LIDE Paraná promove evento internacional focado em Agronegócio

Grãos, fibras, carnes, reflorestamento e biocombustíveis estão na pauta de discussões focada na abertura de novos mercados para os produtos paranaenses

O agronegócio é responsável por 33,9% do PIB (Produto Interno Bruto) do Paraná, mas entendendo que ainda há muitos mercados a serem explorados o LIDE Paraná promove nesta semana um encontro internacional para fortalecer as relações já existentes e fomentar novos negócios com o mercado europeu.

O evento será online e contará com a presença de autoridades no tema como Luiz Fernando Furlan, Chairman do LIDE Global e ex- Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Marcos Jank, professor sênior de Agribusiness do INSPER, e lideranças empresariais do setor.

Segundo a presidente do LIDE Paraná, Heloisa Garrett, o encontro faz parte das discussões propositivas em torno da retomada da economia do estado. "O LIDE tem como missão o desenvolvimento da economia e estamos usando a força das nossas unidades no Brasil e no exterior para potencializar negócios para a economia do nosso estado", destaca.

O Encontro é uma iniciativa conjunta das unidades do LIDE Paraná, Mato Grosso, Alemanha e Reino Unido. Será transmitido nas línguas portuguesa e inglesa, e contará com a presença de autoridades e especialistas nos seguintes mercados: Grãos, fibras e sementes; oleaginosa; carnes; prática florestal sustentável; e biocombustíveis

Acesse o link: https://lideagribusiness.com/

Aula show sobre cortes especiais reuniu cerca de 100 profissionais do mercado da carne no Sebrae/PR

Evento fez parte do primeiro encontro do Comunidade Sebrae, que visa desenvolver as diversas cadeias do agronegócio do Paraná

Crédito: Luis Felipe Miretzki / Inove Foto

Cerca de 100 profissionais ligados ao mercado da carne estiveram nesta terça-feira (11), no Sebrae/PR, em Curitiba, para uma aula show com Marcelo Bolinha, especialista com mais de 30 anos de experiência em cortes de carnes, que oferece consultorias sobre o tema no Brasil e no mundo. Na capacitação, eles tiveram a oportunidade de aprender mais sobre como realizar os melhores cortes em ovinos e suínos e ter o aproveitamento de toda a carcaça. Para o evento, foram utilizados um cordeiro de cerca de 4 meses, com peso de até 30 kg; e um porco da raça moura, típica do Sul do país.

Além da aula show, os profissionais tiveram a oportunidade de realizar um networking em rodadas de negócios e de realizar uma degustação das carnes ao final do evento. Estiveram presentes chefs de cozinha, donos de açougues, frigoríficos e produtores rurais de ovinos e suínos de Curitiba e região metropolitana.

A coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Guimarães, explicou que a ideia era trazer, por meio da experiência de Marcelo Bolinha, empresário do ramo, novas opções de cortes, embalagens, atendimento ao consumidor e uso de animais de origem.

“Além de evitar o desperdício, eles poderão oferecer cortes de melhor qualidade. O encontro também foi uma oportunidade para as pessoas se conectarem e realizarem negócios. Queremos integrar os que trabalham nessa cadeia e ajudá-los a crescer, levando ao consumidor novos produtos de qualidade, diferenciados e de origem, proporcionando maior vantagem competitiva”, afirmou.

O evento marcou o primeiro encontro do Comunidade Sebrae - Agronegócios, que visa desenvolver as diversas cadeias do agro, no Paraná. Após os profissionais de carnes, na próxima quinta-feira (20), estarão reunidos no Sebrae/PR representantes da panificação e dos cafés especiais.

O evento

Durante sua aula show, Marcelo ressaltou a importância dos profissionais entenderem os diversos tipos de cortes e saberem como vender as melhores opções para os clientes. Segundo ele, é preciso evitar o desperdício e agregar valor.

“O açougue tem que se transformar, inovar, oferecer produtos que agregam valor ao consumidor. Aproveitar todos os resíduos e retalhos é também uma forma de lucrar, pois o que seria desperdiçado pode se tornar a matéria-prima de maior valor agregado, transformado em kafta, hambúrguer, carnes moídas especiais, entre outros”, afirmou.

Crédito: Luis Felipe Miretzki / Inove Foto

Segundo ele, o brasileiro tem muito interesse em aprender sobre novos cortes e ter mais informações sobre as carnes, temperos e outros produtos que consome. “Temos carnes de grande qualidade e esse é um momento de mudança na mentalidade do consumidor. Faz parte de um grande movimento de mobilização desses profissionais para o desenvolvimento de novos hábitos por parte de clientes, açougueiro e produtor de carnes”, ressaltou.

Para o empresário Igor Marquesini, do restaurante Igor, as dicas contribuirão em seu estabelecimento. “O evento foi importante para abrir a nossa cabeça. Também temos esse pensamento de aproveitar nossos produtos ao máximo e acredito que poderemos aplicar vários desses ensinamentos no nosso dia a dia”, disse.

Já o criador de ovinos, José Ribeiro Junior, ressaltou que o evento pode agregar valor às carnes e beneficiar outros produtores. “Muitas vezes vendemos carcaça inteira ou cortes básicos e aqui aprendemos como é possível oferecer cortes mais nobres a partir da carcaça do cordeiro, por exemplo. Além disso, foi uma ótima oportunidade de conhecer e estabelecer boas ligações com outros profissionais desse mercado”, finalizou.