Espaço Itaú de Cinema Pompéia
Cinemark Iguatemi SP
Instituto Moreira Salles
Cine Marquise
Petra Belas Artes
Kinoplex Itaim

Vitória
Cine Jardins

Palladium Curitiba convida público para o

Essa é uma das atrações em novo espaço para troca de figurinhas inaugurado pelo shopping e que promete ser ponto de muito interação entre os colecionadores do álbum da Copa do Mundo 2022

Curitiba e Região ganham mais um grande ponto de troca de figurinhas do álbum da Copa do Mundo 2022 que já é febre em todo o país. O espaço fica dentro do Palladium Curitiba, o mais movimentado da Capital. O Shopping disponibilizou uma área de 220 metros quadrados que vai receber os colecionadores de álbuns e famílias que entraram na brincadeira, em um clima descontraído e com atividades paralelas.

Uma das brincadeiras queridinhas dos amantes do futebol, o ‘Chute ao Gol’ compõe este novo espaço. Clientes que participarem do desafio e fizerem o gol, em ao menos uma das três tentativas permitidas nas regras, ganham um par de ingressos para o Imax, o qual pode ser usado em qualquer sessão até o fim de 2022.

Para receber o público apaixonado por futebol, o Palladium equipou o local com mesas e pufes, grama artificial e fez uma decoração aérea totalmente ligada ao clima esportivo, onde as famílias podem sentir-se a vontade e interagir com as pessoas na busca daquela figurinha tanto desejada para completar o álbum. O quiosque da Panini que dispõe de álbuns e de envelopes também foi deslocado para este local que fica no piso L1.

“Ano de Copa do Mundo sempre é um período de muita alegria. A paixão do brasileiro pelo futebol fica ainda mais evidente e as pessoas têm essa necessidade de interagir e conversar com outras pessoas sobre seus ídolos e de outros temas relacionados ao Mundial. Por isso, montamos este espaço que agora se consolida como mais uma alternativa para as famílias curitibanas que querem viver esse momento”, diz Cida Oliveira, gerente de marketing do Palladium Curitiba.

Serviço

Evento gratuito - espaço troca de figurinhas
Desafio Chute ao Gol - R$ 10,00 para 3 tentativas de acertar ao alvo. Acertando ganha um par de ingressos IMAX.

Mostra apresenta o cinema poético e polêmico de Pasolini

No ano do centenário do diretor italiano, Mia Cara 2022 exibe sete obras fundamentais de sua filmografia

Um século após o nascimento do cineasta, poeta e escritor italiano Pier Paolo Pasolini (1922-1975) o Mia Cara 2022 exibe sete obras fundamentais de sua filmografia entre os dias 09 e 14 de setembro no Cine Passeio, em Curitiba.

A mostra Pasolini + 100 traça um panorama dos filmes icônicos da carreira do artista que segue incomodando e encantando quase 50 após sua morte.

Escolhidos pelo curador Marden Machado, os títulos da mostra vão de seu filme de estreia Accattone – Desajuste social, de 1961, ao último trabalho, Salò ou Os 120 Dias de Sodoma, de 1975, um dos mais controversos filmes da história que retrata as extremas violências física, mental e sexual de adolescentes por autoridades fascistas. Finalizado poucos dias antes do assassinato do cineasta, Salò foi proibido durante décadas em muitos países, inclusive no Brasil.

Completam a mostra os filmes Mamma Roma, Teorema, Medeia e os premiados O Evangelho Segundo São Mateus e Decameron.
Todos as sessões têm entrada franca e serão exibidas no Estúdio Valêncio Xavier, no Cine Passeio, com capacidade para 30 pessoas.

Os ingressos podem ser retirados na bilheteria 60 minutos antes da exibição presencial. As sessões também estarão disponíveis de forma virtual no site: https://www.cinepasseio.org/

Biografia
Pier Paolo Pasolini nasceu em Bologna, em 1922. Formou-se em literatura em 1945. Mudou-se para Roma e dez anos depois publicou seu primeiro romance, 'Meninos da Vida', que lhe valeu um processo do governo italiano por obscenidade.

Em 1961, a estreia de seu primeiro filme, Accattone foi alvo de protestos violentos de grupos conservadores, um tipo de agressão que o acompanharia ao longo da vida. Dirigiu outros 11 longas de ficção. Foi assassinado na Praia de Ostia (Roma), em 1975, em circunstâncias nunca bem esclarecidas.

Cinema-Poesia
Pasolini foi um artista completo e complexo. Um exemplo intelectual politicamente militante. Seu cinema é conhecido pela narrativa poética, também chamada de “cinema-poesia”. Pasolini preferia trabalhar com atores amadores e pessoas do povo e demonstrou uma versatilidade cultural incomum que serviu para transformá-lo numa figura controversa. Cristão, marxista e homossexual, é autor de obra cinematográfica e literária que ainda atraem muito engajamento artístico e acadêmico.

Dez anos de Mia Cara

Com o tema “Salute a Tutti” (saúde para todos), a décima edição do Mia Cara 2022 retorna com eventos presenciais, de 02 a 11 de setembro, nas cidades de Curitiba e Colombo (PR). Durante dez dias, o festival oferece uma rica programação cultural com festivais de cinema, teatro, danças folclóricas, apresentações musicais, exposições, ações de gastronomia, esportes e a iluminação de pontos turísticos. A programação completa está no site https://miacara.com.br/

Realização, apoios e patrocínios

Com patrocínio da Havan, Santa Maria, Helisul Aviação, Celepar e Sanepar. A realização do evento é feita pelo Consulado Geral da Itália em Curitiba, pela ONG Unicultura e pela Trento Edições, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura com apoio da ENIT, ITALOCAM – Câmara Ítalo Brasileira de Comércio e Indústria do Paraná, Sociedade Garibaldi, Sistema SESC Fecomércio Paço da Liberdade, Museu Oscar Niemeyer, Solar do Rosário, Comites Paraná e Santa Catarina, UFPR, Shopping Itália, Centro Cultural Dante Alighieri Curitiba, BRDE, Editora LT, Hospital Angelina Caron, Festval, Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Curitiba de Arte e Cultura - Icac e Cine Passeio.

PROGRAMAÇÃO

Mostra Pasolini + 100
Mia Cara 2002

Sexta (09/09)
19h: Accattone – Desajuste social (Accattone, 1961, 120 min. Classificação 16 anos).

Sábado (10/09)
16h30:– Debate sobre a obra cinematográfica do Pasolini com o crítico de cinema Paulo Camargo e o curador do Cine Passeio Marden Machado.
19h: Salò ou Os 120 Dias de Sodoma (Salò o Le 120 Giornate di Sodoma,1975, 116 min, 18 anos)

Domingo (11/09)
17h: Mamma Roma (Mamma Roma, 1962, 106 min, Classificação 14 anos)
19h: O Evangelho Segundo São Mateus (1964, 132 min. Classificação 12 anos) Vencedor do Grande Prêmio do Júri do Festival de Veneza.

Terça (13/09)
17h - Teorema (Teorema, 1968, 98 min, 18 anos)
19h - Medeia (Medea, 1969, 110 min, 16 anos).
Quarta – 14/09
19h - Decameron (Il Decameron, 1971, 112 min. Classificação 18 anos)
Vencedor do Urso de Prata no Festival de Cinema de Berlim.

Mostra de cinema “Giallo” é destaque no Mia Cara 2022

Programação reúne 13 filmes clássicos do cultuado movimento de cinema italiano das décadas de 1960 e 70

A seleção de 13 filmes icônicos da mostra “Giallo, a Cor do Suspense” é um dos destaques da programação do Mia Cara 2022 e a melhor forma de conhecer e apreciar o movimento cinematográfico italiano que lançou grandes diretores, produziu muitos filmes e influenciou o cinema mundial.

Entre os dias 1º e 8 de setembro, a mostra reúne 13 filmes de diretores como Mario Bava, Dario Argento e Umberto Lenzi, entre outros, que criaram a mitologia do subgênero de suspense e terror que só poderia ter surgido na Itália da década de 1960.

O curador Antonio Cava, explica que giallo em italiano significa amarelo e remete à cor da capa de uma série de romances policiais de grande apelo popular e publicadas em material barato com equivalente no termo de língua inglesa pulp fiction.

Quando a geração de diretores italianos cujos filmes compõem a mostra levou o gênero ao cinema, o fez incorporando um tom mais violento, carregado de suspense e erotismo.

As produções de baixo orçamento das produções tem características peculiares como a composição visual, a trilha sonora expressiva, a estetização da violência e o terror psicológico que criaram um estilo de cinema exclusivamente italiano.

“O Giallo tornou-se uma versão mais sensual, colorida e pop do filme noir”, afirma Cava. Com o passar dos anos, as produções Giallo passaram a ser cultuadas e serviram de inspiração a muitos cineastas contemporâneos fãs do gênero como Quentin Tarantino, Guillermo Del Toro, Eli Roth e James Wan.

Todos as sessões têm entrada franca e serão exibidas no Estúdio Valêncio Xavier, no Cine Passeio, com capacidade para 30 pessoas. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria 60 minutos antes da exibição presencial. Mais informações no site https://www.cinepasseio.org/

Dez anos de Mia Cara

Com o tema “Salute a Tutti” (saúde para todos), a décima edição do Mia Cara 2022 retorna com eventos presenciais, de 02 a 11 de setembro, nas cidades de Curitiba e Colombo (PR). Durante dez dias, o festival oferece uma rica programação cultural com festivais de cinema, teatro, danças folclóricas, apresentações musicais, exposições, ações de gastronomia, esportes e a iluminação de pontos turísticos. A programação completa está no site https://miacara.com.br .

Realização, apoios e patrocínios

Com patrocínio da Havan, Santa Maria, Helisul Aviação, Celepar e Sanepar. A realização do evento é feita pelo Consulado Geral da Itália em Curitiba, pela ONG Unicultura e pela Trento Edições, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura com apoio da ENIT, ITALOCAM – Câmara Ítalo Brasileira de Comércio e Indústria do Paraná, Sociedade Garibaldi, Sistema SESC Fecomércio Paço da Liberdade, Museu Oscar Niemeyer, Solar do Rosário, Comites Paraná e Santa Catarina, UFPR, Shopping Itália, Centro Cultural Dante Alighieri Curitiba, BRDE, Editora LT, Hospital Angelina Caron, Festval, Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Curitiba de Arte e Cultura - Icac e Cine Passeio.

