Previna as doenças alérgicas na Primavera!

Dr. Alexandre Colombini lista 07 passos simples para aliviar os sintomas nesta nova estação

Colorida e cheia de flores, a Primavera também é uma estação que exige cuidados, principalmente para quem sofre com alergias o ano todo. Mas será que dá pra prevenir os sintomas?

Segundo o otorrinolaringologista Dr. Alexandre Colombini, com o ar mais seco e as mudanças repentinas de temperatura toda hora em diferentes locais do Brasil, a nova estação aumenta a quantidade de pólens que se desprendem das flores e, por isso, traz sintomas como olhos vermelhos e coceira no nariz, que fica com coriza e promove mais espirros. Além disso, as tosse são mais constantes e aumenta a expectoração.

VÍRUS DA GRIPE E ALERGIAS- RECOMENDAÇÃO:
As doenças respiratórias atingem, em média, 30% da população mundial, de acordo com Organização Mundial de Saúde (OMS). Dr. Alexandre ressalta que cerca de 10% dos brasileiros apresentam quadros variados de asma, enquanto 30% sofram com rinite alérgica. Dessa forma, ele recomenda que as pessoas procurar um profissional de sua confiança e se possível consultas online antes do quadro e sintomas ficarem mais graves. A ida ao pronto-socorro pode prejudicar ainda mais qualquer quadro, pois ali com certeza é um ambiente fechado onde há acúmulo de doenças respiratórias de todo tipo e agora temos mais um alarmante que é o COVID-19. Portanto, só vá em casos de febre, acima de 37.8 graus, mal-estar, catarro escuro, falta de ar ou cansaço nas atividades diárias, segundo as recomendações de Colombini.

“O ar mais seco aumenta as chances de inflamações nas vias respiratórias. Por isso, mantenha os ambientes limpos e arejados ( sem produtos de limpeza com perfumes excessivos, procure os biodegradáveis), pois essa conduta pode auxiliar muito na qualidade de vida de todos na casa, inclusive das crianças que estão em isolamento social neste período”, explica o especialista.

Anote mais dicas do Dr. Alexandre:

1- CASA - Para limpeza da casa também, cuidado para não deixar o pó ficar suspenso ao varrer, dê preferência ao aspirador e pano úmido no chão. Troque a roupa de cama a cada semana.

2- ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO- Dar banho sempre e evite que ele durma no mesmo quarto que um paciente alérgico.

3- ALIMENTAÇÃO - Beba bastante água: o ideal é ingerir dois litros por dia para manter o organismo hidratado. Isso vai ajudar muito a hidratar as vias respiratórias também. - Procure ter uma boa alimentação. A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja. Elas ajudam a prevenir gripes e resfriados.

4- NARIZ - Faça limpeza nasal com solução fisiológica ao menos duas vezes ao dia. Caso trabalhe em ambiente com ar condicionado, redobre o uso por que ele resseca ainda mais as vias respiratórias. Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo;

5- QUALIDADE DO AR- Umidifique o ar, seja com aparelhos próprios para isso ou mesmo com toalhas úmidas e/ou grandes bacias para que haja uma grande superfície a ser evaporada para tornar o ar mais úmido.

6- BRINQUEDOS - Guarde brinquedos de pelúcia em embalagens à vácuo depois de higienizados.

7- ATITUDES PESSOAIS - Lave as mãos com álcool gel e evite o contato com a boca, nariz ou olhos por que é a porta de entrada dos vírus e bactérias. Tenha um bom sono e um bom descanso. Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados, pois essas doenças são adquiridas pelo ar. Ao espirrar, coloque um lenço ou a mão só se puder lavá-la em seguida, ou vai transmitir a doença assim que tocar qualquer superfície.

Sobre o médico:
Dr. Alexandre Colombini é Otorrinolaringologista, formado pelo renomado Instituto Felippu e Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial – ABORL-CCF. Suas áreas de atuação: Otorrinolaringologia clínica e cirúrgica com enfoque nas patologias nasais, cirurgia endoscópica, ronco e apneia.

No Dia Mundial do Coração especialistas alertam para cuidados preventivos

Durante a pandemia do coronavírus, houve aumento no número de mortes por doenças cardiovasculares em todo o Brasil

Comemorado anualmente no dia 29 de setembro, o Dia Mundial do Coração faz parte do mês de prevenção e de atividades de alerta e conscientização sobre as doenças cardiovasculares, que são umas das principais causas de morte no Brasil e no mundo. A importância destas ações justifica-se pelos dados apresentados pelo Cardiômetro, ferramenta da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) que exibe em tempo real o número de óbitos por doenças do coração no país. Em 2020, até o momento, o Brasil já registra mais de 295 mil mortes.

Além dos dados do Cardiômetro, outra importante ferramenta — criada durante a pandemia do coronavírus pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil (Arpen-Brasil) em parceria com a SBC — traz informações ainda mais preocupantes. O Portal da Transparência mostra que desde o dia 12 de março, data do primeiro óbito por Covid-19 no Brasil, houve um aumento de 27% nas mortes por doenças cardiovasculares em relação ao mesmo período do ano passado. No Paraná, este número chega a quase 11%.

De acordo com o diretor do Hospital Cardiológico Costantini, Dr. Costantino Costantini, as pessoas estão deixando de procurar atendimento médico por medo de sair de casa e, consequentemente, acabam adiando procedimentos que deveriam ser feitos com imediatismo. “Por conta da pandemia, estamos vendo muitas pessoas deixar de lado o controle cardiovascular. Notamos um aumento de mais de 50% em número de infartos em nossa instituição, comparado ao ano anterior. Alguns chegam com dores no peito que já duram quatro ou cinco meses. Isso acontece porque os pacientes deixaram de fazer os check-ups anuais necessários”.

Além disso, o confinamento e as restrições sociais agravam alguns fatores de risco para o coração, como o estresse, o sedentarismo e a obesidade. “Percebemos que essa mudança brusca na rotina faz com que os pacientes se exercitem menos. O exercício é a mola-mestra para eliminarmos as condições que levam pessoas cada vez mais jovens a ter problemas cardiovasculares. É importante controlar a obesidade, a glicemia e a hipertensão”, explica o Dr. Costantini.

Quando procurar ajuda?

O Hospital Cardiológico Costantini afirma que intensificou todos os protocolos de cuidados necessários para a não proliferação do vírus no ambiente hospitalar e que os pacientes não podem deixar o tratamento de lado. Além da prevenção, é importante buscar ajuda médica quando tiver com dores no peito que podem irradiar pelo braço e região do estômago, suor excessivo, tontura, falta de ar, indisposição gástrica, braço amortecido, dores nas costas ou na mandíbula.

“Temos que respeitar as orientações das autoridades em relação ao coronavírus para a doença não se proliferar ainda mais, porém não podemos ter medo de procurar atendimento médico quando necessitamos. É importante ressaltar que a doença cardiovascular continua sendo a principal causa de morte no Brasil”, reforça o Dr. Costantini.

Instituto TMO recebe doações de notas fiscais das compras do Dia das Crianças

Consumidores podem doar notas e cupons sem CPF, que valem créditos no Programa Nota Paraná, para ajudar a manter a instituição
cupom fiscal 2.jpg

Lide Multimídia – Em 12 de outubro será comemorado o Dia das Crianças. O momento de comprar presentes é também uma ocasião para praticar a solidariedade. Ao realizar uma compra, a pessoa pode pedir nota fiscal sem CPF e doá-la para o Instituto TMO (ITMO), instituição sem fins lucrativos, de Curitiba, que há 31 anos apoia ações em prol do transplante de medula óssea e do acolhimento a pessoas em tratamento.

As notas ou cupons fiscais doados valem créditos no Programa Nota Paraná, que ajudam a manter este importante trabalho. As doações podem ser de três formas: depositando nas urnas com a logo do Instituto TMO em estabelecimentos parceiros, por meio do app Nota Paraná, ou ser enviada para o WhatsApp (41) 99790-2260. As instruções completas estão no site www.institutotmo.org.br/apoie, no item Programa Nota Paraná.

COMO A PANDEMIA AFETOU NOSSOS CORAÇÕES?

Para lembrar do Dia Mundial do Coração (29), a Sociedade Paranaense de Cardiologia (SPC), em parceria com a plataforma O Coração tem Razões, promove neste domingo (27), às 18h30, a live “Como a pandemia afetou nossos corações?”.

