O inverno e os pets: combinação perigosa

Veterinária dá dicas de como proteger os animais de estimação nesses dias mais frios

Com o frio se aproximando em quase todas as cidades brasileiras, surge mais uma preocupação: como proteger os animais de estimação? Muitas pessoas pensam que, por terem pelos, os pets não sofrem com temperaturas baixas, mas a especialista Luana Sartori, veterinária responsável pela Monello Select, da Nutrire, alerta que cães e gatos podem ficar doentes se não forem aquecidos em dias com vento, chuva e frio.

Animais podem pegar gripe?

Sim, eles também ficam resfriados e os sintomas são bem parecidos com os da gripe nos humanos. “Espirros, falta de apetite, secreção ocular e nasal, e febre podem ocorrer. Além disso, quando estão gripados, os animais ficam apáticos, sem vontade de brincar ou interagir com seus tutores”, explica Luana. Muito embora eles possam ficar gripados em qualquer estação, o inverno é sempre mais perigoso, principalmente para os animais que dormem nos pátios das casas. Filhotes e idosos também sofrem mais com o frio e estão bem mais suscetíveis às doenças respiratórias.

Como saber se meu pet está com frio?

Vários sinais podem indicar que o seu melhor amigo está com frio. “O pet busca lugares quentes, como os cantinhos da casa, por exemplo. Eles costumam ficar enroladinhos no próprio corpo, os focinhos e orelhas ficam gelados”, indica. Os gatos procuram as cobertas para se aquecer. Luana alerta que felinos com acesso à rua estão mais propícios ao frio. “O principal fator de risco para a saúde e segurança dos gatos é rua”, acrescenta.

Devo colocar roupas em cães e gatos?

A resposta é: depende. Cachorros são mais tolerantes, mas os gatos realmente não gostam de roupinhas, com algumas exceções. “É preciso analisar com bom senso, pois o que pode ser bonitinho para as pessoas, pode ser desconfortável ao extremo para o pet”, diz. Luana revela que cachorros mais velhos e filhotes se adaptam melhor ao uso de roupas. “Para os animais idosos ou com pelo curto, que sentem mais frio, as roupinhas são uma boa opção”, explica.

No mercado há vários tipos de tecidos que ajudam a combater o frio, mas alguns pets podem ser alergicos, esse cuidado é essencial que você tenha ao escolher o tipo de roupa, converse com o veterinário antes. “Não esqueça que animais de rua sofrem muito mais com as temperaturas baixas. Se você quiser ajudar a aquecer um bichinho sem dono, encontre uma entidade protetora perto de você e doe o que puder”, pede a especialista.

Meu cachorro dorme no pátio, e agora?

A primeira coisa é garantir uma casinha com cobertura e cobertor para o pet, nunca em espaço aberto. Se o pet está acostumado a dormir na rua, garanta que ele esteja longe da chuva e do vento direto. “Proteja a cama do cão colocando revestimento de borracha ou estrado evitando o contato direto com o chão”, diz.

Devo diminuir a frequência do banho?

Se for possível, sim. Além disso, banhos devem ser com água morna e a secagem é muito importante. Não deixe o pet molhado e nem saia com ele após o banho. Espere, no mínimo, 30 minutos. “Nesses tempos de quarentena, os passeios devem cessar. Se o animal precisa sair para as necessidades fisiológicas, evite locais com aglomeração de pessoas. No retorno do passeio, lave as patinhas com água e sabão”, explica. Nos gatos, aumente a frequência da escovação. “Com o frio eles se lambem mais e, consequentemente, engolem mais pelos que podem prejudicar o estômago. A indicação é que o tutor escove o pet três vezes por semana”, conclui a veterinária.

Animais podem pegar o novo Coronavírus?

Até o momento não há indicações de que isso possa acontecer. A gripe felina se chama Rinotraqueíte Felina e pode ser provocada pelo vírus Herpesvírus felino tipo 1 ou FeHV-1. “Por ser caracterizada pelos sintomas respiratórios, é também conhecida como Complexo Respiratório Viral Felino (CRVF) e acomete o trato respiratório superior”, explica. Seu período de incubação é curto, sendo que no inverno os casos se multiplicam e se manifestam com muita intensidade.