PROGRAMAÇÃO
Mostra “Giallo, a Cor do Suspense”
Quinta 01/09
17h: Sete Orquídeas Manchadas de Sangue (“Sette orchidee macchiate di sangue”, 1972, 92 min.)
De Umberto Lenzi. Com Antonio Sabato, Uschi Glas, Marina Malfatti.
Um misterioso assassino está matando jovens mulheres com violência, deixando sempre um adorno em formato de meia-lua junto aos cadáveres.

19h: O pássaro das plumas de cristal (“L'uccello Dalle Piume Di Cristallo” – 1970. 97 min.)
De Dario Argento. Com Tony Musante, Suzy Kendall e Enrico Maria Salerno.
Brilhante estreia de Argento, marco da popularização do Giallo. Escritor testemunha ação de um serial killer vestido de preto e decide investigar por conta própria até entrar na lista do assassino.

Sexta 02/09
17h: A Cauda do Escorpião (La Coda dello Scorpione, 1971, 95 min.)
De Sergio Martino. Com George Hilton, Anita Strindberg, Alberto de Mendoza.
Após a misteriosa morte de um milionário, tem início uma série de sangrentos assassinatos. Giallo clássico trilha antológica de Bruno Nicolai.

19h: Prelúdio para matar (“Profondo Rosso”, 1975, 127 min.)
De Dario Argento. Com David Hemmings, Daria Nicolodi e Clara Calamai. Um pianista inglês testemunha o brutal assassinato de uma famosa médium, mas não consegue identificar o criminoso.

Sábado 03/09
17h: Debate com o curador da mostra Antonio Cava e o convidado Fernando Brito, curador da Série Giallo da DVD Versátil.
19h30: Seis Mulheres para o Assassino (“Sei donne per l’assassino”, 1964, 89 min.)
De Mario Bava. Com Cameron Mitchell, Eva Bartok, Thomas Reiner.
Após fundar o Giallo com “A Garota que Sabia Demais”, o mestre Mario Bava realiza uma influente obra-prima que codifica as convenções do gênero.

Domingo 04/09
17h: Os Passos (Le Orme, 1975, 96 min.)
De Luigi Bazzoni. Com Florinda Bolkan, Peter McEnery, Klaus Kinski.
Atormentada por estranhos sonhos de astronautas na lua, uma mulher visita uma cidade litorânea cujos moradores afirmam já conhecê-la. Com a atriz brasileira Florinda Bolkan, fotografia do mestre Vittorio Storaro e trilha sonora de Nicola Piovani.

19h: Tenebre (“Tenebre”, 1982, 106 min.)
De Dario Argento. Com Anthony Franciosa, Christian Borromeo, Mirella D’Angelo.
Sangrento e metalinguístico, esse Giallo é uma das obras-primas de Dario Argento, o maior diretor do gênero.

Terça, 06/09
17h: Quem a viu morrer? (“Chia l’ha vista morire?”, 1972, 95 min.)
De Aldo Lado. Com George Lazenby, Anita Strindberg e Adolfo Celi.
Escultor hospeda filha de seu fracassado casamento, em Veneza, enquanto um assassino de crianças está atacando nos canais da cidade. Com trilha de Ennio Morricone, este é um dos melhores Gialli de todos os tempos.

19h - O Segredo do Bosque dos Sonhos (“Non si Sevizia um Paperino”, 1972, 98 min.)
De Lucio Fulci. Com Florinda Bolkan, Barbara Bouchet, Irene Papas e Tomas Milian.
Em um vilarejo italiano, estranhos assassinatos de crianças aterrorizam a população, levando grande número de policiais e jornalistas ao local.

Quarta, 07/09
17h – As Lágrimas de Jennifer (Perché quelle strane gocce di sangue sul corpo di Jennifer?, 1972, 96 min.)
De Giuliano Carnimeo. Com Edwige Fenech, George Hilton, Paola Quattrini.
Uma linda modelo e sua amiga mudam-se para um apartamento cuja última inquilina foi assassinada brutalmente. Eletrizante giallo estrelado pelo “casal 20” do gênero: Edwige Fenech e George Hilton.

19h - O que vocês fizeram com Solange? (“Cosa Avete Fatto a Solange?”, 1972, 102 min.)
De Massimo Dallamano. Com Fabio Testi, Cristina Galbó, Karin Baal.
Várias moças são brutalmente assassinadas em uma escola feminina. Com uma ótima trilha de Ennio Morricone e a presença marcante do astro Fabio Testi, este é um dos maiores clássicos do gênero.

Quinta 08/09
17h – O Perfume da Senhora de Preto (Il Profumo della Signora in Nero, 1974, 104 min.)
De Francesco Barilli. Com Mimsy Farmer, Maurizio Bonuglia, Mario Scaccia. Uma cientista industrial, é assombrada por estranhas alucinações relacionadas à trágica morte de sua mãe nessa é uma obra-prima do giallo e do cinema horror italiano.

19h - Premonição (“Sette Note in Nero”, 1977, 96 min.)
De Lucio Fulci. Com Jennifer O’Neill, Gabriele Ferzetti e Marc Porel.
Mulher acometida por estranhas visões encontra um esqueleto atrás da parede de sua sala. Perturbada, ela decide investigar o que aconteceu. Com ótima trilha de Fabio Frizzi.
Classificação 18 anos para todos os filmes.

Cinema: Documentário conta a trajetória da Rádio Educativa do Paraná

DOCUMENTÁRIO RADIO EDUCATIVA DO PARANÁ
Em comemoração ao centenário do Rádio no Brasil!

“Rádio Educativa do Paraná” é um documentário que apresenta o olhar de pessoas que ajudaram a construir a emissora ao longo dos seus quase 70 anos de história.
Para “contar” essa jornada, foi criado um programa de rádio fictício, onde a jornalista e locutora Claudia Vicentin, no estúdio da emissora, anuncia que o assunto do dia será a história do rádio. O ouvinte, que na verdade é o telespectador, é convidado a fazer uma viagem no tempo, relembrando os primeiros anos da chegada do rádio ao Brasil, fato que ocorreu em setembro de 1922.
Ou seja, estamos comemorando 100 anos do veículo no nosso país, momento mais que pertinente para resgatar e registrar a trajetória desse herói da resistência, entre todos os veículos de comunicação inventados até hoje. São incontáveis músicas, gêneros, programas, artistas, personagens que ajudaram a contar a história do Brasil, ao longo de um século.

Após esta breve introdução realizada por áudios históricos, fotos e vídeos, o conteúdo encaminha-se para os primeiros anos da trajetória do rádio no Paraná, até desembocar no principal foco do filme: a Rádio Educativa do Paraná.

Situada na cidade de Curitiba, a Rádio Educativa do Paraná começou suas atividades em 1953, quando o então governador Bento Munhoz da Rocha Neto incluiu sua criação nas festividades da comemoração do centenário da emancipação política do Estado. Há poucos registros históricos, documentais e até testemunhais dos quase 70 anos de existência, e de resistência da Educativa, fato que reforçou a necessidade de realizar esse trabalho de resgate de uma emissora que sobrevive muito devido à paixão e dedicação de funcionários e colaboradores que abraçaram a missão de divulgar e exaltar as culturas paranaense, brasileira e do mundo, através da música.

Dirigido por Geraldo Pioli, com apresentação de Claudia Vicentin que também divide o roteiro com a escritora e ex-diretora da Rádio Educativa, Adriana Sydor, direção de produção de Carla Pioli, e produção executiva de Luciana Monteiro, o filme está estruturado com base em depoimentos de colaboradores, ouvintes, artistas, radialistas, além de imagens da rotina diária da emissora, das atribuições dos funcionários, materiais em arquivos de áudio, fotografias, imagens de acervos particulares e algumas captações atuais que ajudaram a compor visualmente a narrativa.

A Rádio Educativa do Paraná é uma emissora pública que ao longo dos anos desfilou em diferentes pastas no governo do Estado. Foi gerida pela Educação, pela Cultura e pela Comunicação, com mais ou menos interesse a depender de cada momento.

Mesmo sendo mantida financeiramente pelo Governo do Estado, e portanto, sujeita à interferência de diferentes gestões, a Rádio Educativa do Paraná conseguiu, ao longo de décadas, ser reconhecida como uma das rádios públicas mais importantes do Brasil, por sua riquíssima e eclética programação, resultado de um tenso equilíbrio de forças não excludentes, mas que se complementaram em manutenção, gestão e desenvolvimento de trabalho.

Acima de tudo, o filme pretende instigar as pessoas a olharem essa rádio tão importante para o Paraná e para o Brasil, como uma rádio de Estado, e não de governo.

Esse projeto teve incentivo cultural da CELEPAR – Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná, e foi realizado com recursos do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba, e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Serviço:
Documentário Rádio Educativa do Paraná
Lançamento oficial: 06 de setembro, às 19h
Sessões nos dias 07 setembro às 19h
e 11 de setembro: sessões a partir das 14:30h
Local: Cinemateca de Curitiba – Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174
B: São Francisco – Curitiba – Tel: 3321 3252
Contato: 41-99198-0830 (Geraldo)
41-99629-0837 (Luciana Monteiro)
Entrada franca.

Música, cinema, gastronomia e esportes entre as atrações do Mia Cara 2022

Festival de cultura italiana acontecerá de 02 a 11 de setembro com mais de vinte eventos em Curitiba e Colombo

Com o tema “Salute a Tutti” (saúde para todos), a décima edição do Mia Cara 2022 retorna com eventos presenciais, de 02 a 11 de setembro, nas cidades de Curitiba e Colombo (PR). Durante dez dias, o festival oferece uma rica programação cultural com festivais de cinema, teatro, danças folclóricas, apresentações musicais, exposições, ações de gastronomia, esportes e a iluminação de pontos turísticos. A abertura acontecerá, dia 02 de setembro, com o cortejo dos grupos Carnavale de Venezia e Sbandieratori di Arezzo pela Rua XV até a Praça Generoso Marques A programação completa está no site https://miacara.com.br .

