GRUPO FAENA E ACCOR EMBARCAM EM UMA ALIANÇA GLOBAL PARA EXPANDIR A MARCA FAENA PARA TODO O MUNDO

Alan Faena e Len Blavatnik, do Faena Group, juntamente com Sébastien Bazin, CEO Global da Accor, anunciaram o lançamento de uma parceria estratégica com foco na expansão da marca Faena em todo o mundo.

Faena, uma das marcas com maior impacto mundial na indústria hoteleira e no segmento de lifestyle de luxo, e a Accor, um grupo de hospitalidade líder mundial com um portfólio incomparável de marcas e mais de 5.000 propriedades em 110 países, foram parceiras para expansão a marca Faena para destinos estratégicos em todo o mundo.

Alan Faena trabalhará em parceria com a Accor para abrir novos caminhos e desenvolver os "distritos de Faena" em destinos globais selecionados. Esta nova parceria fortalecerá a abordagem pessoal e distinta de Faena e se tornará um catalisador para o crescimento exponencial. Dubai está programado para ser o primeiro destino internacional da marca.

"Encontramos na Accor um parceiro perfeito; compartilhamos uma visão e paixão. À medida que Faena se expande, planejamos continuar a repensar o estilo de vida hoteleiro e moldar o caminho para conceitos inovadores, estabelecendo novos padrões da indústria na criação de ambientes inimitáveis ​​enraizados na cultura local, transformando cidades positivamente, mudando velhos paradigmas e nos tornando novos epicentros culturais internacionais. Sempre foi nosso sonho compartilhar o espírito e a visão artística de Faena pelo mundo e, com a Accor, estamos transformando esse sonho em realidade", disse Alan Faena.

"A Accor está construindo uma plataforma hoteleira baseada na experiência e, ao fazê-lo, valorizamos muito a energia e as ideias que os empreendedores, criadores e visionários trazem. Alan Faena é um líder claro no setor de lifestyle de luxo com seus conceitos transformadores. Os ‘distritos de Faena’ estão mudando os centros de gravidade das cidades onde residem, fazendo uma grande diferença em suas comunidades. Eles servirão como nosso modelo, pois trabalhamos lado a lado com a equipe Faena para ajudar a atingir sua visão e ambições de expansão global. Esperamos um futuro longo e gratificante trabalhando com Alan, Len e todo o grupo Faena", disse Sébastien Bazin, CEO Global da Accor.

A nova aliança entre as duas empresas administrará os hotéis Faena Buenos Aires e Faena District Miami Beach - que foi nomeado o hotel nº 1 em Miami, o hotel nº 2 nos Estados Unidos em geral e a 12ª propriedade com melhor classificação mundial pelos leitores da Condé Nast Traveler 2020 em seu prêmio Readers 'Choice Awards - assim como todos os projetos futuros criados em colaboração. Este esforço inovador resultará em empresas pioneiras que se especializam no desenvolvimento de ambientes únicos, socialmente responsáveis ​​e holísticos, ancorados em experiências culturais que vão desde residências e hotéis até arte e espaços culturais.

Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX18zMmdqTTBRV002SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNkVqTndrRE15UWpNM296WmxCbmF1YzNic0ZHTnlZRFo0RWpZeklETTJZbVlqUnpZelFHWjRRV1poRm1NbFIyWW1GV09HSlRKbUZXT0dKVEozSWpNMFlrTWxZak0yRVRNZjFTTngweVh0OTJZdUlIY3QxU2FHSlRKR0pUSkJOVEp3Ukhkb3BUTzo3MjQyMDkwNjE6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6NDQ1YmZh
Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX184eFFqWXhJR002SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNkVqTndrRE15UWpNM296WmxCbmF1YzNic0J6TndRallpVldaNElHTmlkRE0zY2pZM1kyWWlWVFp5WVdPaE5ET2hSek5HSlRKaFJ6TkdKVEozSWpNMFlrTWxZak0yRVRNZjFTTngweVh0OTJZdUlIY3QxU2FHSlRKR0pUSkJOVEp3Ukhkb3BETTo3MjQyMDkwNjE6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6Nzg0ZDRj
Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX180MWt6WXpRek42SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNkVqTndrRE15UWpNM296WmxCbmF1YzNic1Z6TnpZbU0wRW1NM1V6TXlZak4yUUdNNVVqTmtaVFp6QXpNNElET2tKR1pHSlRKa0pHWkdKVEozSWpNMFlrTWxZak0yRVRNZjFTTngweVh0OTJZdUlIY3QxU2FHSlRKR0pUSkJOVEp3Ukhkb3BETzo3MjQyMDkwNjE6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6Nzk3OTA2
Clique para Download
link.php?code=bDpfX19JTUdfX182alJXT21KRFo2SW5ZdTAyYmo1U1l5SlhaMEJVYXN4V1pqVkhiaDFXWXpOWFp1Rm1kNkVqTndrRE15UWpNM296WmxCbmF1YzNic1J6WWpGV1ltSlRPeEVtTTRVak41WURPaE56WWpkak0zTXpOeFFtWWhSallHSlRKaFJqWUdKVEozSWpNMFlrTWxZak0yRVRNZjFTTngweVh0OTJZdUlIY3QxU2FHSlRKR0pUSkJOVEp3Ukhkb3BUTTo3MjQyMDkwNjE6dmFuZXNzYW1hbHVjZWxsaUB0ZXJyYS5jb20uYnI6YTIxNzEw
Sobre Faena

Fundada por Alan Faena e Len Blavatnik em 2000, Faena é líder mundial na indústria de estilo de vida de luxo. Pioneira em seu campo, Faena fez da inovação o coração de todos os seus empreendimentos, emergindo como o modelo global para um estilo de vida de alta qualidade especificamente projetado. Especializada na criação de ambientes holísticos únicos ancorados em experiências culturais, que integram residências, hotéis, arte e espaços culturais. Os bairros premiados de Faena são internacionalmente reconhecidos por mudar o centro de gravidade das cidades, expandindo sua presença social e se tornando novos epicentros culturais. Seus projetos são plataformas para expressão pessoal, interação cultural e pensamento original - marcos de destino abrangendo novos edifícios, propriedades históricas revitalizadas e experiências transformadoras, que Faena desenvolve em colaboração com as principais equipes de arquitetos, designers e artistas.

Sobre Accor

A Accor é um Grupo de hospitalidade líder mundial, composto por mais de 5.000 propriedades e 10.000 locais de comidas e bebidas em 110 países. O grupo tem um dos ecossistemas de hospitalidade mais diversificados e totalmente integrados do setor, abrangendo marcas de luxo e premium; ofertas de classe média e econômica; conceitos de estilo de vida exclusivos; locais de entretenimento e vida noturna; restaurantes e bares; residências privadas de marca; propriedades de acomodação compartilhada; serviços de concierge; espaços de co-working e muito mais. A Accor também possui um portfólio incomparável de marcas distintas e aproximadamente 300.000 membros de equipe em todo o mundo. Mais de 65 milhões de membros se beneficiam do abrangente programa de fidelidade da empresa ALL - Accor Live Limitless - um companheiro de estilo de vida diário que oferece acesso a uma ampla variedade de recompensas, serviços e experiências. Por meio das iniciativas Planeta 21 - Atuando Aqui, Accor Solidariedade, RiiSE e ALL Heartist Fund, o grupo está focado em impulsionar ações positivas por meio da ética nos negócios, turismo responsável, sustentabilidade ambiental, engajamento comunitário, diversidade e inclusão. Fundada em 1967, a Accor SA está sediada na França e listada publicamente na Bolsa de Valores Euronext Paris (código ISIN: FR0000120404) e no Mercado OTC (Ticker: ACRFY) nos Estados Unidos. Para obter mais informações, visite group.accor.com ou siga a Accor no Twitter, Facebook, LinkedIn e Instagram.

all.accor.com | ALLSAFE | roomoffice | hoteis abertos america do sul | Long Stay

Mais Cor, Mais Vida mobiliza empresárias na revitalização de escola

A produtora cultural Beth Capponi está mobilizando empresárias de Curitiba a colaborarem com a revitalização da Escola Estadual Professora Maria Balbina, no bairro do Tarumã. A iniciativa é mais uma ação do Mais Cor, Mais Vida, projeto viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura da Prefeitura Municipal de Curitiba e Fundação Cultural com incentivo da Celepar e Ademilar Consórcio de Imóveis.