Comemorada no dia 29 de setembro, a data alerta e conscientiza a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis e preservar a saúde do coração, visto que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

Transmitida pelo YouTube (O Coração tem Razões), a live contará com a presença do Dr. Raul D’Aurea Mora (Cardiologista e Presidente da SPC), falando sobre “Pandemia e o coração”, da Dra. Renata Barreto Giaxa (Psicóloga da Universidade de Fortaleza), abordando o tema “Saúde mental na pandemia” e do Dr. José Knopfholz (Professor de Cardiologia da PUCPR), apresentando o tema “O coração através do tempo”.

O projeto “O Coração Tem Razões” é uma iniciativa do Dr. José Knopfholz e de alunos de Medicina que pretende informar a população a respeito de cuidados com a saúde do coração e das artérias. Trata-se de um projeto totalmente voluntário com a missão de reduzir a incidência de doenças e promover o bem-estar através de informações científicas confiáveis e verdadeiras. O projeto promove ações informativas, eventos, vídeos e se comunica ativamente com a sociedade.

A Sociedade Paranaense de Cardiologia (SPC) difunde a Cardiologia em todo o Estado, centralizando esforços dos cardiologistas paranaenses e interagindo com a sociedade civil e os poderes constituídos numa busca da otimização dos esforços para redução do impacto das doenças cardiovasculares na sociedade.

Nutricionista analisa dietas mais populares de 2020

Nutricionista analisa dietas mais populares de 2020

Angela Federau fala sobre os prós e contras das dietas mais pesquisadas no Google nos últimos meses com a Sirtfood, da Nasa, Keto, Low Carb e Flexível

Comando News, setembro de 2020 - As preocupações com saúde e qualidade de vida nunca estiveram tão em alta. Devido à pandemia do novo coronavírus, as pessoas foram impulsionadas a repensar hábitos de higiene e limpeza, convívio social e trabalho. Além disso, foram estimuladas a terem mais cuidado com o que consomem, de nutrientes a notícias, e a necessidade de cuidado com a saúde física e mental ficou evidente.

Entre as doenças crônicas que colocam as pessoas no grupo de risco da COVID-19, a obesidade e o sobrepeso estão no topo da lista. Hoje, cerca de 56% da população brasileira está acima do peso, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem). Por isso, a necessidade da mudança de hábitos fez com que a procura por dietas se intensificar durante o isolamento social.

Para se ter uma ideia, de janeiro a setembro de 2020, de acordo com o Google Trends - ferramenta que permite acompanhar a evolução do número de buscas por uma determinada palavra - registrou um aumento de 4.400% nas buscas pelo termo “dieta SirtFood”. Criada em 2016 por nutricionistas ingleses, ganhou notoriedade quando a cantora e compositora Adele, seguidora da dieta, postou uma foto no Instagram em que aparece 45 kg mais magra.

https://www.instagram.com/p/B_1VGc5AsoZ/?utm_source=ig_web_copy_link

Por que a dieta dos famosos fazem tanto sucesso?

De acordo com a nutricionista Angela Federau, as dietas dos famosos ou da moda seduzem por apresentar a possibilidade de obter resultados rápidos. “Na maioria das vezes, isso realmente acontece, devido a uma espécie de choque no metabolismo por oferecer ao organismo outras formas de nutrição e fontes de energia. Essa mudança abrupta na alimentação resulta em um aumento da resposta metabólica e consequente perda de peso. Mas, por outro lado, dependendo da dieta, a perda de peso está mais relacionada a redução da quantidade de água e a perda da massa magra”, ressalta a nutricionista.

Mas as dietas que caem no gosto popular não são totalmente ruins. O problema, segundo a nutricionista, é seguir uma dieta sem orientação de um profissional da nutrição. “Em alguns casos, as dietas da moda pode sim ser indicadas como uma estratégia de emagrecimento e controle do peso a longo prazo, desde que sejam alternadas. A dieta cetogênica, por exemplo, é uma indicação para redução de crises convulsivas e ataques epiléticos. Dietas com restrição de carboidratos, ou contagem de carboidratos, são indicados para pacientes diabéticos, e assim por diante. A grande maioria das dietas que hoje estão na moda, saíram do ambiente hospitalar onde eram utilizada para tratar alguma patologia específica”, explica Angela. Confira as dietas mais buscadas no Google em 2020:

Dieta Sirtfood: a dieta da Adele

Criada em 2016 na Inglaterra, ganhou fama por incluir vinho tinto e chocolate amargo no cardápio e ser responsável pelo emagrecimento notável da cantora e compositora Adele. Em linhas gerais, a Sirtfood promete um emagrecimento por meio de restrição calórica e inclusão de alimentos ricos em polifenóis, substâncias que ativam as enzimas sirtuínas no organismo. Essas enzimas têm ação antioxidante e anti-inflamatória.

Alimentos que fazem parte da dieta:

Chá verde;
Chocolate amargo com 70% de cacau ou mais;
Frutas vermelhas e frutas cítricas;
Oleaginosas como avelã, castanhas e nozes;
Rúcula, alcaparras, chicória roxa, aipo, couve galega, salsa, repolho roxo e cebola roxa;
Azeite extra virgem;
Café;
Tâmara;
Cúrcuma;
Proteínas (salmão e frango);
Sucos detox.

A Promessa:

Segundo os autores, a perda de 7 kg em 7 dias é comprovada. Eles afirmam que as Sirtfoods são um grupo de nutrientes que ativam a queima de gordura, ao mesmo tempo que programam nossas células para saúde e longevidade. Esses alimentos ativadores de sirtuínas acionam as chamadas vias do ‘gene magro’. Porém, Angela alerta que não existe comprovação científica, por isso é interessante pensar na Sirtfood como mais uma opção para estimular o metabolismo de forma contínua.

Dieta Low Carb

O termo “low carb” significa baixo carboidrato, não nenhum carboidrato como muitas pessoas confundem. De acordo com as recomendações nutricionais a quantidade de carboidratos diária deve variar entre 45 a 65% das necessidades diárias individuais. Se o indivíduo consumir menos que isso ele estará fazendo “low carb”.
A dieta “low carb” é muito utilizada para o tratamento de obesidade, síndrome metabólica, hipertensão e diabetes. “A redução dos carboidratos diminui a secreção de insulina, hormônio que está relacionado ao armazenamento de gordura. Outro ponto interessante é que com a insulina baixa, associada ao aumento das gorduras boas, aumenta o período de saciedade no organismo, reduzindo a fome”, salienta Angela Federau.
Segundo a nutricionista, para ser assertivo ao seguir um cardápio low carb é importante priorizar os “bons” carboidratos como: tubérculos (batata doce, inhame, cará, batatas, aipim), leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), arroz negro, arroz vermelho, arroz 7 grãos, legumes e verduras, farelo de aveia, frutas, iogurtes com probióticos, quinoa, chocolate no mínimo 70% de cacau, oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, macadâmia), queijos (com moderação).
Ao passo que é preciso evitar os carboidratos “ruins” como: arroz branco, pães integrais industrializados, fubá, farinha de mandioca, pães sem glúten com farinha de arroz, polvilho e fécula de batata, barra de cereal, biscoitos, doces, todas as farinhas refinadas (incluindo as sem glúten), flocos de milho, granola, massas e pães brancos, aveia em flocos ou farinha de aveia, mingau, purê de batatas, maionese de batatas, massas brancas, sucos de frutas, leite, todos os tipos de açúcar e mel.
“A base da alimentação low carb para quem quer ter saúde e disposição é a inclusão de verduras e legumes e não carnes, ovos e bacon, como muita gente apregoa. Busque sempre acompanhamento nutricional individualizado e personalizado para obter os melhores resultados”, recomenda a nutricionista.

Dieta cetogênica ou Keto

A dieta cetogênica tem sua origem para tratamento de crises de epilepsia e episódios convulsivos. Caiu no gosto popular após sair do ambiente hospitalar e ser amplamente divulgado nas redes sociais. “Em linhas gerais, essa é uma dieta muito pobre em carboidrato e rica em gorduras. Na prática, elimina-se quase por completo o pão, a massa, o arroz, o feijão, os doces e o leite, para dar lugar aos legumes (alguns), os ovos, as sementes, carnes e os frutos secos. Nela, os carboidratos não ultrapassam 50g diárias e, em alguns casos, são totalmente excluídos. A compensação dos carboidratos pela gordura faz com que o corpo seja obrigado a recorrer a outras formas de energia como queimar as reservas adiposas”, explica Angela.