Entre os grandes destaques do Mia Cara 2022 estão a apresentação da cantora italiana Tosca e a exibição do grupo de tradição folclórica medieval Sbandieratori di Arezzo. A ópera toma conta da cidade com o projeto Janelas Líricas, que levará apresentações para a Rua XV de Novembro e Paço da Liberdade. A programação ainda reserva homenagem ao renascentista Rafaello, em exposição no MON.

A culinária italiana também ganha espaço com a etapa de Curitiba da Tiramisù World Cup 2023, como o concurso gastronômico “Receitas da Nonna” e o Gastronomique Mia Cara, evento que acontecerá na Praça Espanha nos dias 3 e 4 de setembro. A cinematografia italiana estará representada nas Mostra de Cinema Giallo e Pasolini. Uma novidade da edição 2022 é a presença de esportes. No campo do Trieste, em Santa Felicidade, jogadores veteranos da seleção brasileira e um combinado de ex-jogadores do Trieste Futebol Clube fazem partida amistosa de futebol 7. Também estão programados um passeio ciclístico e corrida de rua Corritália.

Realização, apoios e patrocínios
Com patrocínio da Havan, Santa Maria, Helisul Aviação, Celepar e Sanepar. A realização do evento é feita pelo Consulado Geral da Itália em Curitiba, pela ONG Unicultura e pela Trento Edições, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura com apoio da ENIT, ITALOCAM – Câmara Ítalo Brasileira de Comércio e Indústria do Paraná, Sociedade Garibaldi, Sistema SESC Fecomércio Paço da Liberdade, Museu Oscar Niemeyer, Solar do Rosário, Comites Paraná e Santa Catarina, UFPR, Shopping Itália, Centro Cultural Dante Alighieri Curitiba, BRDE, Editora LT, Hospital Angelina Caron, Festval, Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Curitiba de Arte e Cultura - Icac e Cine Passeio.

Confira a programação completa:
EXPOSIÇÃO DESENHO
Fernando Canalli
DE 18 de agosto a 23 de setembro
Local: Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões

AÇÃO EDUCATIVA
Introdução ao Mundo da Ópera com Liana Justus e participação de cantores líricos
23 de agosto às 10h30 e 13h30
Público: alunos e professores da rede pública de ensino municipal
Local: Teatro da Vila

EXPOSIÇÃO RAFAELLO
De 06 de setembro a 10 de outubro
Local: MON – Museu Oscar Niemeyer

BICITÁLIA
24 de agosto e 1, 2, 5 e 6 de setembro
Horário: 20h
Confira os locais em miacara.com.br

ILUMINAÇÃO DE PONTOS TURÍSTICOS
1 a 6 de setembro
Programação em miacara.com.br

CARNEVALE DI VENEZIA
31 AGO A 4 SET
Programação em miacara.com.br

LEITURA DRAMÁTICA
A ÚLTIMA ENTREVISTA FELLINI
1 de setembro
Horário: 19h
Local: Museu Guido Viaro

MOSTRA GIALLO DE CINEMA
de 1 a 8 de setembro
Local: Cine Passeio e Online

ABERTURA
2 de setembro – 12h15 - Janelas Líricas
Local: Sesc Paço da Liberdade - Praça Generoso Marques
2 de setembro – 19h30 - Sbandieratori di Arezzo
Local: Largo da Ordem

SBANDIERATORI DI AREZZO
02, 03, 04, 08 de setembro
2 de setembro, sexta-feira
11h30 Cortejo e apresentação Boca Maldita x Praça Generoso Marques
19h30 Cortejo e apresentação Largo da Ordem

3 de setembro, sábado
13h Gastronomique Mia Cara - Praça da Espanha

4 de setembro, domingo
13h Feira Gastronômica - Praça da Espanha
16h Colombo - Paróquia Nossa Senhora do Rosário

8 de setembro, quinta-feira
11h Amistoso Brasil Itália, Clube Trieste

FLASH MOB RESTAURANTES
ÁRIAS DE ÓPERA COM 03 CANTORES LÍRICOS
02, 03 e 04 de setembro
Local: Restaurantes participantes da Feira Gastronômica

JANELAS LÍRICAS
CURITIBA
02, 05 e 06 de setembro
12h30 - Sesc Paço da Liberdade
18h30 - Uninter/Garcez
COLOMBO
4 de setembro
16h30 - Paróquia Nossa Senhora do Rosário

GASTRONOMIQUE MIA CARA
3 e 4 de setembro (sábado e domingo)
Horário: 11h às 18h
Local: Praça da Espanha

TIRAMISU WORLD CUP NO BRASIL ETAPA CURITIBA
3 de setembro
Horário: 15h
Local: Centro Europeu

MIA CARA EM COLOMBO
4 de setembro
Horário: 16h30
Local: Paróquia Nossa Senhora Do Rosário

DEBATE MOSTRA GIALLO
03 de setembro
Horário: 17h
Local: Cine Passeio

AÇÃO EDUCATIVA (Crianças de 6 a 12 anos)
APRENDENDO SOBRE ARTE COM OS MESTRES ITALIANOS
10 de setembro (SÁBADO)
Horário: 10h30
Local: Memorial Paranista

AMISTOSO BRASIL/ITÁLIA
08 de setembro (DOMINGO)
Horário: 11h
Local: Trieste Futebol Clube
Entrada 1kg de alimento não perecível

MIRANDOLINA
PEÇA DO AUTOR ITALIANO GOLDONI
de 8 a 11 de setembro
Horário: quinta-feira a sábado às 20h; domingo 18h
Local: Teatro José Maria Santos
Entrada Livre

MOSTRA PASOLINI DE CINEMA
de 09 a 14 de setembro
Local: Cine Passeio e Online

DEBATE MOSTRA PASOLINI
10 de setembro
Horário: 16h30
Local: Cine Passeio

CORRITÁLIA
11 de setembro
Horário: 07h
Local: Centro da Cidade de Curitiba
Inscrições: https://www.ticketsports.com.br/e/RUNTHECHANGE+-+ETAPA+7-34155

Show de encerramento - TOSCA
Data: 11 de setembro de 2022
Local: Guairão
Horário: 19h
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
https://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-festival-mia-cara-apresenta-tosca.aspx

Espetáculo (“Insertar.se”, de Daniel Valenzuela) com projeção do VJ

Iluminous, que ministra a primeira oficina do FIV, de 16 a 19 de agosto: videomapping é usado em diferentes expressões artísticas. (Divulgação)
Oficinas gratuitas fazem parte do Festival Internacional de Videomapping
Com opções para público em geral, cursos serão oferecidos antes e durante o festival, que acontece de 25 a 27 de agosto. Primeira oficina começa no dia 16 e tem inscrições abertas

Oficinas gratuitas de audiovisual fazem parte da programação do FIV – Festival Internacional de Videomapping de Curitiba, que acontece de 25 a 27 de agosto, no Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques – Centro). Com foco na projeção mapeada, tema central do evento, os cursos e palestras vão apresentar conceitos e técnicas iniciais tanto para videomakers quanto para o público em geral.

A primeira oficina acontece entre 16 e 19 de agosto, no Sesc Paço da Liberdade. Manolo Fraga, o VJ Iluminous, vai apresentar a história e técnicas de videotecagem e projeção mapeada. As aulas acontecem das 13h às 18h na Sala de Cinema do Paço. São 35 vagas (inscrições devem ser feitas pelo site fivbr.com/oficinas).

No último dia do evento (27 de agosto), o VJ Ygor Marotta, do duo VJ Suave, vai promover para adolescentes de 12 a 14 anos um workshop de Tagtool – um aplicativo de desenho e animação colaborativo para iPad que possibilita realizar projeções na fachada de edifícios. Serão abertas quatro turmas para até 12 inscritos cada. O workshop será realizado no Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 - Centro).

Outros cursos e palestras, apresentados por nomes de referência em videomapping, passarão por temas como interação entre som e imagem, uso de projeção mapeada em diferentes expressões artísticas e intervenção urbana. Haverá opções presenciais e online. A programação completa, com informações sobre requisitos para as oficinas e formulários de inscrição, será disponibilizada no site do Festival (fivbr.com).

Sobre o FIV
Em sua primeira edição, o FIV – Festival Internacional de Videomapping levará uma extensa programação de projeções mapeadas ao Paço da Liberdade, no centro de Curitiba, entre os dias 25 e 27 de agosto. As projeções são inéditas e foram criadas por artistas audiovisuais de três continentes. Os melhores trabalhos – recebidos por meio de um edital de divulgação, em julho – serão premiados.

Além dos espetáculos visuais, o FIV oferece oficinas e masterclasses com artistas conceituados na área do videomapping. O evento tem apoio da Lacta, realização da Labirinto Produções e incentivo do Profice (Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná), além de apoio cultural do Sesc Paço da Liberdade/Fecomércio e do Cine Passeio/Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac)/Fundação Cultural de Curitiba.

Mais informações
fivbr.com
facebook.com/fivbrasil
instagram.com/fiv_br

Filme “A Batalha de Shangri-Lá” terá bate-papo com equipe após sessão de sábado no Cine Passeio, em Curitiba

O filme brasileiro “A Batalha de Shangri-Lá” estreou nesta semana nos cinemas de cinco capitais. Entre elas está Curitiba, onde será realizado o bate-papo Som e Trilha na Construção Narrativa Cinematográfica neste sábado (13/08) às 19h30 no Cine Passeio com Ale Rogoski e Felipe Ayres, profissionais que trabalharam na produção do longa-metragem.

Ale Rogoski é responsável pelo desenho de som de “A Batalha de Shangri-Lá”. Em seu currículo estão dezenas de longas-metragens, como "Ferrugem" (que lhe rendeu premiação no Festival de Gramado), "Para a minha amada morta", "Circular", "Morgue Story", “Lamento”, entre outros, além de mais de 60 curtas-metragens e diversas Séries de TV/Streaming como as recentes “Caso Evandro” da GloboPlay e "Pacto Brutal - o assassinato de Daniella Perez " da HBO Max.

Nestas duas séries, também trabalhou o músico e compositor Felipe Ayres, que assina suas trilhas sonoras. Entre seus trabalhos, além de “A Batalha de Shangri-Lá”, também está o longa-metragem “Deserto Particular”, premiado como melhor trilha sonora pelo cine PE, e indicado a melhor trilha sonora no Grande Prêmio de Cinema Brasileiro. Felipe também produz álbuns de seu projeto solo e participa da banda curitibana Ruído Por Milímetro. O bate-papo será realizado após a sessão do filme, marcada para as 18h.