Nesta semana, a Moca Arquitetura, das arquitetas Katia Azevedo e Ana Sirkoski doou para a escola os projetos arquitetônicos da nova biblioteca, sala de artes e sala de empreendedorismo. A construção dos novos espaços será viabilizada por meio de financiamento coletivo a ser lançado em breve.

“Aproveitamos a repercussão positiva do projeto e o conhecimento sobre as demandas da escola para ir além das ações culturais. A cada desejo da comunidade mobilizamos parceiros com interesse em transformar a realidade do colégio, tudo com muita disposição e sem tempo para ativismo de sofá”, conta Beth Capponi.

Ação socioambiental e voluntariado

Durante o mês de janeiro, a segunda edição do Mais Cor, Mais Vida realizou uma série de intervenções na Escola Estadual Professora Balbina, vítima de um incêndio criminoso em 2017.

Na primeira semana, as edificações internas ganharam cores com os grafittis de Marciel Conrado, as artes-muralistas de Yvy Capponi e Douglas Reder e o abraço de alunos, professores e funcionários da escola com os lambe-lambes de Estevan Reder. Nesta ação colaboraram como voluntárias as sócias do Estúdio de Arte e Design Hardecore, Heloise Sabatella e Giovana Zardo.

O projeto segue com a pintura do muro externo realizada por artistas convidados e voluntários, com a retomada da horta em parceria local e uma extensa programação de oficinas artísticas on-line para alunos, professores e o público em geral.

Em outra parceria realizada por Beth, o Mais Cor, Mais Vida se aliou ao Instituto Biológico do Meio Ambiente - BIOMA para fazer a coleta seletiva e o destino apropriado para as embalagens de tinta e lixo gerados pela ação. Como compensação ao impacto ambiental causado pelos resíduos, o BIOMA também fornecerá mudas para o plantio de duzentas árvores frutíferas.

Para saber mais sobre o projeto visite:
http://maiscormaisvida.com
facebook.com/artemaiscormaisvida
instagram.com/maiscor.maisvida

Decoração. Paletas de cores para sua casa que mais combinam com seu signo

Decoração. Paletas de cores para sua casa que mais combinam com seu signo
Escorpianos adoram vermelho, piscianos preferem o azul… Sim, o Zodíaco pode ajudar a decorar os ambientes

No quesito decoração, vale tudo, até mesmo combinar a paleta de cores dos ambientes com o signo do Zodíaco, trazendo à tona as melhores características de cada um. 

Para saber em quais tonalidades investir na hora de pintar as paredes, compras as roupas de cama e colocar os objetos decorativos, é preciso saber aquela que representa o seu signo. Confira a seguir:
Áries
Os nascidos sob este signo são pessoas fortes e corajosas, o que combina com cores intensas, como o vermelho, o laranja e o salmão. São tons ideais para dar um up em ambientes minimalistas. 

Touro
Os taurinos buscam por segurança e harmonia, e, por isso, nada melhor do que os tons terrosos, que remetem a esse aconchego. O estilo rústico ou colonial, bastante amadeirado, é a decoração perfeita para eles. 

Gêmeos
A cor amarela é ideal para expressar o otimismo, a alegria e as energias positivas que os geminianos transmitem. Ecléticos, eles gostam de misturas, sendo o rosa e o azul boas opções para o signo. 

Câncer
Carinhosos e afetuosos, mas ao mesmo tempo inseguros, os cancerianos precisam de paz e sobriedade. Opte pelo branco e pelo cinza, se possível, com uma pegada romântica para atender às necessidades deste signo. 

Leão
Os leoninos têm tudo a ver como cores quentes e chamativas, como laranja, dourado e amarelo, que remetem ao poder natural do signo. Os tons devem aparecer para deixar o ambiente muito mais glamuroso. 

Virgem
Apegados aos detalhes e extremamente organizados, quem é regido pelo planeta Mercúrio adora uma decoração clássica em tons de azul claro, que estimula também a criatividade. 

Libra
Amantes de tudo que é belo e elegante, os librianos pedem por uma decoração em tons pastéis, como o verde-água e o rosé, que deixam o ambiente muito mais confortável e romântico.

Escorpião
Os escorpianos se identificam com cores chamativas, como vinho, preto, e vermelho vivo, que combinam com sua personalidade forte e o misticismo natural. O estilo Girlie tem tudo a ver com a sensualidade escorpiana. 

Sagitário
Eles amam a liberdade e portanto, combinam com cores que remetem à natureza. É o caso dos tons de verde, violeta, rosa e azul, principalmente quando as cores aparecem na decoração boho.

Capricórnio
Discretos, racionais e trabalhadores, os capricornianos precisam de tons que trazem à tona suas características. A aposta é em um design contemporâneo, que preza por cores como o verde escuro e o prateado. 

Aquário
Os aquarianos combinam com a cor verde, que tem tudo a ver com seu lado benevolente e esperançoso, mas também com os tons de azul, que demonstram sua rebeldia e visão de futuro. 

Peixes
As cores que transmitem sensação de equilíbrio combinam perfeitamente com a sensibilidade única do signo. O verde-água, o lilás e o turquesa são as melhores cores para a decoração de ambientes.


E aí, gostou? Se as previsões bateram com seu signo nunca esqueça de sempre se atentar a estes pontos na decoração. Desde as persianas até o tapete, tudo tem que ser pensado para te agradar.

Urban Jungle: as plantas ornamentais ideais para adotar na decoração de interiores

Especialista dá dicas de como aderir a tendência da “Floresta Urbana”, cada vez mais popular nas grandes cidades

CURITIBA, 22/01/2020 – A necessidade de trazer um pouco mais de natureza para o lar e aliviar a atmosfera acinzentada e fria dos grandes centros urbanos, originou e popularizou uma tendência que incorpora plantas aos ambientes internos: a urban jungle. A prática, que ganhou muitos adeptos nos últimos anos, principalmente em 2020, vai muito além do âmbito estético e decorativo.

Intensificada pela instauração do distanciamento social e o fato das pessoas passarem mais tempo no interior de suas casas, a tendência de compor o ambiente residencial destacando as plantas é uma opção descomplicada e acessível para quem quer agregar personalidade e aconchego a qualquer espaço. E como escolher as espécies certas para conceber uma urban jungle?

Elizeu de Almeida, florista da Esalflores, maior rede de floriculturas do país, preparou uma lista com plantas que se adaptam bem a ambientes internos e possuem folhagens com formas marcantes ideais para agregar um aspecto harmônico, leve e intimista ao interior de casas e apartamentos.

Samambaias e Jiboias: se encaixam bem como plantas pendentes dando um aspecto exótico à casa. As duas funcionam bem em cuias e vasinhos pendurados, mas a jibóia, por ser uma trepadeira, também pode crescer e se enrolar em outras estruturas, decorando-as com suas folhas verde-amarelas. Ambas adoram luz indireta, ou filtrada, nas horas mais amenas do dia. Também não suportam muito frio, por isso são perfeitas para interiores.