Os resultados da dieta cetogênica costumam ser rápidos com perda de peso e de volume de intensa. “Mas é importante ressaltar que isto acontece porque o corpo entra numa espécie de modo de sobrevivência. Por isso, esta dieta, sempre deve ter o acompanhamento de um nutricionista”, aconselha. Esse alerta dos nutricionistas decorre do fato da dieta cetogênica ou keto não ser para todos mundo. “Dores de cabeça, tonturas e outros sintomas são comuns para quem começa a dieta, pois são formas do corpo reagir à mudança que acontece no organismo. Por isso, tendo em vista que o processo da cetose se dá no fígado – órgão responsável pelo processamento da proteína – que no caso de uma dieta cetôgenica é ingerida acima dos valores habituais, não é aconselhada a doentes hepáticos, por exemplo”, alerta.

Dieta da Nasa

A dieta dos astronautas foi desenvolvida supostamente por nutricionistas da NASA, na década de 1960, para otimizar a ingestão de nutrientes dos alimentos e para eliminar os problemas do estômago. No entanto, ao longo do caminho, a dieta tornou-se popular por outro motivo: perda de peso.

Os nutricionistas experimentaram formas de reduzir a quantidade de gases produzido no estômago dos astronautas, pois o excesso de gases no espaço pode prejudicar o equilíbrio atmosférico dentro de uma estação espacial.

A dieta tem duração de 13 dias e pode ser repetida após duas semanas da conclusão da primeira dieta. As regras básicas incluem evitar gordura e açúcar, limitar carboidratos, beber dois litros de água por dia e ingerir aproximadamente 500 calorias por dia.

Evitar gordura significa que todos os alimentos devem ser livres de gordura. Dessa forma, óleo de cozinha, manteiga ou azeite não estão permitidos. Eliminar o açúcar não significa apenas evitar o açúcar branco, mas também inclui alimentos açucarados, como bolos, biscoitos, doces e todos os carboidratos e amidos como pães e produtos de trigo ou grãos como milho, arroz, e etc.

Entre as principais desvantagens apontadas por Angela Federau para seguir a dieta da NASA estão:
Desnutrição: Dietas tão restritas são prejudiciais à saúde, problemas de estômago, queda de cabelo, pele seca e fina e outros problemas podem aparecer.
Alto custo: o valor dos sachês de PronoKal no Brasil variam entre R$ 250,00 a R$ 450,00. Um custo altíssimo se comparado a alimentos de verdade como legumes e proteínas.
Efeito Sanfona: dietas restritivas emagrecem no começo, mas os efeitos a longo prazo podem ser devastadores. O efeito sanfona não só devolve os quilos perdidos como provoca o acúmulo de mais gordura.
Não possui acompanhamento profissional: Apesar de ter sido supostamente desenvolvida por nutricionistas, a dieta foi concebida para astronautas devido às condições do espaço. “Como não somos astronautas, vivemos no espaço e muito menos precisamos de alimentos em pó, a dieta da NASA não é uma opção viável para os terráqueos”, recomenda Angela.

Dieta Flexível

A dieta flexível é similar à dieta dos pontos, com a diferença de que, ao invés de calcular calorias, calcula-se os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e as fibras. Para fazer esse cálculo, são utilizadas calculadoras online, com dados como peso, altura e quantidade de exercícios praticados para resultar nas quantidades recomendadas.

O emagrecimento acontece porque os macros são fontes de calorias e o método se propõe a limitá-los. Por exemplo, 1g de carboidrato tem 4 cal, 1g de proteína tem 4 cal e 1g de gordura tem 9 calorias Quando se diminui a ingestão de macronutrientes, o consumo de calorias é reduzido o que acarreta a perda de peso.

A principal vantagem dessa dieta é ajuda a planejar a alimentação, ficando mais fácil na hora de pensar em reeducação alimentar. A desvantagem é que não é nada prática, por apenas dizer a quantidade de cada macronutriente que deve ser ingerida. O adepto terá que olhar constantemente o quanto de cada macro está presente em cada alimento que ingere e então fazer o cálculo se está de acordo com sua dieta.

Entre os principais riscos desse tipo de estratégia alimentar, apontados por Angela Federau estão:

Deficiência de micronutrientes: não levando em conta a qualidade nutricional dos macros, os micronutrientes não são considerados. Podendo acarretar em deficiência de vitaminas e minerais.
Falta ou excesso de macros: como os cálculos não são feitos por um nutricionista, mas por uma calculadora virtual, aumentam os riscos de ingerir alguns macros em excesso ou menos de outros.
Fibras, se estiver em menor quantidade do que o adequado, existe o risco de problemas no trânsito intestinal. O excesso, leva a diminuição da absorção de minerais, e pode prejudicar a ação de enzimas digestivas, causar a distensão abdominal, gases e agravamento da constipação.
Não considera os dias com ou sem exercícios: não recomenda uma ingestão diferente de macronutrientes para dias com e sem treino.

O caminho para o emagrecimento saudável é mais simples que se imagina

De acordo com Angela Federau, o primeiro ponto para quem precisa ou quer emagrecer é entender que cada organismo é único e o que funciona para um, não necessariamente funcionará para os outros. “A busca por acompanhamento nutricional profissional é fundamental, para que o processo seja feito adequadamente sem prejuízos da saúde e com sustentabilidade. Essa atitude permite que novos hábitos sejam formados e que o peso perdido não seja novamente encontrado” salienta a nutricionista.

Por fim, Angela pontua que a pressa não é uma boa aliada. “Curtir a transformação e aproveitar cada momento para estabelecer um relacionamento mais saudável com o corpo e organismo, faz com que o autocuidado seja prazeroso e não permite que hábitos antigos voltem”, finaliza.

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Atua como professora de nutripediatria na pós-graduação de medicina da Faculdade Inspirar, participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como o mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.

www.instagram.com/angelafederau.nutri
https://www.facebook.com/AngelaFederau.Nutricionista/
Contatos para atendimento: https://bit.ly/33boYmF

Santander e CUFA se unem para mobilizar a sociedade em apoio a comunidades

Campanha por doações inclui maratona de 12 horas de programação distribuída por 24 canais de TV e emissoras de rádio;

Objetivo é arrecadar cestas básicas para o projeto “Mães da Favela”, ligado à entidade que representa 1,1 milhão de famílias em todo o País e está presente em mais de 5 mil comunidades;

Entre as mais de 50 atrações já confirmadas estão nomes conectados à iniciativa e de sucesso junto ao público: Gilberto Gil, Djamila Ribeiro, Alcione, Rincon Sapiência, Karol Conka, Tássia Reis, Pablo Vittar, KondZilla, Ícaro Silva, Fábio Porchat, Silvio Almeida.

São Paulo, 22 de setembro de 2020 – NOTA À IMPRENSA

O Santander Brasil e a Central Única de Favelas (CUFA) iniciam nesta semana uma grande mobilização social de arrecadação de recursos para a compra de cestas básicas. O objetivo é dar apoio às famílias e comunidades mais impactadas pelos efeitos econômicos da pandemia.

A campanha já está recebendo doações – tanto dos funcionários, clientes e público em geral -, que poderão ser feitas até a noite do dia 26 de setembro, quando uma ação inédita marcará o encerramento. A virada começará na noite do dia 25 e terá 12 horas de veiculação nas TVs e rádios parceiras que se revezarão, a cada 30 minutos, para exibir uma programação especial e convidar os telespectadores a participar da arrecadação. As doações e todas informações sobre a ação podem encontradas no https://www.oseucanal.com.br/.

Os apresentadores e participações confirmados até o momento são Gilberto Gil, Fábio Porchat, Ícaro Silva, Djamila Ribeiro, Silvio Almeida, Nega Giza (rapper e uma das fundadoras da CUFA), os humoristas e apresentadores Maria Paula e Hélio de La Peña.

Desde 2007, o banco realiza a Semana Santander, uma semana que celebra o orgulho de pertencer e de se conectar com a comunidade, com doações realizadas pelos mais de 40 mil funcionários e nesta edição ocorrerá de 21 a 26 de setembro. Desta vez, os desafios impostos pela pandemia motivaram a instituição a extrapolar as fronteiras das agências e dos prédios corporativos, convidando toda a sociedade para participar.

