Pesquisadores da UFPR desenvolvem embalagem biodegradável como alternativa para uso de sacolas plásticas

Algumas embalagens plásticas podem demorar mais de 100 anos para se degradarem. A desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) leva em torno de cinco meses. O Laboratório de Engenharia Bioquímica e de Biotecnologia (Lengebio) do Departamento de Engenharia Química (DEQ) atua no desenvolvimento de soluções tecnológicas e inovadoras para a sociedade. Desta vez, o estudo trabalhou com embalagens biodegradáveis.
A pesquisa intitulada “Produção de filmes biodegradáveis” é coordenada pela professora Michele Rigon Spier, do Departamento de Engenharia Química e do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Alimentos (PPGEAL) da UFPR. Segundo ela, seu grande sonho é transferir o conhecimento desenvolvido para a sociedade. “Trabalhamos para que a sociedade produza novos produtos para a geração de emprego local e regional, além de contribuir com geração de renda e produtos eco-friendly. Além disso, existe uma grande preocupação com o meio ambiente, reduzindo quantidades de embalagens plásticas que o poluem”.

Professora Michele Rigon Spier e estudante de pós-graduação Luis Alberto Garcia integram equipe do estudo que usa matéria-prima renovável para embalagens. Foto: Divulgação

O produto trata-se de uma nova alternativa aos plásticos, pois usa matéria-prima renovável e não polui o meio ambiente. Este projeto de pesquisa teve início em 2018 e encontra-se em andamento com dissertações e teses sobre o tema. O estudo alcançou resultados interessantes do ponto de vista das propriedades mecânicas dessas novas embalagens. De acordo com Michele, algumas propriedades mecânicas são similares às propriedades de filmes plásticos de petróleo, tal como o polietileno de baixa densidade (PEBD). “Os filmes que produzimos poderiam ser aplicados em filmes para recobrimento de produtos, para a produção de sacolas plásticas e mesmo para produção de sacos de armazenamento de lixo. Variando algumas propriedades, podemos inclusive produzir copos, canudos e outros recipientes plásticos”.
Para a pesquisadora, é essencial que as pessoas parem de usar sacolas plásticas oriundas do petróleo. “É importante a utilização das sacolas e outras embalagens que são naturalmente degradadas em poucos meses (até cinco), sem poluir ou desequilibrar o ecossistema, como já é comum em lugares como Europa, Estados Unidos e Canadá”.
O projeto busca apoiadores para ser levado adiante. “Precisamos do suporte institucional governamental, estadual e municipal para tornar esse sonho realidade. Outra alternativa é a iniciativa privada”, diz a professora. Além dela, dois alunos de mestrado e uma aluna de doutorado estão trabalhando nesta linha de pesquisa. O laboratório situa-se no Centro Politécnico da UFPR e é laboratório satélite do Departamento de Engenharia Química e do PPGEAL.
Atenciosamente,
Assessoria de Imprensa e Redação
Superintendência de Marketing e Comunicação (Sucom)
Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Equilíbrio e foco são essenciais para garantir aprovação no vestibular

Luigi Galvan Peceguini, aluno do Colégio Marista Paranaense, conquistou o 1º lugar geral da UFPR

A notícia foi dada em primeira mão pelo reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca: Luigi Galvan Peceguini conquistou uma vaga no curso de Engenharia Mecânica e também o primeiro lugar geral no Vestibular 2020 da UFPR.

Com nota de 926,813, o estudante do Colégio Marista Paranaense liderou o ranking que somou 38.453 candidatos no processo seletivo. “É uma emoção muito grande saber dessa conquista”, afirmou Luigi. Ele imaginou que teria um desempenho bom o suficiente para passar, mas não imaginava que conquistaria o primeiro lugar geral da universidade. “Me dediquei aos estudos, às aulas e a todas as atividades do colégio. E o resultado veio”, comemorou.

O equilíbrio entre as atividades foi um ponto importante para o resultado de Luigi. Na opinião do coordenador do Ensino Médio do Colégio Marista Paranaense, Marco Antonio Boin, a qualidade do ensino aliada a um estilo de vida saudável são essenciais para estudantes que estão em época de vestibular. “Prestar atenção nas aulas, absorver o máximo de conteúdo possível durante as atividades, com foco e dedicação, são de suma importância para os jovens que estão fazendo processos seletivos. Mas também é válido dosar o tempo com esportes e atividades culturais e sociais que vão trazer equilíbrio e saúde para o aluno durante essa fase”, explica Marco Antonio.

O material didático, a equipe de professores e materiais de apoio conseguem conduzir os alunos ao sucesso nos vestibulares das principais universidades do País, explica o coordenador. “Cabe ao aluno ter foco e dedicação para percorrer a trajetória e aproveitar o que o Colégio oferece de melhor. Depois, é só comemorar”, afirmou.

