Nutricionista dá dicas para garantir uma boa noite de sono

Escolha dos alimentos, consumo de bebida alcóolica e horário do jantar podem influenciar na hora do descanso
Alimentos para o sono
Janeiro de 2021 – Dormir bem é extremamente importante para a saúde no geral. Uma boa noite de sono pode reduzir o risco de desenvolver certas doenças crônicas, ajudar a manter o cérebro saudável e estimular o sistema imunológico. Para garantir que isso aconteça, existem algumas estratégias que podem ser seguidas, incluindo mudanças na alimentação.

“Alguns alimentos e bebidas têm propriedades que podem promover um descanso saudável. Optar por ingredientes que tenham altas quantidades de antioxidantes e nutrientes como triptofano, magnésio e vitaminas do complexo B podem ajudar você a ter um sono de melhor qualidade”, explica a nutricionista do Comitê Umami, Marília Zagato.

Para não precisar contar carneirinhos e cair no sono mais rápido, a especialista separou algumas dicas que podem ser essenciais para ajudar na hora do repouso diário. Confira:

Respeite o horário

Uma atitude importante é considerar o horário da última refeição. O ideal é que ela seja realizada de duas a três horas antes de dormir. Deitar logo depois de comer pode causar problemas digestivos, como refluxo. “No jantar, escolha opções mais leves como caldos, sopas, saladas, vegetais e proteínas com baixa quantidade de gorduras e grãos integrais. Uma ceia sobrecarregada pode causar desconforto e impedir o relaxamento. Caso queira se alimentar perto da hora de deitar, opte por lanchinhos leves, como um copo de leite”, indica a nutricionista.

De olho na cafeína

Que a cafeína pode atrapalhar a hora de dormir não é novidade. Mas além das fontes óbvias, como chocolate, café preto e refrigerante, existe outro ponto que precisa de atenção. “Medicamentos, como analgésicos e diuréticos, podem conter cafeína. Para tirar a dúvida, vale olhar o rótulo ou a bula e checar se o remédio pode interferir no sono ou até mesmo causar insônia, e conversar com o médico que o prescreveu. Atente-se à cafeína escondida, a falta de sono pode prejudicar a memória e a concentração e contribuir para o ganho de peso de forma inadequada”, alerta a especialista.

Escolhendo os alimentos

Uma dieta equilibrada é capaz de oferecer um sono mais reparador. Adicionar folhas verdes, como espinafre e couve, ao jantar pode ser uma grande vantagem, pois são ricas em magnésio e potássio, ambos nutrientes que contribuem com o sono. Outra alternativa leve e saudável são os cogumelos, que possuem altos níveis de vitamina D e selênio, essenciais para o corpo.

Consumir peixes, como salmão e atum, garante vitamina D, ácidos graxos ômega-3, e proteína que têm propriedades que podem melhorar a qualidade do sono. “Todos os alimentos citados conferem o gosto umami, um poderoso aliado na aceitação alimentar de, principalmente, crianças e idosos, além de auxiliar na manutenção da higiene bucal porque promove a salivação”, explica Marília.

Consumo de álcool

O álcool pode ajudar a adormecer mais rápido, no entanto a bebida também deixa a noite mais agitada, fazendo com que a pessoa acorde com frequência e até mesmo causando dores de cabeça no dia seguinte. “O ideal é ingerir um copo de água para cada copo de bebida alcoólica assim, os efeitos do álcool serão diluídos, e não exagerar. Para quem quer ter realmente uma boa noite de sono, é melhor evitar o álcool de 4 a 6 horas antes de deitar”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Umami: conheça a origem e as vantagens do quinto gosto para saúde

Doutora em ciência de alimentos explica a origem, lista os alimentos e destaca seus benefícios
Quinto Gosto - Comitê Umami
Janeiro de 2021 – Você já deve ter escutado a palavra umami em programas e séries de TV sobre culinária, mas esse gosto é muito mais que um termo do universo da gastronomia. Ao lado do doce, salgado, azedo e amargo, o quinto gosto básico do paladar humano confere mais sabor às preparações e traz benefícios para a saúde. Descoberto em 1908 pelo professor e pesquisador Kikunae Ikeda, a palavra significa ‘delicioso’ e ‘saboroso’ em português.

O umami existe em centenas de alimentos, incluindo carnes curadas, cogumelos, queijos, peixes e tomates. É a base de famosos caldos e o responsável pela preferência unânime por macarronadas e pizzas, regados com deliciosos molhos e queijo parmesão ralado. “Não se trata de um termo culinário, mas pode ser um grande aliado à saúde. O principal responsável por esse gostinho é o aminoácido chamado glutamato, presente naturalmente em diferentes alimentos”, explica Hellen Maluly, doutora em ciência de alimentos do Comitê Umami.

Os benefícios estão atraindo a atenção de muitos profissionais, não apenas no mundo da gastronomia, mas também na área médica e de nutrição. “O umami é de dar água na boca, literalmente. Uma das principais vantagens é o auxílio na saúde bucal, pois estimula a salivação. Esse aumento da secreção salivar promove uma melhora na mastigação e aumenta a sensibilidade ao sabor global dos alimentos, auxiliando o consumo de alimentos que acabam excluídos da dieta pela dificuldade de ingestão relacionada à deglutição ou aceitação. Do ponto de vista da saúde, isso é muito bom, principalmente para quem possui a sensação de boca seca ou a perda gradual de paladar, comum em idosos devido ao avanço da idade e em pacientes expostos à quimioterapia”, explica Hellen.

O gosto umami pode ser identificado em alimentos como queijos, tomates, milho, ervilha, algas, cogumelos e carnes, além do realçador de sabor presente no mercado, o glutamato monossódico (sigla em inglês: MSG). “Além de proporcionar uma experiência gastronômica muito mais gostosa, o quinto gosto também auxilia na digestão de proteínas e pode ajudar na redução de até 37% de sódio das refeições, sem perder o sabor global da preparação. “Enquanto 1g de sal de cozinha tem 388mg de sódio, a mesma quantidade de glutamato monossódico possui apenas 123mg”. Cozinhar com ingredientes que conferem o umami nas quantidades adequadas pode ser uma experiência simples, saudável e muito prazerosa”, ressalta a especialista.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Além do molho e da salada: chef mostra 4 maneiras para usar o tomate nas refeições

Maneiras de usar o tomate - Comitê Umami
Considerado um dos ingredientes mais versáteis, o tomate é um dos frutos que está sempre presente nas refeições diárias, seja incrementando uma salada ou dando cor e sabor ao prato principal.

Além de ser delicioso, o tomate possui propriedades benéficas para o funcionamento do organismo. Rico em antioxidantes, vitaminas e minerais importantes, o fruto ajuda a reduzir níveis de açúcar no corpo, além de melhorar o aspecto da pele e até auxiliar na saúde dos ossos devido à presença de vitamina K (popular pela sua atividade na prevenção da osteoporose e osteopenia) e cálcio.

Por não ter o gosto doce, o tomate ficou conhecido como um legume, mas, na verdade, ele faz parte do grupo dos frutos. “O fato interessante é que ele também não é salgado, azedo ou amargo, mas sim um alimento umami. O tomate oferece uma deliciosa experiência gastronômica e, quanto mais maduro, maior a concentração de umami em suas propriedades”, explica a chef e nutricionista do Comitê Umami, Lisiane Miura, referindo-se ao quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

Para variar o cardápio e aproveitar da versatilidade do alimento, a chef listou quatro modos de preparo simples e fáceis:

Recheado
Uma das versões mais gostosas é o tomate recheado. “O diferencial do tomate é que ele combina com os mais diversos alimentos, podendo ser recheado com ricota, carne ou ovo. Para deixar o prato com muito mais sabor, rico em umami, vale preparar uma deliciosa farofa de pão e parmesão para o recheio. Para isso, basta misturar em uma tigela pão de forma esmigalhado, parmesão ralado e salsa picada. Regue com azeite para que a farofa fique bem úmida e recheie o tomate sem o miolo e temperado com uma pitada de sal. Feito isso, basta levar ao forno por uns 25 minutos para o tomate ficar levemente macio e o recheio dourar na superfície. Fica uma delícia ”, sugere a nutricionista.