“Somos agentes de transformação na sociedade e percebemos o momento de externalizar essa atuação. O contexto atual nos leva a engajar a sociedade na cultura de servir ao próximo, multiplicando o efeito de nossa campanha anual. Todo o esforço conjunto será revertido ao projeto ‘Mães da Favela’, da CUFA”, afirma Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil.

O projeto está presente em cerca de 5 mil favelas, o que corresponde a 1,1 milhão de famílias em todo o País. Nessas comunidades, cerca de metade dos lares são chefiados por mulheres, muitas delas empreendedoras que viram seus pequenos negócios quebrarem no atual cenário adverso.

“O brasileiro é solidário por natureza. A virada é uma grande oportunidade de unir a população em prol de um trabalho de apoio à dignidade, realizado com excelência pela CUFA. Ao juntar essas duas pontas, quem pode doar e quem precisa, empenhamos nosso potencial de intermediadores financeiros com o objetivo de gerar prosperidade”, completa Rial.

As doações em dinheiro, a partir de R$ 5, serão feitas diretamente em uma conta corrente da CUFA, que reverterá o valor em cestas básicas que custam R$ 120 cada.

“O projeto ‘Mães da Favela’ é muito importante porque tem duas vertentes: doação de cesta básica física, com alimentos doados, ou da cesta digital, com o mesmo valor em dinheiro para que haja poder de escolha na compra de itens conforme a necessidade. Neste momento de tanta tensão pessoas que sempre foram vulneráveis ficam em uma vulnerabilidade ainda maior”, afirma Celso Athayde, fundador da CUFA.

Entre os canais e emissoras que já se engajaram e cederão espaço em suas grades estão Band, Record, Cultura, RedeTV, SBT, Warner, TNT, TNT Series, Space, Record News, CNN Brasil, AgroMais, BandNews, Discovery, AMC, Sony (via YouTube), CBN, Antena 1, Band FM, Transamérica, Nativa FM, portal Terra, Yahoo e Jovem Pan (no YouTube).

Além de engajar a sociedade, o Santander e a CUFA ainda buscam a adesão de outros canais e emissoras de rádio à campanha. Outros artistas e influenciadores digitais também farão participações especiais na programação.

Atrações virada solidária (sujeito a alterações):

Adriana Barbosa

Alcione

Anderson Quack

André Henning

Bboy Pelezinho

Bnegão

Conceição Evaristo

Daniela Mercury

Daude

DJ Hum

DJ Tamy Cufa

Djamila Ribeiro

Dudu Nobre

Eliana

Elias Junior

Elisa Lucinda

Fábio Porchat

Fernanda Abreu

Fernando Meirelles

Fernando Scherer (Xuxa)

Flip (Felipe Yung)

Gabriela Prioli

Gilberto Gil

Glenda

Hélio de La Peña

Ícaro Silva

Jefferson D

Joana Teptow

Jotape

Karol Conka

KondZilla

Larissa Luz

Leandro Discreto

Leci Brandão

Luan Santana

Luciana Barreto

Luiz Ribeiro

Maria Paula

MC Menor MR

MC Zaac

Moisés da Rocha

Nega Giza

Pablo Vittar

Paula Lima

Péricles

Rafael Cortez

Rappin Hood

René Silva

Rincon Sapiência

Sabrina Fidalgo

Samba que elas querem

Silvio Almeida

Tássia Reis

Tico Santa Cruz

Vagner Amaro

Yuri Marçal

Para doar
Banco Santander - 033
Agência 2093
Conta corrente: 13002055-0
Razão Social: Central Única das Favelas
CNPJ: 06.052.228/0001-01

Hospital Pilar promove live com Mario Sergio Cortella

No próximo dia 30 de setembro, às 19h, o Hospital Pilar promoverá uma Live especial com Mário Sergio Cortella, com a palestra “Empreender, inovar e se reinventar em momentos de crise”. O evento virtual marcará também a apresentação das inovações que o Pilar trará para Curitiba e Região, com apresentação do diretor-presidente do Pilar, Rodrigo Milano, e por Rogério Melzi, CEO da Hospital Care. A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas clicando aqui.

Mais informações no site https://www.hospitalpilar.com.br, ou pelas redes sociais do hospital, no Facebook, Instagram e Youtube.

Faculdade Eficaz promove maior evento online de letras libras do Brasil

Chega a 6° edição em formato inédito, com palestrantes de relevância nacional

A sexta edição do Seminário de Letras Libras (SELLE) chega repaginada. Antes realizado em Maringá com duração de dois dias, o SELLE 2020 será online pela primeira vez e sua programação se estenderá por uma semana inteira, de 28 de setembro a 2 de outubro. Com o tema “A Libras além das LIVES”, o evento contará com palestras de professores e oficinas de doutores e mestres em Libras de diversas regiões do Brasil, com temas que destacarão os avanços do ensino de Libras e o reconhecimento da formação profissional e atuação dos tradutores e intérpretes.

Este ano, o seminário promete alcançar um público ainda maior não só pelo novo formato, mas pelos palestrantes renomados que fazem parte da programação. “O SELLE sempre foi um evento muito esperado pelos nossos alunos. Este ano, por ser online, a ideia é expandir para um âmbito nacional. Acredito que esta sexta edição será um marco para a Faculdade Eficaz. O SELLE vai entrar na agenda dos estudantes de Libras de todo o Brasil, que vão ficar esperando pelo próximo ano”, diz a coordenadora de Ensino Superior da faculdade Eficaz, Silvia Christiane Goya.

Um dos nomes mais aguardados da programação é o professor Fernando de Carvalho Parente Junior, presidente da FEBRAPILS - Federação Brasileira das Associações dos Profissionais Tradutores e Intérpretes e Guia-Intérpretes de Língua de Sinais, que vai falar sobre o papel do intérprete na difusão da Libras na Sociedade. Além de palestras e oficinas, a grade traz ainda o show de stand-up comedy “Escolas: minha vida surda”, apresentado em Libras pelo ator Tales Douglas. Charley Pereira Soares (UFV); Carlos Henrique Rodrigues (UFSC); Kelly Cezar (UFPR), Isaac Gomes Moraes de Souza, do Instituto Nacional de Educação dos Surdos (INES) são outros destaques.

A captação e a transmissão serão feitas nos estúdios da Kandyany Eventos, referência em produção audiovisual no sul do Brasil. “O SELLE 2020 irá impressionar também pela estrutura. Estamos pensando em cada detalhe para que a experiência dos participantes seja inesquecível. Este ano o evento será maior do que todos os anos anteriores”, conta a fundadora e diretora geral da Faculdade Eficaz, Amanda Chaves.

“O que esperamos proporcionar é inclusão de forma digital, para ouvintes ou não. Queremos alcançar, também, o público não ouvinte, que hoje não está dentro da Eficaz. Vamos mostrar que a Eficaz tem um papel importante na inclusão os surdos, além de valorizar nossos intérpretes no mercado. Nossa expectativa é que todos se sintam cuidados e valorizados pela Eficaz”, revela.

Com a oferta de cursos para primeira e segunda graduação, pós-graduação e técnico em diferentes modalidades em Libras desde 2011, a Faculdade Eficaz foi pioneira no ensino de Libras no estado do Paraná. “Nós assumimos a causa e vamos embora, vamos brigar com eles e por eles. A gente inclui um número enorme de pessoas surdas, que eram simplesmente deixadas de lado. Elas são pessoas que votam, que têm opinião, que são formadoras de opinião”, defende Amanda.

Mais informações sobre os palestrantes e o tema das palestras estão disponíveis no site https://materiais.faculdadeeficaz.edu.br/selleinscricao, onde é possível fazer a inscrição no evento. As vagas são limitadas.
O SELLE 2020 é a uma realização da Faculdade Eficaz, com apoio da Febrapils, Educa Inova, Instituto Iddeti e Alfa Libras.

https://bit.ly/32vppJm

O sal como terapiaNas Salas de Sal do spa, relaxamento e terapia capaz de fortalecer o sistema imunológico e muito mais. Disponíveis somente na Norwegian

Minas e cavernas de cristais de sal são usadas, há centenas de anos, no leste da Europa graças às suas terapias curativas. E foram elas a inspiração das Salas de Sal a bordo dos navios da Norwegian, uma das exclusividades em tratamentos de relaxamento disponíveis a bordo.