Ficus Lyrata: em alta nas tendências de decoração e paisagismo, suas folhas grandes e aspecto rústico que chamam a atenção pelo formato escultural. Apesar de serem acostumadas ao sol forte, as ficus podem ser facilmente adaptadas a interiores e meia sombra. Há, inclusive, uma variedade própria chamada Ficus Lyrata Bambino, com folhas menores, mais acostumada a ambientes de luz reduzida.

Begônias: ideais para os amantes de folhagens peculiares, as begônias podem ser encontradas em diversos tipos, com uma variedade de ramificações e tons. A mais famosa do momento é a Begonia Maculata, com pontinhos brancos que parecem pintados à mão. Outra que também tem conquistados os adeptos da Urban Jungle é a Begônia Dragonwing, ou “Asa de Dragão”, com folhas compridas e pontudas, que contrastam bem com seus cachos de flores avermelhadas.

Peperômias: perfeitas para quem busca um toque mais tropical. As folhas redondas e tonalidades vivas criam um elegante contraste em qualquer ambiente.Uma das mais valorizadas no momento é a Peperômia Raindrop, nativa das beiras dos rios da Ásia, que se mantem saudável dentro de residências e surpreende pela beleza.

Costela de Adão: queridinha dos “pais e mães” de plantas, possui uma folhagem grande e curiosamente recortada que preenche o espaço com imponência e graciosidade. Há quem prefira, também, a sua versão mini, cujas folhas não crescem tanto, mas mantém as características com furinhos e detalhes interessantes.

Cactos e Suculentas: garantia de beleza e personalidade para qualquer ambiente da casa, essas plantas esculturais, precisam de bastante sol, então devem ser deixadas sempre perto de janelas, onde recebam muita luz por longos períodos. No entanto, seu ponto forte é que quase não precisam ser regadas, pois possuem reservas excelentes de água, criadas para suportar semanas (ou até meses) de estiagem.

Big Bear Burger inaugura terceira operação em Curitiba

A hamburgueria, que nasceu no modelo food truck, inaugura sua segunda unidade física na Mercadoteca.

Inspirada na Califórnia (EUA),com cardápio autoral, a Big Bear Burger inaugurou no final do ano sua terceira unidade, na Mercadoteca. A marca surgiu com um food truck em 2015, que passou por 150 cidades e 10 estados brasileiros em três anos. Em 2018, o empresário Felipe Tezelli abriu sua primeira unidade física, no Shopping Hauer, que garantiu um crescimento exponencial para a marca nos últimos dois anos. Em novembro de 2020, com investimento de R$140 mil, as criações do Tezelli ganharam uma nova unidade, na Mercadoteca.

Segundo o empresário, a receita do sucesso está na qualidade dos ingredientes e, principalmente, da carne: todas Black Angus. Entre os blends, todos autorais, produzidos sempre com 20% de gordura e 80% de carne, para garantir a suculência do preparo, estão: BBB, feito com fraldinha, queijo prato, bacon fatiado, alface americana, tomate e maionese temperada; RIB BBB, hambúrguer de costela, acompanhado de cebola caramelizada, cebola crispy, queijo cheddar e barbecue; LAMB BBB, com carne de cordeiro, rúcula, cebola roxa e molho de hortelã; PRIME BBB, de picanha, cebola crispy, queijo cheddar, tomate, alface americana e maionese temperada; PORK BBB – hambúrguer suíno, cebola roxa, queijo prato, tomate, molho thai e sweet chilli e o VEGGIE BBB – um vegetariano feito de beterraba ou soja ou tomate seco com manjericão com cebola roxa, queijo prato, tomate e maionese temperada.

Todas as carnes usadas para os preparos possuem 120g e os sanduíches são montados em pão de leite carimbados com o logo da Big Bear Burger. Os preços variam de R$15 a R$27. Quem quiser, pode pedir um extra de molho – entre as opções exclusivas da casa, como o sweet chilli, maionese temperada, lemon pepper, cheddar, barbecue e de hortelã.

Os acompanhamentos também são um grande atrativo, seja as batatas-fritas crinckles (belgas), com queijo cheddar cremoso e cubinhos de bacon, batatas-rústicas, com sour cream e pastrami, as batatas em V onduladas com um tempero especial, dadinho de tapioca, empanados de queijo gouda ou mussarela. De R$7 a R$30.

Na Mercadoteca, chope pilsen, além de sucos e chás batidos na hora, são as opções de bebidas. No Shopping Hauer, oito torneiras de chope artesanal apresentam opções fixas e algumas itinerantes, que mudam conforme a estação. As opções são: Pilsen, 2 tipos de IPA, APA, Chopp de trigo, Summer Ale, Red Ale – os preços variam de R$8 a R$16 o copo, com desconto para pedidos em dose dupla. Ainda há a opção de drinks, com destaque para a qualidade dos destilados e opções como Gin Tônica, Caipirinhas, Saquerinhas, Moscow Mule, Jack and Coke, entre outros. (preços variam de R$20 a R$25).

FOODTRUCK

Depois de viajar o país, hoje o food truck Big Bear Burger participa das feiras semanais da cidade, de terça a sexta-feira, nos bairros Juvevê, Guabirotuba, Cristo Rei e Champagnat, respectivamente. Nessa modalidade, estão disponíveis também todas as opções de burger, e algumas opções de chope. O food truck também realiza eventos corporativos, aniversários, casamentos, entre outras opções, mediante reserva pelo 41 99108-6667.

Cozinha autoral:

O Big Bear conta com espaço amplo onde fica uma cozinha container, que produz os insumos para o foodtruck. Esse local também é usado para estacionar, lavar e preparar o foodtruck para os eventos e feiras.

Serviço:

Big Bear Burger Shopping Hauer

Rua Coronel Dulcídio, 715 – loja 07 – Batel

Horário de funcionamento: todos os dias, das 11hs às 22hs

Delivery até 01h

Big Bear Burger Mercadoteca

R. Paulo Gorski, 1309 – Mossunguê

Horário de funcionamento: terça e quinta 17hs às 22hs, sex e sab das 12h às 22hs e dom das 12h às 18hs.

cleardot.gif

Big Bear Burger Feiras

Terça: Juvevê – 17h às 21h

Rua Anita Garibaldi – calçadão do Hospital São Lucas

Quarta: Guabirotuba – 17h às 22h

Av. Salgado Filho – Shop. Salgado Filho

Quinta: Cristo Rei – 17h às 22h

Av. Mal. H. Castelo Branco com Av. São José

Sexta: Champagnat – 17h às 22h

Praça da Ucrânia

Delivery: ubereats, Ifood, James, Rappi, 99food

Forma de pagamento: aceita todos os cartões e vale-refeição;

Instagram.com/bigbearburger

www.bigbearburger.com.br

Casa Vogue na Estrada: design e sustentabilidade se fundem na Bahia

Hugo França, Laila Assef e Naná Lavander perseguem a preservação do meio ambiente e a conscientização sobre o descarte, transformando em arte o que seria jogado fora

6=YjN2UTZ4ojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pDOxMTN4MDN0QjM6cWZwpmL39GbkNDNiBTYxUGZhNzNhZGOmNjN3YGOlFzNzkjZwAjZjdjRyUiZjdjRyUCOzUDOGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTN
3=IWZ2QjZjpjci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pDOxMTN4MDN0QjM6cWZwpmL39Gb4UjNhVmM0kDOzUmZyEjZiF2YxADM5IGNmlTOwQGN4UjRyUCN4UjRyUCOzUDOGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopDN
7=MzMjBTZkpjci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pDOxMTN4MDN0QjM6cWZwpmL39Gb5kzMzIDZ1ATYkhTYjNTO0gTZwADM5ATN3gTYhFGO1cjRyUCO1cjRyUCOzUDOGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopjN

A beleza inebriante da Costa do Descobrimento, como é conhecido o litoral sul da Bahia, convence pessoas de todos os cantos do mundo desde os anos 1970 a reformularem a vida para fazer do local seu endereço definitivo. No entanto, a disponibilização de luz elétrica e a abertura das estradas (que facilitaram tanto o acesso quanto o turismo) ameaçaram colocar em risco a integridade desse cenário exuberante, capaz de conquistar à primeira vista. Aos poucos, a preocupação com sua conservação despontou na produção de artistas residentes ali, como mostra a reportagem especial da edição de dezembro e janeiro da revista Casa Vogue.