Sopa
“A sopa de tomate, além de deliciosa por si só, permite misturar diferentes sabores, texturas e aromas, deixando-a ainda mais agradável e gostosa”, afirma Lisiane. “Uma sugestão é salpicar o queijo parmesão ralado, acrescentar algumas folhinhas de manjericão para dar um sabor extra e complementar com torradinhas. A ideia é deixar o preparo mais criativo e repleto de nutrientes, já que, quando quente, o calor no tomate aumenta a biodisponibilidade do licopeno, ótimo para o organismo”, reitera.

Para os dias mais quentes, uma ótima sugestão é o gaspacho, que é uma sopa fria de origem espanhola preparada com tomates bem maduros, pepino, pimentão, alho pão amanhecido, vinagre de vinho tinto e azeite de oliva. Todos os ingredientes devem ser batidos no liquidificador até formar um creme levemente espesso. O ideal é servir o gaspacho bem gelado e acompanhado de croûtons e legumes picados como pepino, pimentão e tomate.

Assado
“Muito conhecidos, os deliciosos tomates confit são uma opção de prato com sabor sem igual. Eles podem servir como uma entrada, acompanhados de uma torrada, ou mesmo como complemento em uma refeição”, ressalta Lisiane. O método de “confitar” significa cozinhar o alimento no forno com alguma gordura, como por exemplo, o azeite, até ficar bem macio. O tomate Holandês, vendido em galhinhos, é ideal para essa preparação, mas você também pode usar o tomate italiano ou do tipo Débora. O importante é que estejam bem maduros. “Aproveite e acrescente um pouco de alecrim fresco e dentes de alho inteiros para deixar tanto o aroma quanto o sabor ainda mais especiais. Outra sugestão para incluir o tomate assado é preparar uma deliciosa bruschetta como opção de lanche”, complementa.

Patê
“Essa ideia é ótima para servir como petisco. O patê de tomate é simples e possui um gosto suave e delicado. Para prepará-lo, basta colocar a mistura com azeite, cebola e tomate, sem pele e sem sementes, em fogo médio, e depois bater no liquidificador até virar uma pasta. Acrescente o pão de forma sem casca e esfarelado, e misture bem. Tempere a gosto e aproveite para fazer sucesso com essa entrada”, sugere a chef.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA
Race Comunicação
Evelyn Spada (11) 99780-3314
Ana Luiza (11) 95785-0207
Wilson Barros (11) 99607-1746
umamiteam@agenciarace.com.br

Alta | Web
Maneiras de usar o tomate - Comitê Umami (Divulgação)
Maneiras de usar o tomate - Comitê Umami
(Divulgação)

3 receitas leves e deliciosas para celebrar o Ano Novo em grande estilo

Bacalhau com espinafre, arroz cremoso com shimeji e salada na cestinha de parmesão são ótimas opções para receber 2021 de forma saborosa
Salada na Cestinha - Comitê Umami
Dezembro de 2020 – 2020 está chegando ao fim. Agora é hora de se despedir do ano que passou e olhar para o próximo com a certeza de que há sempre um bom motivo para comemorar o novo.

Para dar as boas-vindas a 2021, a chef e nutricionista do Comitê Umami, Lisiane Miura, listou três receitas especiais que farão com que a chegada do ano novo seja agradável e saborosa. “As deliciosas receitas de bacalhau com espinafre, arroz cremoso com shimeji e salada na cestinha de parmesão são ótimas opções para a época. Além disso, os pratos têm em comum um gostinho delicioso, que é o umami, o quinto gosto básico do paladar humano. Ele é responsável por dar mais sabor e enriquecer os pratos”, explica Lisiane.

Confira o passo a passo:

Bacalhau com espinafre

Ingredientes
1 cebola média cortada em rodelas (60g);
1 pimentão vermelho pequeno cortado em tiras finas (30g);
2 ovos cozidos cortados em rodelas (90g);
1 kg de bacalhau, dessalgado, aferventado e cortado em lascas;
1 e meia xícara (chá) de azeitonas verdes cortadas em rodelas (60 g);
meia xícara (chá) de azeite de oliva (100 ml);
1 sachê de tempero à base de peixe bonito (HONDASHI®);
folhas de um maço de espinafre (100 g);
meia xícara (chá) de nozes picadas grosseiramente (40 g).

Modo de preparo
1) Em um refratário retangular médio (20 x 30 cm), disponha camadas com a cebola, o pimentão, o ovo, o bacalhau e a azeitona.
2) Regue com o azeite, previamente misturado com o HONDASHI®, cubra com papel-alumínio e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 20 minutos, ou até a cebola e o pimentão estarem macios.
3) Retire o papel, espalhe o espinafre e as nozes pela superfície, e volte ao forno quente, porém desligado, por 5 minutos, ou até o espinafre murchar.
4) Sirva em seguida.

Dica: para o pré-preparo, coloque o bacalhau em uma tigela grande, cubra com água e leve à geladeira de um dia para o outro, trocando a água pelo menos quatro vezes nesse período. Afervente e corte-o em lascas. Você pode adicionar tomate à receita, assim poderá ficar mais “umami”!

Tempo de preparo: 30 minutos + 24 h para o pré-preparo do bacalhau.
Rendimento: 8 porções.

Arroz cremoso com shimeji

Ingredientes
2 colheres (sopa) de margarina sem sal (30 g)
3 colheres (sopa) de cebola ralada (30 g)
Meia xícara (chá) de bacon cortado em cubinhos (50 g)
1 xícara (chá) de arroz parboilizado cru (200 g)
2 xícaras (chá) de água fervente (400 ml)
1 colher (chá) de sal (5 g)
2 xícaras (chá) de shimeji picado (200 g)
Meia xícara (chá) de creme de leite (100 g)

Modo de preparo
1) Em uma panela média, coloque 1 colher (sopa) da margarina e leve ao fogo alto para derreter.
2) Junte a cebola e o bacon e refogue por 3 minutos, ou até dourar.
3) Acrescente o arroz, a água e metade do sal e cozinhe em fogo médio, com a panela semi tampada, por 10 minutos.
4) Enquanto isso, em uma frigideira média, coloque a margarina restante e leve ao fogo médio para derreter.
5) Adicione o shimeji e o sal restante, e refogue por 3 minutos, ou até murchar.
6) Junte ao arroz com o líquido formado e deixe cozinhar por 3 minutos, com a panela semi tampada, ou até secar.
7) Retire do fogo, acrescente o creme de leite e misture delicadamente.
8) Deixe descansar por 5 minutos, com a panela tampada e sirva em seguida.

Tempo de preparo: 20 minutos.
Rendimento: 4 porções.

Salada na Cestinha

Ingredientes
3 xícaras (chá) de queijo parmesão ralado grosso (300 g);
12 folhas de alface americana rasgadas;
9 tomates-cereja, cortados em 4 partes iguais (50 g);
1 beterraba pequena ralada (90 g).

Molho
Meia xícara (chá) de maionese light (100 g);
2 colheres (sopa) de leite (30 ml);
1 dente de alho médio espremido (2 g);
2 pitadas de sal.