A Batalha de Shangri-Lá - still - Foto Camila Solé 0093.jpg

Além de Curitiba, “A Batalha de Shangri-Lá” também está em cartaz em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Porto Alegre. É uma produção do Mato Grosso, ambientada na cidade de Cuiabá, que conta com um elenco de nomes conhecidos nacionalmente como Gustavo Machado, Ingra Lyberato e Maria Ceiça. Trata-se de um drama com pitadas de suspense e tragédia, composto por camadas complexas que são desvendadas à medida que a história avança. O filme levanta temas atuais e urgentes, como a violência familiar e social, a opressão quanto a uma sexualidade vista como tabu por uma parcela considerável da sociedade, as consequências desta intolerância, entre outros assuntos relacionados.

Dirigido por Severino Neto e Rafael De Carvalho, “A Batalha de Shangri-Lá” tem produção da Molera Filmes e Moro Filmes (que também é distribuidora do filme) e foi realizado com recursos do Estado do Mato Grosso, através da linha de Co-Investimento do Fundo Setorial do Audiovisual / BRDE / ANCINE.

Serviço:
Filme “A Batalha De Shangri-Lá”
Direção: Severino Neto e Rafael De Carvalho
Elenco: Gustavo Machado, Ingra Lyberato, Maria Ceiça, Luciano Bortoluzzi, Andrade Junior, Laíse Câmara, Tatiana Horevicht e Ana Luiza Nunes.
Gênero: Drama / Suspense
País de Origem: Brasil
Duração: 99 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos
Trailer: https://vimeo.com/722281349

Sessões:
- São Paulo: Itaú Cinemas Frei Caneca, às 18h30
- Rio de Janeiro: Itaú Cinemas Rio de Janeiro, às 21h10
- Salvador: Cine Metha Glauber Rocha, às 18h40
- Porto Alegre: Cinema Bourbon Country, às 19h e 21h
- Curitiba: Cine Passeio, às 18h
Obs: horários válidos de 11 a 17/08

Bate-papo Som e Trilha na Construção Narrativa Cinematográfica
13/08 (sábado) às 19h30 no Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 – Centro), em Curitiba.
Com Ale Rogoski (desenho de som) e Felipe Ayres (trilha original)

EM 2022, 8 ½ FESTA DO CINEMA ITALIANO VOLTA AO PRESENCIAL E RETORNA A CURITIBA COM O MELHOR DO CINEMA ITALIANO CONTEMPORÂNEO

**Festival será realizado de 4 a 10 de agosto na capital paranaense**

** Em sua 9ª edição no Brasil, o Festival chega a 20 cidades brasileiras e traz 12 filmes, nove em em pré-estreia nacional, além de revelar mais uma vez o vigor da produção atual do cinema italiano, com uma seleção de filmes provenientes dos principais festivais internacionais e alguns dos maiores sucessos de bilheteria na Itália.

** O Festival apresenta a premiére de ENNIO, O MAESTRO, de Giuseppe Tornatore, que homenageia o mestre Ennio Morricone, e contará com a participação especial de Marco Morricone, filho do homenageado, em um bate-papo online sobre o filme

** No ano de seu centenário, Pier Paolo Pasolini ganha homenagem com a exibição de MAMMA ROMA, clássico neorrealista com Anna Magnani

** Seleção também traz IL BUCO, projeto ousado de Michelangelo Frammartino, que recebeu o Prêmio do Júri no Festival de Veneza 2021

** LEONORA, ADEUS, o mais recente filme de Paolo Taviani, dedicado ao irmão Vittorio Taviani, concorreu ao Urso de Ouro do Festival de Berlim 2022

** A comédia GUIA ROMÂNTICO PARA LUGARES PERDIDOS, de Giorgia Farina, traz Clive Owen e Jasmine Trinca em um insólito road movie sobre duas almas atormentadas que embarcam juntas numa viagem entre ruas, silêncios e emoções.

** Filme de abertura do Festival de Veneza 2021, LAÇOS, de Daniele Luchetti, destaca Alba Rohrwacher, Luigi Lo Cascio e Laura Morante

** Premiado com o Leoncino D'Oro no Festival de Veneza, FREAKS OUT conta a saga de uma trupe de circo que, em plena Segunda Guerra, usa seus superpoderes para lutar contra os nazistas. O filme revela mais uma vez o talento de Gabriele Mainetti para contar histórias de heróis

** O Festival é realizado pela Associação Il Sorpasso / Risi Film Brasil com o apoio dos Institutos Italianos de Cultura de São Paulo e Rio de Janeiro e da Embaixada da Itália, do MIBACT e da Cinecittà, com organização logística - Bonfilm.

** Desde 2020, a Generali Seguros é a patrocinadora principal do Festival, permitindo novamente a realização do 8 ½ Festa do Cinema Italiano

MATERIAIS DE IMPRENSA: IMAGENS e TRAILERS https://bit.ly/FCI2022-imprensa

PROGRAMAÇÃO COMPLETA
https://bit.ly/programação_FCI2022

***

Circuito – a volta ao formato presencial e ampliação do circuito em todo o Brasil

Em 2022, o 8 ½ Festa do Cinema Italiano encara o desafio de voltar ao formato presencial, em uma edição que amplia mais uma vez seu circuito e traz a seleção dos melhores filmes italianos dos últimos anos, todos inéditos nas salas de cinema de 20 cidades do Brasil, entre 28 de julho e 10 de agosto.

Curitiba recebe o Festa entre os dias 4 e 10 de agosto e exibe a programação completa no Cine Passeio (Rua Riachuelo, 410 - Centro, Curitiba - PR).

Além de Curitiba, entre os dias 4 e 10 de agosto, as cidades de Vitória, Fortaleza, Natal, Belém, Florianópolis, Londrina, Santos, Campinas, Goiânia, Niterói, Búzios e Maringá. De 28 de julho a 3 de agosto, as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Porto Alegre receberam o evento.

Em 2021, o festival realizou sua segunda edição totalmente online, com nove filmes inéditos e dois em pré-estreia nacional em sua programação gratuita. Em 2020 e 2021, o 8 ½ Festa do Cinema Italiano reuniu mais de 200 mil espectadores. Em 2019, a última edição presencial contou com 44.120 espectadores.

A programação completa, com os filmes e horários está disponível no site oficial do evento (www.festadocinemaitaliano.com.br).

Homenagem a Ennio Morricone

Como parte da programação contemporânea, que conta com pré-estreias exclusivas em território brasileiro, o festival este ano traz a exibição especial de "Ennio, o Maestro", documentário que Giuseppe Tornatore (de "Cinema Paradiso" e "Mallena") realizou sobre a vida e obra do grande maestro.

A programação da homenagem conta com a colaboração especial de Marco Morricone, filho de Ennio Morricone, que participa de debate com o público do Festa via online, em encontro cuja data será definida em breve.

Em "Ennio, o Maestro", Tornatore, grande parceiro do maestro e compositor, reconta a história de Ennio desde a infância até a vida adulta, passando pelos anos de conservatório e, claro, por seus grandes filmes e prêmios, sem esquecer do Oscar: seis indicações e dois prêmios (Um honorário pela carreira em 2007 e outro pela trilha sonora de "Os Oito Odiados", de Quentin Tarantino, em 2016). Mais que uma aula de cinema, é também uma aula de música, uma lição sobre a genialidade de Morricone, que criava para o cinema como quem desenhava a música em sua mente antes de escrevê-la ou gravá-la.

"Papai pode ser considerado um compositor versátil, que em mais de meio século, escreveu tanto música "absoluta" (ou seja, concebida como um ato criativo livre e não condicionado) quanto música "aplicada" (ou seja, a serviço de outra arte: cinema, teatro, televisão)", comenta Marco.

Um dos maiores nomes não só da música para o cinema, mas da música contemporânea, Ennio Morricone compôs mais de 500 trilhas sonoras para o cinema e TV. Ousado, sempre fugiu do convencional e sempre propôs partituras e músicas que não fossem óbvias. Como resultado, ajudou a criar obras-primas do cinema como "Três Homens em Conflito", "A Missão", "Era Uma Vez na América", "Os Intocáveis", "Cinema Paradiso", "A Balada de Sacco e Vanzetti", entre outros.

"Ainda hoje é um clichê bastante difundido considerar os dois lados de sua atividade como compositor como separados: por um lado, a grande produção de música "absoluta", que pertence ao universo das neovanguardas e experiências como a no Grupo de Improvisação Nuova Consonanza (onde ingressou em 1965), que sempre manteve uma forte tensão e caráter modernista; por outro lado, o trabalho ainda mais extenso no campo da música "aplicada", marcado por colaborações com os mais importantes diretores italianos e internacionais, de Bernardo Bertolucci e Pier Paolo Pasolini aos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, de Brian De Palma a Quentin Tarantino, de Roman Polanski a Pedro Almodóvar e, em particular, das parcerias com Sergio Leone, Gillo Pontecorvo e Giuseppe Tornatore", analisa Marco.

Exibido no 78º Festival de Veneza, "Ennio, o Maestro" revela o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore, além de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns muito conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, Joan Baez, Lina Wertmüller, John Williams e Hans Zimmer.

A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível definir o grande gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás de sua extraordinária criatividade.

Programação que une a tradição à
vanguarda do cinema italiano

Sempre de olho no que de melhor a produção italiana contemporânea tem produzido tanto no cinema clássico quanto no de vanguarda, o Festa do Cinema Italiano traz uma programação que une jovens talentos com veteranos, experimentações e filmes de linguagem clássica.

Na lista dos veteranos que estão também sempre inovando, Paolo Taviani chega com "LEONORA ADEUS", seu primeiro longa-metragem depois da morte de seu irmão e parceiro de toda a vida, Vittorio Taviani, para quem Paolo dedica o filme. Aos 91 anos, o diretor prova porque é um dos principais nomes da sétima arte mundial, vencedor do Urso de Berlim em 2012 por "Cesar Deve Morrer", e, com Vittorio, realizador de clássicos como "Pai Patrão"(1977) e "A Noite de São Lourenço" (1982).