O gaúcho Hugo França, que desembarcou em Trancoso há duas décadas, em busca de mais proximidade com a natureza, e lá passou 15 anos é um exemplo. Neste período, entrou em contato com o desperdício na extração e no uso da madeira, vivência que despertou nele a vocação de criar esculturas mobiliárias: móveis de assento e de apoio, utilitários e obras de arte entalhados em árvores condenadas. Destas, praticamente todos os pedaços, de raízes desenterradas a troncos ocos e toras maciças, renascem com novo propósito. A maioria das peças emprega pequi-vinagreiro, "rejeitado pela marcenaria convencional, pela arquitetura e pela construção civil, mas não pelos índios pataxós, que dispõem dele em suas canoas", pontua França. Segundo ele, trata-se da espécie com maior longevidade em floresta tropical, chegando à idade adulta aos 200 anos e alcançando os 1.200. Em seu ateliê em Trancoso, onde voltou a viver desde março de 2020, há um acervo com os tesouros encontrados. "O pequi-vinagreiro é o único que resta das queimadas. Por ter um alto índice de umidade, é mais resistente ao fogo e sua decomposição ocorre lentamente", explica.

Na vila há 15 anos, a mineira Laila Assef diz que foi escolhida pelo plástico quando chegou. "Era tanta garrafinha jogada na minha porta ou esquecida em cima do balcão...", relembra. Graduada em psicologia, ela atuou no setor da moda por muitos anos em Belo Horizonte, onde abriu uma fábrica de roupas e desenvolveu estampas. "Desse ponto para a pintura foi um pulo. Logo me voltei completamente para o mundo das artes", relata. Mirando uma rotina mais tranquila e perto do mar, instalou-se no vilarejo baiano e rapidamente alugou a loja que mantém até hoje no Quadrado, com curadoria de decoração, arte e suas próprias criações - entre elas, luminárias de PET. "Ao presenciar aquele tanto de descarte, fiquei incomodada e pensei em alguma maneira de contribuir. Seria, inclusive, um jeito de agradecer pelo acolhimento que recebi da comunidade", diz.

Teve, então, a ideia de enfeitar a carrocinha do senhor Manoel, que vende abacaxi na praia, para mobilizar as pessoas a recolherem garrafas, e distribuiu coletores em bares, restaurantes e pousadas. "Foi um sucesso! Em um mês, juntei 10 mil unidades". Esta é a quantidade aproximada que Laila conserva regularmente em seu ateliê. "O estoque esvazia para produção e enche com a coleta." Com o tempo, aperfeiçoou a técnica e aprendeu a dar cabo de todos os componentes do recipiente, até das tampinhas, na concepção de suas luminárias. Durante a elaboração, aposta em ferramentas inusitadas, como modeladores de cabelo para curvar o material ou toalhas de renda que servem como estêncil. Laila se alegra ao ver a valorização que o trabalho ganhou.

O resgate do que iria para o lixo também está no DNA de Naná Lavander. Formada em artes plásticas, a paulistana iniciou a carreira no teatro, montando adereços e cenários. "Como a verba era pequena, sempre improvisava. " Em seguida, ao longo de cinco anos na TV Cultura, deu vida a bonecos e maquinou efeitos especiais com poucos recursos em programas como Ilha Rá-Tim-Bum e Cocoricó. Na publicidade, finalmente deparou com um mercado próspero, mas enfrentou um impasse ético: "Eu usava coisas reaproveitadas para vender outras novas e comecei a me questionar. " Quando resolveu largar tudo para se dedicar a projetos autorais, tirou umas férias e dirigiu sozinha até a Bahia. Trancoso. "Estava uma lua enorme, o Quadrado em festa. Eu ia só pernoitar, e acabei ficando uma semana. " Extasiada, decidiu que iria morar ali. Retornou a São Paulo, vendeu tudo e já reside no vilarejo há cinco anos. Em seu ateliê, coleciona todos os tipos de sobra (tampinhas, canetas, CDs, rolhas, barbantes) e geralmente os converte em peças lúdicas, com movimento, nascidas de sua mente inquieta.

Confira a íntegra da matéria na edição de dezembro e janeiro de Casa Vogue.

Serviço
Revista Casa Vogue | Edição de dezembro e janeiro
Nas bancas a partir de 17 de dezembro

Casa Vogue Experience 2020:um passeio pelos anos 1950 através da arquitetura e do design

A edição de dezembro e janeiro de Casa Vogue apresenta os destaques do evento que materializa o conteúdo da revista em uma casa decorada pela equipe

0=QWO1cjMwojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pTO2QDN4IDN0ATM6cWZwpmL39GbzADMwMmZ4MWYyI2Y0IGN2UzN1IjMlBjZ1UDZiNjZ4UmRyUiZ4UmRyUCOzUDOGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopDN

Em sua sexta edição, o Casa Vogue Experience, maior evento anual da Casa Vogue, não teve público presencial. Em sua primeira versão online, proporcionou um passeio pelos anos 1950, expressado no décor e nas tendências de design e cores. Além de belos interiores, a casa no Jardim Europa, em São Paulo, recebeu uma rica programação de talks, palestras e workshops com expoentes da arquitetura e da decoração, transmitidos ao vivo para o público por meio das redes sociais e do site da revista.

Em reportagem especial, a edição de dezembro e janeiro de Casa Vogue revela os pormenores das escolhas de Adriana Frattini, Diretora de Estilo da revista, que assina o projeto da decoração e vestiu o imóvel, de cerca de 70 anos, de novos tons e estampas que conferiram aos eventos um colorido especial.

"No começo de dezembro, ocupamos e decoramos uma casa real. Mas, por razões óbvias, não pudemos receber o público presencialmente", diz Guilherme Amorozo, diretor de conteúdo da marca. "O lado bom é que, pela primeira vez, tivemos transmissão on-line, ao vivo, acessível para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo", explica.

O espaço designado para acolher a abrangente agenda de palestras, talks e workshops foi mobiliado pelos profissionais de estilo da revista, com décor inspirado nos anos 1950. Localizado no coração do Jardim Europa, o imóvel de cerca de 70 anos vestiu-se de novos tons e estampas a fim de sediar o evento. "A pandemia levou as pessoas a colorirem seus lares. Nesse cenário, o uso de pinturas e padrões geométricos é muito interessante", sintetiza Adriana Frattini, diretora de estilo.