Modo de preparo
1) Em uma frigideira pequena, espalhe meia xícara (chá) do queijo ralado e leve ao fogo baixo por 4 minutos, ou até começar a dourar.
2) Com o auxílio de uma espátula, retire cuidadosamente, e vire sobre o fundo de uma tigela pequena ou de um copo.
3) Deixe esfriar até enrijecer e obter o formato de uma “cestinha”. Repita o processo com o restante do queijo.
4) Faça o molho: em um bowl médio, coloque a maionese, o leite, o alho e o sal, e, misture com o auxílio de um batedor de arame, por 1 minuto, ou até ficar homogêneo.
5) Distribua a alface, o tomate e a beterraba pelas cestinhas, regue com o molho e sirva.

Tempo de preparo: 40 minutos.
Rendimento: 6 porções.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Conheça os benefícios de consumir os alimentos da estação

Além de serem mais frescos e saudáveis, alguns alimentos conferem o gosto umami e deixam os pratos ainda mais saborosos
Alimentos da estação
Outubro de 2020 – A melhor época para comer alimentos fresquinhos e repletos de nutrientes é quando estão maduros e prontos para o consumo. Isso acontece porque os alimentos se desenvolvem em épocas específicas, propícias para a sua maturação. Quando frescos, são capazes de oferecer diferentes benefícios para o organismo, além de contribuir para um cardápio farto e variado.

De acordo com a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami – organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano -, os alimentos da estação aproveitam mais os nutrientes da terra. “Esses alimentos são mais frescos, leves e o clima tropical brasileiro contribui para uma ampla variedade de opções”, explica. A nutricionista ainda destaca que o consumo dessas iguarias possibilita diversas combinações de pratos. “Ingredientes como cenoura, cogumelo e tomate, que conferem o gosto umami, são ricos em diferentes nutrientes e ajudam na variabilidade do paladar, conferindo ainda mais sabor aos pratos”, afirma.

Verduras

Segundo Graciela, os nutrientes das verduras atuam em diversas frentes no nosso sistema imunológico, contribuindo para a defesa do organismo. “As verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras, que auxiliam na prevenção de doenças e complicações intestinais. Além disso, algumas verduras, como brócolis, espinafre e couve-flor, possuem ácido glutâmico, presente naturalmente nesses alimentos e responsável por conferir o gosto umami, permitindo que os pratos fiquem mais saborosos”.

Legumes

Pratos coloridos com diferentes tipos de legumes e vegetais são sinônimo de uma refeição mais saudável e nutritiva. Segundo Graciela, “pratos equilibrados são a melhor opção para garantir um estilo de vida mais leve, mas para isso, é necessário escolher os alimentos adequadamente. Legumes como aspargos, cenoura, cogumelo, ervilha, tomate e milho, além de serem ótimas combinações em diferentes receitas e serem ricos em umami, também são capazes de auxiliar na digestão de proteínas, oferecendo vitaminas e minerais essenciais para proteção, nutrição e maior qualidade de vida”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

3 receitas que provam que a batata é um alimento totalmente versátil

Vá além do purê: nutricionista mostra diferentes maneiras para variar o cardápio
Batata Rosti - Comitê Umami
Setembro de 2020 – Saborosas e nutritivas, as batatas podem ser incluídas de diversas maneiras nas refeições. Além de estar disponível o ano todo, o tubérculo é rico em fibra alimentar e é fonte de energia, vitaminas e minerais.

Para a nutricionista do Comitê Umami, Graciela Vargas, as batatas são ótimas opções para incrementar os pratos principais ou até mesmo para servir de acompanhamento em pratos mais simples. “Com ela al dente, por exemplo, você pode passar no ralador mais grosso, temperar, fritar e está pronta a sua deliciosa batata rosti. Essa versão também pode ser preparada com a batata doce se você quiser diminuir o índice glicêmico”, ressalta.

A nutricionista explica o motivo do alimento ser tão saboroso e integrar a lista de alimentos mais consumidos do mundo – está em quarto lugar, de acordo com dados divulgados pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). “Sejam fritas, assadas ou cozidas, as batatas têm o poder de conquistar muitos paladares. Isso acontece também porque elas conferem o gosto umami, quinto gosto básico do paladar humano, perceptível por meio do aumento da salivação e prolongamento do gosto na boca, deixando os pratos ainda mais saborosos”, finaliza.

Confira o passo a passo de cada receita para soltar a criatividade e arrasar na cozinha:

BATATA ROSTI

Ingredientes
3 batatas asterix médias com casca (600 g);
1 colher (chá) de sal;
4 colheres (sopa) de azeite de oliva;
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado.

Modo de preparo

Em uma panela grande, coloque as batatas, cubra com água e leve ao fogo alto para cozinhar por 10 minutos, contados após o início da fervura, ou até ficar al dente.
Retire do fogo, escorra e mergulhe as batatas em um recipiente com água e gelo para interromper o cozimento.
Quando esfriarem por completo, escorra novamente e remova a casca. Com um auxílio de um ralado, rale-as no ralo grosso, junte o sal, e reserve.
Em uma frigideira média e antiaderente, coloque metade do azeite e leve ao fogo médio para aquecer.
Cubra o fundo da frigideira com metade da batata reservada e pressione levemente com uma espátula.
Distribua o queijo ralado e, por cima, espalhe o restante da batata. Regue com o azeite restante e pressione novamente com a espátula, para compactar.
Abaixe o fogo e cozinhe por 10 minutos, virando na metade do tempo, ou até dourar dos dois lados.
Retire do fogo e sirva em seguida.
Tempo de preparo: 30 minutos.
Rendimento: 4 porções.

Dica: a batata asterix é mais sequinha e, por isso, é a variedade ideal para o preparo desta receita.

BATATAS AO MURRO

Ingredientes
8 batatas inglesas médias com casca (1,6 kg);
4 colheres (sopa) de azeite de oliva;
2 dentes de alho fatiados;
4 ramos de tomilho ou alecrim, desfolhados;
meia colher (chá) de pimenta-do-reino moída;
1 e meia colher (chá) de sal grosso moído.

Modo de preparo

Em uma panela grande, coloque as batatas, cubra com água e leve ao fogo alto até começar a ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos, ou até que fiquem macias. Retire do fogo e escorra.
Sobre uma tábua, aperte cada batata com a palma das mãos até ficarem levemente achatadas (use um pano de prato seco e limpo para não se queimar).
Em uma assadeira grande, espalhe metade do azeite e, por cima, distribua as batatas. Tempere com o alho, o tomilho (ou alecrim), a pimenta-do-reino e o sal, e regue com o azeite restante.
Leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 40 minutos, virando na metade do tempo, ou até dourarem.
Retire do forno e sirva em seguida.
Tempo de preparo: 1h e 30 minutos.
Rendimento: 8 unidades.

BLINIS DE BATATA

Ingredientes
2 batatas asterix pequenas, cortadas em cubos (300 g);
8 colheres (sopa) de farinha de trigo (70 g);
5 colheres (sopa) de creme de leite (75 ml);
2 ovos;
1 pitada de sal;
1 pitada de pimenta-do-reino.

Modo de preparo

Em uma panela média, coloque a batata, cubra com água e leve ao fogo médio até levantar fervura. Cozinhe por 20 minutos ou até que a batata fique macia.
Retire do fogo, escorra e transfira para uma tigela. Amasse com um garfo e junte a farinha de trigo e o creme de leite, misturando até obter a consistência de um purê.
Acrescente os ovos, o sal e a pimenta, e misture novamente, até obter uma massa homogênea.
Unte com óleo uma frigideira antiaderente pequena e leve ao fogo médio para aquecer. Espalhe uma pequena porção de massa, com a forma semelhante à de uma mini panqueca.
Cozinhe por 2 a 3 minutos, virando na metade do tempo, ou até que fique firme e doure dos dois lados. Repita o procedimento com o restante da massa.
Sirva acompanhado de patês ou como base de canapés.
Tempo de preparo: 40 minutos.
Rendimento: 5 porções.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Chef ensina 3 sopas saborosas para aquecer os últimos dias de frio

Missô-shiru com tofu, canja e sopa de tomate para fazer em casa
Missô-Shiru com Tofu
Setembro de 2020 – O inverno chegou ao fim e os dias cinzentos e chuvosos vão ceder espaço para as cores e as temperaturas amenas da primavera. Mas enquanto o frio não passa, nada melhor do que preparar receitas nutritivas, reconfortantes e cheia de sabor para aquecer na transição das estações.