Exibido no Festival de Berlim 2022, "Leonora Adeus" tem uma narrativa nada convencional, o longa levou o prêmio de Melhor Filme segundo a Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema). O filme parte da história real do escritor Luigi Pirandello e cria uma fábula ousada, que traz cenas de clássicos do neorrealismo italiano mescladas com cenas filmadas por Taviani, que conta a história das cinzas do autor. Siciliano de Agrigento, Pirandello, que faleceu em 1936 e nunca quis um funeral pomposo. Ao contrário, deixou escrito que queria que suas cinzas fossem depositadas no pequeno vilarejo em que nasceu. Mas a transferência dos restos mortais é marcada por inúmeros acontecimentos surreais - alguns deles baseados nas próprias ficções do autor, como o conto "Leonora Adeus", de 1910, e "Il Chiodo"(ou "O Prego"), escrito em 1936, pouco antes de sua morte.

Já "IL BUCO" traz ao festival a vanguarda e a experimentação do cineasta Michelangelo Frammartino, que recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza 2021. Diretor do também premiado "As Quatro Voltas" (2010), o cineasta milanês une o cinema de observação documental à fabulação para criar narrativas inovadoras, que mergulham fundo no cotidiano de seus personagens.

Em "IL BUCO", Frammartino literalmente mergulha na jornada realizada por um grupo de jovens espeleólogos que encontra pela primeira vez o fundo do Abismo do Bifurto, uma das cavernas mais profundas do mundo, 700 metros abaixo da Terra, na Calábria.

Em paralelo, o cineasta nos transporta para a década de 1960, quando o edifício mais alto da Europa estava sendo construído no próspero norte da Itália. Os contrastes entre estes dois mundos criam novas sensações, dão tridimensionalidade à tela, deixando que a própria natureza e a humanidade se revelem de acordo com os seus ritmos, e que sejam os seus sons e não os diálogos que falam. Mais uma vez, Frammartino nos conduz por uma maravilhosa meditação sobre a curiosidade fundamental de compreender as profundezas incognoscíveis do mundo natural.

Experimentação, ousadia, vanguarda e também um clássico. Tudo isso se aplica a "MAMMA ROMA", o genial longa do mestre Pier Paolo Pasolini, que ganha homenagem em memória de seus 100 anos, completados em 5 de março último.

Interpretada magistralmente por Anna Magnani, Mamma Roma é uma prostituta de meia-idade que sonha em mudar de classe social para poder voltar a viver com seu filho adolescente, Ettore. Ela faz de tudo para dar uma vida melhor a ele, mas o jovem não quer saber de estudar ou trabalhar e vive na rua com os amigos arruaceiros. Quando o passado de Mamma volta a atormentá-la, ela vai perceber que o recomeço é incerto e, talvez, inalcançável.

Segundo longa de Pasolini e uma de suas primeiras obras a retratar os excluídos da sociedade italiana, "MAMMA ROMA" é um retrato neorrealista, duro, mas também repleto de poesia sobre o martírio desta mãe contemporânea, que marca uma transição na filmografia inicial do subversivo cineasta.

Ousadia e vanguarda também marcam o moderno "FREAKS OUT", de Gabriele Mainetti. Diretor de "Meu Nome é Jeeg Robot", que já em 2015 explorava o universo dos super heróis nada convencionais ao trazer o ator Claudio Santamaria no papel de um desajustado romano que descobre que tem poderes especiais, o jovem Mainetti desta vez volta a trabalhar com Santamaria, mas traz também um time de peso formado por Pietro Castellitto, Giancarlo Martini e Giorgio Tirabassi.

Desta vez, a história se passa na Roma na Segunda Guerra Mundial, mais precisamente 1943, quando Matilde, Cencio, Fulvio e Mario vivem como irmãos no circo dirigido por Israel. Os heróis desta vez descobrem o valor de seus poderes quando Israel desaparece misteriosamente, talvez em fuga ou talvez capturado pelos nazistas. Eles, então, são deixados sozinhos na cidade ocupada, mas os seus poderes sobrenaturais vão despertar a atenção de alguém, com um plano que poderá mudar o curso da História.

Inovador ao explorar o universo dos filmes de heróis fora do território de Hollywood, Mainetti prova que este multiverso é muito mais diverso e cheio de possibilidades do que o que imaginamos.

Para quem ama o cinema autoral, com um pé na dramédia, "GUIA ROMÂNTICO PARA LUGARES PERDIDOS, de Giorgia Farina, surpreende. A começar pelo elenco, que une o ator britânico Clive Owen à atriz e diretora italiana Jasmine Trinca e a participação mais que especial da francesa Irène Jacob.

Na trama, Trinca vive Allegra, uma blogueira / influencer de viagens agorafóbica, que nunca põe o pé para fora de casa. Ela é uma fraude como exploradora, inventa os textos que publica, sofre de ataques de pânico e tem todas as fobias do mundo. Já Benno (Clive) é um bem sucedido jornalista, que faz especiais sobre o estilo de vida italiano para a TV inglesa, mas sofre de alcoolismo e bebe até esquecer de si mesmo.

Eles são vizinhos desconhecidos que não se conhecem, mas por um acaso do ótimo roteiro, que foge do óbvio e dos clichês das comédias românticas, acabam tendo de embarcar juntos em uma viagem improvável. Exibido no 77º Festival de Cinema de Veneza, o terceiro longa-metragem de Giorgia Farina é mais que um guia romântico. O longa é uma jornada de autodescoberta entre lugares perdidos e esquecidos não só da geografia da Itália, França e Inglaterra, mas das próprias emoções e traumas de cada um.

Para quem ama Toni Servillo (de "A Grande Beleza"), "O REI DO RISO", de Mario Martone, traz o ator em grande performance na pele do lendário Eduardo Scarpetta, mestre da comédia italiana.

Na Nápoles da Belle Époque do início do século 20, um ator criou a personagem burlesca de Felice Sciosciammocca, e as salas lotavam para ver suas apresentações. Rei do riso e rei das bilheteiras, Eduardo Scarpetta (1853-1925), interpretado de forma brilhante pelo grande ator Toni Servillo, encenava uma paródia de “La figlia di Iorio”, tragédia escrita pelo maior poeta italiano da época, Gabriele D’Annunzio, e fazia muito sucesso. Mas um dia apresentação é interrompida por vaias e assobios e Scarpetta acaba sendo processado por plágio por D’Annunzio, marcando a primeira ação judicial sobre direitos autorais na Itália. Inspirado em acontecimentos reais, o filme tem produção esmerada de Mario Martone, encenador e cineasta que assina alguns dos grandes títulos do cinema italiano das últimas décadas. Em "O REI DO RISO", o cineasta, sempre apaixonado pela cultura napolitana, revisita as tradições do teatro napolitano e recria o que ele próprio chama “o romance imaginário de Eduardo Scarpetta e da sua tribo”.

Uma “tribo” familiar e teatral, onde se juntavam a mulher e as amantes, os filhos legítimos e os ilegítimos, entre eles o famoso dramaturgo italiano Eduardo De Filippo, que nasceu da relação de Scarpetta com a sobrinha de sua mulher.

Confira outros destaques do 8 ½ Festa do Cinema Italiano 2022 abaixo, em SINOPSES.

Realização e apoios

O festival é realizado pela Associação Il Sorpasso / Risi Film Brasil com o apoio dos Institutos Italianos de Cultura de São Paulo e Rio de Janeiro e da Embaixada da Itália, do MIBACT e da Cinecittà, com organização Logística - Bonfilm.

O 8 ½ Festa do Cinema Italiano é um evento organizado no Brasil pela Associação Il Sorpasso e Risi Film Brasil e com apoios e promoção dos Institutos Italianos de Cultura do Rio de Janeiro e de São Paulo, com o suporte institucional da rede diplomático-consular italiana no Brasil, além da organização logística da Bonfilm.

Além dos parceiros institucionais, o evento é realizado com o patrocínio principal da Generali Seguros, primeira seguradora estrangeira a chegar ao Brasil, há 97 anos. A Generali Seguros integra o Grupo Generali, maior companhia de seguros da Itália e uma das maiores da Europa, presente em cerca de 50 países.

Em 2022, o Festival também conta com os parceiros de mídia Folha de São Paulo, Papo de Cinema, Comunità Italiana e Arte 1.

SERVIÇO - FESTA DO CINEMA ITALIANO EM CURITIBA (PR)

Data: 4 a 10 de agosto
Local: Cine Passeio (Rua Riachuelo, 410 - Centro, Curitiba - PR)
Ingressos: Terça e quarta: R$16,00 (inteira) / R$8,00 (meia)
Quinta a domingo: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)

Os ingressos podem ser adquiridos nas bilheterias dos cinemas ou nos websites:
https://www.cinepasseio.org/
www.festadocinemaitaliano.com.br

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

ENNIO, O MAESTRO, de Giuseppe Tornatore
(Ennio) - Itália, 2021, 150', Documentário, Legendas Português, M/12

O documentário segue a carreira do lendário compositor Ennio Morricone, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de 500 trilhas sonoras. Com entrevistas e depoimentos de artistas e diretores como Quentin Tarantino, Quincy Jones, Bruce Springsteen, John Williams e Clint Eastwood, o longa traz fatos não revelados sobre o compositor, como seu amor por xadrez, que pode ter ajudado em suas composições e seus pensamentos por trás de cada faixa.

Ennio é um retrato profundo de Ennio Morricone, o compositor de cinema mais popular e prolífico do século 20, o mais amado pelo público internacional, duas vezes vencedor do Oscar e autor de mais de quinhentas partituras inesquecíveis.