A terapia do sal, também chamada de haloterapia, é um processo terapêutico usado para aliviar problemas respiratórios, doenças de pele e para fortalecer o sistema imunológico. Muito popular na Europa, no Canadá, nos Estados Unidos está disponível nos navios Norwegian Breakaway, Getaway, Escape, Bliss e Encore.
Na Sala de Sal, suavemente iluminada, é possível sentir ,assim que se entra, o suave aroma do sal, como se fosse o ar do mar. Alí se replica o microclima encontrado cavernas de sal por meio do uso de máquinas de sal em aerossol. Essas máquinas moem o sal em partículas mínimas e respiráveis que são jogadas no ar. As partículas de sal ionizadas com carga negativa podem entrar no sistema respiratório e remover as toxinas de dentro dos pulmões, permitindo que os cílios respiratórios as expulsem com facilidade. O sal contém propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas, que ajudam a abrir os pulmões e erradicar bactérias. A terapia do sal pode aliviar os sintomas causados pela respiração excessiva de poluição e sujeira urbana, bronquite, sinusite, fibrose cística e alergias. Em altas concentrações, a terapia do sal também pode aliviar condições dermatológicas como eczema e psoríase.
A temperatura e a umidade no interior das salas de terapia são autorreguladas para níveis otimizados, num ambiente elegante com sensação de calma e aconchego.
www.ncl.com.br

O sal como terapia
Nas Salas de Sal do spa, relaxamento e terapia capaz de fortalecer o sistema imunológico e muito mais. Disponíveis somente na Norwegian

Minas e cavernas de cristais de sal são usadas, há centenas de anos, no leste da Europa graças às suas terapias curativas. E foram elas a inspiração das Salas de Sal a bordo dos navios da Norwegian, uma das exclusividades em tratamentos de relaxamento disponíveis a bordo.

A terapia do sal, também chamada de haloterapia, é um processo terapêutico usado para aliviar problemas respiratórios, doenças de pele e para fortalecer o sistema imunológico. Muito popular na Europa, no Canadá, nos Estados Unidos está disponível nos navios Norwegian Breakaway, Getaway, Escape, Bliss e Encore.
Na Sala de Sal, suavemente iluminada, é possível sentir ,assim que se entra, o suave aroma do sal, como se fosse o ar do mar. Alí se replica o microclima encontrado cavernas de sal por meio do uso de máquinas de sal em aerossol. Essas máquinas moem o sal em partículas mínimas e respiráveis que são jogadas no ar. As partículas de sal ionizadas com carga negativa podem entrar no sistema respiratório e remover as toxinas de dentro dos pulmões, permitindo que os cílios respiratórios as expulsem com facilidade. O sal contém propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas, que ajudam a abrir os pulmões e erradicar bactérias. A terapia do sal pode aliviar os sintomas causados pela respiração excessiva de poluição e sujeira urbana, bronquite, sinusite, fibrose cística e alergias. Em altas concentrações, a terapia do sal também pode aliviar condições dermatológicas como eczema e psoríase.
A temperatura e a umidade no interior das salas de terapia são autorreguladas para níveis otimizados, num ambiente elegante com sensação de calma e aconchego.
www.ncl.com.br

O sal como terapia
Nas Salas de Sal do spa, relaxamento e terapia capaz de fortalecer o sistema imunológico e muito mais. Disponíveis somente na Norwegian

Minas e cavernas de cristais de sal são usadas, há centenas de anos, no leste da Europa graças às suas terapias curativas. E foram elas a inspiração das Salas de Sal a bordo dos navios da Norwegian, uma das exclusividades em tratamentos de relaxamento disponíveis a bordo.

A terapia do sal, também chamada de haloterapia, é um processo terapêutico usado para aliviar problemas respiratórios, doenças de pele e para fortalecer o sistema imunológico. Muito popular na Europa, no Canadá, nos Estados Unidos está disponível nos navios Norwegian Breakaway, Getaway, Escape, Bliss e Encore.
Na Sala de Sal, suavemente iluminada, é possível sentir ,assim que se entra, o suave aroma do sal, como se fosse o ar do mar. Alí se replica o microclima encontrado cavernas de sal por meio do uso de máquinas de sal em aerossol. Essas máquinas moem o sal em partículas mínimas e respiráveis que são jogadas no ar. As partículas de sal ionizadas com carga negativa podem entrar no sistema respiratório e remover as toxinas de dentro dos pulmões, permitindo que os cílios respiratórios as expulsem com facilidade. O sal contém propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas, que ajudam a abrir os pulmões e erradicar bactérias. A terapia do sal pode aliviar os sintomas causados pela respiração excessiva de poluição e sujeira urbana, bronquite, sinusite, fibrose cística e alergias. Em altas concentrações, a terapia do sal também pode aliviar condições dermatológicas como eczema e psoríase.
A temperatura e a umidade no interior das salas de terapia são autorreguladas para níveis otimizados, num ambiente elegante com sensação de calma e aconchego.
www.ncl.com.br

Kaizen promove campanha em alusão ao Setembro Amarelo

A ação tem como objetivo arrecadar alimentos para famílias hipossuficientes e promover saúde mental

No próximo dia 19 de setembro (sábado), a Kaizen promove uma campanha solidária em alusão ao Setembro Amarelo. Na ocasião, nove serviços terão o valor simbólico de R$30 mais 5kg de alimentos, que serão destinados para a caridade. O evento contará com música ao vivo e espaço para entretenimento.

As(os) clientes poderão escolher entre sessões de Acupuntura, Barra de Access, Coaching, Fotografia, Massoterapia, Psicologia, Quiropraxia, Reiki ou Thetahealing. Jogos de entretenimento como poker e sinuca também ficarão à disposição. Além disso, uma orquestra com violino e violoncelo se apresentará durante toda a programação.

Essa é a segunda campanha realizada pela clínica. Nesta edição, os alimentos serão destinados à região da Rocinha. A área de vulnerabilidade social fica no bairro Hauer e abriga cerca de 100 famílias.

Para o diretor de marketing e eventos do Espaço Kaizen Batel, Benveron Gales, a campanha está alinhada com o propósito de melhoria continua. “A melhor forma de estarmos bem com nós mesmos é ajudando as pessoas que mais precisam de tratamentos complementares e auxiliando, com alimentos, as que vivem em situação de vulnerabilidade”, explica.

Ele ressalta, também, que o espaço está seguindo todos os protocolos de saúde. “Adotamos todas as medidas para continuar atendendo com qualidade e segurança. Disponibilizamos álcool em gel em todos os ambientes e higienizamos as salas frequentemente, além de respeitar o distanciamento”, finaliza.

Escolhido para ser o mês de prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo alerta para a importância de se manter uma boa saúde mental. Em tempos de pandemia e isolamento social, essa necessidade fica ainda mais evidente. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, estima-se que entre um terço e metade da população exposta a uma epidemia pode vir a sofrer alguma manifestação psicopatológica.

Sobre a Kaizen
A Kaizen é um espaço que oportuniza a melhoria contínua das pessoas, oferecendo atividades para o corpo, mente e alma. Ao todo, são mais de 30 serviços como terapias holísticas, psicologia, coach e alfaiataria, que auxiliam na busca pela melhor versão interna e externa.

Localizada em um bairro nobre da cidade, a estrutura conta com um ambiente aconchegante e acolhedor. A Kaizen presta atendimento humanizado e personalizado e se norteia pela ética, pelo respeito e pela atenção às necessidades de cada um.

Serviço
Campanha em prol do Setembro Amarelo
Quando: 19 de setembro (sábado), das 13h às 19h
Onde: Kaizen | Rua Marechal José Bernardino Bormann, 800 - Batel
Valor: R$30 + 5kg de alimento para cada sessão

Marca de suplementos chega ao mercado com selo de aprovação de Wanderlei Silva

Lutador é embaixador da Muscleboss, empresa genuinamente paranaense de produtos voltados à suplementação de atletas

Ter a aprovação de um grande nome do esporte não é para qualquer empresa de suplementos. Por isso, a Muscleboss chega ao mercado confiante, apresentando uma linha de suplementos alimentares recomendados pelo lutador de MMA, Wanderlei Silva. Lançada no último mês e fabricada pela Nykax, empresa paranaense voltada para a produção de suplementos alimentares em cápsula e pós, a marca contará com seis produtos, além de um energético, os quais serão vendidos no e-commerce da Muscleboss.