Já nos cães, a gripe é pelo vírus influenza A e a Traqueobronquite Infecciosa Canina é fruto da infecção por parainfluenza, bordetella e adenovirus. Cães e gatos também podem pegar resfriados mais comuns, onde os sintomas também são mais leves”, conclui a veterinária. A indicação da OMS é de que humanos com sintomas do Covid-19 devem ficar longe de seus animais de estimação, evitando o contato o máximo possível. Embora não haja evidências científicas de contágio, o cuidado é sempre bem vindo.

Mundo de Coralina promove almoço indiano para humanos e cães

Evento que acontece no sábado contará com parte da arrecadação destinada à ONG Ajude Focinhos

No próximo sábado (7), o Mundo de Coralina, centro de entretenimento para cães e humanos, promove um almoço assinado pelo chef Bili Balarama, conceituado na gastronomia indiana. Destinado aos cães e seus donos, contará com cardápio indiano especial também para os amigos de quatro patas assinado pela pet chef Iza da Aulimento, além de espaço com brinquedos, como piscina de bolinhas e playground para os animaizinhos.

O evento, que terá parte da arrecadação destinada à ONG Ajude Focinhos, acontece entre 12 e 19 horas, no Mundo de Coralina, que fica na Rua Albino Silva, 148, no bairro Bom Retiro. A entrada custa 10 reais por cão — humanos não pagam entrada. O almoço terá o preço fixo de R$ 25 por prato e o espaço oferecerá drinks entre R$ 12 e R$ 14.

Além disso, quem contribuir com a arrecadação de rações para a ONG Ajude Focinhos receberá um voucher para uma sessão de reiki para cães. A sessão acontecerá no mesmo dia, com uma veterinária especialista. Durante toda a tarde de sábado, a lojinha da ONG, com produtos para cães, estará aberta no espaço.

“O diferencial do nosso espaço é que aqui as atividades são destinadas aos cães em primeiro lugar. A maioria dos lugares pet friendly não oferece opções específicas para os pets, apenas aceitam a entrada do animal no estabelecimento. Se você quer trazer seu melhor amigo para ter uma tarde agradável com a sua família e outros cães, fazemos o convite para participar desse almoço especial e ainda contribuir com a ONG Ajude Focinhos”, explica Paula Gambetta, diretora do Mundo de Coralina.

Todos os cães são bem-vindos, mas o espaço pede uma atenção especial para regras importantes: estar com a carteira de vacinação, vermífugos e antipulgas em dia e o cãozinho ser sociável com outros cães e humanos.

Para saber mais, acesse: facebook.com/mundodecoralina ou instagram.com/mundodecoralina/

SERVIÇO
Almoço indiano no Mundo de Coralina
Local: Mundo de Coralina - Rua Albino Silva, 148 - Bom Retiro
Horário: das 12h às 19h
Entrada: R$ 10 por cão

Depressão: Cães e gatos também sofrem com a doença

O Brasil é o país mais deprimido da América Latina, são quase 12 milhões de brasileiros sofrendo com a doença. Porém, quem pensa que o transtorno depressivo aflige apenas seres humanos está enganado. Cães e gatos também convivem com o problema, conforme explica Luana Sartori, veterinária responsável pela Monello Select.

Traumas, abandono, chegada de um novo membro, mudança de ambiente e solidão são algumas das causas da depressão nos animais. “A tristeza profunda acomete cães e gatos que passam por experiências difíceis, por sustos grandes ou que ficam muito tempo sozinhos. Cada animal responde de uma forma a esses fatos expostos”, conta Luana.

É importante não confundir a depressão com a Síndrome da Ansiedade de Separação - conhecida pela sigla SAS. Muito embora os sintomas sejam semelhantes, são problemas diferentes. Alguns sinais indicam que o pet pode estar em estado de depressão como, por exemplo, a falta de apetite que vai piorando conforme os dias passam.

“A falta de interesse pelas coisas também pode ser sinal da doença. Ficar muito agitado, rejeitar carinhos do tutor, destruir objetos da casa, urinar em local diferente e latir em demasia também podem indicar um transtorno depressivo”, acrescenta a especialista da Nutrire.