Lisiane Miura, chef e nutricionista do Comitê Umami, selecionou três receitas deliciosas que vão aquecer o corpo e a alma: missô-shiru com tofu, canja e sopa de tomate. “Manter uma alimentação equilibrada é crucial durante o inverno. Com o sistema imunológico forte e saudável, é possível prevenir doenças relacionadas ao frio, por isso apostar em pratos quentes é uma excelente opção”, ressalta.

Além disso, a chef explica que, contendo os ingredientes ideais e sendo bem preparado, o prato pode ser uma refeição completa para quem deseja comer algo mais leve sem deixar o sabor de lado. “Misturar texturas, sabores e aromas é uma ótima maneira de evitar que a sopa não fique sem graça no paladar. O ideal é apostar nas combinações. Por exemplo, na elaboração da sopa de tomate com grão-de-bico, tanto o tomate quanto o parmesão dão um gosto umami ao prato, responsável por prolongar o sabor na boca, o que permite uma experiência ainda mais saborosa”, explica Lisiane, referindo-se ao quinto gosto do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

Confira o passo a passo das receitas:

MISSÔ-SHIRU COM TOFU

Ingredientes

4 xícaras (chá) de água (800 ml)

1 sachê de tempero à base de peixe bonito (HONDASHI®)

3 colheres (sopa) de missô

1 xícara (chá) de tofu cortado em cubos (160 g)

3 colheres (sopa) de cebolinha, em rodelas

Modo de preparo

1.Em uma panela média, coloque a água e leve ao fogo alto para aquecer. Ao levantar fervura, junte o HONDASHI® e misture bem.
2.Com o auxílio de uma peneira, acrescente o missô dissolvendo-o no líquido da panela e descarte o resíduo. Misture e retire do fogo.
3.Adicione o tofu e a cebolinha, e sirva em seguida.

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 10 minutos.

Dicas: 1. É importante dissolver o missô com o auxílio de uma peneira para que a preparação fique mais homogênea e sem resíduos. 2. Após acrescentar o missô à preparação não deixe ferver.

CANJA

Ingredientes

1 peito de frango sem a pele e com o osso (650 g)

2 colheres (chá) de sal

suco de 1 limão

1 colher (sopa) de azeite de oliva

1 cebola pequena picada

1 talo de salsão picado

2 litros de água fervente

1 batata média cortada em cubos pequenos

1 cenoura pequena ralada

1 tomate médio, sem pele e sem sementes, picado

meia xícara (chá) de arroz cru

1 colher (sopa) de salsa picada

Modo de preparo

Em uma tigela, coloque o peito de frango e tempere com metade do sal e o suco de limão. Reserve.
Em uma panela de pressão, coloque o azeite e leve ao fogo alto para aquecer.
Junte a cebola e o salsão, e refogue por 3 minutos, ou até a cebola ficar transparente.
Acrescente o frango reservado e frite por 10 minutos, ou até dourar de todos os lados.
Regue com a água, tampe a panela e deixe cozinhar por 15 minutos após o início da fervura.
Retire do fogo, espere a pressão ceder e abra a panela. Reserve o caldo, desosse e desfie o frango grosseiramente.
Volte o frango desfiado para a panela de pressão e junte a batata, a cenoura, o sal restante, e regue com o caldo reservado.
Leve ao fogo médio, com a panela semitampada, por 10 minutos, ou até que a batata e a cenoura estejam macias.
Acrescente o tomate e o arroz, e cozinhe por mais 15 minutos, ou até o arroz ficar macio.
Retire do fogo, misture a salsa e sirva em seguida.

SOPA DE TOMATE COM GRÃO-DE-BICO

Ingredientes

2 colheres (sopa) de azeite de oliva

1 cebola pequena picada

1 dente de alho picado

1 talo pequeno de salsão picado

2 xícaras (chá) de grão-de-bico já cozido

4 tomates médios maduros, picados (600 g)

2 pitadas de pimenta-do-reino

1 folha de louro

1 colher (chá) de sal

3 xícaras (chá) de água (600 ml)

1 colher (sopa) de farinha de tapioca

3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado fino

Modo de Preparo

1.Em uma panela média, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Junte a cebola, o alho e o salsão, e refogue por 3 minutos, ou até ficarem transparentes. Adicione o grão-de-bico e refogue por mais 2 minutos.
2.Acrescente o tomate, a pimenta-do-reino, o louro, o sal e a água, e cozinhe por 10 minutos, ou até o tomate desmanchar.
3.Junte a tapioca e deixe ferver por meio minuto ou até engrossar ligeiramente.
4.Retire do fogo e sirva em seguida, acompanhada do queijo parmesão.

Rendimento: 5 porções.
Tempo de preparo: 25 minutos.

Dicas: 1. Se desejar, sirva com folhas de manjericão fresco. 2. A tapioca ajuda a deixar a sopa mais consistente.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Por que o café harmoniza tão bem com queijo?

Harmonização Café e Queijo (Divulgação)
Harmonização Café e Queijo
(Divulgação)
Agosto de 2020 – Já parou para pensar por que é tão gostoso fazer um intervalo no meio da tarde e tomar uma xícara de café com um pão de queijo recém-saído do forno? Protagonistas entre os ingredientes queridinhos dos brasileiros, o café e o queijo possuem sabores peculiares, que, quando misturados, oferecem uma inusitada e deliciosa harmonização gastronômica. A combinação faz parte do cotidiano de muitas culturas ao redor do mundo, inclusive dos brasileiros.

“Em Minas Gerais, por exemplo, existe o costume de se comer queijos meia-cura ou curados com café em alguns momentos do dia, principalmente no café da manhã e no meio da tarde”, pontua Hellen Maluly, doutora em Ciência de Alimentos e consultora do Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto do paladar humano no Brasil.

De acordo com a especialista, o motivo para tanto sucesso pode estar diretamente relacionado ao queijo, sendo um dos ingredientes em que o gosto umami - quinto gosto do paladar humano - está presente. “O umami é evidente em muitos alimentos do cotidiano, como tomates, carnes, cogumelos e, principalmente, queijos, tendo um papel fundamental para que a harmonização aconteça”, explica Hellen.

“Quando misturado ao café, o quinto gosto ameniza sensações de alguns tipos de café de torra mais intensa, como o amargor, ou a acidez de cafés que passam por processos de fermentação mais longos. Outros compostos presentes naturalmente nos grãos, como polifenóis, também podem provocar certa adstringência, mas isto irá depender das suas concentrações. No entanto, o fato mais interessante está relacionado ao aumento da salivação provocado pelo gosto umami. A saliva faz com que os aromas, tanto do queijo como do café, possam se diluir com mais facilidade, oferecendo continuidade ao sabor na boca e uma harmonização perfeita entre o café e o queijo”, complementa.

Para ter uma experiência mais acentuada, vale escolher cafés e queijos de boa qualidade para melhorar ainda mais essa combinação. Hellen ainda dá algumas dicas: “Alguns blends, feitos com Coffea arabica e Coffea robusta, podem ser mais amargos pelo aumento do teor de cafeína e são excelentes escolhas para queijos mais fortes. Já queijos mais leves, como brie, camembert ou mesmo queijos frescos, combinam bem com cafés da variedade arábica, pois são mais leves e realçam o dulçor, principalmente se forem servidos com geleias aromáticas, feitas com cascas de laranja e especiarias, por exemplo.

Vamos experimentar? Está quase chegando a hora do café!