Em 2017, Maiko Nikolas dos Santos fundou em um cômodo improvisado na sua própria casa o grupo Intermed, do qual a Nykax faz parte. Hoje, após três anos, a fábrica conta com moderna estrutura e localização privilegiada, utilizando a mais avançada tecnologia existente no mercado mundial para a produção de suplementos alimentares em cápsulas e pós. O lançamento da linha Muscleboss coroa a criação de uma marca própria da fábrica, que já desenvolve produtos para outras patentes do mercado de suplementos. “Finalmente desenvolvemos uma linha da casa, com o nosso DNA, fabricação própria e e-commerce, o que centraliza o processo todo em nossas mãos. A ideia é, futuramente, ampliar a venda para pontos físicos. Mas, principalmente no cenário atual, entendemos que a comercialização online é a melhor opção”, afirma Maiko Nikolas dos Santos, CEO da Muscleboss.

A Muscleboss apresenta em seu lançamento seis produtos: Whey - 900g, BCAA – 150g, Glutamina – 150g, Creatina – 100G, Heat Boss - (termogênico e emagrecedor), Dray Max – 150g (chá emagrecedor), além do Energético Muscleboss - 269ml, todos eles elaborados com matérias-primas rigorosamente selecionadas e registradas pelos órgãos reguladores, as quais garantem sua qualidade e excelência. Visando reforçar ainda mais sua credibilidade no mercado, a marca se associou a grandes nomes do esporte, como o lutador de MMA, Wanderlei Silva, embaixador da Muscleboss. “Eu sempre fui um entusiasta do esporte e conectado às artes marciais. Também trabalho no ramo de seguros, mas é com a Nykax que eu me realizo como pessoa e profissional. O meu intuito com a marca é criar uma grande família de atletas, que possam confiar nos nossos produtos para se desenvolverem e se aprimorarem ainda mais”, complementa o CEO.

E este é um outro grande diferencial da marca: reunir atletas como se fossem uma grande família, oferecendo produtos de alta performance, além de conteúdo, eventos e patrocínio esportivo. Somente na noite de lançamento da linha, em 28 de agosto, foram vendidos mais de 7 mil reais em produtos e o empresário está bem otimista com relação ao negócio. “Chegamos para ficar e nos consolidarmos como a melhor marca de suplementos do país”, finaliza.

Laboratório da UFPR oferece testes gratuitos a consumidores de todo Brasil para identificar álcool gel falsificado durante pandemia

Amostras podem ser entregues pessoalmente em Curitiba ou enviadas por correio; resultado da espectometria sai em minutos e serve para orientar sobre sanitizantes

26545_alcool70_25_7599178336555562112.jpg
A pandemia elevou a procura por sanitizantes à base de álcool gel no Brasil em mais de seis vezes ainda no início da pandemia de Covid-19, em março, o que aponta mudança de hábitos dos brasileiros devido ao novo coronavírus. A escolha do produto também ficou mais difícil: o abrandamento nas regras de registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para suprir a demanda fez aumentar a quantidade de marcas nas prateleiras. Como agravante, o consumidor que desconfia da qualidade do álcool gel que está em mãos para combater o coronavírus tem um problema pela frente.

“É extremamente difícil saber se uma amostra de álcool gel contém realmente 70% de álcool etílico ou qualquer outra porcentagem sem análise laboratorial, porque as características físicas, como a consistência e o odor, são as mesmas”, explica o professor Andersson Barison, do Departamento de Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. Isso explica a utilidade do serviço de testagem gratuito que o Laboratório de Ressonância Magnética Nuclear (RMN), do departamento, tem disponibilizado à sociedade.

O serviço de análise de álcool gel começou para apoiar as polícias Civil e Federal, que apuram casos de fraudes nessa indústria, e desde agosto foi aberto à comunidade em geral (pessoas físicas e pequenas empresas) de forma gratuita.

Para solicitar a análise, basta entregar entrar em contato através do e-mail alcoolgel@c3sl.ufpr.br e levar uma amostra do produto à guarita do Centro Politécnico da UFPR (Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 100, Jardim das Américas). Quem não reside em Curitiba pode enviar amostra pelo correio — apenas um mililitro é suficiente para o teste --, informando dados pessoais e de contato. O resultado é encaminhado por e-mail.

Análise rápida

Em média, o laboratório tem recebido de 10 a 15 amostras por semana. Segundo a professora Caroline D’Oca, também do Departamento de Química, a análise realizada no equipamento, chamado espectômetro de ressonância magnética nuclear, leva cerca de dois minutos. O espectômetro é capaz de identificar de forma precisa a formulação química de compostos orgânicos por meio das propriedades magnéticas dos átomos dos elementos químicos.

É preciso, porém, prestar atenção ao aspecto orientativo do serviço, diz Caroline. “As análises não têm valor jurídico e guardam o sigilo das marcas. O nosso único objetivo é deixar o consumidor mais seguro com relação ao que está utilizando, seja no restaurante, na escola, no ambiente público, numa clínica ou numa farmácia. Assim damos retorno à sociedade pelo investimento feito na universidade, oferecendo um serviço público gratuito, para contribuir com esse momento tão delicado que todos estamos passando”, explica.

Ela ressalta que o percentual de fraudes nas amostras entregues pela comunidade tem sido baixo. Mas já houve casos de produtos com quantidades muito baixa de álcool etílico, não apropriados para uso sanitizante. “A gente encontrou amostras de álcool gel produzido de forma inadequada, em fundo de quintal. O álcool utilizava produtos de partida que não são adequados para uso farmacêutico, por exemplo, o álcool combustível”, conta.

A incerteza acaba sendo um fator que interfere não apenas individualmente, mas na saúde pública. ”A pessoa que usa um álcool gel falsificado tem a falsa impressão de estar protegida contra o vírus, quando na verdade está somente ajudando a disseminar ainda mais o vírus”, diz Barison.

Pesquisas

A experiência do Laboratório de RMN na análise de álcool gel também será usada em uma pesquisa no Departamento de Química da UFPR. O objetivo é desenvolver um método de análise da qualidade do produto que não seja vulnerável a alterações na composição dos produtos em caso de escassez de matérias-primas no mercado, por exemplo. Segundo Barison, que orienta a pesquisadora Maria de Fátima Costa Santos, além de mais aplicável, o método terá custo zero e poderá beneficiar indústria e governo. “É uma metodologia absoluta, sem erro. Além disso as análises são muito rápidas permitindo analisar diversas amostras por dia”, afirma ele.

Outro projeto dos pesquisadores é desenvolver um dispositivo de RMN portátil que permite averiguar a qualidade de álcool gel diretamente nos pontos de venda. O dispositivo atenderia a uma procura real dos consumidores, bem como agilizaria o controle de qualidade pelo produtor. “Estamos buscando recursos financeiros para esse projeto”, conta Barison, que atua no desenvolvimento de métodos de controle de qualidade usando a ferramenta de RMN há mais de 15 anos.

Centro de Ciências Forenses

Paralelamente a isso, o Laboratório de RMN fornece apoio aos peritos da Polícia Civil do Paraná e da Polícia Federal. O Laboratório de RMN é integrante do Centro de Ciências Forenses da UFPR, inaugurado em maio pelo Setor de Ciências Exatas da UFPR. Trata-se de um grupo multidisciplinar que atua em parceria com órgãos de segurança pública e controle na elaboração de estudos e nas ofertas de serviços e de apoio em geral. A meta é fortalecer a ciência forense no Brasil.

No caso do álcool gel, o apoio mais constante do laboratório tem sido em relação às denúncias de fraude investigadas pela Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), por meio da Polícia Científica do Paraná. Já foram avaliadas mais de dez amostras relativas a essas denúncias no Estado.

Já o suporte do Laboratório de RMN da UFPR à Polícia Federal ocorre há cerca de quatro anos e se estende a outras operações, como a análise de drogas. “Essas amostras, após confirmação, permanecem como material de referência para a gente utilizar em apreensões futuras”, explica o perito Ricardo Mascarenhas.

No fim de abril, a PF solicitou ao laboratório a análise de amostras de álcool gel apreendidas em uma operação que tratava de fornecedores da União, daí a competência da instituição federal. Foram entregues 15 amostras de cerca de 3,1 mil litros de álcool gel apreendidos.

Por que 70?