O documentário, exibido no 78º Festival de Veneza, apresenta-nos o compositor e maestro por meio de uma longa entrevista conduzida por Tornatore e de depoimentos de realizadores e músicos, incluindo alguns bem conhecidos do grande público como Bernardo Bertolucci, Marco Bellocchio, Dario Argento, Quentin Tarantino, Wong Kar Wai (um dos produtores e distribuidor do filme), Bruce Springsteen, John Williams e Hans Zimmer. A esta longa lista de admiradores e colaboradores, juntam-se fragmentos da vida privada de Morricone, gravações dos espectáculos, excertos dos filmes e imagens inéditas dos arquivos pessoais. Embora seja impossível retratar o gênio superlativo e revolucionário de Ennio Morricone em duas horas e meia, este belo tributo ao “Il Maestro" consegue revelar parte do mistério por trás da sua extraordinária criatividade.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

MAMMA ROMA, de Pier Paolo Pasolini
(Mamma Roma) - Itália, 1962, 106', Drama, Legendas Português, M/12
com Anna Magnani, Ettore Garfolo, Franco Citti

Mamma Roma é uma prostituta de meia-idade que sonha em mudar de classe social para poder voltar a viver com seu filho adolescente, Ettore. Ela faz de tudo para dar uma vida melhor a ele, mas o jovem não quer saber de estudar ou trabalhar e vive na rua com os amigos arruaceiros. Quando o passado de Mamma volta a atormentá-la, ela vai perceber que o recomeço é incerto e, talvez, inalcançável.

Um retrato neorrealista de martírio maternal que marca uma transição na filmografia inicial do subversivo Pasolini.

Segundo filme de Pasolini, com argumento original de sua autoria e uma das primeiras obras do cineasta a retratar os excluídos da sociedade italiana. A partir da história melodramática de uma prostituta de Roma que tenta dar uma vida digna ao seu filho, Pasolini constrói um filme com uma extraordinária dimensão poética e social, coroado por uma das mais exímias performances de Anna Magnani.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

LEONORA, ADEUS, de Paolo Taviani
(Leonora Addio) - Itália, 2022, 90’, Drama, Legendas Português, M/12
com Fabrizio Ferracane, Matteo Pittiruti, Dania Marino e Dora Becker

Após permanecer por décadas em um grande cemitério, as cinzas do escritor Luigi Pirandello são, enfim, transferidas para o pequeno vilarejo de seu nascimento, conforme os desejos da família e do artista. No entanto, a transferência dos restos mortais é marcada por inúmeros acontecimentos surreais - alguns deles baseados nas próprias ficções do autor.

O mais recente filme de Paolo Taviani, dedicado ao irmão Vittorio Taviani, concorreu ao Urso de Ouro do Festival de Berlim 2022, em que foi premiado como o melhor filme segundo o júri da crítica internacional, a FIPRESCI.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

EU, LEONARDO, de Jesus Garces Lambert
(Io, Leonardo) - Itália, 2019, 90', Documentário dramatizado, Biográfico, Legendas Português, M/12
com Luca Argentero, Angela Fontana, Massimo De Lorenzo

Um olhar inédito sobre um dos maiores pensadores da História. O filme explora o homem, o artista, o cientista e o inventor Leonardo Da Vinci, interpretado por Luca Argentero. O protagonista é a mente de Leonardo, um espaço que o acompanha na evocação dos momentos mais significativos de sua vida, um lugar vasto e abstrato em que a natureza e as cenas interiores convivem e o seu gênio ganha vida.

Marcando os 500 anos da morte de Leonardo Da Vinci, um olhar inédito, de linguagem cinematográfica singular, sobre um dos maiores pensadores da História. Um filme fascinante que nos convida a descobrir o homem, o artista, o cientista e o inventor: uma experiência nova e envolvente, com uma perspetiva que foge aos estereótipos.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

TINTORETTO - UM REBELDE EM VENEZA, de Giuseppe Domingo Romano
(Tintoretto - Un Rebelle a Venezia) - Itália, 2019, 96’, Documentário, Legendas Português, M/12
com Helena Bonham Carter, Peter Greenaway, Melania Gaia Mazzucco

Um documentário que celebra os 500 anos do nascimento do último grande artista do Renascimento italiano, a mente mais inesperada que a arte da pintura já produziu: Tintoretto. Através da narração de Helena Bonham Carter, o filme explora a rivalidade entre os mais importantes artistas venezianos do século 16, enquanto descobrimos Veneza por meio da vida e das telas de Tintoretto e como a peste negra afetou profundamente a cidade e a arte veneziana.

Uma nova e entusiasmante produção de cinema que celebra o 500º aniversário do nascimento do último grande artista do Renascimento italiano.

Com narração de Helena Bonham Carter, e participação especial de Peter Greenaway, uma nova e entusiasmante produção de cinema celebra o 500º aniversário do nascimento do último grande artista do Renascimento italiano. O filme explora a rivalidade entre os mais importantes artistas venezianos do século 16: Tintoretto, Ticiano e Veronese em Veneza. Descobrimos Veneza por meio da vida e das telas de Tintoretto. Com o desenrolar da narrativa, começamos a entender como a peste negra afetou profundamente a cidade e a arte veneziana.

Distribuição Brasileira: Risi Film Brasil

FREAKS OUT, de Gabriele Mainetti
(Freaks Out) - Itália, 2021, 141', Aventura, Legendas Português, M/14
com Claudio Santamaria, Pietro Castellitto, Giancarlo Martini, Giorgio Tirabassi

Roma, 1943: Matilde, Cencio, Fulvio e Mario vivem como irmãos no circo dirigido por Israel. Quando Israel desaparece misteriosamente, talvez em fuga ou talvez capturado pelos nazistas, os quatro são deixados sozinhos na cidade ocupada, mas os seus poderes sobrenaturais vão despertar a atenção de alguém, com um plano que poderá mudar o curso da História.

Fulvio está coberto de pêlos da cabeça aos pés e tem uma força sobre-humana. Matilde é uma garota capaz de produzir energia e eletrocutar qualquer pessoa que lhe toque, tão elétrica que acende lâmpadas colocando-as na boca. Mario é um anão com poder de manipular qualquer objeto de metal. E Cencio, interpretado por Pietro Castellito, é um rapaz albino que pode controlar os insetos à sua volta. Estes são os quatro heróis, cheios de verdade e humanidade, de um universo imaginário construído à volta de um dos mais horríveis episódios da História: a Segunda Guerra Mundial. Quando parecia que as aventuras de super-heróis já tinham sido exploradas de todas as maneiras, Gabriele Mainetti retorna à direção, cinco anos depois de “O Meu Nome é Jeeg Robot”, para demonstrar que a criatividade dos italianos nos filmes de gênero é (quase) inigualável.

IL BUCO, de Michelangelo Frammartino
(Il Buco) - Itália, 2021, 93', Drama, Legendas Português, Classificação indicativa Livre
com Paolo Cossi, Jacopo Elia, Denise Trombin

Durante o boom econômico da década de 1960, o edifício mais alto da Europa está sendo construído no próspero norte da Itália. Do outro lado do país, jovens espeleólogos exploram a caverna mais profunda da Europa no intocado interior da Calábria. O fundo do Abismo Bifurto, 700 metros abaixo da Terra, é alcançado pela primeira vez. A aventura dos intrusos passa despercebida pelos habitantes de uma pequena aldeia vizinha, mas não pelo velho pastor do planalto de Pollino, cuja vida solitária começa a se entrelaçar com a jornada do grupo.

O novo filme de Michelangelo Frammartino, que recebeu o prêmio especial do júri no 78º Festival de Veneza, é uma maravilhosa meditação sobre a curiosidade fundamental de compreender as profundezas incognoscíveis do mundo natural.

“Il Buco” reconstitui esta jornada realizada por um grupo de jovens espeleólogos que encontra pela primeira vez o fundo do Abismo do Bifurto, uma das cavernas mais profundas do mundo. Com seu estilo único, Frammartino devolve a tridimensionalidade à tela, deixando que a própria natureza e a humanidade se revelem de acordo com os seus ritmos, e que sejam os seus sons e não os diálogos que falam.

Distribuição Brasileira: Zeta Filmes

O REI DO RISO, de Mario Martone
(Qui Rido Io) - Itália/Espanha, 2021, 133’, Comédia, Legendas Português, M/12
com Toni Servillo, Maria Nazionale, Cristiana Dell’Anna

O filme conta a história de Eduardo Scarpetta, uma lenda da comédia italiana. Tudo muda na vida do humorista quando ele encena uma paródia de “La figlia di Iorio”, uma tragédia escrita pelo maior poeta italiano da época, Gabriele D’Annunzio. Após a apresentação ser interrompida por vaias e assobios, Scarpetta acaba sendo processado por plágio por D’Annunzio, sendo a primeira ação judicial sobre direitos autorais na Itália. Inspirado em acontecimentos reais.

Na Nápoles da Belle Époque do início do século 20, um ator criou a personagem burlesca de Felice Sciosciammocca, e as salas lotavam para ver suas apresentações. Rei do riso e rei das bilheteiras, Eduardo Scarpetta (1853-1925), interpretado de forma brilhante pelo grande ator Toni Servillo, teve uma história peculiar.

Mario Martone, encenador e cineasta, autor de alguns dos grandes títulos do cinema italiano das últimas décadas, revisita as tradições do teatro napolitano e recria o que ele próprio chama “o romance imaginário de Eduardo Scarpetta e da sua tribo”. Uma “tribo” familiar e teatral, onde se juntavam a mulher e as amantes, os filhos legítimos e os ilegítimos, entre eles o famoso dramaturgo italiano Eduardo De Filippo, que nasceu da relação de Scarpetta com a sobrinha de sua mulher.

Um dia, Scarpetta resolve parodiar um drama de Gabriele D'Annunzio, o "poeta oficial" da época, com a anuência deste. Mas D'Annunzio resolve mudar de opinião…

LAÇOS, de Daniele Luchetti
(Lacci) - Itália, 2020, 100’, Drama, Legendas Português, M/16
com Alba Rohrwacher, Luigi Lo Cascio, Laura Morante, Silvio Orlando, Giovanna Mezzogiorno, Adriano Giannini, Linda Caridi, Francesca De Sapio

Veneza 2020. A invasão do apartamento de um casal desperta lembranças do turbulento casamento, marcado por um período de infidelidade e abandono. Já adultos, seus filhos vivem as consequências dessa estranha fase. Baseado no livro de Domenico Starnone.

Distribuição Brasileira: Synapse

GUIA ROMÂNTICO PARA LUGARES PERDIDOS, de Giorgia Farina
(Guida romantica a posti perduti) - Itália, 2020, 106', Comédia Dramática, Legendas Português, M/14
com Clive Owen, Jasmine Trinca, Irène Jacob

Allegra é uma blogueira/influencer de viagens agorafóbica, que nunca põe o pé para fora de casa, sofre de ataques de pânico e tem todas as fobias do mundo. Benno é alcoólatra e bebe até esquecer de si mesmo. Ela não consegue controlar mais o seu medo do mundo e ele não consegue controlar sua dependência em álcool. Vizinhos desconhecidos um do outro, encontram-se numa “noite de tempestade”. Este acaso conduz o improvável casal para uma viagem de autodescoberta entre lugares perdidos e esquecidos.