Às vezes, a mudança de ambiente pode desencadear o problema. “O que parece simples para nós, não é tão simples para o pet. As mudanças sempre causam desconforto ao animal, que já estava ambientado ao local que vivia. Sair da zona de conforto pode causar medo aos bichinhos e uma série de doenças, inclusive a ansiedade e depressão”, revela.

O mais indicado para quem vai se mudar é levar o animal para reconhecer o local antes da mudança. Além disso, evitar ao máximo mudar seus hábitos e rotinas também é importante. “Leve o pet para passear nos mesmos horários, mantenha as mesmas brincadeiras e redobre o afeto para que ele se sinta acolhido nesse novo ambiente”, indica Luana.

Ao notar qualquer mudança no pet, seja física ou de comportamento, o recomendado é consultar o veterinário imediatamente. “Muitos desses sintomas estão relacionados com outras doenças mais graves, que exigem tratamento imediato. Por isso, é sempre importante que o animal esteja com as vacinas em dia e frequente um especialista regularmente”, alerta.

O tratamento varia de acordo com cada caso, mas pode ser necessário o uso de medicamentos alopáticos - que têm ação específica nos sintomas. Você pode ajudar a prevenir o transtorno depressivo estabelecendo uma rotina de brincadeiras e mantendo os passeios em dia. “O ambiente em que o animal vive deve ser limpo diariamente e, claro, protegido da chuva. É importante que os bichinhos aproveitem o sol, mas com cuidado para evitar o câncer de pele, especialmente nos gatinhos brancos. Todos esses fatores influenciam no bem estar do pet”, conclui Luana.

Crédito da foto: Pixabay / Download da imagem aqui.

Cães podem brincar e compartilhar vivências em espaço exclusivo para eles no Shopping Curitiba

Cães podem brincar e compartilhar vivências em espaço exclusivo para eles no Shopping Curitiba

Villa Zoo é destinado para a interação entre os pets enquanto seus tutores fazem compras

Há pouco mais de três meses o Shopping Curitiba, referência pet friendly na cidade, ganhou um Pet Center no Piso L1 – o Hiperzoo. Com mais de 300 m2 o espaço oferece um diferencial ao público: o Villa Zoo, área de lazer e convivência para cães.

O local é destinado para cães de pequeno e médio porte brincarem, enquanto seus tutores aproveitam os serviços e opções de compra do Shopping.

O Villa Zoo funciona de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h e domingos e feriados, das 14h às 20h, com o valor de R$ 15 por 30 minutos.

É necessário que os cães estejam com as vacinas em dia para frequentar o local.

Outros serviços

Além do espaço para os cães se divertirem e de uma ampla gama de produtos para cães, gatos, aves, peixes, répteis e outros pequenos animais, que inclui alimentação, petiscos, acessórios, brinquedos e medicamentos, o Hiperzoo Shopping Curitiba também oferece serviços de banho, tosa e estética animal.

Hiperzoo

Piso L1

www.hiperzoo.com.br

Shopping Curitiba

Rua Brigadeiro Franco, 2.300.

Curitiba (PR)

(41) 3026-1000 | www.shoppingcuritiba.com.br

@ShoppingCtba | www.facebook.com/ShoppingCuritiba

Perder peso e ganhar fama? Canal de TV lança oportunidade para cães de Curitiba

HiperZoo
Perder peso e ganhar fama? Canal de TV lança oportunidade para cães de Curitiba

Segunda edição do "Mordida Certa", reality show para cães obesos, recebe inscrições até 31 de maio

Perder peso de forma saudável e com alimentação de qualidade é o sonho de muitas pessoas, mas a melhor chance de ser realizado em pouco tempo é mesmo dos cães que moram em Curitiba. E se a fama vier de carona? Melhor ainda. Após sucesso da primeira edição, o Mordida Certa – quadro do Programa Band Mulher, exibido pela TV Band Paraná, abre inscrições para a segunda temporada.