O álcool gel capaz de destruir o novo coronavírus, prevenindo contra a Covid-19, tem uma proporção delicada a ser seguida: 70% de álcool etílico (etanol) para 30% de água e eventuais substâncias emolientes, o chamado “álcool 70”. Segundo a Anvisa, concentrações menores ou maiores de álcool não são efetivas em destruir o vírus, seja pela falta da substância ativa ou porque ela, sem água suficiente, evapora antes de agir. O processo de evaporação explica por que o álcool gel é mais eficaz do que o álcool líquido contra o novo coronavírus.

A agência recomenda que consumidores em dúvida busquem saber se o produto é registrado pelo governo federal. A busca pode ser feita no site da agência, em "consultas" e, depois, em "consultas genéricas".

Além de potencialmente não proteger contra o vírus, o álcool gel falsificado apresenta risco à saúde, uma vez que pode apresentar contaminantes que não devem entrar em contato com a pele e nem serem aspirados ao evaporarem, por exemplo. O risco é maior quando crianças são atingidas. Segundo a Anvisa, o número de registros de intoxicação infantil por álcool de janeiro a abril deste ano foi dez vezes maior do que a média dos anos anteriores.

LINKS

Matéria no Portal da UFPR: https://bit.ly/3kmJ9F3
Fotos de divulgação: https://bit.ly/2QQM9g9 (crédito: Marcos Solivan/Sucom-UFPR)

Áudios de divulgação: https://bit.ly/2YSyolS

Legenda da foto: (Laboratório no Departamento de Química da UFPR, em Curitiba, tem recebido de dez a 15 amostras por semana de álcool gel para análise da qualidade. Na foto, amostra sendo preparada para o exame. Fotos: Marcos Solivan/Sucom-UFPR)

Rock in pandemia está no ar: série documental fala sobre os desafios da música durante a quarentena

No episódio X de ‘A tirania da minúscula coroa: Covid-19’, músicos contam como tiveram de se reinventar para buscar alternativas de renda com a impossibilidade de se apresentarem ao vivo
Tercio David Braga
São Paulo, 15 de setembro de 2020. A equipe de produção da Via d'Idea concluiu a montagem do episódio X da documental ‘A tirania da minúscula coroa: Covid-19’, que conta a história sobre como a pandemia e a quarenta atingiram em cheio o rock e, com turnês suspensas por tempo indeterminado, a rotina dos músicos mudou completamente. O capítulo traz depoimentos de nomes importantes do cenário brasileiro do rock n'roll. O novo episódio teve como orientador o jornalista Charley Gima, editor-chefe do Blog FuteRock, que trabalhou em conjunto na construção da narrativa. O vídeo completo está no link:
De acordo com Charley Gima, o mercado de entretenimento e o da música foram muito abalados pela pandemia do Covid-19. O setor de shows foi o primeiro a parar e, consequentemente, deve ser um dos últimos a voltar. Os músicos e bandas de Rock sentiram este efeito devastador em suas vidas e tiveram que se adaptar aos novos tempos, seja realizando lives, tocando covers em collabs ou criando novas músicas.
“A mídia especializada que cobre os lançamentos e os shows de rock também tiveram que ser muito criativos, pois os assuntos tornaram-se escassos. Por incrível que pareça, gravadoras especializadas encararam bem este momento, pois a venda online continuou e muitos fãs aproveitaram para garimpar os discos que faltavam em suas coleções”, conta Gima. “As produtoras, casas de shows e seus funcionários, terceirizados ou não, também sofrem com a escassez de shows, criando uma bola de neve econômico nunca antes visto no setor!
O ano de 2020 pode ser considerado um 'ano morto' para os artistas e produtoras, mas vamos pensar positivo e aprender com está situação, entender que fãs e artistas estão juntos na luta pela sobrevivência e ávidos pela vacina contra o coronavírus”, completa.
O documentário ouviu Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, Felipe Andreoli, baixista do Angra, Karma e Almah, Alírio Netto, vocalista do Shaman e Queen Extravaganz, Luis Mariutti, baixista do Shaman, Marcello Pompeu, vocalista do Korzus, Eduardo Parras, vocalista do Armored Dawn e dono da Prevent Senior, Aquiles Priester, baterista conhecido pelo seu trabalho no Angra, Freakeys, Hangar, Noturnall e W.A.S.P, Guilherme Rujão - guitarrista da banda inglesa Los Pepes (London-UK), Sílvio Golfetti, ex-guitarrista do Korzus e atual CEO da gravadora Voice Music e da loja virtual Black Rock, Guilherme 'Ziggy' Mendonça - guitarrista de Made in Brazil, Corazones Muertos, Screw’d, Zé Luís ‘Heavy’ Carrato - engenheiro de som e gravações, Felipe Machado, do Viper, Pedro Kaluf, técnico de som, Caio Bertti produtor musical do Korzus, empresário e integrante do movimento passeata com cases, daqueles que vivem dos shows.
Gustavo Girotto, diretor-geral da série, destaca que a passeata dos profissionais da área técnica de eventos, conhecidos nos bastidores como "graxa", levando os cases que usam para trabalhar em protesto em frente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), acendeu ainda mais a discussão do episódio. “Como fã e frequentador de shows de rock, esse era um capítulo que estava sendo trabalhado há algum tempo. As aglomerações, parte indissociável dos espetáculos, agora passaram a ser sinônimo de risco à vida. Buscamos acompanhar os bastidores dos profissionais que vivem desta importante indústria nacional, que emprega e movimenta milhares de pessoas”, destacou Girotto, mencionado que o objetivo foi “tentar captar esse período também de introspecção dos músicos”.
Para Juliano Sartori, diretor de produção, e Ricardo Sartori, diretor de arte, o Brasil prometia muito aos fãs brasileiros do bom, do velho e do novo rock n'roll esse ano. “A agenda estava movimentada e, do dia para noite, o cenário mudou. Para não desamparar os admiradores, artistas decidiram levar sua arte para o mundo virtual, se aventurando em lives ou streaming de performances. Tentamos captar esse momento – até como proposta editorial do documentário – e esse que é um dos capítulos mais ricos em termos de imagem e edição”, destacam Sartoris.
Por fim, com edição de Via d’Ideia, trabalho jornalístico de Gustavo Girotto, com colaboração jornalística de Tercio David Braga e orientação de Adalberto Piotto – o episódio X, que conta com a mentoria de Charley Gima – “A tirania da minúscula coroa: Covid-19” já pode ser visto no
Ficha Técnica:
“A tirania da minúscula coroa: Covid-19”.
Título – série documental
Gustavo Girotto
Direção geral / Entrevistas
Ricardo Sartori
Diretor de arte
Juliano Sartori
Diretor de produção
Adalberto Piotto
Orientação/mentoria
Tercio David Braga
Estruturação de temas/Divulgação
Nana Santiago
Redes Sociais/Estratégia
Redes Sociais:
https://www.facebook.com/atiraniadaminusculacoroa
Instagram: @atiraniadaminusculacoroa
Twitter: @seriecovid19
Informações: Gustavo Girotto (11) 9.9602.1317

Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Alzheimer (21/09)

LIVRO INFANTIL “OPA” FALA SOBRE ALZHEIMER ATRAVÉS DA RELAÇÃO DE UM INVENTOR COM SUA NETINHA

Será o primeiro lançamento de livro Drive Thru do Brasil. 20% da renda terá como destino as ações do Museu da Vida, da Pastoral da Criança Uma colher com furos para quem precisa comer menos.

Um barco-balão que navega e voa para qualquer lugar do mundo. Estas são algumas das criações do Opa, um inventor que encanta a netinha com suas histórias fantásticas. Porém, pouco a pouco as memórias do avô se confundem. Ele passa a esquecer do passado e a agir diferente.

A neta vai percebendo as características da doença do Opa. O exuberante chapéu cheio de lâmpadas representa o avanço do Alzheimer. A cada acontecimento, uma luz se apaga. “É uma metáfora do que acontece com a memória do personagem”, explica o escritor Adilson Farias. Opa significa avô em alemão, que é a forma como todos chamavam Neri Horn, sogro do artista falecido em 2016, que foi a inspiração do personagem. A criança do livro teve como inspiração a filha de Adilson, que conviveu por dois anos com o avô portador da doença.

