Sistema de Transmissão Gralha Azul beneficia mais de 230 famílias de comunidades tradicionais quilombolas no Paraná

Ao todo, cerca de 7 toneladas de alimentos e kits de prevenção à pandemia estão sendo distribuídos

Curitiba, julho de 2020 – Desde o início da implantação do Sistema de Transmissão Gralha Azul, no Paraná, a ENGIE vem buscando realizar ações sociais em diversas áreas. São atividades sociais, educacionais e filantrópicas em apoio às comunidades e aos municípios onde o projeto está inserido.
Um exemplo são as ações realizadas junto às cinco comunidades tradicionais quilombolas localizadas nas proximidades do Sistema, nos municípios de Guarapuava, Ivaí e Ponta Grossa. Nesta última semana de julho, a Companhia está realizando a doação de 235 cestas básicas com 30kg cada, totalizando mais de 7 toneladas de alimentos. Além dos itens de necessidade básica contidos nas cestas, estão sendo distribuídos para as famílias kits com máscaras reutilizáveis, álcool gel e materiais educacionais informativos, como forma de auxiliar na prevenção à pandemia pela Covid-19.
De acordo com César Murilo Souza, presidente da Associação de Moradores da Comunidade Quilombola Sutil, uma das comunidades beneficiadas pelo projeto, as doações representam muito para a população. “Só nesta comunidade contamos com o total de 70 famílias que receberão as cestas e temos certeza de que essa ação ajudará muito. Têm pessoas que devido à pandemia estão passando por mais necessidades e essa contribuição é fundamental neste momento”, afirma.
Segundo a moradora Marilda Gonçalves, essa é uma oportunidade de poder ajudar todos os membros da família. “Somos em 10 pessoas, fora meus netos. Com a cesta básica, todos serão ajudados também”, destaca.

Sobre o ST Gralha Azul
As obras do ST Gralha Azul passarão por 27 municípios do Centro-Sul e Centro-Oriental paranaense, movimentando cerca de cinco mil vagas de emprego ainda em 2020, para implementar mais de 1.000 quilômetros de linhas de transmissão no estado e 2.200 torres. As obras do Sistema de Transmissão Gralha Azul, da ENGIE, estão em execução no Paraná desde o mês de setembro de 2019. O projeto, que tem o investimento de R$ 2 bilhões, contempla a construção de cinco novas subestações de energia, cinco ampliações de subestações já existentes e quinze linhas de transmissão. O projeto deverá ser concluído em 2021, com a operação escalonada prevista para iniciar em julho.

Campanha Alimentando a Esperança deve ultrapassar a meta até final de agosto

A campanha local do Instituto Visão Futuro já entregou mais de 9 toneladas de alimentos para mais de 200 famílias em comunidades da região metropolitana de São Paulo. Ainda dá tempo de entrar no link e ajudar mais pessoas que foram atingidas pela pandemia. Já são mais de 51% da meta atingidos, mas a campanha ainda segue até o final de julho.

A Campanha Alimentando a Esperança, organizada pelo Instituto Visão Futuro Cidade SP em maio deste ano, pelo site apoia.se, já atingiu mais de 51% da meta e vai até dia 31 de julho. São mais de 9 toneladas de alimentos que já foram entregues a comunidades em situação de vulnerabilidade na região da Grande São Paulo. O objetivo é atingir mais de R$40 mil por mês e ajudar mais de 400 famílias.

O auxílio acontece com 1 cesta básica não-perecível e 2 cestas básicas perecíveis (com verduras e legumes frescos direto da agricultura familiar do Cinturão Verde de São Paulo) mensalmente para cada família. Já são mais de 200 famílias que estão sendo mais bem alimentadas e que receberam, também, material de apoio sobre gerenciamento das emoções em momentos de crise.

Inclusive, a recompensa para os apoiadores, que podem ajudar com valores que vão de R$20 ou mais a R$100 ou mais, é o curso online gratuito da psicóloga, antropóloga e doutora em psicologia transpessoal Susan Andrews sobre CALMA EM MOMENTOS DE CRISE. Todos estamos precisando! Com o apoio de mais pessoas, será possível ampliar a ação a outras comunidades em situação de vulnerabilidade e iniciar projetos locais de médio prazo para desenvolvimento local das comunidades, incluindo hortas comunitárias.

Para o Instituto Visão Futuro, que dá o suporte para as ações locais, como a Campanha Alimentando a Esperança, alimentar não só o corpo, como a mente, é essencial para uma saúde integral, para superar mudanças e desafios, hoje e no futuro. Para quem quer apoiar, ainda dá tempo até dia 31 de julho. Em meados de agosto, a campanha fará o um evento para prestação de contas e agradecimento aos colaboradores. Link para a campanha do Apoia.se AQUI.

Mais informações

Visão Futuro Cidade SP | https://www.instagram.com/visaofuturo.cidadesp/ | visaofuturo.cidadesp@gmail.com

Escola de Colombo pede doação de alimentos para alunos carentes

Professores e diretora da Escola Municipal Ernesto Ferreira Santiago, em Colombo, se uniram em campanha para arrecadar alimentos que serão destinados às famílias dos 520 alunos de 5 a 13 anos lá matriculados. A escola localizada na Rua José da Silva Fontoura, Vila Liberdade, teve aulas suspensas por conta da Covid-19.

Segundo a diretora Juliana Queiroz, a exemplo de outras instituições que atendem crianças em situação de vulnerabilidade, a escola Ernesto Ferreira Santiago, que atende ao Ensino Fundamental I em período integral, fornece a única refeição a que muitos alunos têm acesso. “Nós professores sabemos que muitas crianças estão sem a alimentação básica e passando fome. Por isso, estamos arrecadando cestas básicas para levar até as famílias das crianças”, afirma a professora Daniela Gureski Rodrigues.

Para compor a cesta básica, a escola solicita doações em dinheiro ou alimentos. Os depósitos podem ser feitos na Caixa Econômica Federal, agência 0663, conta poupança 346-5, em nome da professora Daniela Gureski Rodrigues, CPF 054983409-58; ou então no Banco do Brasil, agência 3848-2, conta corrente 22226-7, em nome da diretora Juliana Queiroz, CPF 007825819-78.

Já os itens que compõem a cesta básica, com prioridade para açúcar, arroz, azeite, bolacha, farinha de trigo, feijão, fubá, macarrão, margarina, molho de tomate, sabonete e sal, podem ser entregues ao segurança da escola, na Rua José da Silva Fontoura, 11, Vila Liberdade, Colombo. Para mais informações: Juliana telefone/whatsapp 41-99621-0409 / e Daniela telefone/Whatsapp 41-99656-5208.