Nas linhas do mobiliário e nos quadros com imagens domésticas capazes de propor uma relação metalinguística com a residência, os cômodos narravam histórias, propunham olhares diversificados sobre o morar e despertavam sensações. Itens que remetiam à década de 1950 se combinaram com peças atualíssimas, num ritmo que passeava entre memórias afetivas e tendências do presente. "A decoração tinha um perfume do passado, mas, ao mesmo tempo, puxava para 2020. Era possível sentir isso lá", diz Adriana, que conduziu a produção com Natália Martucci e Lucas Freitas, integrantes de sua equipe. O time contou ainda com ajuda das arquitetas Bia Guedes e Francine Jubran, do Estúdio Olo.

Todo o conteúdo - rico e inspirador, embalado por uma coleção de delicadezas que fechou o ano com a paleta esperançosa de um futuro melhor - está disponível no YouTube, IGTV e no site da Casa Vogue. Confira a íntegra da matéria e os pormenores da decoração da casa na edição de dezembro e janeiro da revista.

Serviço
Revista Casa Vogue | Edição de dezembro e janeiro
Nas bancas a partir de 17 de dezembro

As dez maiores praças do mundo

Espaços arejados e amplos em pleno centro urbano, as maiores praças do mundo ficam em cidades pouco conhecidas pelo turista brasileiro

São Paulo, 06 de janeiro de 2021 - Estar ao ar livre e com espaço de sobra, ainda que em plena área urbana, é um passeio especialmente atraente hoje em dia. Esse é o privilégio que oferecem as praças, em especial as maiores do mundo em extensão. Boa parte delas não fica em destinos turísticos, e por isso são desconhecidas do grande público.

A Civitatis, empresa líder na distribuição online de atividades, visitas guiadas e excursões em português e espanhol ao redor do mundo, elaborou esta lista das dez maiores praças do mundo. Um pequeno spoiler: uma delas fica no Brasil!

1. Praça Xinghai, em Dalian (China)

A cidade de Dalian, na China, tem a honra de sediar a maior praça do mundo. Com 1,76 milhão de metros quadrados, a Praça Xinghai ("mar de estrelas", em chinês) foi construída em 1998 para comemorar o centenário de fundação da cidade.

2. Times Square, em Daqing (China)

A Times Square de Nova York é (de longe) mais famosa, mas a chinesa Times Square é a maior do mundo. Localizada em Daqing, ela mede aproximadamente 1,4 milhão de metros quadrados e, como a Times Square nova-iorquina, também é o centro efervescente da cidade.

3. Praça Merdeka, em Jacarta (Indonésia)

Além de ser a terceira maior do mundo, a Praça Merdeka de Jacarta também é uma das mais bonitas desta lista. Está rodeada por belos edifícios como o Palácio Merdeka, e no seu centro fica o Monumento Nacional. As medidas de sua superfície são perfeitas: exatamente um quilômetro quadrado. Curiosamente, em Kuala Lumpur (Malásia) também existe uma praça chamada Merdeka, o que pode confundir algumas pessoas.

4. Praça dos Girassóis, em Palmas (Tocantins, Brasil)

Apesar de não ser uma das maiores cidades do Brasil, a cidade de Palmas, capital do Tocantins, pode se orgulhar de ter a quarta maior praça do mundo. De formato quadrangular, a Praça dos Girassóis mede 570 mil metros quadrados e possui um interessante complexo de esculturas e monumentos, incluindo uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Ao seu redor, estão as sedes dos Três Poderes do estado do Tocantins.

5. Parque Rizal, em Manila (Filipinas)

Localizada no coração de Manila e no meio de um belo parque está a Luneta, nome pelo qual a praça do Parque Rizal é popularmente conhecida. Sua importância não se dá apenas por sua extensa superfície (566.560 metros quadrados), mas também por fazer parte da história da cidade: a Luneta foi palco de revoluções, execuções e da Declaração de Independência das Filipinas.

6. Praça Huacheng, em Guangzhou (China)

A cidade de Cantão (também chamada de Guangzhou) abriga a sexta maior praça do mundo e a terceira maior da China. É a Praça Huacheng , também conhecida como Praça da Cidade das Flores. Ao longo de seus 560 mil metros quadrados, é possível encontrar edifícios modernos e marcantes, como a Ópera de Guangzhou e o Museu de Guangdong.

7. Praça da Paz Celestial, em Pequim (China)

A Praça da Paz Celestial, ou Praça Tiananmen, é sem dúvida a mais famosa da lista e um símbolo da história da República Popular da China. O local, conhecido mundialmente por ter sido palco da revolta estudantil de 1989 e pelo funeral de Mao Zedong, é também um dos pontos turísticos mais importantes de Pequim: em seus 440 mil metros quadrados ficam o Grande Palácio do Povo, sede do governo chinês, e a Porta de Tiananmen, que marca a entrada da Cidade Proibida.

8. Macroplaza, em Monterrey (México)

O nome já diz tudo: a Macroplaza é a maior praça do México. Ela mede exatamente 400 mil metros quadrados e está localizada na cidade mexicana de Monterrey, capital do estado de Nuevo León. Sua construção na década de 1980 por ordem do governador do estado foi bastante polêmica, pois o projeto urbanístico da praça levou à destruição de parte importante do patrimônio histórico da cidade. Ao redor dela, ficam os principais museus de Monterrey, como o Museu Metropolitano e o Museu de Arte Contemporânea (MARCO).

9. Porta da Índia, em Nova Déli (Índia)

A Porta da Índia dá nome a esta praça, a maior da Índia e sediada na capital Nova Déli. Foi construída como uma homenagem aos que caíram na Primeira Guerra Mundial e abriga a Amar Jawan Jyoti ("chama do guerreiro imortal"), uma chama que arde constantemente em homenagem aos soldados falecidos. A praça ao redor do portão mede 306.600 metros quadrados.

10. Círculo Memorial de Quezon, em Quezon City (Filipinas)

O último lugar deste "top 10" das maiores praças do mundo é do Círculo Memorial de Quezon - um complexo com parque, praça e santuário que ocupa 271.139 metros quadrados. Foi construído em homenagem ao segundo presidente das Filipinas, Manuel Luis Quezón y Molina, por iniciativa de seu sucessor.

Sobre a Civitatis
A Civitatis é a companhia líder em distribuição online de atividades, excursões e visitas guiadas em espanhol e português nos principais destinos turísticos do mundo, com mais de 47.000 atividades em 2.100 destinos de 135 países. Desde a sua criação em 2008, a Civitatis se expandiu e fez mais de 3,65 milhões de clientes satisfeitos em 2019.

Decoração: como utilizar as cores de 2021 em casa

Cinza e amarelo foram escolhidas pela Pantone para marcar o ano com resiliência e esperança

As apostas para 2021 já estão lançadas, inclusive a paleta de cores que irá influenciar a moda até a arquitetura e decoração ao redor do mundo. A Pantone Color Institute, empresa americana de consultoria de cores, buscou inspiração na natureza e acaba de eleger o "Ultimate Gray" e "Illuminating Yellow" como as cores para o próximo ano.

Para a escolha, o time de pesquisadores da Pantone refletiu sobre as mudanças sociais impostas pela pandemia. Como o “Ultimate Gray” representa a coloração das rochas e pedras existentes há milhões de anos, a tonalidade é uma expressão de força e resiliência. Já a vibrante “Illuminating”, ligada ao sol, é a aposta para luz, esperança e positividade.

Assim como esses tons ditaram as passarelas das coleções de verão 2021 das notáveis marcas Prada, Gucci, Balmain e Givenchy, eles virão com tudo na decoração de interiores para criar um clima de otimismo, influenciando comportamentos e atitudes. Propostas certas após um ano em que todos viveram cercados de incertezas.