O primeiro lançamento de livro Drive Thru do Brasil

Por conta da pandemia e a necessidade de isolamento social, o livro será lançado em esquema Drive Thru, uma iniciativa pioneira no Brasil. Os exemplares podem ser comprados no site da Prosa Nova, onde o cliente pode escolher receber pelos correios ou retirar no local do lançamento com o autógrafo do autor. O evento está marcado para 26 de setembro, sábado, das 15h às 18h. A ação acontecerá no pátio do Museu da Vida, anexo à Pastoral da Criança, no bairro Mercês, na capital paranaense.

A organização do evento montou um esquema obedecendo aos protocolos de segurança e higiene. O autor entregará o exemplar autografado pela janela do carro dos leitores. 20% da renda da ação será destinada para as ações do Museu da Vida. Para a editora do livro e produtora cultural, Celina Fiamoncini Andrioli, “É importante abordamos o assunto do envelhecimento com as crianças de forma lúdica e responsável. Desta forma, podemos ajudar na criação de uma consciência a respeito do tema desde cedo”. www.prosanova.com.br

Este é o primeiro trabalho de Adilson como escritor. Como ilustrador, Adilson tem mais de vinte anos de atuação em editoras brasileiras e estrangeiras. No Brasil, ilustrou textos de autores como Ana Maria Machado, Ruth Rocha e Pedro Bandeira.

Sobre o projeto
Opa é o terceiro livro publicado pela Editora Prosa Nova como editora. O projeto foi viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura (Profice), com o apoio da Copel. Além do livro, a iniciativa contou com uma série de oficinas digitais de ilustração para crianças ministradas por Adilson Farias, além de uma live sobre envelhecimento saudável. 1200 exemplares foram distribuídos gratuitamente para bibliotecas e escolas públicas. A versão digital será disponibilizada online e gratuitamente no site da Prosa Nova (www.prosanova.com.br). O site reúne também várias informações sobre o Alzheimer, livros, filmes e outras leituras sobre o tema.

Sobre o Alzheimer
Com o crescimento da população de mais de 60 anos no Brasil, o mal de Alzheimer deve se tornar um problema de saúde pública. Já se contabilizam mais de 20 milhões de casos, conforme dados da Academia Brasileira de Neurologia. Uma doença silenciosa que se manifesta apresentando deterioração cognitiva e da memória de curto prazo, passando para mudanças de comportamento que se agravam a cada dia. A doença começa quando o processamento de certas proteínas do sistema nervoso está errado. A causa exata é desconhecida. “É um envelhecimento doentio que tem fator genético, mas sozinho não se explica”, afirma o professor de geriatria e presidente da Associação Brasileira de Alzheimer, a Abraz, José Mario Tupiná Machado. O Alzheimer é a demência neurodegenerativa mais comum em pessoas de idade, sendo que, como explica o professor, “metade das pessoas com mais de 90 anos tem Alzheimer ou outra demência”.

Serviço
Lançamento do livro Opa, de Adilson Farias.
Editora Prosa Nova www.prosanova.com.br/projetoopa
Data: 26 de setembro de 2020
Horário: das 15h às 18h
Local: Museu da Vida R. Jacarezinho, 1691 - Mercês, Curitiba - PR, 81020-490

Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo

Faltam poucos dias para a primavera e com ela chaga também as temperaturas mais quentes e os preparativos para o verão. A ideia de grande parte, não apenas mulheres, é de entrar na estação mais querida pelo brasileiro, com o corpo em dia.
Estão sendo meses de isolamento social que fazem com que a ansiedade aumente e o consumo de bebidas e alimentos também seja maior, aliado a falta de exercício físico, compromete a saúde e a estética do corpo.
A personal Vivi Freitas afirma que, com uma alimentação saudável aliada a uma rotina de exercícios físicos, realizados inclusive em casa, é possível chegar no verão com um corpo bem mais bonito. “Nesse período de isolamento, onde alguns ainda estão com o receio de retornar às academias, adaptamos a performance dos exercícios para que sejam realizados em casa, de forma que o aluno saia do sedentarismo, ou aumente a quantidade de exercícios que fazia”, explica.
Além dos exercícios direcionados e dos aulões gratuitos, a personal ainda publica mensagens motivadoras a quem se espelha em sua rotina saudável. Os treinos dividem espaço com as receitas fit e de fácil preparação. “Sou mãe de três, sendo duas filhas ainda bebês. Sei da dificuldade de organizar a casa, trabalhar e ainda se alimentar bem. Receitas práticas para o dia a dia ajudam criar a motivação necessárias para cuidar do corpo”, afirma Vivi Freitas.
Em parceria com a ANZ Suplementos, a personal vem desenvolvendo receitas fáceis, fit e boas para saciar a vontade de comer doces durante o dia, ou ainda substituir a proteína no café da manhã ou lanche da tarde. “O ideal é sempre incluir uma proteína nas refeições e diminuir a quantidade de carboidrato ingerido. No entanto, nem sempre temos vontade de preparar algo, ou ainda incluir o ovo (puro). Por isso opto por receitas que dão sabor, saciam e são de baixa caloria”, explica Vivi.
Para o café da manhã a indicação é a Panqueca de Whey.
Ingredientes
½ xícara de whey protein sabor baunilha da @anz_suplementos
½ xícara de iogurte grego light
3 claras de ovo
1 banana (amassada)
½ xícara de aveia em flocos
Extrato de baunilha a gosto (opcional)
Modo de Preparo: Misture todos os ingredientes em uma tigela. Em uma frigideira antiaderente, untada com óleo de coco ou outro óleo vegetal, adicionar um pouco de massa e deixar até́ borbulhar. Virar para dourar o outro lado. Fazer uma torre com as panquecas. Cobrir com calda Mrs Taste sabor de chocolate com avelã zero açúcar, zero calorias da @anz_suplementos.
O proprietário da ANZ Suplementos, Luiz Renato Annuzzi explica que qualquer pessoa pode consumir o Whey Protein, inclusive as pessoas que não fazem exercícios físicos. “O Whey é indicado para as pessoas com dificuldade para ganhar massa muscular, mas se trata de um suplemento alimentar e não substitui uma refeição”, alerta.
Segundo Annuzzi uma pessoa precisa de 1 a 1,2 gramas de proteína para cada quilo de seu peso total, ou seja, quem pesa 70 quilos deve ingerir entre 70 e 84 gramas do nutriente por dia. “Se a pessoa praticar esporte e a intenção for aumentar a massa muscular, a quantidade pode ser aumentada. Mas vale ressaltar que o Whey Protein pode ser substituído na alimentação por files de frango grelhado, queijo minas ou ovos cozidos”, finaliza.

Autocine show traz evento de rock no modelo drive-in

As bandas mais influentes de Curitiba e região estarão presentes

O Autocine Show está sempre inovando e trazendo conteúdo para todos os gostos, dessa vez quem toma o palco são as bandas de rock mais legais de Curitiba e região. O evento é para quem curte um volume no máximo com muita emoção.

No sábado (26) e domingo (27), o Autocine Show abre o seu palco para 6 bandas de rock do Paraná, entre elas, Motorocker, Relespública, Banda Dr. Smith e DJ Jeison Sal.

Você não pode perder, garanta já o seu ingresso pelo nosso site oficial ou pelo disk ingressos.

E aí, venha cantar e se divertir no Autocine Show. Nós sempre pensando na segurança dos telespectadores, relembramos as normas de utilização: O controle dos carros é feito por QrCode, garantindo zero contato externo, então já esteja com este em mãos na sua chegada, são permitidos até 4 passageiros por carro e o uso de máscaras no local é obrigatório, se precisar falar com alguém do nosso STAFF apenas ligue o pisca alerta e iremos até você.

O Autocine Show possui um sistema de som totalmente inovador e diferenciado, com subwoofers estrategicamente posicionados dos dois lados da pista e sistema de transmissão a rádio FM, assim você não perde nenhum momento.

O nosso endereço você já sabe, ficamos a 5 minutos do Santa Mônica Clube de Campo e Alphaville Pinheiros, na Rua Pedro Zanetti 142.

Serviço: Autocine Show
Cinema drive-in
Endereço: R. Pedro Zanetti 142 - a 5 minutos do Santa Mônica Clube de Campo e Alphaville Pinheiros
Compra dos ingressos: https://www.diskingressos.com.br/
Site www.autocineshowoficial.com.br
Email contato@autocineshowoficial.com.br
Facebook: Autocine Show