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Mão na massa: chef ensina como preparar pernil assado com batatas para o Dia dos Pais

Pernil assado com batatas
Agosto de 2020 – O Dia dos Pais é comemorado no próximo domingo, dia 9, e para celebrar esse dia de uma maneira diferente - e gastando pouco -, preparar um super almoço pode ser uma ótima opção.

Para facilitar a escolha do prato, a chef e nutricionista do Comitê Umami, Lisiane Miura, apresenta uma receita saborosa de pernil assado com batatas. A chef comenta que cozinhar para alguém querido é uma excelente maneira de expressar o amor e ainda explica sobre a escolha do prato: “a combinação do pernil com as batatas é muito saborosa, isso acontece porque a carne suína confere ao prato o gosto umami, que deixa a preparação ainda mais apetitosa”, explica Lisiane, referindo-se ao quinto gosto do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

Confira o passo a passo e surpreenda no Dia dos Pais:

PERNIL ASSADO COM BATATAS

INGREDIENTES
1 pedaço de pernil suíno limpo, sem osso (2 kg)
1 cebola grande, cortada em rodelas finas (180 g)
2 dentes de alho espremidos
1 e meia colher (sopa) de sal
meia xícara (chá) de vinagre de vinho branco
1 xícara (chá) de água
2 latas de cerveja escura (700 ml)
700 g de batatas médias, em 4 partes

MODO DE PREPARO
1. Inicie o preparo na véspera: com o auxílio de uma faca, faça furos na superfície do pernil e disponha-o em uma tigela grande.
2. À parte, misture cebola, alho, sal, vinagre, água e cerveja, e regue o pernil. Cubra com filme plástico e deixe tomar gosto na geladeira por, no mínimo, 10 horas.
3. Em uma assadeira grande, disponha o pernil e regue com a marinada. Cubra com papel-alumínio e leve ao forno quente (200 graus), preaquecido, por 1 hora e 30 minutos.
4. Retire o papel, acrescente a batata e retorne o pernil ao forno, regando com a marinada a cada 15 minutos, por mais 1 hora e 30 minutos, ou até que doure.
5. Retire do forno, fatie e sirva em seguida, acompanhado do molho formado na assadeira.

Rendimento: 12 porções.
Tempo de preparo: 3h e 20 minutos (+10h de geladeira).

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Comida da “nona”: comemore o Dia dos Avós com o delicioso e tradicional Talharim ao Sugo

O paladar tem sensores capazes de resgatar boas lembranças ao lado daqueles que são sinônimo de mimos e carinhos
Talharim ao sugo
Julho de 2020 – No próximo dia 26 de julho é comemorado o Dia dos Avós, famosos por marcarem a infância de muitos com receitas e petiscos que só eles sabem fazer. Assim como as boas lembranças que ficam das conversas e conselhos, aquele gostinho do bolo da tarde ou do almoço de domingo traz de volta muitas recordações e sensações especiais.

A principal responsável por essa onda de emoções é a memória gustativa, que ativa não só os sensores do paladar, mas também a audição e o olfato, que contribuem para formar um dos conjuntos de memórias mais fortes que se pode ter. É devido a essa recordação que aquelas comidinhas ganham um lugar especial no coração e no cardápio da família.

Para celebrar essa data especial, o Comitê Umami, responsável pela divulgação do quinto gosto do paladar humano, separou uma receita deliciosa de Talharim ao Sugo. O prato é marcante e tradicional em muitas famílias pois, além do gostinho peculiar e saboroso, proporciona uma verdadeira viagem no tempo, que só o umami é capaz de oferecer.

Confira o passo a passo e recrie a receita da nona:

Talharim ao sugo

INGREDIENTES

500 g de tomates maduros, sem pele e sem sementes, picados
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 cebola média picada
2 dentes de alho picados
meia colher (chá) de sal
meia colher (chá) de glutamato monossódico
meio pacote de macarrão tipo talharim, cozido “al dente” (250 g)

MODO DE PREPARO

No copo do liquidificador, coloque metade do tomate e bata até obter um suco, depois reserve;
Em uma panela média, coloque o azeite e leve ao fogo alto para aquecer. Junte a cebola e o alho, e refogue por 3 minutos, ou até que dourem ligeiramente;
Acrescente o tomate restante e deixe cozinhar em fogo baixo, com a panela semitampada, por 10 minutos, ou até desmanchar parcialmente;
Adicione o tomate batido, o sal e o glutamato monossódico, e cozinhe em fogo médio, por 5 minutos;
Retire do fogo, regue o macarrão e sirva em seguida.
Rendimento: 4 porções.

Tempo de preparo: 30 minutos.

Dica: se preferir um molho mais encorpado, acrescente 2 colheres (sopa) de extrato de tomate.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Dia do Umami: conheça 6 tipos de alimentos que auxiliam em refeições saborosas e equilibradas

Peixes - papillote de salmão com aspargos e sementes de coentro
Julho de 2020 – Comemorar datas gastronômicas é uma verdadeira festa de sabor e história, e para celebrar a data mais saborosa do calendário não poderia ser diferente. No próximo dia 25 é comemorado o Dia do Umami, data em que o quinto gosto do paladar humano foi descoberto pelo professor e pesquisador Kikunae Ikeda, em 1908, no Japão.

De origem japonesa, a palavra umami significa saboroso, delicioso. Nomeado pelo cientista, o termo sempre foi muito usado no vocabulário dos japoneses ao longo de séculos. Sua escrita é uma derivação de “umai”, que significa delicioso, e “mi”, que significa "gosto".

Assim como doce, salgado, azedo e amargo, o quinto gosto também está presente naturalmente em diferentes alimentos. Além de dar um toque especial aos pratos, oferece diversos benefícios para o organismo, como a melhora da aceitação alimentar de crianças e idosos, o auxílio à manutenção da higiene bucal e à digestão de proteínas, além da redução de sódio. E nesta data, o Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto no Brasil, preparou uma lista com seis grupos de alimentos que conferem o gosto umami, fáceis de encontrar, altamente nutritivos e versáteis.

Confira e desfrute de todo potencial que este gosto é capaz de oferecer:

Algas
O umami é muito presente na culinária oriental devido ao consumo de dashi, um caldo à base de algas marinhas, peixe e cogumelos. As algas são fontes de ferro, niacina (vitamina B3) e iodo, minerais muito importantes para a saúde do corpo humano. Além de serem benéficas à saúde, são muito versáteis.

Alimentos à base de soja
Além de nutritivos, são ingredientes de origem vegetal e ricos em proteínas, por isso podem ser opções mais leves para incluir no cardápio diário. O caldo de missô ou um prato que leve tofu, por exemplo, são excelentes escolhas para garantir a ingestão de nutrientes como o aminoácido triptofano, essencial para controlar os hormônios de ansiedade do organismo, e são fontes de umami. Seguindo a mesma linha, o tempeh é uma ótima opção que oferece versatilidade às receitas e proporcionam benefícios ao corpo humano.

Queijos
Um dos “queridinhos” dos brasileiros, os queijos estão entre os que mais representam o umami. Todos os queijos possuem o quinto gosto de forma bem acentuada e o parmesão é a melhor opção para senti-lo.

Quanto maior a maturação do alimento, maior a concentração natural de glutamato, e, consequentemente, de umami. Inclusive, o quinto gosto favorece a harmonização dos queijos com outros acompanhamentos, como por exemplo, o café e o vinho. Nessas combinações, as papilas gustativas produzem um volume maior de saliva, o que ameniza a adstringência e o amargor das bebidas.

Peixes e Frutos do mar
Outro grupo rico em umami são os peixes e frutos do mar. Camarão, caranguejos, sardinha e salmão são excelentes opções. Esses alimentos são ricos em proteínas, favorecendo a produção de anticorpos e dando mais energia ao corpo. Devido à forte concentração de glutamato, os frutos do mar apresentam o quinto gosto de forma mais evidente.