Além da rotina de estudos, Luigi também divide seu tempo entre esportes e a Pastoral do Colégio. “As atividades da Pastoral, para mim, são um grande diferencial do Colégio Marista. Já participei da Missão Solidária no ano passado e neste ano vou novamente. É algo que me faz muito bem e contribui para tudo na vida dos alunos”, analisa o jovem.

Sobre a Rede Marista de Colégios: A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

SouCuritiba lança coleção com sotaque alemão

SouCuritiba lança coleção com sotaque alemão

Linha de souvenires que ajuda a estimular o turismo e a economia criativa na capital paranaense chega à 7ª edição, com homenagem ao Bar do Alemão

(Foto: Inove)

Prost! Em sua 7ª edição, o projeto SouCuritiba presta uma homenagem ao Bar do Alemão, um dos mais tradicionais da capital paranaense, que completa 40 anos. O lançamento dos 36 novos souvenires foi nessa terça-feira (19), no endereço homenageado, no Centro Histórico de Curitiba. A nova coleção do projeto que associa economia criativa e turismo tem nove produtos inspirados no bar e surpreendeu o público com novidades gastronômicas: pimenta de steinhaeger e chás para curar a ressaca!

A coordenadora estadual de turismo do Sebrae/PR, Patrícia Albanez, conta que a proposta do SouCuritiba é surpreender, sempre. “A escolha do Bar do Alemão como tema desta sétima edição foi uma forma de homenagear um ícone da cidade e também uma das etnias que formam a cultura curitibana, que é a alemã. Como Curitiba é reconhecida pela Unesco como uma cidade de design, buscamos sempre apresentar o trabalho diferenciado de designers curitibanos, estimulando esses profissionais a criarem algo totalmente novo. Não ter uma ideia pronta é perfeito para o Sou Curitiba”, explica.

(Foto: Inove)

Para chegar aos 36 lançamentos, os 18 produtores fizeram visitas técnicas, conheceram curiosidades e a história do local, tiveram vivência da cidade, que culminou com uma pesquisa de mercado e os produtos lançados. Para Alessandra Gebur Kuster, foi fácil imaginar a linha de chás que lançaria, com as informações da pesquisa de impressões do turista em relação a Curitiba. “Escolhemos trabalhar com a erva-mate, por ser um produto regional, mas faltava uma alma, um ar de Curitiba. Na palestra que tivemos sobre Turismo, descobrimos que os visitantes que passavam pela cidade tinham três impressões mais marcantes da cidade: o frio, a tranquilidade e a beleza. Com essas três características, criamos três sabores, todos com a erva-mate: o Tranquilidade, com adicional de camomila e laranja, o Frio, com menta, hortelã e anis, e o simples Belíssima, com o mate puro”, conta a produtora.

(Foto: Inove)

O proprietário do Bar do Alemão, Jorge Tonatto, ficou surpreso com a diversidade de produtos e a criatividade dos desenvolvedores, que pensaram na experiência do bar para criar os souvenires. “A ideia de ter o Bar do Alemão homenageada pela linha SouCuritiba, quando completamos 40 anos de história na cidade, tornou este aniversário especial. Temos pontos fortes como o Submarino, que é um drink feito com um canequinho de steinhaeger mergulhado no caneco de chopp, e os designers e artesãos aproveitaram bastante diferenciais como esse. Mas nunca imaginaria pimenta de steinhaeger ou uma linha de chás para curar a ressaca! A equipe é sensacional e pensou em tudo – até na experiência do dia seguinte”, avaliou o empresário.

(Foto: Inove)

Histórico - A iniciativa colaborativa SouCuritiba surgiu na época da Copa do Mundo de 2014 com o objetivo de aproveitar o fluxo de turistas para oferecer souvenires inovadores, que contassem a história de locais e personagens tradicionais e, com isso, incrementar o desenvolvimento do turismo da cidade. Os produtos da marca são vendidos em locais estratégicos da cidade que vão de pontos turísticos como o Museu Oscar Niemeyer e Ópera de Arame, até cafés, hotéis, bares e restaurantes. Em sete edições, já foram selecionados 306 produtos, sendo 50 deles apenas na edição de 2019 e já passaram pelo projeto 187 empreendedores criativos. No total, já foram vendidos mais de 80 mil produtos, o que representa quase R$ 1,5 milhão em vendas.

O projeto é uma iniciativa do Sebrae/PR, em parceria com o Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Centro Brasil Design e Curitiba Convention & Visitors Bureau. O objetivo é a qualificação de produtores locais em etapas como consultoria, treinamento e criação de produtos inovadores, associados a imersão no turismo e cultural da capital paranaense.