Exibido no 77º Festival de Cinema de Veneza, o terceiro longa-metragem de Giorgia Farina traz Clive Owen e Jasmine Trinca como dois desconhecidos, ambos presos numa vida de mentiras, que partem juntos numa extraordinária viagem pela Europa explorando lugares abandonados, enquanto se reconciliam com os seus próprios passados.

"Guia Romântico para Lugares Perdidos" é uma comédia dramática sobre a dor de viver, um insólito road movie sobre duas almas atormentadas que embarcam juntas numa viagem entre ruas, silêncios e emoções.

Distribuição Brasileira: Synapse

MULHERES REBELDES, de Francesco Costabile
(Una Femmina) Itália, 2022, 120’, Drama, Legendas Português, M/12
com Lina Siciliano, Fabrizio Ferracane, Anna Maria De Luca

Rosa é uma jovem inquieta e rebelde, que vive com a avó e o tio numa cidade da Calábria, entre montanhas e rios secos. Para Rosa, chegar à idade adulta significa trair a sua família e buscar a vingança, mas quando esta família é a 'Ndrangheta - uma organização mafiosa - cada passo pode ser fatal.

Francesco Costabile faz sua estreia na direção de longas-metragens com um poderoso drama, com toques de terror psicológico, sobre a rebelião de uma mulher em luta contra as estruturas arcaicas da máfia calabresa.

A beleza e a violência andam de mãos dadas e a paisagem selvagem da Calábria é o pano de fundo desta primeira obra impressionante, inspirada no livro de investigação “Fimmine ribelli” sobre a violência contra as mulheres no seio de famílias que pertencem à 'Ndrangheta, a associação mafiosa que se formou na região da Calábria e que é hoje uma das organizações criminosas mais influentes, poderosas e perigosas do mundo. Exibido na mostra Panorama do Festival de Cinema de Berlim.

Distribuição Brasileira: Encripta

TEMPOS SUPER MODERNOS, de Pif
(E noi come stronzi rimanemmo a guardare) - Itália, 2021, 108', Comédia, Legendas Português, M/12
com Fabio De Luigi, Ilenia Pastorelli, Pif

Arturo Giammareresi é um gerente promissor que introduz em sua empresa um algoritmo para ajudar os funcionários a trabalhar menos e melhor. Porém, o algoritmo decide que o trabalho de Arturo é supérfluo e ele é demitido na hora. Além dos problemas no trabalho, ele perde a namorada e os amigos. O seu único consolo será Stella, um holograma criado por um aplicativo que encarna todas as suas preferências. Quando o teste gratuito do aplicativo acaba, Arturo é incapaz de renovar a sua assinatura e perde Stella. Agora, ele será forçado a dar um passo em frente, em busca do amor real e de sua liberdade.

A falta de garantias sociais e a fragilidade econômica são o ponto de partida da nova sátira de Pif, uma comédia original com um olhar crítico sobre o excesso de poder dado à tecnologia e aos algoritmos que marcam cada vez mais o ritmo de nossas vidas.

Pif, pseudónimo de Pierfrancesco Diliberto, cineasta e ex-repórter, investiga neste novo filme as realidades contemporâneas visíveis a todos e constrói uma comédia inteligente, que faz referência a filmes tão diferentes quanto "Playtime - Vida Moderna” de Jacques Tati, ou o mais recente "Her", de Spike Jonze.

Distribuição Brasileira: Encripta

Feira Internacional da Música do Sul (FIMS) abre seleção de artistas de toda a região para edições em Porto Alegre, Londrina e Itajaí

Inscrições para showcases da Drops FIMS estão abertas até 10/07

Y--fRKVNHq1wXSWSsEymGBbcQMfNbxC1FMnP30DOdJYImvyp91AsQlb_fWZhcMQO5qxRlbYxi5YwtTdezRZmq7DFW0NgGOYmLrVb_vYq82VS4bWgNZavdUhk-paDiqv-OYF05gGTpLgN-v5EyQ
A banda Tuyo se apresentando nos showcases - Crédito: Oruê Brasileiro

Um dos principais eventos musicais no país, finalista do Prêmio Profissionais da Música nas últimas duas edições e contemplada no Prêmio FUNARTE Festivais de Música 2021, a FIMS (Feira Internacional da Música do Sul) desde 2016 se consolida como um espaço de aprendizado, desenvolvimento, profissionalização e encontro. Visando a uma integração maior entre os estados da região, a feira lança o Drops FIMS, edições com seminários e showcases estaduais em Itajaí (SC), Porto Alegre (RS) e Londrina (PR). O edital para escolha de artistas de cada estado para os Drops e de atrações para a conferência que acontecerá em Curitiba está aberto até o dia 10/07.

Confira o edital: https://bit.ly/DropsFIMSEdital

A seletiva é o caminho para que artistas de cada região possam ser escolhidos para integrar a programação, um palco de grande visibilidade em nível estadual e que representará a riqueza e efervescência de cada cena musical. A edição em Porto Alegre acontece nos dias 06 e 07 de agosto, na Casa de Cultura Mario Quintana. Logo depois, a FIMS chega a Londrina nos dias 12 e 13 de agosto, na Concha Acústica e SESI Londrina. No mês de setembro, a feira passa por Itajaí nos dias 01 e 02, na Casa da Cultura Dide Brandão. Todas as edições são gratuitas e com atividades presenciais.

O evento busca reunir artistas, produtores, trabalhadores do music business e interessados em entrar neste que é um dos mercados em ascensão no Brasil. Novos números da Federação Internacional da Indústria Fonográfica mostraram o crescimento de mais de 32% no Brasil com grande foco em streaming. As receitas provenientes das plataformas representaram 85,9% do mercado sul-americano, um dos maiores do mundo.

Com objetivo de celebrar e dar visibilidade para toda a cadeia produtiva da música do Sul do país, a FIMS prepara essa expansão além de sua base em Curitiba para abraçar toda a região, como já fazia em sua rica programação desde 2016. Cada edição do Drops FIMS contará com atrações de cada estado. O edital de participação no Drops e na Conferência está disponível em https://bit.ly/DropsFIMSEdital.

Serviço:
Drops FIMS Porto Alegre
Datas: 06 e 07 de agosto
Local: Casa de Cultura Mario Quintana
Edital aberto até 10/7
Evento Gratuito e presencial
Transmissão online de algumas atividades

Drops FIMS Londrina
Datas: 12 e 13 de agosto
Local: Shows e showcases na Concha Acústica/ Seminário no SESI Londrina
Edital aberto até 10/7
Evento Gratuito e presencial
Transmissão online de algumas atividades

Drops FIMS Itajaí
01 e 02 de setembro
Local: Casa da Cultura Dide Brandão
Edital aberto até 10/7
Evento Gratuito e presencial
Transmissão online de algumas atividades

FIMS 2022 | Conferência
02 a 05 de novembro
Local: Centro Cultural Sistema FIEP e Cine Passeio
Edital aberto até 24/7
Evento pago
Garanta sua credencial em https://www.sympla.com.br/evento/conferencia-fims-2022---curitiba/1593876
Transmissão online de algumas atividades.

Siga FIMS:
www.fims.com.br
https://www.instagram.com/fimsul/

Lançamento do documentário do nosso querido TiomKim

O MIS-PR recebeu amigos e  convidado para apreciar essa homenagem, e parabéns aos que trabalharam para fazer esse momento tão especial.
#estreia
MIS-PR recebe acervo pessoal e documentário sobre Tiomkim, ícone do audiovisual paranaense.
Filme/documentário: “Tiomkim – trilha sonora para uma vida inquieta”
Data: 13/06/2022 (segunda-feira), 19h
Local: Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR)
Rua: Barão do Rio Branco, 395, Centro – Curitiba
Lançamento do documentário do nosso querido TiomKim

Cinema Super 8 é atração do Cine Passeio

Mostra apresenta filmes das décadas de 70 e 80 e atuais

O cinema super 8, que já foi artigo de luxo para registros domésticos nos anos 70 e surgiu para democratizar o uso do audiovisual, será a atração do Cine Passeio nos próximos dias 13 e 14 de maio, com a realização da “Mostra de Cinema Super 8”.
O evento contará com três sessões na Sala Valêncio Xavier, todas com entrada franca. A primeira delas, “Memória 8mm” acontecerá na sexta-feira, às 19h. No sábado, às 16h, teremos o “Home Movie Day” (Dia do Filme Caseiro), e às 19h a sessão “Panorama atual do super 8”.
Um dos destaques da Mostra será a exibição do filme “O Mágico”, de 1979, dentro da sessão “Memória 8mm”. Realizado pelos formandos de Comunicação Social da PUC-PR, “O Mágico” tem direção de Hugo Mengarelli, diretor de cinema e teatro, que faleceu recentemente. A obra, baseada num conto da escritora curitibana Regina Benitez, é considerada uma das maiores produções da história do super 8 paranaense. No elenco estão grandes nomes do teatro da época como Antonio Carlos Kraide, José Maria Santos, Irineu Adami e Aloísio Cherubim, entre outros.

Dia do Filme Caseiro

No sábado à tarde será a vez do “Home Movie Day”. Este é um evento mundial, cuja ideia é incentivar o público a exibir seus filmes domésticos (em 8mm ou super 8), muitos dos quais permanecem inéditos para os atuais proprietários, visto que normalmente são filmes produzidos por seus pais e avós.
Para um dos curadores da Mostra, o professor e cineasta Fábio Allon, além de possibilitar o registro caseiro de imagens, o super 8 foi transgressor como linguagem cinematográfica. “Ele foi a escola de muitos diretores e encanta cineastas do mundo todo até os dias de hoje, sobrevivendo forte em plena era digital. E isso poderá ser observado na ‘Mostra Panorama Atual’, na qual exibiremos filmes que estão sendo realizados nesse momento no Brasil e no mundo”, destaca o curador.
A “Mostra Super 8” é organizada pela Perfil Comunicação e Cultura, sendo realizada por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. Ela conta, ainda, com os apoios do Cine Passeio e do ICAC.