Como utilizar as cores de 2021 na decoração

De acordo com a arquiteta do Grupo A.Yoshii, Andressa Bassinelli, os tons são opostos, que se completam e criam um equilíbrio entre si. “Em muitos projetos de interiores e arquitetônicos, o cinza já era destaque há algum tempo. A cor pode ser utilizada em móveis, nas paredes ou em objetos decorativos em grandes proporções. Pertencente à cartela de tons neutros, o cinza combina com várias cores, como azul, laranja e amarelo - também eleita como cor de 2021”, explica Andressa.

Em vários apartamentos decorados da A.Yoshii observamos a predominância do cinza e, com o significado da cor, vai estar ainda mais em alta daqui para frente. “Em Curitiba, por exemplo, o cinza está presente na decoração e no mobiliário do quarto modelo do La Serena (empreendimento localizado no bairro Batel). Um tom mais escuro de cinza compõe muito bem com branco e dourado”, explica.

O Positano Residenza, localizado em Maringá, também possui o apartamento decorado com inspiração no tom. “Nesse empreendimento destaco a cozinha, que possui móveis, mesa, paredes e eletrodomésticos nessa cor, trazendo muita harmonia. E ainda, no Legend de Campinas, temos um quarto todo em cinza, com decoração, almofadas, mantas, móveis e o mármore também puxando para a cor”, observa a arquiteta.

Já o "Illuminating Yellow" é uma cor brilhante e com presença. A arquiteta explica que, utilizar o amarelo na decoração de casa traz uma vibração positiva e deve ser utilizada para destacar algum elemento. “Essa é uma cor muito alegre e marca presença. Pode ser aplicada em grandes locais, como uma parede, ou em detalhes, como em vasos, almofadas ou móveis. O amarelo combina com tons mais claros, como bege, branco, e cinza, é claro”, explica.

O apartamento decorado do Glória Residence, em Londrina, também conta com detalhes na decoração em tom amarelo. “Com a predominância da madeira no apartamento, essa cor é a melhor 'amiga' para trazer um ar mais clean e compor a decoração”, finaliza.

Grupo A.Yoshii

Fundado em 1965, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná e interior de São Paulo; pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural; e atua em Obras Corporativas, atendendo a grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br

Obras do artista João Turin serão reunidas em memorial em sua homenagem

Artista que foi um dos criadores do Movimento Paranista conta com esculturas espalhadas pelo Brasil e França, além de ter uma obra no acervo do Vaticano, entregue ao Papa Francisco

João Turin - escultura Marumbi no Parque São Lourenço (foto Maringas Maciel) 2.jpeg

Lide Multimídia - Considerado precursor da escultura no Paraná, o artista João Turin (1878-1949) terá suas obras reunidas e reverenciadas no Parque São Lourenço, um dos cartões postais da cidade de Curitiba (PR), onde será abrigado o Memorial Paranista João Turin, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Em 19/12 (sábado) será realizada às 11h a entrega simbólica do novo memorial pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca. Nesta ocasião, o parque contará com uma das obras mais conhecidas de Turin, “Marumbi”, em uma ampliação em tamanho heroico, com cerca de 3 metros.

Até a data do aniversário de Curitiba, em março de 2021, está previsto para inaugurar todo o complexo que fará parte do Memorial Paranista João Turin, onde estarão reunidas 78 esculturas do artista, doadas ao Governo do Estado do Paraná pelos detentores dos direitos autorais, a SSTP Investimentos Ltda, da Família Lago. Estas obras foram cedidas pelo Governo do estado em regime de comodato para o município de Curitiba.

A SSTP Investimentos Ltda também doará uma fundição elétrica, segura, moderna e ambientalmente correta, em substituição à existente no local, que está obsoleta. “Isso vai propiciar aos novos artistas meios para fundir suas peças, estimulando e ajudando o desenvolvimento da arte escultórica paranaense. Acreditamos que seria o que João Turin gostaria de ver, pois ele mesmo teve imensa dificuldade em fundir suas peças à sua época, deixando muitas obras inéditas”, comenta Samuel Lago, da SSTP Investimentos Ltda.

“Além disso, também fará parte do Memorial Paranista João Turin o Jardim das Esculturas, um espaço de mais de 8 mil m², que vai contar com outras 12 obras de bronze, adquiridas pelo Governo Municipal, em tamanhos ampliados, sendo que duas terão proporções heroicas, com cerca de 3 metros de altura, que transformarão o Parque em um grande centro de artes a céu aberto”, completa.

Quem assina o Projeto é o arquiteto Guilherme Glock, do IPPUC – Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, órgão ligado à Prefeitura Municipal da cidade. “O memorial se ergue como uma grande galeria em aço e vidro translúcido, que pede licença ao conjunto existente para conduzir a uma nova experiência e produzir uma sinergia capaz de organizar os espaços, distribuir as funções, orientar os visitantes e conduzir às artes da fundição, para compreender nossos maiores mestres nas artes da proporção, modelagem e técnica”, comenta o arquiteto.

A iniciativa tem o objetivo de atrair um grande público, entre admiradores das artes e turistas que visitam a capital paranaense, valorizando este importante artista e também o Parque São Lourenço, que já é um espaço privilegiado com uma série de atrativos de cultura e lazer. Além de ser próximo de outros dois pontos turísticos da cidade: a Ópera de Arame e a Pedreira Paulo Leminski.

"Além de um reconhecimento internacional de preservação cultural tão importante, o Memorial, no Parque, vai incentivar o turismo, trazendo mais recursos à cidade. Trata-se de um pensamento de desenvolvimento sustentável, e precisamos lembrar que a preservação cultural e o patrimônio cultural são benefícios bastante diretos para a cidade", avalia Samuel Lago, da SSTP Investimentos Ltda.

Obras no Brasil e na França
Hoje é impossível falar na arte paranaense sem citar João Turin. Ele foi um dos primeiros artistas a levar a arte de seu estado para o Brasil e o mundo. Há esculturas de Turin em locais públicos de municípios paranaenses, no Rio de Janeiro e até na França, onde o artista tem exposta uma Pietá, feita em 1917, para a Igreja de Saint Martin, em Condé-sur-Noireau, uma verdadeira relíquia, que resistiu aos bombardeios da guerra. Um exemplar desta obra estará exposta no Memorial.

Curitiba, onde Turin passou boa parte de sua vida, conta com muitas esculturas do autor espalhadas pela cidade, como “Tigre esmagando a cobra”, localizada próximo ao portal do bairro de Santa Felicidade, “Luar do sertão”, na rótula do Centro Cívico e “Tiradentes”, na praça de mesmo nome.

Existem 410 obras catalogadas. Apesar de ser associado como escultor, João Turin também produziu desenhos, pinturas, design de moda e criações arquitetônicas com sua arte. Essa versatilidade pôde ser conferida de perto pelas 266 mil pessoas que visitaram “João Turin – Vida, Obra, Arte”, a exposição mais visitada da história do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Foi inaugurada em junho de 2014, com duração de oito meses no espaço mais nobre e privilegiado do museu (a construção conhecida como “olho”, que confere o nome como o local é popularmente conhecido).

Tal sucesso de público levou-a a compor o ranking anual das exposições mais visitadas no mundo, no ano de 2014, realizado pela revista inglesa especializada The Art Newspaper. Esta exposição também teve uma versão condensada, exibida em 2015 no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, e na Pinacoteca de São Paulo.

Obra de Turin nas mãos do Papa Francisco
Em julho de 2013, a escultura “Frade Lendo”, de João Turin, foi entregue como doação para o Papa Francisco, na primeira visita do pontífice ao Brasil, durante a Jornada Mundial da Juventude. A troca de presente faz parte do protocolo de encontro entre chefes de Estado, sendo a escultura um presente oficial do Governo Brasileiro.