Carnes
A maior parte dos alimentos que são fontes de proteínas também possuem umami em sua composição. Esse é o caso das carnes, que podem ajudar a aumentar a massa muscular, oferecendo maior resistência aos músculos e deixando-os mais fortes. Igual ao grupo dos queijos, quanto maior for o tempo de maturação, maior a concentração do umami.

Cereais, Verduras, Legumes e Tubérculos
O quinto gosto está presente em alguns cereais, legumes, verduras e tubérculos como aspargo, cenoura, batata, cebola, milho, brócolis, couve, rúcula e espinafre. Pratos coloridos, além de serem muito nutritivos, podem conferir o gosto umami. Dessa forma, por realçarem os sabores percebidos pelo paladar, são ótimas opções para incluir nas refeições diárias de crianças e idosos, promovendo maior aceitação alimentar.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Da massa ao recheio: comemore o Dia da Pizza preparando uma receita saborosa

Pizza Marguerita é uma ótima pedida para celebrar a data em casa e surpreender a todos
PIZZA MARGUERITA
Julho de 2020 – Por sua versatilidade, a pizza talvez seja a melhor comida para compartilhar e agradar os mais variados paladares. Além de democrático, o prato se adapta a diferentes ocasiões e pode ser consumido individualmente ou em um evento social.

Por ser um dos pratos mais pedidos, a pizza ganhou um dia especial no calendário, sendo comemorado no dia 10 de julho. O Brasil conheceu a pizza no século XIX, quando os imigrantes italianos trouxeram essa deliciosa iguaria. Rapidamente popularizada em solo nacional, seus recheios foram adaptados ao gosto do cliente e a possibilidade de variação é extensa.

Para celebrar esta data em grande estilo, o Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto, separou a receita de uma das pizzas mais tradicionais: sabor Marguerita. Além da muçarela, o recheio pede tomatinhos em rodelas, rico em umami, e o molho de tomate ainda confere um sabor extra, deixando a pizza ainda mais deliciosa. É uma festa de umami no prato!

Tenha a experiência do começo ao fim e faça uma deliciosa pizza Marguerita. Confira:

INGREDIENTES

3 xícaras (chá) de farinha de trigo (330 g)

1 xícara (chá) de leite (200 ml)

2 colheres (sopa) de óleo

1 tablete de fermento biológico

1 colher (chá) de sal

1 colher (chá) de glutamato monossódico (AJI-NO-MOTO®)

1 xícara (chá) de polpa de tomate (200 ml)

600 g de muçarela fatiada

2 tomates pequenos cortados em rodelas finas (260 g)

20 folhas de manjericão

MODO DE PREPARO

1.Faça a massa: em um recipiente grande, coloque o leite, o óleo, a farinha de trigo e o fermento. Tempere com o sal e o glutamato monossódico (AJI-NO-MOTO®);

2.Amasse com as mãos até ficar homogêneo. Modele duas esferas e deixe descansar por 5 minutos. Sobre uma superfície limpa e enfarinhada, com auxílio de um rolo, abra as massas até formar discos de 28 cm de diâmetro;

3.Transfira para 2 fôrmas redondas (28 cm de diâmetro) e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 10 minutos para pré-assar a massa. Retire do forno;

4.Sobre as massas, espalhe a polpa de tomate, disponha as fatias de muçarela e decore com as rodelas de tomate e o manjericão;

5.Leve ao forno médio (180 graus) por 10 minutos, ou até derreter o queijo. Retire do forno e sirva em seguida.

Dicas: 1. Ao pré-assar os discos de pizza, não deixe dourar para que, depois de pronta, a massa da pizza não fique dura demais. 2. Caso prefira, congele uma das pizzas para comer em outro dia. Para isso, deixe um dos discos de pizza pré-assados esfriar completamente, cubra com a polpa de tomate, a muçarela e as rodelas de tomate, e embrulhe com filme plástico dentro da própria forma (ou utilize um disco de papelão próprio para alimentos para a pizza não ficar torta). Leve ao congelador por até 2 meses. Para descongelar e assar, retire o filme plástico, acomode a pizza em uma forma (caso use a base de papelão) e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por cerca de 25 minutos, ou até aquecer e o queijo derreter. Decore com folhas de manjericão e sirva em seguida.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Dia do Milho: 5 receitas que provam que este ingrediente é a estrela da cozinha

Creme de milho com renda de parmesão
Maio de 2020 – Versátil e delicioso, o milho é um ingrediente coringa que pode ser saboreado de diferentes formas. Seja cozido, na espiga, como pipoca ou até mesmo em suco, é uma ótima opção de acompanhamento dos pratos. Fonte de fibras, é um grande aliado da saúde da flora intestinal, dos olhos, da pele e dos cabelos.

E não é à toa que o milho tem a fama de ‘queridinho’ das receitas, sejam elas doces ou salgadas. A nutricionista do Comitê Umami, Mariana Rosa, explica que o milho proporciona o gosto umami, um dos cinco gostos básicos do paladar humano. “Essa característica do ingrediente traz muito sabor para a preparação e o que nem todos sabem é que este gosto oferece muitos benefícios, como o aumento da salivação e o prolongamento do sabor, que interferem diretamente na aceitação alimentar de, principalmente, crianças e idosos, a manutenção da higiene bucal e a digestão de proteínas”, ressalta.

Por ser este protagonista gastronômico devido a sua facilidade de preparo, baixo preço e gosto marcante, no próximo dia 24 de maio é celebrado o Dia do Milho. E para comemorar com muito sabor no prato, Mariana listou cinco receitas deliciosas para usufruir de toda a versatilidade do ingrediente. Confira:

CURAU DE MILHO VERDE TRADICIONAL

Ingredientes
8 espigas de milho verde (tamanho médio) (1,8 Kg)
3 xícaras e meia (chá) de leite (750 ml)
1 colher (sopa) de manteiga (15 g)
2 xícaras (chá) de açúcar (300 g)
Canela em pó a gosto

Modo de Preparo
1. Retire os grãos do milho com um ralador grosso ou com uma faca;
2. Bata os grãos no liquidificador por aproximadamente três minutos e depois passe em uma peneira para retirar somente a polpa;
3. Coloque a massa peneirada em uma panela e adicione o leite, o açúcar e a manteiga. Leve ao fogo por cerca de 10 minutos e mexa sem parar até engrossar;
4. Coloque em uma tigela e, por cima, polvilhe a canela;
5. Leve à geladeira e sirva quando ganhar a aparência de um pudim.

Rendimento: 15 porções
Tempo de preparo: 20 minutos

CREME DE MILHO COM RENDA DE PARMESÃO

Ingredientes
1 colher (sopa) de óleo
1 cebola pequena picada (100 g)
3 espigas de milho debulhadas (300 g)
meia colher (chá) de sal
meia xícara (chá) de queijo parmesão ralado (50 g)

Modo de Preparo
1. Em uma panela média, coloque o óleo e leve ao fogo alto para aquecer;
2. Junte a cebola e refogue rapidamente até dourar;
3. Retire do fogo e transfira para o copo do liquidificador. Acrescente o milho e o sal, e bata por 2 minutos, ou até virar um creme;
4. Coe com o auxílio de uma peneira, volte à panela e deixe cozinhar em fogo baixo, com a panela semitampada, por aproximadamente 10 minutos, ou até engrossar;
5. Enquanto isso, em uma frigideira grande, espalhe o queijo parmesão e leve ao fogo médio por 2 minutos, ou até começar a dourar;
6. Retire cuidadosamente, com o auxílio de uma espátula, e deixe esfriar até enrijecer;
7. Quebre em pedaços grandes e sirva em seguida acompanhando o creme de milho.