SERVIÇO
Mostra de Cinema Super 8
Data: dia 13 e 14 de maio de 2022
Horário: Sexta-feira, às 19h; Sábado, às 16h e 19h
Local: Cinema Passeio, Sala Valêncio Xavier (Rua Riachuelo, 410)
Ingressos: Entrada Franca
Classificação etária: 12 anos

Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba – divulga as datas de sua 11° edição

Festival reúne longas e curtas-metragens de todo o mundo e retorna à modalidade presencial, com parte da programação online,
de 1º a 9 de junho

Arte de Bruna Pereira
A nova edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba já tem data para acontecer. O festival, que é voltado a todos os apaixonados pela sétima arte e pela cultura de forma geral, retorna com sua 11ª edição em formato presencial e com parte de sua programação no online, de 1º a 9 de junho.

“Depois de dois anos atuando em formato online, estamos muito felizes em poder voltar a ocupar as salas de cinema, exibindo produções que fogem dos grandes circuitos e que dão a oportunidade para longas e curtas-metragens de todo o mundo de serem apreciados pelos cinéfilos de plantão, além de promover encontros e bate-papos com críticos, cineastas e profissionais da área”, comenta Antonio Gonçalves, um dos idealizadores do Olhar de Cinema.

Entre as salas de cinema e espaços que receberão as produções selecionadas pela curadoria do festival, estão o Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 – Centro, Curitiba); Teatro da Vila (R. Davi Xavier da Silva, 451 – Cidade Industrial, Curitiba); Cinemark Mueller (Av. Cândido de Abreu, 124 – Centro Cívico, Curitiba); a Cinemateca de Curitiba (R. Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 – São Francisco, Curitiba); e o Museu Oscar Niemeyer (R. Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico, Curitiba).

A relação completa de filmes selecionados para a edição será divulgada em breve.

Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba retorna em formato presencial e parte da programação no online - Cred Olhar de Cinema/Divulgação
O 11ª Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba ainda será marcado pela volta das mostras Pequenos Olhares, Olhares Clássicos e Olhar Respectivo.

“A Mostra Pequenos Olhares é voltada às crianças e adolescentes e tem o intuito de apresentar a experiência cinematográfica para as mais variadas idades, tornando-a um programa para toda a família. Já a Olhares Clássicos traz um panorama dos mais diversos filmes que marcaram a história do Cinema, passando por diferentes países, cineastas, gêneros e épocas. E a Olhar Retrospectivo dá destaque a um grande nome do cinema mundial, estudando sua trajetória e uma reflexão sobre suas obras”, explica Gonçalves.

O festival ainda reúne as mostras:

- Mostra Competitiva: Reúne longas e curtas-metragens inéditos no Brasil com narrativas que se apresentam de forma envolvente e arriscada, em busca do equilíbrio entre inventividade e potencial de comunicação com o público;

- Mostra Novos Olhares: Reúne longas-metragens com propostas estéticas mais radicais, convidando o público a diferentes sensações, podendo ser um mergulho lírico, investigações das criações alegóricas;

- Mostra Outros Olhares: Reúne longas e curtas-metragens com uma grande variedade de propostas, estilos, linguagens e abordagens que refletem o mundo atual de extremos que vivemos, fazendo um diálogo entre produções inéditas e outras que já possuem trajetória internacional em festivais e mostras recentes;

- Olhares Brasil: Reúne curtas e longas-metragens nacionais inéditos ou que já estiveram em festivais de cinema do Brasil e do mundo;

- Mostra Foco: Destaca a uma obra ainda não conhecida pelo público, ou pouco vista nos circuitos de festivais brasileiros, dando a chance ao público de explorar uma produção ainda em formação e maturação, porém dentro de um conjunto de filmes que contém a força necessária para lançar um nome à posição de cineasta contemporâneo;

- Mirada Paranaense: Convida o público a conhecer as primeiras produções de novos (as) diretores (as), assim como acompanhar obras inéditas de cineastas experientes, resultando em um panorama da produção audiovisual do Paraná;

- Exibições Especiais: Um espaço privilegiado para destaques do cinema nacional, mundial, pré-estreias e para a redescoberta de produções, passando por diferentes culturas, realidades e mesclando elementos do passado e presente para criar possibilidades futuras;

Com o retorno do formato presencial, 11ª edição do Olhar de Cinema promete lotar as salas de cinema da cidade - Cred Olhar de Cinema / Divulgação
CURITIBAlab 2022

Além das mostras especiais dentro do período do festival, o Olhar de Cinema ainda realiza seminários e oficinas gratuitas, em que o público é convidado a refletir e debater sobre a linguagem cinematográfica e seus impactos no espectador.

Há ainda o CURITIBAlab, um laboratório de desenvolvimento voltado exclusivamente para projetos de primeiros longas-metragens de ficção em andamento. A proposta do laboratório é de se consolidar como um espaço de escuta, troca e construção de conhecimentos para quem está iniciando no segmento de longas. Seis projetos brasileiros serão selecionados e, ao longo de quatro dias, receberão consultorias com profissionais de destaque do cinema nacional e internacional.

As inscrições para o CURITIBAlab 2022 podem ser feitas até o dia 21 de abril de 2022, pelo https://www.olhardecinema.combr/curitiba-lab/ .

A 11ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba tem patrocínio da Sanepar, Compagas, Copel, Uninter e Peroxidos do Brasil; apoio do Grupo Servopa e Tintas Verginia; apoio cultural do Projeto Paradiso; e produção da Grafo. O projeto também tem recursos do Programa de Apoio de Incentivo à Cultura - Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba -, com realização do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura.

Cartaz 11º Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba - Arte de Bruna Pereira
Serviço:
11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba
Data: 1º a 9 de junho de 2022
Site oficial: www.olhardecinema.com.br
Redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter
Patrocínio: Sanepar, Compagas, Copel, Uninter e Peroxidos do Brasil
Apoio: Grupo Servopa e Tintas Terginia
Apoio Cultural: Projeto Paradiso
Produção: Grafo
Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio de Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, com realização do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial da Cultura

CURITIBALab 2022
Inscrições até o dia 21 de abril: https://www.olhardecinema.com.br/curitiba-lab/

Sugestões de Tag’s: Olhar de Cinema, Festival Internacional de Curitiba, cinema, arte, cultura, Curitiba, cine passeio, festival de cinema, CuritibaLab, Museu Oscar Niemeyer, sétima arte, Curitiba Int’l Film Festival

Caça aos ovos e oficinas gratuitas na Páscoa do Shopping Mueller

Atrações para as crianças acontecem no sábado (16)

O coelho recebe as crianças nas oficinas criativas de Páscoa do Shopping Mueller. Crédito: Divulgação.
As crianças estão convidadas para descobrir onde o coelhinho escondeu os ovos de chocolate nesta Páscoa. No sábado (16), o Shopping Mueller promove mais uma edição da Caça aos Ovos, que terá saída no Piso L4 (Cinema). Percorrerão um trajeto pelo shopping, com muita diversão e dicas, para encontrarem sua surpresa.

Oficinas criativas de decoração de cestas, pintura de orelhinhas e de ovos completam as atividades de Páscoa do Shopping Mueller. As oficinas têm duração de 30 minutos e serão realizadas no piso L1.

Podem participar das brincadeiras crianças de 3 a 12 anos de idade. Todas as atividades são gratuitas e acontecem das 14h às 17h. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas no local (pisos L1 e L4).

SERVIÇO:
PÁSCOA SHOPPING MUELLER
Caça aos ovos e oficinas criativas
Data: 16 de abril (sábado)
Horários: das 14h às 17h
Local: Shopping Mueller | Avenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico
Inscrições gratuitas no local da atividade.
Informações: www.shoppingmueller.com.br
Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba
Twitter: twitter.com/muellercwb
Instagram: @muellercwb

Sobre o Shopping Mueller
Desde sua inauguração, em 1983, o Mueller se preocupou em permanecer como uma referência em estilo, conforto e sofisticação. São mais de 200 lojas de marcas de renome nacional e internacional, além do moderno complexo de cinemas Cinemark, que conta com salas de exibição em 3D, restaurantes, atividades culturais e as melhores experiências.

Ventura Shopping retoma projeto CineBaby neste fim de semana

LAZER

Sessões serão exibidas mensalmente e os filmes poderão ser escolhidos antecipadamente por meio de enquetes onlines

O Ventura Shopping retorna no próximo dia 10 de abril um dos programas mais ‘queridinhos’ da família curitibana. O CineBaby, projeto criado em parceria com o Cinesystem que adapta a sala de cinema para receber famílias com crianças e bebês está de volta depois de dois anos de pausa devido a pandemia da Covid-19.

Para celebrar o retorno das programações, o filme escolhido pelo próprio público nesta semana foi Sonic 2. “É uma imensa alegria retomar esta ação que as famílias adoram. A partir de agora teremos rotina com sessões acontecendo mensalmente”, explica a gerente de marketing do Ventura Shopping, Daniela Leal.

O CineBaby é um projeto desenvolvido para incentivar pais que gostam de frequentar o cinema e que depois da chegada do bebê experimenta uma significativa mudança na rotina e nas alternativas de entretenimento. O filme é escolhido por meio de votação realizada pelas redes sociais do Ventura Shopping. As opções são colocadas em enquete nas redes sociais do empreendimento. O resultado é divulgado nas sextas-feiras que antecedem o evento. “Desta forma as famílias conseguem programar o lazer do fim de semana incluindo a sessão de cinema em seu roteiro de atividades”, conta Daniela.

O Ventura destaca que as sessões passam por cuidados especiais, como a utilização de baixa iluminação, som reduzido e ar-condicionado em temperatura amena. Além disso, em parceria com a loja Bumerang Brinquedos, o shopping também disponibiliza diversos brinquedos para que as crianças possam ter mais momentos de diversão durante a exibição do filme. Trocadores de fraldas e itens de higiene, oferecidos pelas Fraldas Mili, também são colocados na sala, para uso gratuito.

Serviço:

CineBaby – Ventura Shopping

Dia 10 de abril, às 14h20

Exibição do filme Sonic 2 no Cinesystem

O Ventura Shopping fica na Rua Dr. João Tobias Pinto Rebelo, 380, Portão.