Criada nos anos 30, a estátua de 44 centímetros de altura representa um frade de meia idade, levemente curvado, calvo e com uma longa barba, lendo um livro. Turin está entre os raríssimos artistas brasileiros presentes no acervo de arte do Vaticano.

Uma vida envolta na arte da escultura
Nascido em 1878 em Morretes, cidade histórica do litoral do Paraná, João Turin veio para a capital Curitiba, ainda garoto, onde foi aprendiz de ferreiro, torneiro, marceneiro e entalhador. Em seus estudos, foi aluno e posteriormente professor na Escola de Belas Artes e Indústrias do Paraná.

Mais tarde seguiu para a Bélgica, para a Real Academia de Belas-Artes, onde se especializou em escultura. Retornou ao Brasil em 1922, trazendo comentários elogiosos da imprensa francesa. Destacou-se como escultor animalista, conforme afirmava seu sobrinho-neto Jiomar Turin, falecido em 2014: “João Turin talvez seja o maior escultor animalista do Brasil, pois era profundo conhecedor da anatomia animal e suas obras, mais especificamente as esculturas de onças, que apresentam muito vigor e movimento”.

João Turin também é lembrado como um dos criadores do Paranismo, movimento regionalista que buscava uma identidade para a arte paranaense, caracterizando-se pelo uso de motivos típicos do estado do Paraná em arquitetura, pintura, escultura e grafismos.

“Turin é um dos expoentes deste movimento, que buscava construir a identidade regional do Paraná por meio da arte e de símbolos como o pinheiro e a erva-mate. Ou seja: sua arte está nas veias de todos os paranaenses, ela marca uma parte bastante importante da nossa história e do nosso jeito de ser”, afirma Samuel Lago, da SSTP Investimentos Ltda.

Foi premiado no salão de Belas Artes do Rio de Janeiro em 1944 e 1947. Faleceu em 1949, quando ainda exercia seu trabalho, deixando um precioso acervo, que inclui pequenas esculturas e baixos relevos, pinturas, monumentos, desenhos, documentos e obras em locais públicos.

Manu Daher cria instalação com folhas secas na Simmetria Ambienti

Manu Daher cria instalação com folhas secas na Simmetria Ambienti

Na vitrine, assinada por Marcos Soares, a artista plástica e designer floral Manu Daher apresentou uma instalação exclusiva com uma releitura tropical da árvore de Natal

downloadAttachment&Message%5Buid%5D=187074&Message%5Benvelope%5D%5Bmessage-id%5D=%253C007301d6cfbf%25248dda1070%2524a98e3150%2524%2540mcommdigital.com.br%253E&Message%5BmailBox%5D%5Bmailbox_id%5D=INBOX&MessageAttachment%5B%5D%5Battachment_id%5D=%3C007301d6cfbf%248dda1070%24a98e3150%24%40mcommdigital.com.br%3E-1.2

Fotos: https://we.tl/t-AvwdtPSP7m Crédito: Marcelo Stammer

A convite do designer Marcos Soares, a artista plástica e designer floral Manu Daher trouxe suas técnicas e estudos em ressignificar materiais descartados da natureza, para criar uma releitura tropical da árvore de Natal, na vitrine da Simmetria Ambienti. No espaço, a instalação com mais de sete metros foi concebida com folhas, casca de palmeiras e cipós, que trouxeram elegância para a vitrine.

O desafio recebido por Manu foi o de criar uma obra para a decoração de Natal que fosse diferente e impactante para o curitibano e muito além do convencional. “Há um tempo eu já estudo e aplico o uso de elementos naturais, deixados pela natureza, por isso, projetei uma instalação que representasse a união da matéria-prima orgânica, entrelaçada, formando um abraço no ambiente, seguindo a extensa parede como em uma dança de seus elementos”, apresenta a artista plástica.

Para Manu, faz parte de seu projeto pessoal usar elementos naturais que estão ao seu redor, mas que foram deixados para traz em podas ou descartes da própria natureza, por exemplo. “Meu trabalho é vivenciar esses materiais para prolongar a sua vida, trazendo novos significados e transformando-os de efêmeros em perenes”, descreve a designer que utiliza técnicas para manter as folhas e galhos secos por um longo período na instalação.

A vitrine tropical de Natal da Simmetria Ambienti, desenvolvida pelo designer Marcos Soares, trouxe um conceito nature para o verão. “Usei mobiliários em madeira clara e metais na cor ouro, assinados por designers renomados brasileiros, que contribuíram com a paleta de cores destacadas na parede pintada em tom verde claro e na obra de arte da Manu Daher, em tons cobre, vinho e dourado”, relata.

O ambiente fica na Simmetria até o mês de fevereiro de 2021. “Vale muito a pena vir conhecer os móveis que deixaram elegante o ambiente e a obra de arte que proporciona vida ao espaço”, convida Marcos Soares.

Manu Daher

Manu Daher é artista plástica e designer floral há vinte anos. Seu trabalho é embasado em critérios esculturais, pesquisa e experimentação de novas formas de como utilizar os diversos materiais naturais, reformulando e ressignificando a estética desses elementos, criando uma atmosfera surpreendente para sua função e um conceito artístico para suas composições.

Já criou arranjos e produziu instalações para a Lapinha SPA, Ôda Design Club e Bee.O, por exemplo. Ao longo dessas duas décadas, foi responsável pela criação de cenários para vídeo, fotografia, teatro e shows de música em São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Seus trabalhos são expostos em sua página pessoal no Instagram (@manudaherlojadeflores).

Arena CASACOR promove 4 Lives

Sobre a casa pós-pandemia, responsabilidade social, sustentabilidade, cidade e mobilidade
Programação vai ao ar entre os dias 01 e 04 de dezembro, sempre às 10h, no canal oficial da CASACOR no YouTube

6=MGNzUzYzojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pDMxQzN4MzMwkTM6cWZwpmL0QDOwMDO1IjMGJTJ1IjMGJTJ4QzNGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopTO

A Arena CASACOR, o palco virtual da CASACOR para grandes temas da arquitetura e do design está de volta, com temas inspirados pelo projeto Janelas CASACOR, em exposição até 20 de dezembro em várias cidades brasileiras.

Entre os dias 01 e 04 de dezembro, sempre às 10h, a Arena CASACOR promove uma Live no canal oficial da marca no YouTube, com profissionais participantes do projeto Janelas CASACOR e especialistas em cada assunto.

No dia 1º, o papo é sobre A Casa Pós-Pandemia. No dia 02/12 é hora de falar de Responsabilidade Social, no dia 03, a Sustentabilidade é o assunto da vez e Cidade e Mobilidade fecha o ciclo de conteúdos no dia 04/12.

Todo o material fica disponível no YouTube da CASACOR e pode ser visto e revisto pelo link: https://www.youtube.com/channel/UCKc5ctbfvKXXGDTtnwd_isQ

Sobre a CASACOR

Empresa do Grupo Abril, a CASACOR é reconhecida como a maior e mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. O evento reúne, anualmente, renomados arquitetos, decoradores e paisagistas e em 2020 chega à sua 34ª edição em São Paulo, com 15 praças nacionais (Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Ribeirão Preto), e mais quatro internacionais (Miami, Bolívia, Paraguai e Peru).