Não é de hoje que a obesidade se tornou também um problema dos animais. Cada vez mais próximos de seus tutores, os pets também vêm levando uma vida mais sedentária e ainda são paparicados com guloseimas. Resultado? O mesmo que o dos humanos: ganho de peso. As consequências afetam o bem-estar e a saúde dos animais, que podem apresentar sinais de apatia, problemas articulares em membros e coluna, diabetes, dificuldade respiratória, problemas de pele e doenças cardíacas.

Com o objetivo de conscientizar tutores e orientá-los na missão de emagrecer seus animais, o HiperZoo e a Band Paraná lançaram, em 2018, o “Mordida Certa”, um quadro exibido no Programa Band Mulher, que mostra a rotina de cães que precisam emagrecer. O quadro conta com a participação de seis cães, selecionados por inscrição e avaliação antecipada, e mostra a rotina deles, em suas casas, durante o tratamento para perda de peso.

Semanalmente, o programa, que conta com o apoio da Purina Proplan e Unisociesc, apresenta matérias sobre as atividades e adaptação dos pets ao tratamento e conta com entrevistas de veterinários e profissionais da área. Os tutores dos animais participantes são orientados sobre cuidados com saúde, atividade física e alimentação para que os cães possam emagrecer de forma saudável. Ao final do programa, que tem duração de 12 semanas, o cão que tiver eliminado o maior percentual de gordura é premiado com um crédito no valor de R$ 1.500 para compras no pet center HiperZoo e ração especial premium da marca Purina Proplan grátis por um ano, para dar continuidade ao tratamento.

A vencedora da primeira edição do Mordida Certa – Fofinha, uma cadela da raça Whippet – eliminou cerca de 3,5 Kg durante o programa e ainda continua a emagrecer, com a sequência do tratamento. “Quando inscrevi a Fofinha não imaginava que ela fosse conseguir emagrecer rapidamente e vencer a disputa. Foi uma experiência enriquecedora, mas o maior ganho certamente foi a melhora na saúde e na disposição dela. Ela voltou a ser ativa e quer brincar com os outros cães o tempo todo”, comenta a tutora Mônica Barbarini.

“No dia a dia do pet center percebemos as dúvidas e dificuldades dos tutores em fazer seus animais perderem peso, ou mesmo perceberem que o bichinho está obeso. O objetivo do programa é justamente mostrar a importância da manutenção do peso ideal e como é possível restabelecer a saúde dos cães com mudanças de hábitos e orientação adequada”, revela a sócia-proprietária do HiperZoo, Patrícia Maeoka.

O programa parece inspirar mesmo os telespectadores. Há cerca de quatro meses, a publicitária Josiane Fontana iniciou a mesma dieta com Clint, seu cão da raça Golden Retriever, que já eliminou mais de 10 kg. “Adorei o programa, mas achava que meu cão não se adaptaria à mudança na alimentação e que não conseguiria emagrecer por já ter idade avançada”, comenta. No entanto, no final do ano passado, após o cão sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), a tutora decidiu arriscar. “Tomei como exemplo o esforço das participantes do programa e seguimos firmes. Hoje o Clint está muito mais saudável e animado. Parece ter rejuvenescido alguns anos”, comemora.

Para participar do processo de seleção de candidatos basta fazer a inscrição pelo site ou comparecer ao HiperZoo, levando uma foto recente do cão, e preencher a ficha de inscrição. Podem concorrer, às seis vagas, cães de raça ou sem raça definida, que serão selecionados por um comitê de profissionais da área. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 31 de maio. Mais informações e regulamento no site www.hiperzoo.com.br/mordida-certa.

Serviço

Inscrições para quadro Mordida Certa HiperZoo e Band Paraná

Quando: até 31 de maio, pelo site www.hiperzoo.com.br/mordida-certa

Inscrições para processo seletivo: gratuitas, mediante preenchimento dos requisitos solicitados no regulamento.

Vagas: seis cães

HiperZoo - Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR

Telefone: (41) 3051-7777

Sobre o HiperZoo

Inaugurado em outubro de 2016, o HiperZoo disponibiliza mais de 20 mil produtos e serviços voltados ao mercado pet. A loja localizada em Curitiba foi inspirada no mercado americano e possui dois andares, estacionamento próprio com 50 vagas e conceito de shopping center, numa área total de três mil metros quadrados. www.hiperzoo.com.br.