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 20 minutos

BOLO DE MILHO SALGADO

Ingredientes
4 ovos
1 colher (chá) de sal (5 g)
2 xícaras (chá) de leite (400 ml)
meia xícara (chá) de margarina sem sal (100 g)
1 xícara (chá) de farinha de trigo (110 g)
1 e meia xícara (chá) de fubá (195 g)
1 colher (sopa) de fermento em pó (12 g)
200 g de queijo de coalho, em cubinhos

Modo de Preparo
1. Na tigela da batedeira, coloque as claras de ovo e uma pitada do sal, e bata até espumar;
2. Junte as gemas, o leite, a margarina e o restante do sal, e continue batendo até ficar homogêneo;
3. Transfira para uma tigela e misture a farinha de trigo, o fubá e o fermento, delicadamente;
4. Disponha em uma assadeira retangular (30 X 20 cm), untada e enfarinhada, espalhe o queijo de coalho e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por cerca de 20 minutos, ou até que inserindo um palito na superfície, este saia limpo;
5. Retire do forno e sirva em seguida.

*Dicas:

1. Se não tiver batedeira, utilize o liquidificador para misturar os ingredientes, com exceção da farinha de trigo, fubá e fermento, que devem ser misturados delicadamente à parte.
2. Se preferir, acrescente pedacinhos de linguiça calabresa defumada e frita à massa do bolo.

Rendimento: 8 porções
Tempo de preparo: 45 minutos

PAMONHA SALGADA

Ingredientes
10 espigas de milho verde de tamanho médio (2,2 Kg)
1 colher (sopa) de açúcar (12 g)
2 colheres (chá) de sal (10 g)
1 colher (sopa) de margarina (15 g)
1 xícara (chá) de óleo de soja (200 ml)
meia colher (chá) de fermento (2 g)
1 xícara (chá) de leite (200 ml)
100 g de queijo parmesão ralado
Palhas para a embalagem

Modo de Preparo
1. Retire as palhas e guarde para utilizar como embalagem;
2. Rale o milho ou retire os grãos com uma faca e bata no liquidificador;
3. Coloque todos os ingredientes em uma panela e mexa até engrossar. Depois que a mistura estiver pronta, coloque-a dentro da palha de milho e feche com barbante culinário;
4. Depois de embaladas, deve-se inserir as pamonhas em um caldeirão de água fervendo;
5. Cozinhe por pelo menos 1 hora ou até a palha se tornar amarelada;
6. Sirva.

Rendimento: 10 porções
Tempo de preparo: 120 minutos

PAMONHA DOCE (SEM LEITE DE COCO)

Ingredientes
10 espigas de milho verde de tamanho médio (2,2 Kg)
meia xícara (chá) de leite (100 ml)
1 colher (sopa) de manteiga (15 g)
1 e meia xícara (chá) de açúcar
1 pitada de sal
Palhas para a embalagem

Modo de Preparo
1. Retire as palhas e guarde para utilizar como embalagem;
2. Rale o milho ou retire os grãos com uma faca e bata no liquidificador;
3. Coloque o leite e a manteiga em uma panela e leva ao fogo médio até derreter;
4. Adicione o milho, o açúcar, o sal e mexa até engrossar;
5. Depois que a mistura estiver pronta, coloque-a dentro da palha de milho e feche com barbante culinário;
6. Depois de embaladas, deve-se inserir as pamonhas em um caldeirão de água fervendo;
7. Cozinhe por pelo menos 1 hora ou até a palha se tornar amarelada;
8. Sirva.

Rendimento: 10 porções
Tempo de preparo: 120 minutos

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

3 receitas simples para os filhos virarem chefs no Dia das Mães

Risoto de espinafre, espaguete ao molho de tomate e penne integral "alla puttanesca" são opções saborosas para um almoço comemorativo em casa
Espaguete ao molho de tomate
Maio de 2020 – No próximo dia 10, é comemorado o Dia das Mães. E, nesta data especial, uma ótima opção de presente é assumir a cozinha e colocar a mão na massa.

Para ajudar nessa missão gastronômica, a nutricionista do Comitê Umami, Marília Zagato, separou três receitas muito fáceis e deliciosas para surpreender no tradicional almoço de domingo: risoto de espinafre, espaguete ao molho de tomate e penne integral “alla puttanesca”.

A especialista comenta que por mais simples que seja o prato, preparar o almoço nesse dia vai deixar qualquer mãe orgulhosa. “O segredo desses três pratos são os ingredientes que conferem o gosto umami, como o espinafre, o tomate e o champignon. Assim como outros tipos de cogumelos, o champignon é um integrante que oferece elegância ao prato, deixando o cardápio ainda mais umami”, finaliza Marília, referindo-se ao quinto gosto do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

Confira as receitas:

RISOTO DE ESPINAFRE

Ingredientes

1 pedaço de alga kombu (10 cm)
1 litro de água
meia colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) de manteiga sem sal
Folhas e talos mais tenros de 1 maço de espinafre
1 cebola pequena picada (100 g)
meia xícara (chá) de arroz tipo carnaroli ou arbóreo
3 colheres (sopa) de vinho branco seco
100 g de queijo de coalho cortado em cubinhos

Modo de Preparo

Em uma panela grande, coloque a alga, a água e o sal, e leve ao fogo baixo, com a panela semi tampada, até levantar fervura. Retire do fogo, deixe descansar por 10 minutos, descarte a alga e reserve.
Em uma frigideira grande, coloque 1 e meia colher (sopa) da manteiga e leve ao fogo alto para derreter. Junte o espinafre e refogue até murchar. Retire do fogo e reserve.
Em uma panela média, coloque a manteiga restante e leve ao fogo alto para derreter. Junte a cebola e refogue por 2 minutos, ou até começar a dourar. Acrescente o arroz e misture até ficar bem envolvido pela manteiga.
Regue com o vinho e o caldo de kombu reservado, aos poucos, mexendo sempre até o arroz estar “al dente”. Junte o espinafre refogado reservado e o queijo de coalho. Misture delicadamente, retire do fogo e sirva em seguida.
Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

ESPAGUETE AO MOLHO DE TOMATE

Ingredientes

1 colher (sopa) de azeite de oliva
3 dentes de alho cortados em lâminas
3 tomates pequenos maduros, sem pele e sem sementes, em cubos (390 g)
meia colher (chá) de sal
100 g de espaguete tipo grano duro, cozido “al dente”

Modo de Preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo alto para aquecer. Junte o alho e refogue rapidamente até dourar.
Acrescente o tomate e cozinhe com em fogo baixo, com a panela tampada, por 30 minutos, mexendo de vez enquanto, ou até o molho encorpar.
Adicione o sal, misture bem e retire do fogo.
Regue a massa e sirva em seguida.
*Dica: se necessário, acrescente um pouco de água no molho.

Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 40 minutos

PENNE INTEGRAL “ALLA PUTTANESCA”

Ingredientes

2 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 dentes de alho cortados em lâminas
1 lata de sardinha, em pedaços
1 lata de atum, escorrido
2 colheres (sopa) de alcaparras em conserva (25 g)
1 colher (sopa) de azeitonas-pretas descaroçadas e cortadas em rodelas
2 colheres (sopa) de champignon, em lâminas (30 g)
2 xícaras (chá) de polpa de tomate (400 ml)
meia colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de manjericão picado
250 g de macarrão tipo penne integral cozido “al dente”

Modo de Preparo

Em uma panela média, aqueça o azeite em fogo alto e refogue o alho por 1 minuto, ou até dourar.
Junte a sardinha, o atum, as alcaparras, as azeitonas e o champignon, e misture bem.
Acrescente a polpa de tomate e o sal, e cozinhe em fogo baixo, com a panela tampada, por 5 minutos.
Adicione o manjericão, misture e retire do fogo.
Regue o macarrão, misture e sirva em seguida.
Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

2 receitas para aproveitar um almoço de Páscoa prático e saboroso em casa

Bacalhau com Espinafre
Abril de 2020 – A Páscoa já está chegando, e para tornar este momento especial e promover a união mesmo à distância, nada melhor do que preparar uma deliciosa refeição caseira. Para os tradicionais, o peixe não pode faltar na mesa no almoço de celebração. Por isso, Lisiane Miura, chef e nutricionista do Comitê Umami, organização responsável pela divulgação do quinto gosto básico do paladar humano, separou duas receitas deliciosas: tilápia assada com tomatinhos e bacalhau com espinafre.