Mais Informações:

https://www.casacor.com

Facebook: https://www.facebook.com/casacoroficial

Instagram: @casacor_oficial/@casacor_sustentavel

Casa Vogue Experience ganha edição digital

Evento conta com a participação de grandes nomes da arquitetura, design e decor nacional, como Mauricio Arruda, Paulo Biacchi e Newton Lima e pode ser acompanhado em tempo real nas redes sociais e no site da revista

1=IWZ0ADZ2ojci5SbvNmLhJnclRHQpxGblNWdsFWbhN3cl5WY2pzM4AzN0QTN3YTM6cWZwpmL39GblRDO5YTNiVWOlJzY4Y2M0cDZjVDOjBTO0ETOmZDN2AjRyUCN2AjRyUCOzUDOGJTJyQjNxEzXtUTMt8VbvNmLyBXbtkmRyUiRyUSQzUycwRHdopjN
Créditos: Divulgação

A 6ª edição do Casa Vogue Experience, evento que materializa o conteúdo publicado pela CASA VOGUE em uma casa real, decorada pela própria equipe da revista, acontece de 1 a 4 de dezembro em novo formato. Em consonância com as transformações globais provocadas pela pandemia, a redação do título concebe a primeira edição digital do evento. As atividades têm como norte diálogos que transitam entre a nostalgia, olhares para soluções inovadoras do presente, e hipóteses sobre o futuro do mercado de Arquitetura e Decoração. A programação conta com palestras, talks e workshops inéditos, e se debruça sobre as vanguardas do universo do morar, discutindo temas como neuroarquitetura, slow living, novas funcionalidades para o design, bem-estar, afroveganismo e representatividade nas artes visuais.

"O Casa Vogue Experience deste ano acontecerá 100% via internet, mas preserva o DNA do evento: uma casa concebida pela Casa Vogue com um aspecto de residência real, e não de showroom, feita com produtos de marcas parceiras, que serve de cenário para diversos acontecimentos ligados ao nosso universo. Em 2020, a materialização do conteúdo da Casa Vogue virá por meios digitais", afirma Guilherme Amorozo, Diretor de conteúdo da revista.

O Casa Vogue Experience 2020 será transmitido em tempo real direto dessa casa, de forma gratuita, pelas redes sociais (YouTube, Instagram, Facebook) e site da revista. Tomando como norte referências nostálgicas dos anos 1950, com pinceladas de um design elegante e contido inserido em ambientes multicoloridos, a equipe de estilo cuidou de cada detalhe dos 200 m² da construção que o evento ocupa no Jardim América, em São Paulo.

As últimas tendências de decoração estarão presentes em todos os ambientes, assinados e minuciosamente projetados pela equipe Casa Vogue, bem como na programação, que conta com grandes nomes da arquitetura, design e decor nacional.

No primeiro dia do evento, terça-feira (01/12), os espectadores farão um tour virtual pela casa cenário, o preview digital será uma imersão pelos cômodos, e contará com relatos da equipe da revista sobre as ideias por trás da concepção dos projetos de cada ambiente.

No dia seguinte (02/12) os convidados discutirão as transformações do morar no contexto de isolamento social. Noemi Saga, Natasha Schlobach, Graziela Nivoloni e Ronald Sasson abrem a programação discutindo as novas funções do Design no âmbito de pandemia. Adrielly Barron explica o conceito de neuroarquitetura, uma abordagem que pretende construir ambientes que ajudem a performar e até tratar patologias. O Chef Ricardo Brasil apresenta um workshop sobre ‘afroveganismo’ e ensina os espectadores a preparar pratos que seguem os fundamentos deste movimento gastronômico. Marcos Leite, do grupo Zap, e João Vianna, da Loft, debatem as dores de procurar um imóvel e as mudanças que o mercado sofreu neste ano.

Na quinta-feira (03/12) as atividades serão centradas na criatividade, artes visuais e lifestyle. Henrique Szklo, professor e especialista em criatividade, ensina ‘como se manter criativo’ no trabalho e em casa. Allan Arie, Carollina Lauriano, Moisés Patricio e Heloisa Ariadne promovem um importante debate sobre ‘representatividade cultural’ e como incluir mais artistas negros no mercado das artes. Mauricio Arruda fará uma palestra sobre o ‘cliente como co-autor’ e as novas formas de fazer projetos arquitetônicos. Carl Honoré, autor italiano do livro ‘Devagar’, falará sobre o movimento slow living e sua aplicabilidade no contexto contemporâneo.

Na sexta-feira (04/12), a programação está centrada na arquitetura contemporânea, transformações digitais e dicas de organização. Cora Fernandes, personal organizer, oferece uma palestra sobre como organizar o seu closet e manter tudo sempre em ordem. Amanda Sequin e Renata Gaia falam sobre Social Media para Arquitetos e ensinam os profissionais a se posicionar nas redes sociais de forma criativa e efetiva. Samuel Gonçalves, do canal Um Botânico no Apartamento, fará um workshop explicando tudo o que você precisa saber para ter uma floresta dentro de casa. E para fechar a programação do evento Newton Lima e Paulo Biacchi discutem formas de repensar ambientes conciliando as novas funções que as casas assumiram durante o isolamento social.

Além disso, a edição conta com a parceria das marcas, Suvinil, Dell Anno, BMW, Breton, Diageo, Nespresso, Chandon, Castelatto, Arti, Vasap e Botteh, que se farão presentes tanto no conteúdo das palestras como nos elementos de decoração da casa.

Sobre a Casa Vogue
Casa Vogue é a revista de maior prestígio do Brasil em decoração, design, arquitetura e lifestyle. Autoridade máxima em comportamento e tendências, todos os meses ela encanta e inspira os amantes do bom viver.

Serviço
Casa Vogue Experience 2020
De 1 a 4 de dezembro
Horários na programação
Transmitida no YouTube, no Facebook e no Instagram da Casa Vogue (@casavoguebrasil)

Tiffany&Co. joias para decorar a casa

A linha de decoração para casa, Home&Accessories, da Tiffany&Co. reúne produtos feitos a mão, e que não devem ser limitadas a ocasiões especiais. Com peças feitas em prata de lei, couro, cerâmica, porcelana chinesa e verniz, a coleção é repleta de modernidade e charme, reunindo qualidade, artesanato e design junto a uma funcionalidade.

Home&Accessories também oferece itens de luxo desenvolvidos em parceria com Elsa Peretti. A designer traz sua visão singular para a decoração de casa, elevando itens comuns a objetos esculturais que intrigam e encantam com sua beleza orgânica.

No Sul, a Tiffany&Co. está localizada no primeiro piso do Pátio Batel, em Curitiba, PR.

Sobre a Tiffany&Co.
Em 1837, Charles Lewis Tiffany fundou sua empresa em Nova York, onde sua loja logo foi aclamada como o palácio das joias por suas pedras preciosas excepcionais. Desde então, a TIFFANY&CO. Tornou-se sinônimo de elegância, design inovador, artesanato fino e excelência criativa. Durante o século XX, sua fama prosperou em todo o mundo com expansão da rede de lojas e relevância cultural contínua, como exemplificado pelo filme Breakfast at Tiffany's de Truman Capote e pelo filme estrelado por Audrey Hepburn. Hoje, com mais de 14.000 funcionários, a TIFFANY&CO. E suas subsidiárias projetam, fabricam e comercializam joias, relógios e acessórios de luxo - incluindo mais de 5.000 artesãos qualificados que cortam diamantes e joias artesanais na empresa, cumprindo seu compromisso com a qualidade superlativa.A Companhia opera mais de 300 lojas de varejo TIFFANY&CO. Em todo o mundo como parte de sua abordagem omnicanal. Para saber mais sobre a TIFFANY&CO., bem como seu compromisso com a sustentabilidade, visite tiffany.com.