A chef ainda explica que as preparações com peixe podem suprir as demandas proteicas do organismo e, ao mesmo tempo, contribuir para a manutenção de uma alimentação mais saudável. “Com toques especiais, o que é saboroso fica ainda melhor. O bacalhau, por exemplo, contém glutamato, conferindo o gosto umami, que tem como características e benefícios o prolongamento do sabor e o aumento da salivação, auxiliando na aceitação alimentar, na higiene bucal e no processo digestivo”.

Lisiane afirma que o importante é combinar e variar os alimentos a fim de criar refeições saborosas e nutritivas. “Essas receitas são simples e rápidas de fazer, em menos de uma hora estão prontas para serem saboreadas”, finaliza.

Confira passo a passo das receitas:

TILÁPIA ASSADA COM TOMATINHOS

Ingredientes
6 filés pequenos de tilápia (600 g);
2 colheres (sopa) de molho shoyu;
1 colher (sopa) de suco de limão;
1 colher (sopa) de azeite de oliva;
2 dentes de alho picados;
3 colheres (sopa) de coentro picado;
1 caixinha de tomates-cereja (180 g).

Modo de Preparo

Em uma tigela média, coloque os filés de tilápia, o molho shoyu, o suco de limão, o azeite de oliva, o alho, 2 colheres (sopa) do coentro e o tomate. Misture, cubra com filme-plástico e deixe tomar gosto na geladeira por 30 minutos.
Em uma assadeira grande, untada, disponha os filés de tilápia e os tomates. Regue com a marinada e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 35 minutos ou até o peixe ficar macio e o tomate murchar levemente. Retire do forno, polvilhe com o coentro restante e sirva em seguida.
Dica: se preferir, substitua o coentro por salsa picada.

Rendimento: 6 porções.
Tempo de Preparo: 10 minutos (+ 30 minutos de geladeira e 35 minutos de forno)

BACALHAU COM ESPINAFRE

Ingredientes
1 cebola média cortada em rodelas (60g);
1 pimentão vermelho pequeno cortado em tiras finas (30g);
2 ovos cozidos cortados em rodelas (90g);
1 kg de bacalhau, dessalgado, aferventado e desfeito em lascas;
1 e meia xícara (chá) de azeitonas verdes cortadas em rodelas (60 g);
Meia xícara (chá) de azeite de oliva (100 ml);
Folhas de um maço de espinafre (100 g);
Meia xícara (chá) de nozes picadas grosseiramente (40 g).

Modo de Preparo

Em um refratário retangular médio (20 x 30 cm), alterne camadas de cebola, pimentão, ovo em rodelas, bacalhau e azeitona.
Regue com o azeite, cubra com papel-alumínio e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 20 minutos, ou até a cebola e o pimentão estarem ligeiramente macios.
Retire o papel, espalhe o espinafre e as nozes pela superfície, e volte ao forno quente, porém desligado, por 5 minutos, ou até o espinafre murchar. Sirva em seguida.
Dicas:

- Para dessalgar, coloque o bacalhau em uma tigela grande, cubra com água e leve à geladeira de um dia para o outro, trocando a água pelo menos quatro vezes nesse período. Afervente e desfaça-o em lascas.
- Se preferir, compre o bacalhau já dessalgado, que é vendido congelado. Neste caso, basta descongelar na geladeira e aferventar.
- Você pode adicionar tomate à receita, assim poderá ficar mais umami!

Rendimento: 8 porções.
Tempo de Preparo: 30 minutos (+ 24h para o pré-preparo do bacalhau)

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.

Chef indica 3 receitas saborosas para fazer com as crianças

Pão-de-Queijo baiaxa-e1427404971696
Abril de 2020 – Envolver os pequenos no preparo das refeições é uma ótima maneira de entreter as crianças e, ao mesmo tempo, uma excelente oportunidade para apresentar a variedade de gostos, sabores e texturas dos alimentos.

Essa atividade com as crianças na cozinha pode ser bastante educativa: ao separar os ingredientes, por exemplo, é possível estimular a organização. Além disso, a preparação da receita pode ser uma boa maneira de incentivar o interesse pela matemática, já que é preciso dividir porções, medir e até mesmo pesar.

Lisiane Miura, chef e nutricionista do Comitê Umami, organização responsável pela disseminação do umami - quinto gosto básico do paladar humano, separou três receitas saborosas para serem preparadas com a criançada: cookies de banana, mini hambúrguer caseiro e pão de queijo crocante. “A ideia é que a criança coloque a mão na massa junto com os pais e preencha seu tempo livre com atividades que estimulem sua imaginação”, explica.

Confira as receitas:

COOKIE DE BANANA

Ingredientes

1 banana nanica (110g);
5 colheres de sopa de aveia em flocos (60g);
1 colher de café rasa de óleo de canola (5g);
5 gotas de essência de baunilha;
1 colher de café de mel ou açúcar demerara (6g).

Modo de Preparo

Preaqueça o forno a 200°C.
Amasse bem a banana.
Adicione a aveia, o óleo e o mel.
Com a ajuda de duas colheres pequenas faça bolinhas e coloque em uma assadeira untada com manteiga.
A massa fica mole, é normal.
Leve ao forno por 15 a 20 minutos.
Rendimento: 10 unidades
Tempo de preparo: 40 minutos

MINI HAMBÚRGUER CASEIRO

Ingredientes

80g de patinho moído
meio dente pequeno de alho, picado
1 colher (chá) de salsa picada
1 pitada de noz-moscada
1 pitada de sal
meia colher (chá) de azeite de oliva extra virgem
2 colheres (chá) de chia

Modo de Preparo

Tempere o patinho moído com o alho, a salsa, a noz-moscada, o sal e o azeite, misturando bem.
Acrescente a chia e separe as porções de mini hambúrgueres (divida a massa em duas partes iguais e molde as “bolinhas”, depois amasse levemente para dar o formato do hambúrguer)
Leve à geladeira por 15 minutos.
Grelhe em uma frigideira antiaderente em fogo médio, dos dois lados.
Caso necessário, pingue pequena quantidade de água para não queimar e garantir o cozimento da carne.
*Dica: você pode servir os mini hambúrgueres com pão caseiro de cenoura ou brócolis.

Rendimento: 2 unidades
Tempo de preparo: 35 minutos

PÃO DE QUEIJO CROCANTE

Ingredientes

4 xícaras (chá) de polvilho doce (400 g)
1 e meia xícara (chá) de leite (300 ml)
meia xícara (chá) de óleo (100 ml)
1 ovo inteiro
1 colher (chá) de sal
meia xícara (chá) de queijo parmesão ralado
1 xícara (chá) de queijo tipo minas padrão ralado

Modo de Preparo

Em uma tigela, coloque o polvilho e reserve. Em uma panela média, coloque o leite e o óleo, e leve ao fogo médio até ferver. Transfira para a tigela com o polvilho e misture bem com o auxílio de uma colher. Espere a massa esfriar um pouco e amasse com as mãos até amornar.

Acrescente o ovo e incorpore-o à massa. Adicione o sal e os queijos, e continue mexendo até obter uma massa lisa e homogênea. Modele pequenas esferas e disponha-as em uma assadeira untada. Leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 20 minutos, ou até dourarem.

Retire do forno e sirva em seguida.

Rendimento: 42 unidades
Tempo de preparo: 30 minutos (+ 20 de forno)

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.